Pinto da Costa quebra jejum de 20 anos

Manuel Pinto da Costa está de volta à cena política nacional. Agora, graças a confiança de 35.112  eleitores, ele é novamente presidente da República, cargo que deixou em 1991, nas primeiras eleições democráticas realizadas no país.

Até 1991, ano em que Pinto da Costa, terminava seus 15 anos a frente da presidência da República, as regras do jogo governativo, eram completamente diferentes em relação ao tempo atual.  Tendo estado ao longo deste tempo todo praticamente ausente do primeiro escalão  da política nacional, Pinto da Costa apesar da sua experiência política e de vida, terá, politicamente, para o seu próprio sucesso, que aprender e reaprender muita coisa: deverá  estar consciente, por exemplo, que agora a principal regra é o jogo democrático, composto por um mosaico de diversas cores políticas e ideologias.

Deverá também aprender, que a luz do novo ordenamento constitucional o presidente já não dispõe de irrestritas prerrogativas e absolutos poderes com que governou o país de 1975 à 1991.  Em artigo (que pode ser lido em http://bit.ly/qwwdka) publicado aqui no Tela Non, eu afirmava que Manuel Pinto da Costa era um homem que lutava para salvar a si mesmo, buscando uma nova chance para  reescrever as páginas  da história santomense que dizem respeito a sua figura.

Agora, ele tem essa chance e pode fazer muito mais: Salvar a nação santomense e salvar a si mesmo; entrando para a galeria de mérito dos heróis deste país, como um homem de bem, da paz e da estabilidade.  A sua principal preocupação até então, era de como seria lembrado pelas gerações futuras.  Agora, que conquistou uma nova – mas sensível chance – como presidente da república, dependendo do seu desempenho político e da forma como irá administrar o cargo e colocar-se diante do diálogo entre as forças soberanas da nação – particularmente com o governo, cujo chefe atual, Patrice Trovoada, já revelou mais do que publicamente  não nutrir  grandes afetos por ele – Pinto da Costa, tem ao seu alcance a possibilidade de lavar a sua imagem, deixando um novo legado.

Ao contrário de alguns  jornalistas, que na surdina apoiavam certas candidaturas, desde o princípio deixei claro que a minha preferência recaia a Filinto Costa Alegre, que infelizmente não se elegeu.  Mas isso não me autoriza a contestar a vitória de Pinto da Costa. Pelo contrário, reconheço a vitória dele, e parabenizo-o por este feito. Ao candidato eleito, desejo um ótimo mandato. Que privilegie acima de todos os interesses, o povo e seus anseios, que neste momento é sem dúvidas alguma, a estabilidade político-institucional e o progresso do país.  Esse apelo é extensivo a alguns atores políticos que aguardam de plantão a queda do governo do ADI, liderado por Patrice Trovoada.

Estes atores políticos e comentaristas, equivocadamente alegam  que Patrice por não ter triunfado nestas eleições, deixando de eleger Evaristo de Carvalho, filiado ao ADI, significa um recado de reprovação do povo. Pelo contrário, julgo que o povo fez esta escolha para permitir maior equilíbrio e moderação dos poderes soberanos.  Presidente da República e Primeiro Ministro do mesmo partido, pode em algumas circunstâncias resultar numa autocracia ou totalitarismo governativo. E penso que o povo ao rejeitar Evaristo de Carvalho, optou em não correr esse risco.

A ser assim, julgo que o povo espera de Pinto da Costa, um moderador, uma ponte de diálogo e não um derrubador de governos eleitos democraticamente.  Pinto da Costa recebeu inúmeros apoios de praticamente todos os candidatos mais votados na primeira volta. Embora esse apoio, digamos, tenha sido feito na base da cortesia política, mais cedo ou mais tarde, esses apoiadores levarão a sua fatura à mesa de Pinto da Costa.  Esperemos que o preço desta fatura não seja a articulação política de bastidores para derrubar o governo de Patrice Trovoada.

Alguns políticos, que, aliás, tendem mais a abutres, do que políticos, já estão de olhos na relação institucional entre Patrice e Pinto da Costa. É verdade que como pessoas humanas, Patrice e Pinto da Costa, acumularam suas divergências e desinteligências.  Mas como dignitários do estado e representantes do povo, eles podem perfeitamente viverem e coabitarem na base de uma harmonia institucional e cordialidade dentro do politicamente correto. E o politicamente correto para Pinto da Costa, seria evitar a todo custo uma queda do atual governo.

Alguns dirão: mas quem derruba governo é o parlamento e não o presidente da república? Sim estão corretos. Mas dependendo da vontade política e da honestidade institucional do Presidente da República, ele não só pode mediar crises governo-parlamento, como pode também evitar o desencadeamento de tais crises, exercendo a tão propalada magistratura de influência.

Aliás, o derrube do atual governo não seria benéfico para o país. Seria, isso sim, lucrativo para uma meia dúzia de abutres políticos, que entre respeitar o desenvolvimento do país e atender à seus interesses pessoais, sempre optaram pela segunda opção, e sabemos bem quem são eles.

Os tempos mudaram. O povo está cada vez mais consciente de seus direitos e deveres. Se em 2008 o governo de Patrice foi derrubado sem a mínima reação do povo, desta vez será diferente.  Se a idéia de se derrubar o governo de Patrice seguir adiante, desta vez, o povo irá às ruas para pedir respeito a sua escolha feita em 2010. E o povo nas ruas, poderá despoletar uma crise sem precedentes.

E uma crise de proporções alarmantes, não seria nada bom   interna e externamente. Traria para o país e para a comunidade internacional, principalmente aos investidores e doadores, sentimentos de incertezas. E isso sem margens de dúvidas, arrastaria repercussões extremamente negativas para a estréia de Pinto da Costa, como presidente da república, em tempos de democracia.

Carllile Costa Alegre

  1. img
    Olavio Responder

    Meritissima Jornalista,
    1-felicito-a sinceramente pelo conteudo dos comentarios,
    2-Mas emquanto jornalista e Santomense de verdade se assim imagino que seja, não deveria escrever no sentido prejurativo e sobretudo abordar derrube de governo, queda de governo (varias vezes) isto parece de meu ponto de vista levantar um problema que a maioria dos Santomenses já não quere ouvir.
    E aconselho que não lance apelidos a este ou aquele porque isso não ajuda a unidade nacional coesão social. Alías acho que cada um tem a sua imperfeição ou defeito porque ningém deve julgar existem instituições do estado e divino para estes efeitos. Recomendo que veja o espelho e pense sempre positivo, o pais merece um governo de 4 anos ou mais merece um presidente de 5 anos ou mais para o bem e futoro dos Santomenses, vamos estimular a União e não a retalhação

    • img
      madame Responder

      o que a rapariga disse simplesmente tocou nas vossas alarmantes feridas. pois é apenas a verdade. ela nao escreve nada com raiva nem odio, é apenas á verdade, doa a quem doer. porque tal como patrice temeu ser surrado e nao se candidatou a presidente e encomendou o evaristo, se o pinto nao agir com cautela e se deixar dirigir pelos seus pares, entre outros politicos interesseiros que conformam essa elite de abutres bem caracterizado pela jornalista, e o pinto aceder sim a uma queda do governo, podes crer que será mau pra ele e pra o pais. é somente a verdade nua e crua.

    • img
      Fijalatao Responder

      Olavo, gostei imenso da sua análise em relação a tal senhora que pessoalmente não conheço.

      Alíás direi mais: a sua crónica de jornalismo puro, foi um tanto ao quanto pretensioso nos seus intentos, e irónica nos seus apelos a tentação, que quase diabólica de tal modo que apelarei a surdez do nosso novo presidente.

      A união do povo santomense, tolerância ao passado e caminho ao entendimento e desenvolvimento não é e nunca pode ser o sinónimo desta cronica.

  2. img
    Olavio Responder

    correção da palavra futuro

  3. img
    Mimi Responder

    O mandato do presente governo nao se inicia agora, um ano depois, com a eleicao do novo presidente da república. A questao de estabilidade, tao apregoada nos últimos tempos pelo partido no poder, nao tem nada a ver com a convivência ou nao do actual primeiro ministro com o recém eleito presidente. e os políticos (TODOS) sabem disso. Os governantes nao têm que morrer de amores uns pelos outros. Afinal de contas, cada um tem o seu papel e cabe a cada um exercê-lo no melhor das suas capacidades.

    A instabilidade nao se instaura simplesmente porque as instituiçoes nao se entendem entre si. Cadê o povo eleitor neste processo? Mais uma vez esquecido? Se as espectativas eleitorais nao se concretizarem, pode ou nao haver instabilidade? Nao será o própio povo a iniciar, a reclamar uma mudança de atitude na governacao?

    Os “abutres” existem agora (do lado de fora), como existiram sempre. Simplesmente mudaram de cadeiras. O facto de se ter mudado de caras, de há um ano para cá, nao é sinónimo de se ter livrado a governaçao de abutres. a governaçao nao esta isenta de abutres. Houve uma trocar de uns por outros; uma incubaçao de abutres caloiros/iniciantes, que em pouco tempo se vao transformando em mestres abutres. E nos tempos modernos o processo nao é lento!

    O “banho” nas eleiçoes é uma forma de se criar abutres. E quem sao os banhistas? Será o banho entendido como trabalho honesto? Será o banho o resultado do suor do rosto de alguém? Portanto o banho é um estímulo à criaçao de abutres.

  4. img
    João do Carmo Silva Responder

    Outra Vez?
    Não sei qual é o sabor de repetir um cargo, por duas vezes.
    Dá graça? Creio que não!
    Saudo Pinto da Costa, mas longe de ser a minha preferencia.
    Parabens, não defraude as aspirações dos que votaram em si.
    Aceito o resultado!

  5. img
    Matabala Responder

    Caro Olávio
    comentários identicos ao teu ja vimos e lemos muitas vezes ca, e a maior parte dos comentadores que fazem estes tipos de comentários se arependem depois…pergunta aos fãs de Patrice Trovoada e seu governo…mas é preciso sermos optimistas né? força camarada…eu prefiro esperar para ver e se precisarem de mim, estarei disponivem “sob condições…”

  6. img
    contra- inteligencia Trovoudal Responder

    Essa Carllile fala por ela mesma e dá para perceber amargura, não parece advertir, mas torcendo para algo negativo.Deus compadecerá e tem compadecido do Povo de STP.

  7. img
    Nelson Pontes Responder

    Os artigos desta senhora são muito pobres. Giram a volta do mesmo sem inovação nem imaginação. Neste domínio o país precisa de mais quadros e gente que saiba escrever melhor. Que nos surpreenda mais indo ao fundo das questões e não ficando pela superficialidade.
    Adeus
    Nelson Trindade Pontes

    • img
      madame Responder

      andas é passado da cabeca e defendes cegamente os teus pares. ela só diz a verdade de modo elucidativo.

      ademais que, o que a rapariga disse simplesmente tocou nas vossas alarmantes feridas. pois é apenas a verdade. ela nao escreve nada com raiva nem odio, é apenas á verdade, doa a quem doer. porque tal como patrice temeu ser surrado e nao se candidatou a presidente e encomendou o evaristo, se o pinto nao agir com cautela e se deixar dirigir pelos seus pares, entre outros politicos interesseiros que conformam essa elite de abutres bem caracterizado pela jornalista, e o pinto aceder sim a uma queda do governo, podes crer que será mau pra ele e pra o pais. é somente a verdade nua e crua.

  8. img
    parabéns Responder

    parabéns pinto da costa
    parabéns evaristo de carvalho
    parabéns o povo de stp

  9. img
    Digno de Respeito Responder

    Cara Carllile Costa Alegre,

    Fico com a apreciação de que muitos terão reflectido no equilíbrio inter-institucional do País razão porque o resultado foi bastante justo e moderado para ambos candidatos. Pudemos aperceber também a abstenção foi inferior nessa última eleição.

    O resultado que dita uma margem mínima de vitória dita o respeito nacional em que qualquer decisão o povo seria chamado a se pronunciar. Aliás, próprio Manuel Pinto da Costa deixou claro numa das suas últimas intervenções que “participação da sociedade civil” nas “decisões do País” é um mecanismo bastante importante para afastar a sociedade de total dependência dos Partidos Políticos. E isso, já teria analisado.

    Contudo, acabas de realçar que “(…) o derrube do atual governo não seria benéfico para o país. Seria, isso sim, lucrativo para uma meia dúzia de abutres políticos, que entre respeitar o desenvolvimento do país e atender à seus interesses pessoais, sempre optaram pela segunda opção, e sabemos bem quem são eles.” Porque em STP o cenário do xadrez político alterou completamente e como se lê num dos parágrafos do teu artigo “O povo está cada vez mais consciente de seus direitos e deveres. Se em 2008 o governo de Patrice foi derrubado sem a mínima reação do povo, desta vez será diferente. Se a idéia de se derrubar o governo de Patrice seguir adiante, desta vez, o povo irá às ruas para pedir respeito a sua escolha feita em 2010. E o povo nas ruas, poderá despoletar uma crise sem precedentes.”

    É um alerta é sinal que o povo santomense já se vai apercebendo de aspectos importantes para o Pais. Resta apenas maior acertividade estratégica para vencer a frágil aspecto económico e financeiro Nacional.

    Se todos trabalharem em articulação com o Estado santomense todos venceremos…

    • img
      Bejunto Aguiar Responder

      Meu caro,

      Muito bem dito.

    • img
      Laura Mendes Responder

      Oba! Parece que a guerra já começou.

      É inevitável para um país que elege um VELHO DITADOR, trás azar e nem é necessário feitiçaria, os ódios adiam o progresso. Tenho pena dos pobres que continuarão pobres pq os ricos continuarão ricos, isto é Àfrica.

      Um dia saberemos votar.

      • img
        Laura Mendes Responder

        Esquecia-me de parabenizar pelo artigo: REALISTA! Por isso já começou a chocar.

        Mais, alguém aí tem um avó que aos 75 anos mudou o seu modo de pensar?

        Enfim…

        • img
          Ze Cangolo Responder

          Para mim este artigo só pode ser visto como realista pelo são tomense que está radicado no estrangeiro. Quem vive aqui sabe perfeitamente que a intenção da oposição política (diga-se MLSTP e PCD) é que Patrice Trovoda se desgaste sozinho. Ninguém tem o interesse de carregar o ónus do derrube deste Governo que fez apostas muito altas no combate à corrupção e na melhoria das condições de vida de todos e agora vê-se enfrascado nas dificuldades da actual conjuntura internacional e por alguns desaires dos seus próprios funcionários muito bem posicionados. Não é em vão que no balanço antecipado do primeiro ano de Governação o Primeiro Ministro fez uma espécie de declaração de imprensa diante de um jornalista inexperiente da TVS e sem que tivesse havido qualquer pergunta. Os grandes eixos da campanha do ADI para vencer as legislativas do ano passado estão a ser deitados por terra por eles mesmos não se sente acção ou coesão do Governo, o Primeiro-Ministro recebe operadores judiciários para falar sobre a justiça sem se fazer acompanhar pelo Ministro da Justiça, recebe a Federação dos Pequenos Agricultores sem o Ministro do Plano e Desenvolvimento que tutela a área, viatura do gabinete do PM a cargo do Sr Arlindo (vulgo Bala) esteve em acções muito profundas de campanha e como o Sr Arlindo o Secretário-Geral do Ministério da Saúde e o Secretário do Estado do Desporto também enveredaram pelo mesmo caminho, hárelações muito pouco claras entre o Governo em nome do Estado e um empresário libanês. Portanto, para quem vive aqui sabe que a intenção de voto mudou radicalmenteusou, contudo os próprios partidos políticos recheados de gente que a amiga Carllile cataloga como abutres (talvez em alusão ao seu oportunismo) não querem oferecer à ADI razões para que voltem a erguer-se como salvadores. Se os abutres não querem entrar nesta aventura, muito menos Pinto da Costa há-de querê-lo se tivermos em conta que nas legislativas orientou muita gente para votar na Mudança porque estava e está descontente com Rafael Branco que deixou o MLSTP com um grande passivo, inclusive com facturas por pagar à EMAE e à CST.
          Portanto, é muito pouco provável que Pinto da Costa oriente alguns deputados do MLSTP para uma moção de censura ao Governo ainda mais se reparamos que o MLSTP e o PCD renovaram as suas lideranças que precisam ser consolidadas diante das suas respectivas militâncias.
          Pareceu-me redutor por parte da Carllile o facto de ter enumerado alguns items que para ela Pinto da Costa deveria aprender e reaprender, pois foi Pinto da Costa que enquanto Presidente da República e líder do MLSTP conduziu a Conferência Nacional de 1989 de onde saiu a decisão de referendar o sitema político que vigora desde 1991.

        • img
          Fijalatao Responder

          Laura os nossos avós são um mar de acumular de conhecimentos e experiências, uma biblioteca cheia de livros onde podemos consultar e diagnosticar o nosso dia a dia para jamais tropeçarmos.

          Só em S.Tomé é que eles após os 75 anos ou antes são considerados feiticeiros!

          Cresça e apareça.

          • img
            Laura Mendes

            Pois é, como dizes bem “uma biblioteca cheia de livros para consultar”. Este vendeu à muitos um livro de sonhos não as suas experiências do passado. Este avô trás também consigo o peso de desavenças, arbitrariedades e insucessos. Não é de facto um avô pacífico e conselheiro.

            Além disso, este avó foi apoiado por uma serie de lobos, contra um rebanho de quase 50% de Santomenses que se mantiveram coesos ao ADI e ao seu candidato.

            Não o queria para meu avô, pq não me contaria histórias de impressionar mas sim
            encheria as minhas ilusões com sonhos improváveis, logo, alimentaria as minhas frustrações.

  10. img
    Francisco Ambrósio Agnelo Responder

    O SrºPinto da Costa não merece mas, a Democracia é assim;é aceite o resultado.
    1ª coisa Adeus A TAIWAM…
    Viva STP

  11. img
    Bejunto Aguiar Responder

    Cara Carlile,

    Permita.me recordar-lhe que São Tome foi um dos primeiros países do continente a enveredar pela regime democrático, tendo o Pinto da Costa como o grande propulsor que preparou o país para a transição e essencialmente na elaboração da nova constituição.

    O seu conformismo e os votos de uma boa governação não parece de todo sincero. Creio que em STP não há lugar para as contestações e revoltas popular que tanto anseia.

    Como bem afirmou no seu artigo, dado ao tipo do modelo constitucional que temos o PR não poderá fazer muito. Espero no entanto que consigamos todos abraçar o principal ponto da campanha do MPC e que consigamos combater a corrupção, a pobreza , facilitismos e incutir em todos a necessidade de haver transparência, responsabilidade, sobretudo nos orgaos do governo. etc. Que sejamos mais dedicados e produtivos e capazes de restabelecer valores morais, de disciplina e convivência comum. Que sejamos hábeis, honestos e determinados em ter sempre presente que o beneficio colectivo deverá estar acima das ambições pessoais e que STP só será um páis prospero quando lutarmos todos pelos mesmos objectivos. Somos pobres mas a união faz a força.

    Por fim, espero que haja mais liberdade, imparcialidade e equidistância dos orgaos de comunicação do estado.

    Bejunto

    • img
      Celsio Junqueira Responder

      Carissimos “Digno de Respeito” e Bejunto Aguiar,

      Partilho da vossa opiniao, e muito bem fundamentada, e acrescento que até a tomada de posse é prematuro falar em cenarios de “derrube” do Governo eleito e legitimado a governar.

      O novo Presidente Manuel Pinto da Costa, sabe e saberá interpretar o sentido dos votos e o equilibrio das forças presentes no terreno.

      Existe responsabilidade e compromisso politico!

      Votos de sucesso e bem estar generalizado :)

      • img
        madame Responder

        o que ele mais deve cuidar-se é dessa corja de larapios que tentarao influencia-lo em nao fazer o bem, tal qual acredito que ele queira definitivamente fazer sim, mas se nao se cuidar, está lixado com essa velha praca de politicos e novos eminentes politicos e empresários nacionais larapios, que tentarao da-lo maus conselhos! ele o pinto deve priorizar sim honrar o povo que lhe deu uma chance porque acreditou nele e acredita que ele queira fazer diferente ao passado. mas se guiar pelos seus pares, velha praca, está lixado. será o dito pelo nada fazer.

  12. img
    Jorgina Martins Responder

    Estou de acordo com a Sra. Costa Alegre
    mas deve-se lembrar que a queda de Governo só traz atrazo.

    O Homem trabalhar deve ir até ao fim.

  13. img
    Barão de Água Izé Responder

    Modelo constitucional que STP necessita: Presidencialismo (democrático).
    O Sr. Pinto da Costa não devia ter-se candidatado. Com a experiência que se presume que tem, devia ter ajudado a criar uma geração nova, para novo modelo constitucional. Com a sua parendizagem enquanto foi Presidente (tendência ou prática anti-democrática) no passado, podia ter ajudado (através do erros cometidos) e ainda pode ajudar, sendo o propulsor do novo Presidencialismo em STP.
    Com o semi-presidencialismo STP continuará numa situação de indigência, com o povo a sofer geração após geração.

    • img
      Helves Santola Responder

      Ah, concordo plenamente consigo. Só que Pinto da Costa seria mal interpretado se ele ressurgisse na cena política com a proposta de um novo sistema político, presidencialismo, aí é que lhe iam cair em cima com o argumento de que ele quer voltar a ser ditador. Eu acredito que isso deve partir do povo, pelos meios legais, claro. Mas acredito que seria muito melhor, uma vez que o país é muito pequeno e a classe política é a que dá mais despesas para o país…..!

  14. img
    parabéns Responder

    parabéns diz:

    8 de Agosto de 2011 às 17:25

    queremos paz, estabilidade política e social, desenvolvimento, justiça social, combate a corrupção,emprego para os jovens, energia, água, estrada, mais saúde, mais educação, formação, aumento salarial, 13º mês como um direito do funcionário,mais trabalho, disciplina,civismo, mais atenção aos idosos, as mulheres, as crianças, aos estudantes, internet de qualidade a baixo custo, comunicação a baixo custo, transporte aéreo e maritimo , transporte público, habitação para os jovens, legalização de mototáxi,baixa de preço dos produtos de 1ª necessidade, rotatividade nos cargos públicos,promoção da competência e honestidade,avaliacão dos funcionários públicos,inspecção a todos níveis,respeito ao meio ambiente, a natureza, combate a pobreza, combate a violência doméstica, mais disciplina rodoviária , combate a descriminação, mais imprensa privada,etc. são acções da responsabilidade do governo ,mas não só, são também, do pr, dos deputados, dos autárcas, dos chefes,dos embaixadores, dos privados, partidos politicos,os estrangeiros residentes, sociedade civil e todos os sãotomenses de boa vontade. bem haja. viva pinto da costa, viva evaristo de carvalho, viva o povo de s.tomé e príncipe, viva a democracia.

    0

    0

    Avaliação

  15. img
    Ze Mulato Responder

    Qual seria o(s) motivo(s) valido(s) para justicar a queda do Governo de Patrice Trovoada?
    Povo! Temos que trabalhar juntos sem corrupcao, mais sim com transparecia ao maximo!
    O que temos que fazer e’ trabalhar! “Burrachas&chicote” nos preguicosos e corruptos!
    Ainda nao descubri alguma razao pela qual o Governo ser derrubado. Se calhar deve existir, mas nao acredito que sejam convincentes, crediveis, e legalmente justificavel. Nao sei… Quem sabe, entao diga-nos com provas sustentaveis e compravada.

    Esse e’ tempo para trabalhar com objectivo de melhorar a nossa situacao; STP e o seu povo.

    Unidade, disciplina, e trabalho.

    Devemos sim fazer pressao para que todos os Orgaos de Soberania cumpram com as funcoes que lhes sao atribuidades pela constituicao de STP.

    Eu acho que Deus esta a dar autoridades de STP uma nova chance para fazer algo de bom para o seu povo. Se dessa vez nao arrancar, entao a proxima so com violencia. Temos que fazer de tudo possivel para evitar-mos problemas e conflitos internos. Ninguem saira a benefiar por via de violencia!

    Meu apelo e’ seguinte: para que Pinto da Costa, Patrice Trovoada e o seu elenco governamental, Evaristo de Carvalho e os Deputados a Assembleia, os Juizes competentes dos Tribunais tracem um plano e pacto de boa gestao de Sao Tome e Principe, respeitando a autonomia de cada orgao (a system of checks and balance must prevail).

  16. img
    JOSE TORRES Responder

    Rapazes deixam de historia e vamos trabalhar. O Povo ja deu direito ao Pinto da Costa
    Quem nao estiver satisfeito muda de Pais

  17. img
    Digno de Respeito Responder

    Agradeço pela parte que me toca. Caro Célcio Junqueira realmente é um compromisso que deve ser muito bem avaliado pelo candidato vitorioso.
    Aliás, é simples aperceber do seguinte:

    Se analisarmos bem, posso garantir que a maior vitória foi do ADI, embora não tenha sido uma Legislativa. ADI porque este foi o único que saiu em socorro do seu candidato até ao fim enquanto que Manuel Pinto da Costa que embora tivesse todo o apoio das forças de oposição e individualidades (desavindos ou não) misturaram-se numa espécie de “salada russa” para conseguir o resultado que todos conhecemos. Logo, o Evaristo de Carvalho e o seu ADI foram os mais fieis e como se diz “sem rasuras” ou remendos políticos.

    Significa dizer que é preciso precaução na tomada de qualquer decisão porque a bola está mais de um lado que do outro. Contudo, o mais pequeno pormenor que seja, faz diferença no xadrez político santomense. Reparem que a salada russa perde todo sentido no dia em que algum “tomate” saltar da panela abaixo. Ai, zangar-se-ão as comadres, os compadres, os vizinhos, primos, tios e até próprio o Cocolóla saltará de viva voz para se pronunciar.

    Nesse momento em tudo está fresquinho, parece que andamos no País das Maravilhas e os Sete Anões. Que Deus ajude-nos a manter essa maravilha porque senão como diz o outro quando se baixa demais a calça, o vizinho vê os pormenores de “fundo”.

    É preciso estarmos de consciência tranquila rumo ao desenvolvimento sem prejuízo de A ou de B.

    • img
      Laura Mendes Responder

      Pois é mais um REALISMO.

      Infelizmente muitos apoiantes de Pinto não querem saber de realidade neste momento. Querem continuar a sonhar como se tudo lhes caísse do céu.

      Pelo bem de STP também espero que esta convivência seja pacífica, que dê frutos positivos.

      Mas, o que me preocupa e sempre quis debater neste espaço é que:

      > a estabilidade política não se faz com pesos de consciência e injustiças por resolver;

      >a estabilidade política não se faz com favores e compromissos com lobos políticos;

      >a estabilidade não se faz com idealismos improváveis: chamei sempre a atenção que com o sistema semi-presidencialista Pinto dificilmente poderia cumprir muitas das suas promessas.Pois, a percepção que sempre tive é que os Santomenses, ao contrario dos Cabo-Verdianos que têm uma legislação parecida, ainda não perceberam as funções e poderes do presidente da república. Muitos elegeram-no na esperança que traria consigo a formula mágica do desenvolvimento.

  18. img
    leve-leve Responder

    De facto PINTO tem a oportunidade de ser um Homem de Estado e reescrever a sua história como herói da nação assim como o fez ALDA GRAÇA.
    Com 75 anos Pinto apreendeu a engolir sapos da política e sabe perfeitamente que em momentos como este os apoios vêm tanto dos amigos como dos inimigos. Pois todos querem ter a oportunidade de se aparecer bonitos a frente do presidente.
    Quero com isso dizer que Pinto e Pratrice devem coabitar sim pelo bem na nação. Patrice deve continuar a governar porque tem tomado medidas históricas que podem inverter o estado de coisas em São Tomé.
    Pinto deve Estar na Presidência para supervisionar as acções do Governo, porque apesar de boas intenções do Patrice o povo ainda não o conhece 100%. Foi por isso que muitos que o apoiaram para o Governo não quisemos que ele elegesse o Evaristo.
    Mas se o Pratrice governar com o mesmo afinco que tem demonstrado, se associar ao Pinto para ambos resolverem o problema da JUSTIÇA e da CORRUPÇÃO, ele será com certeza o futuro presidente de São Tomé e Príncipe.

  19. img
    marcos Responder

    Em primeiro lugar, aproveito a oportunidade para felicitar ao Dr Manuel Pinto da Costa a quem prezo bastante, também ao sr Evaristo de Varvalho, pela coragem, e pela vitória. Meus senhores, Isso é uma chamada atenção ao Pinto de Costa. Evaristo apenas foi apoiado pelo ADI e alguns verdadeitos democráticos, contra todos, MLSTP, PCD, UDD, CODO, MDFM, PT etc.. até FDC, mesmo assim a margem foi esta, minima. Isso já uma chamada de atenção ao Pinto da Costa, que ele não pense em cair nesta tentação dos * Abutres politicos* em derri«ubar o Governo. Acredito e admiro o, PInto da Costa. Alias, publicamente, ele avisou as pessoas, que não queria compromisso com ninguém, apoio a ele é voluntário,para quem quisesse. talvez, assim as pessoas não terão a coragem de exigir troca. Viva o Pinto da Costa, Viva o ADI, Viva STP. unidos venceremos.

  20. img
    marcos Responder

    Ao sr. Abel Veiga, peço-lhe um favor, aconselha aos seus colegas de outro jornal, que já acabou a campanha. E deixe de rancor. Que devam perceber, que de certeza as relações Pinto da Costa/os Trovoadas, não são menos azedas do que a relação Pinto da Costa / e tal jornalista. Mas, para o bem de STP, veja o que fez o PM. reconheceu e parabenizou, embora, é isso que STP precisa, Cada qual no seu lugar e cada coisa no seu tempo. Sejamos profissionais. Quer sim quer não, o Sr Manuel Pinto da Costa vai ser o presidente de STP e presidente de todos os santomenses. Assim, devemo-lhe respeito. Deixemos de lançar sementes daninhos, não aproveitemos das nossas oportunidades para criar ódio. E é assim que começa, as pessoas incitam acções negativas e depois quando surgir reacção indesejada, começam a queixar que estão sendo perseguidos… Sr Dr. Pinto da Costa, não está insultando ninguèm, porquê deste titulo ” Velho ditador regressa ao poder ” do jornal Parvo. Meus irmãos, enterremos as armas de ódios, reservas, confusões e ergamos as armas de reconciliação, unidade, concordias e respeito mutuo.

    Viva STP, Viva Pinto da Costa, Viva Evaristo, Viva Patrice Trovoada, Viva Maria das Neves, Viva Elsa Pinto, Viva Felinto Costa Alegre, Viva Delfim Neves, Viva Jorge Coelho, Viva MLSTP, ADI, PCD. CODO, FDC, PTS, UDD, Viva os jornalistas, Viva nós

  21. img
    Zidane Responder

    Meus caros, penso que a estabilidade não depende apenas do Pinto da Costa. Claro que ele deverá ser o grande animador dessa estabilidade que se pretende para o desenvolvimento do Pais. Talvez porque as duas experiencia anteriores (Trovoada e Fradique)leva-nos a pensar assim. Acho sim que deve haver um grande esforço não só do Presidente da Republica mas também do Primeiro Ministro e do Parlamento. Pensar doutra forma estariamos a enganar a nós proprios. Gostaria de chamar a atenção neste sentido porque a analise que tem sido feita aqui nesse forum é de apenas atribuir essa responsabilidade ao PR.

  22. img
    O MAIS CERTO Responder

    Os resultados dessas eleições, por si só traduzem claramente o que o povo quer. Embora se tratasse de eleições presidenciais, sabe-se que os resultados do Evarisdto também são da ADI. Daí que a difedrença mínima entre os candidatos é uma advertência do povo aos demais políticos que apelaram votos ao Pinto da Costa. Cuidado, o povo sabe o que quer. Os números falam por si. Os tempos hoje são outros…. Vamos ao trablalho e elejamos STP com o partido de nós.

    • img
      Zidane Responder

      Não vale a pena extrapolar os resultados dessas eleições como se tratasse de uma eleição legislativa porque não é. A legitimidado do governo é aquela que o povo lhe deu nas ultimas eleições legislativas, ou seja, maioria simples. Até porque não houve até agora motivos para haver alterações na intenção do povo. Pensar desta forma é pura demagogia é tentar enganar o povo mais uma vez.

  23. img
    julio antonio trindade Responder

    um bom filho a casa volta, e de lamentar que ainda os politicos nao tenhem a consciencia da miseria em que esta o povo de s.tome e principe e preciso aparecer alguem para travar isto . agora espero que o povo de s.tome e principe tenha um novo sonho e que haja um novo 30 de setembro para criar empregos e justica social parabens pinto da costa desejo-lhe sucessos nesta nova aventura politica.

  24. img
    O MAIS CERTO Responder

    Não tendo havido motivo para alterações na intenção do povo, logicamente que o povo mantém a sua confiança no governo,o que se pode constatar nesses resultados. O Evaristo de Carvalho foi inegavelmente o candidato do partido que está no poder. Os resultados podem traduzir-se num teste ao governo e ao seu próprio líder, sem demagogia, pois o lídedr do governo e do partido ADI assumiu publicamente o seu apoio ao candidato.Mesmo para quem esteve fora do país sabe disso. Fácil de entendeder…

  25. img
    sulila miranda Responder

    Chei menina, você acha que vai ensinar política ao Pinto da Costa? Tens razão só viste umas coisas chamadas de Presidente, um entrou e começou a derrubar governos a torto e a direito e agora esta com medo que o mesmo aconteça ao seu filho? aanh… malagueta no … do outro é refresco,este último então destituia horas depois instituia e aí enh? A menina defendeu o Filinto porquê? porque é seu parente, a coisa é assim e não diga o contrário. Além do mais só um tapado para não saber que é ele que tem escrito esses artigos, mas vamos esperar para ver, Pinto da Costa sabe bem a lição, ou a menina não soube porque ainda era bebé que foi o Pinto que abriu o processo democrático em São Tomé e Príncipe e os seus parentes aproveitaram a situação criaram o PCD depois acharam, estúpidamente que não tinham quem os orientasse, porque só sabem falar, fazer que é bom, nada. Então, mandaram Evaristo de Carvalho para Paris para ir buscar Miguel Trovoada para vir orienta-los e ser candidato à Presidente da República, aí o erro fatal deles, Miguel depois de lá chegar,criou o ADI e ruou com eles… Menina, você não sabe nada… não ouça só dos teus parentes… fale com outras pessoas e procura sem imparcial, se quer ser boa jornalista, abra mais o seu leque de informação, porque senão…será manipulada.

Deixe um comentario

*