Missão de Observação da CPLP atenta ao fenómeno “BANHO”

O fenómeno banho, ou seja a compra de consciência, ameaça a credibilidade dos actos eleitorais em São Tomé e Príncipe, e para as eleições legislativas de domingo, por sinal as mais renhidas dos últimos anos, a preocupação é maior. A missão de observadores da CPLP, promete estar atenta ao fenómeno.

Pedro Vasconcellos, Chefe da missão de observadores da comunidade dos países de língua portuguesa, CPLP, esclarece que não é competência da missão de observação fiscalizar a regularidade do acto eleitoral. «Seria hipócrita negar que não só ao longo da campanha essa questão tem sido suscitada, como o reconhecimento da existência desse problema, que é um problema grave. É um problema que afecta a própria autenticidade na expressão da vontade popular, e que prejudica o próprio sentido do voto, na medida em o voto é um direito cívico dos cidadãos e não deve estar associados a obtenção de vantagens por seu exercício», declarou Pedro Bacelar Vasconcellos, Chefe da Missão de Observação da CPLP.

Um fenómeno bem enraizado na sociedade são-tomense, com o qual os observadores internacionais poderão se confrontar. «Me parece que sobretudo se trata de um problema de ordem Cultural, de uma aceitação displicente de um fenómeno social e que tem que ser combatido e que deverá ser combatido instaurando mecanismo de controlo», sublinhou o líder da observação da CPLP.

Dentre os mecanismos de controlo, Pedro Bacelar Vasconcellos, indicou o efectivo controlo do financiamento das campanhas eleitorais, e a instauração da obrigatoriedade do voto. A intervenção das autoridades judiciais, e a denúncia pelos próprios eleitores quando são assediados para compra de consciência, são aspectos fundamentais segundo Pedro Bacelar Vasconcellos para travar o fenómeno Banho. «Sem iniciativas dos cidadãos de formalização da denúncia dessas práticas, se e quando elas ocorrerem, resta a missão da observação como disse, no respeito pela independência do Estado Soberano e da democracia constitucional São-Tomense registar-se e medir o alcance ou a gravidade que a frequência dessas acções possam ter, e no final poder fazer uma avaliação global sobe a regularidade do exercício eleitoral que viemos observar», sublinhou.

Composta por 11 elementos a missão de observação da CPLP, veio a São Tomé para acompanhar exclusivamente as eleições legislativas deste domingo. A equipa da CPLP, já fez o levantamento dos círculos eleitorais e das Assembleias de Voto. Nos últimos dias esteve a acompanhar os comícios e outras actividades dos partidos políticos concorrentes as eleições de domingo.

Abel Veiga

  1. img
    Medeiros Responder

    O pais esta tão miseravel que o partido que não der o chamado Banho,não tera votos … mais culpa disso tudo é dos partidos politicos … Pais Pidinte ..povo famito.. e vendem a sua consciência a troco da sobrevivência do dia a dia .
    Espero um dia ver um partido politico aderir a luta contra o banho ..porque enquanto o povo precisar do chamado Banho para sobreviver,nunca o pais vai estabelizar e as pessoas vão sair de casa de vontade e consciência fria que é naquele partido que merece dar um novo rumo ao pais..
    Viva a liberdade de expressão ..viva são tomé e príncipe.. com nosso bonzío e vador panya ,estamos a viver mesmo assim .

  2. img
    António Veiga Costa Responder

    Alguma localidades estão acordando.

    Em uma localidade sem luz, perto de Milagrosa, foi colocado um gerador pelo PCD (banho x voto).
    A comunidade não votou neles e no dia após o resultado o PCD foi lá e retirou o gerador.

    O MLSTP (esperto no banho) ficou sabendo, foi lá e imediatamente instalou um gerador.

    Espero, sinceramente que essa localidade, independentemente dos geradores, voto em quem vá realmente mudar a situação deles e de todos.

    • img
      cesarjesus Responder

      E triste este cenario, isto leva-nos crer que os nossos Politicos nao querem governar ou resolver os problemas que afectam Povo de STP, mas sim lutam pelo Poder e depois salve-se quem poder!!!

      Forca povo STP

  3. img
    SAMISUGA Responder

    eu vivo mal sem casa os meus filhos ja não vão a escola porque não tenho condições estou desempregado e ainda eu sou dificiente fisico, aparece um partido e oferece-me 5.000.000,00 respomdem-me por favor o quê que eu faço, aculpa são daqueles que durante 35 anos mergulhou o meu país na miseria.

    • img
      h da silva Responder

      eu lamento muito a historia do senhor k e dificiente fisico,desempregado!mas nao concordo com essa de nao ter opcoes de recusar os 5.000.000,00 k lhe dao de 4 ou 5 em 5 anos,e durante esse periodo ate as eleicoes vive na miseria.mas si td a populacao nao fosse ver pra o tal banho e sim punisse os k nada fazem no poder aqui sim queria ver si nao davam melhor vida a populacao e criassem mais e melhores emprego,boas escola uma saude digna.o coitado recedi 5 milhoes pra viver durante 4 anos,e axa k ja e bom.OBS:mas sera k em stp o voto nao e secreto?meu mano os 5 milhoes e 1/20 ou 1/50 do k deveriam ter te dado durante os 4 anos,por isso tomas mas nao tens k votar em quem te deu,isso e k faz pensar sera k meu povo e tao burro ate ao ponto de nao saber k quem o da banho nao sabera em quem ele votou?fogo deixamos da nossa ignorancia k nao ha pecado comer oq por direito nos roubaram.toma banho e diz k ainda estas sujo e pedi mais agua no fim quando estiveres fino,namora a mulher ou homem do teu coracao.e simples quanto isso,nao vamos viver mal pra agradar a quem nao nos ama.fui

  4. img
    Faustão Responder

    Vejam só essa comunidade de Milagrosa.
    Será que a cologação desse gerador é a solução? Esse povo foi transformado em marionetas, e é isso que os politicos fazem e nada mais.
    Por outro lado, o porquê DE OBSERVADORES INTERNACIONAIS, se não vão é constactar nada. Donde Veêm? Muito engraçado…
    Será que algum partido vai trabalhar para criar leis que possa lutar conta o banho? Nem pensar, senão acabarão por desaparecer. Do lado do povo esse já é pobre e vai continuar a receber dinheiro. Alguem que tenha coragem de dinunciar, como será o seu futuro? Olha eu digo, deixa de ter o trabalho se tiver, os filhos , esposa, até os familiares proximos terão muitos problemas. por isso todos estyão calados.
    A comunidade de Milagrosa deveria sim regeitar o gerador, então só agora é que se vai colocar o gerador? Para quanto tempo?
    As eleições são uma farsa para manter e legalizar a continuidade de crimes, isto sim.

  5. img
    Kua sca bi Responder

    Meus caros amigos, este meu comentário para o momento em que ele deveria ser apresentado, é tarde.
    Mas há um provérbio português k diz: antes tarde do que nunca.
    Vcs acham que op banho vai acabar?
    Só vão falar, falar e falar, mas não vaiu acabar.
    O mal é que o nosso banho ou melhor, banho ém S.Tomé, nem sequer dá para lavar a planta dos pés. Face a pequenês do país e o pouco capital de alguns Partidos Políticos. Se me derem um banho de 5.000.000 ou um gerador, tomo e tomo bem e ai daquele que me criticar.~
    Ora vejamos: O que fazem os grandes países, quando se querem candidatar a um posto nas organizações Internacionais, como a FAO, O PAM, O Conselho de Segurança entre outros?
    Não convidam estes países pequenos e os mais carenciados, para votar neles? Em troco de quê?
    Das tais ajudas externas que vcs ouvem falar por aí. A França deu, o Japão deu, Reino Unido deu, Suécia deu entre outros.
    Nenhum país dá nada de graça. Dá em troca de voto nas Nações Unidas. Uns até pagam cotas dos outros para o país votar neles=a pegar num coitadinho, levar para fazer cartão oun levar para votar e levar pra casa.
    Eu tb já estive copntra o banho. Mas depois de analisar estes pontos, hoje digo: FORÇA BANHO E BOM BANHO ai daquele que me prender qdo estiver a tomar um bom banho. Arranjo um bom advigado (ADELINO ISODRO) e lá vou eu. Até meu processo desaparece no Tribunal.

Deixe um comentario

*