Hospital Central suspende cirurgia por falta de fio de sutura

A situação é insustentável no único centro hospital de São Tomé e Príncipe, o Ayres de Menezes. Há mais de 1 mês que o hospital decidiu suspender cirurgias para doentes ambulatórios porque o stock de fio de sutura esgotou.

Edelvina Garrido(na foto), é o rosto de desespero por causa da situação degradante nunca antes vista no hospital Ayres de Menezes. Edelvin tem uma tia a beira da morte. Foi diagnosticado um tumor no seio. O médico cirurgião marcou a cirurgia que deveria ter acontecido no início da semana.

A +paciente dirigiu-se ao hospital e recebeu a notícia de que não há fio para sutura. «Segundo os médicos cirurgiões não há fio para sutura. A Direcção do Hospital teve que suspender as cirurgias por falta de fio de sutura. Há mais de 1 mês que não há fio de sutura no hospital», denunciou Edelvina Garrido.

Aflita devido ao estado de saúde da tia, Edelvina procurou órgãos de comunicação social para denunciar a situação. «Fui para a TVS e a Rádio Nacional e eles não aceitaram que eu falasse sobre este assunto», afirmou Edelvina Garrido.

O Téla Nón contactou uma fonte da direcção do Hospital Ayres de Menezes que confirmou a carência em consumíveis. Para além da falta de fio para sutura, o que põe em causa a realização de cirurgias, a fonte adiantou que o hospital não tem tido recursos financeiros, para repor o stock de outros consumíveis com destaque para os reagentes necessários para as análises clínicas.

Edelvina pede ajuda das autoridades competentes. «Gostaria de perguntar ao governo do nosso país, como é possível uma coisa destas? Porque todas as semanas chegam aviões da Europa. Não é possível colocar uma caixinha de materiais para o país?», interrogou.

A fonte do Téla Nón no hospital Ayres de Menezes, explicou que só existe uma pequena quantidade de fio de sutura, que está reservada para atender situações de urgência no bloco operatório. «No caso de um acidente que exige intervenção cirúrgica, avançamos esta pequena quantidade», precisou a fonte.

Crise de reagentes e outros consumíveis, agudiza no hospital Ayres de Menezes. A vida de milhares de são-tomenses, sobretudo os mais desfavorecidos, está em risco.

Abel Veiga

  1. img
    Nando Vaz (Roça Agostinho Neto) Responder

    Como um cidadão activista de cidadania activa que sou, venho por este meio muito respeitosamente pedir ao 1º Ministro que se denuncie o seu cargo mais rapido possivel para o bem da nossa jovem nação!..

    • img
      Chorar sooooo Responder

      Meu caro, há mais de dois meses que o nosso governo e primeiro ministro não fazem mais nada além de viajarem a arranjar dinheiro para a campanha presidenciais. nem imaginas o dinheiro que o ADI tem para tentar eleger o Evaristo. O povo vai continuar na M…O hospital vai continuar ma M… Esse senhores querem o poder absoluto para continuarem a vender o país e nós aqui a ver, sem fazer nada. Viva o ADI…viva mudança!

      • img
        luisó Responder

        só o evaristo?
        e quanto milhões deu angola para o pinto ?

    • img
      ninguém... Responder

      querias dizer, RENUNCIAR, e nao denunciar. nao é!?

      • img
        Maria Guerra Responder

        pois é a imagem de África esta bém posta ai na Europa… por isso nos descriminam … nem fio de sotura um hospital tem. Para os jornalista orgulho por obdecerem a liberdade de imprensa, mas para os nossos governantes é uma festa a publicação dessas noticias pois é assim que conseguem vender o nosso S.Tomé e Principe… porque as comunidades internacionais tem pena … e os santomense como 95% é iliteracia …assim iremos até o fim do mundo e a vinda de cristo que já está próximo e como diz o salmo 37″ os mansos possuiram a terra”.XD A KÁ ZUGA NON KU BUDO SÓ CÁ FLÁ CUA SÁ BÁLO Á TÊ HOMEN SÊ XILÓLA SKA LUTA PÁ BÁ MINISTRO , PLIJIDENTE…MIXIDAJI PEGA POVO CU BILÁ PIOLÓ MINA ANZO Ê … A KA NGANA CU DOXI TÁ …Ê

    • img
      Zé Maria Responder

      Este tema e demasiado sensível por isso, venho solicitar aos responsáveis do jornal telanon a possibilidade de abrir um espaço aonde se possa discutir a possibilidade de cada um dos leitores dar o seu modesto contributo para minimizar o sofrimento de todos nós. É que no meio de todos estes comentários o que foi dito de mais importante passa despercebido.
      Eu pessoalmente tive a oportunidade de falar com a directora do hospital que, a primeira vista, pareceu ser alguém bastante humilde, e disponível para colaborar, tendo no entanto, avançado que como representante da entidade patronal não seria correcto ser ela a receber qualquer ajuda monetária. Mostrou-se disponível em apresentar a lista das carências do nosso hospital de forma a podermos concentrar nas necessidades mais urgentes.

      Disse-me inclusive já tinha recebido telefonemas de representantes do hotel Miramar que se disponibilizaram em apoiar.

      Somos mais de 30 mil (se não me engano) a visitar este site e se cada um desse apenas 24500 dobras (1 euro) já teríamos cerca de 30.000 euros.

      No meu ponto de vista poderíamos meter no barulho um representante da embaixada de Portugal em S.Tomé, que iria responsabilizar-se pela abertura de uma conta (no BISTP) para a recolha de contribuições em S.Tomé e um representante da embaixada de S.Tomé em Portugal com o mesmo objectivo em Portugal (numa conta da Caixa Geral). O que for recolhido em S:Tomé é depois transferido para a conta de Portugal. O sr Luís (que já tem os contactos feitos) iria depois entrar em contacto com a embaixada.

      Não pode haver melhor altura do que esta para tratar deste assunto (porque os candidatos irão querer dar nas vistas e…).

  2. img
    Celsio Junqueira Responder

    Meus Caros,

    A nossa grandeza Humana como sociedade e povo pode e deve ser avaliada nos pequenos gestos e em coisas que façam a diferença.

    Quando criticamos e dizemos mal, não é só por maldizer (há quem o faça gratuitamente), é também porque só por má-fé e negligência absoluta se chega a este ponto.

    Não há palavras, nem a vitima e muito menos ao cidadão em geral conseguem encontrar uma explicação “razoavel” para esta situação.

    “N” interrogações se levantam e as respostas não aparecem, nem por quem de direito e/ou por pessoas lúcidas.

    Não é uma questão de “dinheiro” e/ou infortúnio, parece sim, uma opção clara em concorrer para o prémio da pior governação possivel e imaginária.

    Sem demagogia e populismo, mas em nome da verdade e da dignidade Humana, vamos dizer “Basta”. Existe limite para tudo, incluíndo a paciência.

    Concluindo, uma sugestão e espero ser bem entendido, para quando uma campanha eleitoral dirigida aos mais fracos, desfavorecidos de facto? Os inumeros candidatos podiam começar por ofertar produtos básicos de saúde as unidades hospitalares, generos alimenticios as cantinas, manuais escolares as escolas, outros produtos aos lares de idosos.

    Dar a quem mais necessita não é uma obrigação, é um dever de cidadania e um sentimento humano.

    O pais precisa de “humanizar” e incorporar “sentimento” no Santomense. Este é o nosso desafio maior, fazer com que cada Santomense sinta feliz e amado na sua própria terra.

    Saudações muito triste e com um misto de revolta (impotente),

  3. img
    Miguel Responder

    Caramba não há ninguem que tire uns trocos do bolso para resolver esta situação, será assim tão caro, isto são coisas sérias. mesmo com os meus fracos recursos financeiros tentarei ajudar!!!!

    Para além da falta de fio para sutura, o que põe em causa a realização de cirurgias, a fonte adiantou que o hospital não tem tido recursos financeiros, para repor o stock de outros consumíveis com destaque para os reagentes necessários para as análises clínicas.

    • img
      luisó Responder

      onde param os 3 milhões dolares da doca pesca vendida aos gaboneses?

  4. img
    Fútaaaaa Responder

    Ainda Patrice quer que povo vote num candidato de ADI para ser Presidente, pensas que somos parvos, se não ADI não está a dar conta do recado, nem um fio no hospital tem para pobre fazer operação quer ganhar eleiçõe presidencias!! Só si for brincadeira..

  5. img
    Revoltoso Arrependido Responder

    «Fui para a TVS e a Rádio Nacional e eles não aceitaram que eu falasse sobre este assunto», sinceramente Patrice está a criar um problema que pode ser grave em STP, então agora as são proibidas de dar intervista no meio de comunicação pago com dinheiro de todos nós, o quê isto Patrice quer transformar STP num pequeno Gabão onde ele Patrice nasceu.. Cuidado senhor ST e S.Antonio são santos vivos..

    • img
      minú yé Responder

      Patrice não esta a criar um problema que pode ser grave, ele ja criou fala-se de Pinto da Costa olha o que um homem tão nova esta a fazer uma nação tão humilde, ele tem razão é como se diz amor é cego.
      Pobre votou agora é o troco que ele ta a nos dar.

  6. img
    Paquito Responder

    Eu proponho que todos os que foram comprados para esta eleições façam contribuição as escodidas conforme receberam e indiquem um que os represente para doar a massa ao hospital para resolverem o assunto.

  7. img
    amigo da terra Responder

    Sera que temos um governo em SPT?

    • img
      rostov Responder

      São incompetentes, inexistentes e inoperantes esses gatunos da naçâo

  8. img
    João Pedro Responder

    Está muito bom. Não votaram na Mudança? Então, desfrutem da Mudança.

    Não estão a deixar o Governo trabalhar? Então desfrutem do trabalho do Governo.

    Espero que a sra. tenham força suficiente para vencer esta batalha. Diabo leva todos os são-tomenses ignorantes!

  9. img
    Mimi Responder

    Quando se pensa que se sabe e pode fazer tudo mesmo nao tendo noçao de nada, mete-se os pés pelas maos… este é o resultado… Boa sorte à mudança!

  10. img
    Michelangelo Responder

    É uma lástima, é medonho e vergonhoso…
    A direcção do hospital tem um gestor que deve acompanhar a evolução do stock dos consumíveis e encomendar atempadamente para evitar a rutura de stock. A ministra da saúde tem que saber qual é a nacessidade do hospital para por a disposição os recursoso financeiros suficientes.
    Pelos vistos alguém esta a falhar na sua missão, e é assustador como em s.tomé os políticos dão pouca importância ao estado de decadência em que se encontra o nosso hospital.
    Na verdade os políticos não investem no hospital porque sempre que podem vão a Portugal fazer as suas consultas e tratar da sua saúde, o povo que se lixe.
    Até quando vamos tolerar isso ???????

    • img
      Horácio Will Responder

      Quando eu disse que a denúncia que a ministra fez dos medicamentos abandonados era a atitude imprópria para a ministra que devia, sim, preocupar-se com a organização do seu ministério e com a coesão até com os que já foram maus de modo a ter contributo de todos para alcance de novas metas, alguém disse que o meu comentário metia raiva porque a denuncia tinha que ser feita.
      A verdade é que só queremos heróis que partem a loiça dizendo coisas graves que o povo queira ouvir e dizer “credo”.
      Ter bons projectos de gestão não interessa porque cansa a quem os faça e não tem gravidade sensacional para quem os oiça. Quando nós, o povo, começarmos a exigir projectos, eles serão feitos e o país desenvolverá.

  11. img
    Virtual Responder

    Faltou saber da fonte do Téla Nón se o caso da Sr.ª em causa também não é uma urgência!?

    Enfim…

  12. img
    Michelangelo Responder

    Ainda mais, gastou-se 5 milhões de dolares para fazer uma doca de pesca que não serviu para nada, que não responde a grande necessidade da população , porquê não se pensou em melhorar o bem estar da população reabilitando e equipando o unico hospital do pais ?????

    • img
      Mimi Responder

      Neste caso nao se trata de equipamentos ou infraestruturas . Os fios de sutura sao consumiveis que a partida deve-se manter em stock minimo para que nao haja rotura

      • img
        Michelangelo Responder

        deixa-me só te relembrar que o problema do nosso hospital não é só a falta de fio de sutura, vai desde um simples consumível como algudão a falta de equipamentos, passando pela infraestrutura e pela formação e requalificação do pessoal.
        Quando falo em 5 milhões de dolar, exprimo a minha indignação referente má alocação dos recursos financeiros. Porque se os políticos decidicem investir esses 5 milhões (de forma eficiente e sem desvio de fundo ) no hospital situações como essa e muito outras mais poderiam ser evitadas.

  13. img
    Anca Responder

    “Hospital Central suspende cirurgia por falta de fio de sutura.”

    «Segundo os médicos cirurgiões não há fio para sutura. A Direcção do Hospital teve que suspender as cirurgias por falta de fio de sutura. Há mais de 1 mês que não há fio de sutura no hospital»

    Caracteriza bem o estado em que chegamos como povo,e como País, então andamos a questionar e fazer revolta a irmãos de pele branca para os pedir independência, para rapidamente chegarmos a miséria, pobreza, de espírito.

    Caracteriza bem o nosso modo de ser estar,

    Invejosos, preguiçosos, baldas,negligentes,malvados, mau espírito, de má origem,desorganizados, tudo que de mau existe dentro do ser humano,alias, de humano parece que não temos nada.

    O que me parece ainda mais incomodo, é o seguinte; a senhora, Edelvina Garrido, diz:

    «Fui para a TVS e a Rádio Nacional e eles não aceitaram que eu falasse sobre este assunto»

    Como é possível, em que País estamos, foi para isso que pediram independência, e deu-se abertura democrática,país que de democrático o regime nada tem, assim como de independente o país nada tem, ao longo destes anos.

    Se calhar já é tempo de começar a pensar numa segunda independência, agora em relação aqueles que tem pele escura, porque estes realmente não gostam de trabalhar, só querem bebedeiras e festas.

    As forças armadas diz-se revolucionárias, desde 1975, dirigentes mudem de atitude, de comportamentos e de compromissos, já é altura,chega, chega de usurparem e não trabalharem em prol do povo que sacrificou muitas vidas para pedir independência, mas que continua a ser sacrificado por vós, chega, porque, os verdadeiros colonos são vós.Pois, a vós não afecta a saúde dos mais, necessitados, porque utilizam viagens de estados, e aproveitam para fazer exames médicos no exterior.Enquanto a população morre, por falta de cuidados básicos de saúde.

    Em 2005, tinha-mos,segundo dados do INE, sessenta e oito médicos nacionais, em 2006, ainda segundo dados do INE, esse número passou para cinquenta e três médicos nacionais.

    Caso para dizer, se calhar, por causa dessas e outras condicionantes.

    O retrato do país, a nível estatístico,no que toca a realidade social e económica e degradante a cada ano que passa, e hecatombe do povo do país, sem o mínimo de preocupação da sua classe, dita dirigentes,políticos.

    Chega, basta.

  14. img
    Anca Responder

    Podemos ser um povo, calmo e pacífico, mas temos que nos resignar, temos que nos revoltar, perante o estado de degradação moral, social e de vida em que o país, se tornou, é altura de jovens, começarem a pensar naquilo que será,o futuros dos seus filhos,amanhã perante tal degradação, não nos conforme-mos, por que enquanto nos conforma-mos, alguns vivem a grande e a fartazanas.

  15. img
    yure pereira Responder

    Olha não vos esqueçam que o mesmo homem que levou esse projecto infantil e mau uso de 5 milhões de dolar que realmente deveria serve para outro fins lucrativo, é o mesmo que nosso povo cuetados face de enganar com um dialogo, estar a quer po-lo como prisedente de São tomé e principe,pergunto eu realmente quem somos nos e o que queromos para nosso pais.

  16. img
    Anca Responder

    Já ouço, falar de falta, de reagente a algum tempo,e nada foi feito até então.

    Andam a mamar bem, o dinheiro, de contribuintes internacionais e nacionais, com os vossos, salários e viagens, para nada fazerem em prol do bem estar, do povo.

    Pois chega,

    resignemos, chega, basta.

  17. img
    cidadão Responder

    a onde para o Agostino fernandes que no tempo de antena das campanhas legislativas andava a criticar o Governo de Rafael Branco.

  18. img
    lucas Responder

    “Temos o governo que elegemos”
    Chega de fazer STP uma laboratório de experiência de governação. O Povo não é cobaia !!!!!!!
    Vem aí mais uma eleição!
    Espero que todos reflictam profundamente antes de votar.
    Bem haja!

  19. img
    Lévé-Léngue Responder

    Caros dirigentes,
    Com saúde ñ se brinca, o facto da pessoa ser menos ou mais desfavorecida, ñ deve constituir motivo para lhe ser retirado o direito aos cuidados de saúde.
    Há mais de um mês!?! A situação é grave e deve mesmo ser denunciada, pois só assim tenderá a ser regularizada com a devida urgência.
    Lamento uma vez mais a posição dos órgãos da comunicação social nacional, os autênticos paus mandados do governo, pois só aceitam o q convém à dita “mudança”.
    Não se esqueçam que é nosso único Centro Hospitalar, queiramos ou não, precisaremos desses e outros cuidados médicos, mais cedo ou mais tarde.

  20. img
    minú yé Responder

    É o que trouçe Sr. Patrice Trovoada isto é que é jovem no poder, e mudança embora eu sou jovem mais responsabilidade não é para qualuer um. Patrice Trovoada está praticando crime contra a humanidade e em especisl santomense para ele meter no país o seu povo gabonês. Que calamidade!

  21. img
    minú yé Responder

    Desejo-lhe força querida pra infrentares estas situações.

    • img
      luis Responder

      E se NÓS nos juntarmos para comprar o tal fio de sutura que esta em falta… hoje eles amanhã nós…. nao me importo de ficar encarregue do transporte que poderá ir já dia 7 de Julho.

      • img
        h silva Responder

        seria uma boa ideia sr luis…agora como fazer essa contribuicao?teria k ter no minimo uma conta bancaria,visto k eu por pouco que tenho daria minha parte nisso.mas eu vivo em londres e nem sei onde depositar a minha ajuda.alias tens k pensar numa forma segura e credivel para que tds sao-tomense de bom senco fazer o que pode.se estas em portugal que tal pedir a conta da embaixada ou seja abrir em sintonia de forma a ser uma coisa mais seria!espero que haja uma informacao aqui no tela-non e de forma a seguir a ideia do sro luis,afinal os sao-tomenses podem fazer algo pelo bem estar da nossa populacao.que deus abencoe meu pais

        • img
          luis Responder

          Ja tenho preços, apenas vou enviar um ficheiro para o hospital com os modelos de fio de sutura que necessitam, espero ter resposta breve da parte deles

  22. img
    Paz Responder

    Peço a demissão d ministra da Saúde , nao existe explicações ao que esta acontecer no unico hospital do País .

    • img
      Coc-lola Responder

      Vamos iniciar a revolução apartir desse caso.

      Basta. Vamos fazer aqui na net um abaixo assinado para mandar a menina Angêla para casa. Ela não da aos olhos de todo mundo. Estão a insistir até onde. Nem ela nem o secretário geral.

      Se para ser presidente basta colher 250 assinaturas. Para ela sair proponho 50 assinaturas. Agora quero vêr os que tenhem coragem de meter aqui os nomes para por regras. Nome e numero de BI.santomense.

      Viva a democracia. Quem começa?

      • img
        Horácio Will Responder

        Sou amigo de todos e adversário de todos conforme as atitudes que tenham. Pela minha terra dou o meu nome contra qualquer governo. Não entendo é um apelo à coragem feito com o nome fictício. Ou o senhor(a) está oficialmente registado como Coc-lola?
        Mais uma vez digo: os governantes são nossos irmãos que fazem asneiras que vamos deixando. Quero que comecemos a contrariar.
        Vamos colocar-nos ao lado deles para ajudá-los a corrigir as suas insuficiências. Se a incapacidade da ministra puser em causa a o sucesso do governo no sentido do bem comum, não tenho dificuldades em dizer que a sua substituição torna necessária, assim como a do governo se a quiserem proteger.
        VAMOS
        Horácio

        • img
          bom gosto Responder

          Isso exige responsabilidade.Acho q alguém deve ser demitido. Terá que ser mesmo a ministra da saúde? Não sei se sabem mas tem havido muita sabotagem ao nível da nossa administração por parte das pessoas não ligadas a governação.Por isso deve ser demitido quem falhou.

  23. img
    Quebra Osso Responder

    que situação! Inadmissível. no meu tempo, muita gente levaria borracha. viva o Pinto.

  24. img
    Hedhy Responder

    Inadmissível,este é um dos resultados do banho.

  25. img
    mé pombo Responder

    a emprensa estrangeira anda a traz de situaçoes como essas para fazer denuncias, enquanto que em ST a emprensa se recuza a fazer entrevista de denuncias como essas, mas porque?

  26. img
    Agricultor Responder

    Isso não é nada. Deus nos acuda , com Pinto foi pior, até sal.
    Enquanto que Joaquim Chissano e Pedro Pires de Cabo Verde, Vandunem de Angola, comemoram 50 anos de aniversario da Fuga de Lisboa, rumo a Luta de libertação, Pinto Da Costa, ainda quer ser de novo presidente. Sinceramente. Como se explica isso?

  27. img
    Colomba Responder

    Será que é imaginação minha ou estou certo ter ouvido que na ultima campanha eleitoral (os) ou um partido político andou a distribuir motos pelas seus eleitores? A isto é que se chama solidariedade social e pugnar pelo bem estar do seu povo!

  28. img
    Zé Maria Responder

    História de mais uma vitima das atrocidades do pós 15 anos de Manuel Pinto da Costa. Histórias como esta existem milhares no dia dia de cada um que vive em S.Tomé.

    O nível de desigualdade social em aqui aumenta cada vez mais e mesmo muitos que se mascaram de ricos, só quem tem acesso ao valor do passivo que eles têm nos bancos ou com terceiros é que sabe a verdadeira história.

    Se não formos capazes no dia 17 de Julho de fazer uma escolha acertada, uma escolha com capacidade e vontade de mostrar serviço e não apenas com vontade de se enriquecer, as vitimas desta guerra civil (sem armas, no verdadeiro sentido), só vão aumentar.

    Não vejo melhor mediador para esta guerra que o Dr Pinto da Costa, por ser alguém com capacidade e cuja a única motivação é arrumar a casa e deixar uma marca digna de registo na nossa terra.

    Utilizemos a experiencia do passado para construir o melhor futuro

  29. img
    MD Responder

    Meus queridos amigos, companheiros e compatriotas, a situação é preocupante. Se queremos na realidade que STP sejá um país estável, de respeito pela liberdade e acima de tudo um país com perspectiva de sair deste marasmo em que se encontra teremos que analisar cada situação e procurar soluções para o mesmo. Qualquer país não desenvolve apenas com o governo, mas sim a máquina toda terá que funcionar. O 1º Ministro não está no hospital, a Ministra de Saúde não está no hospital todos os dias, ela não faz cirurgias, etc. Há uma direcção que gere hospital. Será que que a Ministra FOI INFORMADA COM ANTECEDÊNCIA da falta dos consumíveis ou outros produtos no hospital? Sabemos como deixaram STP, sem dinheiro, pobre, etc. País depende quase 100% da ajuda internacional.
    Se queremos SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE MELHOR teremos que deixar de fazer esses comentários que não nos leva a lugar nenhum, antes pelo contrario, contribui para retrocesso do país. Teremos sim procurar a solução para o caso e fazer para que o mesmo não venha acontecer.

    Volto a dizer mesmo que um presidente, um primeiro ministro, ministros, queiram fazer algo para o desenvolvimento do pais se não houver engajamento de técnicos, é nada, e nós automaticamente culpamos a esses, porque temos os nossos outros objectivos que não é comum, do Pais.

    • img
      Horácio Will Responder

      Onde eu faço a gestão, sou responsável pelas falhas dos meus subalternos. Eles também são responsabilizados pelos seus actos diante de mim. Quando houver falhas no princípio de responsabilização, a responsabilidade deve ser exigida ao topo.

      • img
        bom gosto Responder

        Correcto, Horácio,! Mas deve-se responsabilizar quem realmente deve ser responsabilizado. Por isso a situação não passa necessariamente em demitir a ministra . Estou a me lembrar do caso da Enaport, que o presidente do conselho de administração da referida empresa foi automaticamente demitido. Pois tem que se apurar os factos.

  30. img
    eugenio cabinda costa Responder

    eu estou desposto a ajudar a conpra os fios de sutura para ajudar o nosso povo so kero saber de algem ki esta dentro da materia para acertamos onde copra-los e como enviar

  31. img
    fc Responder

    Patrice um aldrabao da primeira, so espero que ele se demita do cargo, o Evarito Carvalho e um bom homem nao misturem as coisas, um homem humilde sempre estava na hora quando chamado para servir a nao, eu acho que e um politico serio, nao e porque esta com o malandro que tem que esta a saltar de partido como muitos lambe botas. Mas quanto ao Patrice que se demita ja.

  32. img
    Tribério Responder

    Onde é que está o dinheiro de recuperação de custo do Hospital Ayres Meneses?
    Laboratório, Ecografia, quartos vip, consultas etc.. entram muito dinheiro, inclusivé suspenderam os subsidios dos funcionários. Este é um caso para tribunal de conta.

  33. img
    GUGU Responder

    cada coisa que desce… quando temos uma ministra da saude que nao estudou medicina, quando os ministros nao têm conhecimento tecnico nem experiencia politica para governar a bom mar o país, vê-se coisas destas. ja esgotei a minha paciencia com este governo!!

  34. img
    INDIRA Responder

    Caros amigos, o problema de são tomé e principe não é falta de governo, falta de pessoas para dirigir esse país, mas sim de coração humilde e de consciência humana, porque o corpo composto tem, mas parecem que eles estão sofrendo de uma parafilia celebral que os deixam todo maluco a trás do bolso cheio… são Tomé e príncipe não é pobre, mas as pessoas que o dirige sim, é pobre de humanismo, de consciência, pobre de sentimento….é inadmissibilidade um país tão pequeno sofrer tanto mas tanto que até dá vergonha de sair de casa e dizer que temos um presidente da republica ou um 1º ministro…essas pessoas já deveriam esta a usar as mascaras para dar mas ênfase aos seus disfarce quando saem na rua cheia de hipocrisia.

  35. img
    Tatá fezón Responder

    Esses nossos governos sempre a remediarem, o Rafa andou nisso não havia agua  mais hoje aparece a apoiar a Maria das Neves até gastou 500.000 dólares de publicidade aqui em Portugal com material de campanha pra Maria.
    O Patrice esta a passear ele e o secretario de estado a procura de patrocínio pra onda jovem e campanha Nina esta a fazer contactos com os músicos do mundo todo esse dinheiro resolvia a situação. 
    O Pinto sempre nos habituou quando tem arroz não tem feijão, quando tem pão não tem açúcar pra não falar do leite que erra só pra os ministros, dinheiro do livro compra fio de soltura senhor 100 vergonha.Delfim a cumissão da doca pesca pede fio esse dinheiro é nosso.  Os outros  tais Candidatos que querem o melhor porque que não vêm a tona e trazem fios de soltura como brinde de campanha? Pensem no santomenses meus caros assim seremos obrigados a pedir uma bomba nuclear pra o pais deixar de existir. Bem aja a todos 
    Abel passa esse meu comentário é pra os cegos que andam aqui a apoiar o fulanos e sicranos 

  36. img
    ôssobó Responder

    KÉ KWÁ

    Como é normal em quaquer caso como este, a senhora mintra de saude deve, ser responsabelizada por isso. ela nao tem compitência para exercer este gargo. ele nao sabe nada.

    fui.

  37. img
    conde Responder

    triste, triste.esse tipo de noticias deveria ser so para consumo interno.esses nossos governantes e tambem alguns do proprio hospital deviam ser enjaulados.nao se pode admitir isso.nos que estamos fora do pais podemos fazer algo para solucionar esta sem vergonhice.

  38. img
    Frontal Responder

    Caros irmãos de S.T.P!

    A coisa é muito séria. Tenho conversado com amigos e familiares meus que trabalham no único Hospital central do nosso país e esta situação é apenas uma das muitas que acontecem, o nosso Aires de Menezes está desgovernado faz tempo:

    Um médico, na urgência, atendeu meu filho doente faz mais ou menos quatro meses e me disse k para diagnosticar o menino precisava de algumas análises mas k na altura não havia reagentes, o k quer dizer k as vezes os médicos têm k se tornar advinhos…e, já naquela altura também me confidenciara sobre a falta de fios de sutura, e me lembro das suas palavras como se fosse hoje: “sinto-me frustrado, um dia abandono esse país, nem fios de sutura temos, as vezes entra um ferido, temos k estancar o sangue e mandar o ferido para o quarto, isto é muito triste num país onde os dirigentes passam a vida a viajar e a comprar carros”.

    Muitas das mortes em nosso país acontecem por falta de meios de diagnóstico, e nossos dirigentes nem estão aí porque até para picar dedo vão para o exterior. Enquanto isso, mulheres morrem no parto, bebés nascem mortos por falta de cuidados primários em pleno séc.XXI. Será que não temos aparelhos de CTG para monitorar a vida do feto na fase final da gestação? Ou será porque os ricos já não dão a luz em S. Tomé?

    Os juízes comem dinheiro nos tribunais, o bem público é delapidado de todas as fomas, o erário público tornou se propriedade de alguns, enquanto os cuidados básicos de saúde estão banalizados, relegados ao último plano?

    Imaginemos os mares de dinheiro k será gasto nesta campanha presidencial, com o banho, enquanto vidas humanas se perdem no CHST por falta de simples fios de sutura, reagentes e outros consumíveis? Não vou falar da degradante situação dos imóveis, da falta de cama e colchões, da falta de limpeza na chamada medicina onde as pessoas esperam o dia e a hora para morrer de Sida e outras doenças. Nem vou falar dos esquemas que acontecem na compra dos reagentes que chegam ao país com prazo de validade a expirar, para fazer lixo no laboratório.

    A nossa Saúde está doente, e nós o povo pequeno temos que ACORDAR…

    Viva S. Tomé e Príncipe, Salvem o nosso Aires de Menezes pelo amor de DEUS.

  39. img
    jojo Responder

    Isso é o resultado da mudança, é o resultado de votar no Patrice e seus cobaias.

    Ele (PM) só está a praticar corrupção.

    Veja só para as obras que estão a ser erguidas e reabilitadas. Srá que foram anunciados concursos públicos?

    Vê a obra de reabilitação do Banco Central? que empresa está ai?

    ha mais coisas pra vir. Vces vão ver mais coisas e não vão acreditar. Todoas calados a ver a caroça passar. Onde está o nosso parlamentos com todos estes actos de corupção?

    Haver vamos
    Força Mudança….

    • img
      luis Responder

      Ja enviei mail ao tela non a pedir contactos telefonicos do hospital e seus email´s ate agora nao recebi nada, na internet tambem não encontro , tenho o catalogo de fio de sutura mas preciso saber que modelo enviar, peço ajuda!!!!

      • img
        Concidadão Responder

        Concordo Luis. Não sei se o dia 7 de Julho seria indicado uma vez que o tempo parece muito curto para recolhermos algum fundo através da boa vontade dos cidadãos. E arranjar uma caixinha ou duas não serão suficientes. Temos que arranjar mais e com a ajuda de todos. Eu não me importo nada em fazer parte dessa nicho de boa vontade. Contem comigo. Podemos combinar com os demais interessados em abrirmos uma conta na CGD Pt em nome do Hospital Ayres de Menezes, arrecadarmos o fundo, comprarmos os Fios de Sutura e eventualemente se o dinheiro chegar, outros outros consumíveis em vias de escassez no hospital, ou abrirmos uma conta no BISTP para o mesmo fim. Quanto aos contactos, podemos tentar pelos meios de comunicação. E caso não resulte, porque não fazer uma carta aos dirigentes incompetentes do ministério da saúde a solicitar isso!? Afinal, eles não podem negar uma ajuda que não lhes vai custar um centavo!!
        É muito triste essa situação, quando na verdade os Srs. do governo pegam no dinheiro público, dos cidadãos para fazerem viagens, e gastarem com situações pouco relevantes do usufruto do povo, quando deviam se preocupar com necessiades básicas de que o país tem falta. E mais grave ainda é admitir que o Hopsital possa fazer uma declaração dizendo que o pouco stock que existe é para casos considerados (pelo hospital) como grave. Será que uma cirurgia a uma cidadã ao sei, consequ~encia de um tumor mamário não é considerado grave?! que absurdo!! Será que isso tb não nos serve de exemplo para pensarmos também em quem votar nas presidenciais?

        • img
          Concidadão Responder

          Quis dizer cirurgia a uma cidadã ao Seio, consequência de um tumor mamário não é considerado grave?!

        • img
          luis Responder

          Caro concidadão , primeiro que tudo um muito obrigado por ser a primeira pessoa a responder-me diretamente, eu hoje de manha consegui contactos de uma empresa de venda de produtos hospitalares ao qual depois de explicar a situação me deu um caálogo para escolha dos produtos, sou portugues estive de ferias em são Tome e principe á coisa de tres semanas atrás,e tenho muitos amigos santomenses. adianto que para primeira encomenda não ando a procura de fundos, são de minha inteira responsabilidade,e não quero nada em troca, sou sensivel nestes assuntos principalmente porque foi um povo que me acolheu tão bem!!!!!!! por isso apenas necessito que alguem me de os contactos do hospital para saber medidas e especificidades do fio de sutura em falta!!!! por outro lado deixo aqui a minha disponibilidade para tentar ajudar-vos a fazer uma colecta de fundos para o hospital de STP, muito grato desde já!!!! hoje voçês …. amanhâ eu… de mãos dadas!!!!

          • img
            Téla Nón

            O Téla Nón avança os contactos da Directora Clínica do hospital Ayres de Meneses e do Director Geral do Hospital. Os dois contactos foram solicitados pelo jornal aos respectivos dirigentes do Hospital. São os seguintes : cruzceital@gmail.com e o telemóvel – 00239- 9930655.
            Apoia porque o Hospital Central e os pacientes precisam. Isto mesmo o Téla Nón confirmou esta quinta – feira, depois de já lá ter estado na quarta – feira.

          • img
            ovo de bode

            Atenção, esse hospital não tem nada a ver com saúde.
            Esse hospital é casa de barata e ratos.
            Os pacientes são confrontados durante o dia do internamento com baratas e de noite com ratos e baratas. Na maternidade, por ocasião do nascimento do meu sobrinho presenciei essa cena. Na pediatria vi a as mães preocupadas com milhares de baratas que sobem e dessem por todo lado. As baratas entram nos alimentos, nas sacas e até no nariz dos bebés. Ir ao centro hospitalar de são Tomé, é só com Deus.

          • img
            luisó

            caro luis,
            cuidado com a entrega de fundos e a quem a entrega.
            estiveste de férias em STP 3 semanas mas eu vivi lá muito tempo.
            se não tiveres cuidado esses fundos vão desaparecer mas o problema vai manter-se porque o problema maior em STP é infelizmente a corrupção.

  40. img
    mae africana Responder

    Esta é uma vergonha e calamidade para nosso país e como sempre nos o povo é que sofremos.
    Primeiramente a minha preocupação é como tudo ocorre na perfeita tranquilidade, como é possível isto acontecer e a nossa Ministra de Saúde ou mesmo Director do centro hospitalar não fizeram nada até então… Outra coisa, num país tão pequeno como o nosso temos mais de 12 candidatos a presidencial esbajando dinheiro nos banhos para enganar o povo e não ter a visão de fazer uma doação ou oferta de medicamentos, materias ao hospital????
    Para podermos fazer algo pra nosso país não é preciso ser PRESIDENTE…. condidatos em vez de gastar dinehiro nos banho ajuda o nosso hospital………

  41. img
    Revoltoso Arrependido Responder

    Ministra da Saude deve ser posto na Rua.. Não tem nivel nem qualidade para ser Ministra seja de pasta for, não tem curso superior é uma fraca de tudo em todos nivel, claro que estou a falar de capacidade de liderança e formação, ela deve ter outra valencias..

  42. img
    RosaPink Responder

    Caros Saotomenses ….nos hospitais de STP não há nada …nada mesmo, e não é só o fio de Sutura, falta tudo, higiene, materiais e la dentro existem pessoas más ( enfermeiros e médicos) só atendem bem os seus conhecidos, falta ética e amor ao trabalho dentro daquele hospital. Eu Já ouvi dos próprios enfermeiros que os seus superiores colocam-lhes na situação e condição de usarem uma seringa em dois pacientes …isso é contra direitos humanos ..quem saberá disso se não forem eles mesmo contando??? O Pior de tudo isso é que os técnicos dos hospitais não aceitam criticas, nunca aceitam que aquilo está mal. Acreditem ou não mas há médicos que defenderiam que está senhora que foi denunciar está a mentir porque algum partido mandou-a fazer isso! Gente isso está demais, eles escondem e abafam tudo. Nunca será diferente se não houver reconhecimento dos erros e reconhecimento que hospital está em situação de calamidade para qualquer doente. Que Deus nos ajude Muita gente irá morrer por falta de cuidados nesses 15 dias de campanha! Creduuuuuuuu País!!!

  43. img
    Frontal Responder

    Sabem k mais, meus caros irmãos…

    O nosso Aires de Menezes não dispõe de pelo menos um estetoscópio (se não me falha a memória creio k é esse o nome)- um pequeno aparelho usado para retirar corpos estranhos da garganta. Imaginem que há um mês uma criança teve k ser evacuada as pressas para Cabo Verde, pra retirar uma tampinha de caneta k havia engolido e estava a beira da morte…não foi o primeiro caso e não se tomam medidas.

    A verba gasta numa dessas viaturas do Estado, compraria uns quantos aparelhos desses, que segundo apurei não são caros. Enfim…, estamos a espera de OFERTA de água boca…

  44. img
    lino Responder

    o povo está a colher o fruto da árvore que plantou.
    gostam de “banho”…..esquecem que é coisa de momento e passa logo de imediato e a desgraça regressa em peso.
    tem sido sempre assim na nossa terra.
    esses gajos são todos corruptos.
    vivem bem…e o povo que se F….

  45. img
    Morais Responder

    Caros Santomenses este é o cuidado que o nosso governo tem para nos oferecer. É absurdo a quantidade de dinheiro que se esta a gastar nestas eleições para obter o voto do povo, quando o mesmo povo não tem direito a uma simples cirurgia completa por falta de fio para suturar.Temos um governo altamente corrupto e avizinha-se um presidente igualmente corrupto.Isto vai mal a péssimo.

  46. img
    Macabeu FM Responder

    Isso só demonstra a fraca capacidade de liderança e gestão dos mais alto cargos hospitalar, começando pelo senhor primeiro-ministro (se não sabia deve demitir automaticamente os que acompanham). O maior problema nosso em são Tomé, é colocar pessoas erradas nos sítios errados… muitos directores, ministros…etc, ocupam cargos nas áreas que não têm mínima noção, só porque, é do tal partido. Gestores sem conhecimentos das componentes de stok.

  47. img
    Tribério Responder

    Abél publica um artigo sobre . “Consulta médica em Peditria do Hospital Ayres Mneses”. é uma desgraça.

  48. img
    Marta Ceita Responder

    Credo meu pais esta mesmo 20 anos atrasado fogo ainda utiliza fio de sutura! gente este pais esta muito mal por isso que esta difícil obterem este tipo de instrumentos cirúrgico, a tempo que a maioria parte do mundo utiliza sutura em agrafo esta é a melhor técnica..merda de pais utiliza agulha em aspecto de anzol técnica tradicional

  49. img
    bobo Responder

    cada palhacada que desce nesse pais, que irresponsabilidade e essa…como e que deixam fio de sutura so pra casos mais urgentes…se n tem fio de sutura, vao roubar e arrajem um…meu Deus, isso e saude de pessoas, e isso nao e brincadeira…minha gente fikem esperto e abram os vossos olhos…essas coisas n devem acontecer num unico hospital que tem na palhacada desse pais…

  50. img
    Isidoro Porto Responder

    Extrato da mensagem do Sr. Luís.
    CITAÇÃO: Já enviei mail ao tela non a pedir contactos telefonicos do hospital e seus email´s ate agora nao recebi nada, na internet tambem não encontro , tenho o catalogo de fio de sutura mas preciso saber que modelo enviar, peço ajuda!!!!FIM DE CITACAO

    Senhor Luís!
    Vamos lutar a favor da vida humana. A Sociedade Civil Santomense, deve emergir e tentar contra-por a vergonhice dos nossos políticos e dirigentes. Os graves e básicos problemas de São Tomé e Príncipe não se resolvem com demissões ou eleições de governos, ministros ou presidentes. Já publicitei nesta tribuna que só se vier algum president, ou ministro de outro planeta. Isto está mais que provado. Deixai os que acreditam nos políticos eirigentes santomenses, pois eles também beneficiam de algo:
    1. Ou os seus filhos, primos, afilhados etc, são enviados para o BRASIL, FRANÇA, PORTUGAL, CUBA, TAIWAN, etc;
    2. Ou os seus primos, afilhados, etc, serão enviados aos países amigos na qualidade de cooperantes;
    3. Ou recebem algo dos aviões e navios de matrículas santomenses esplalhados pelo mundo fora;
    4. Ou recebem uns trocados dos nossos barcos AMADOR, TRINTA DE SETEMBRO e outro ESPANHOL desviado em São Tomé, que continuam pescando nas águas dos nossos amigos;
    5. Ou, receberão algo que desconhecemos;
    6. Em suma, pretendem que os mesmos apoiados continuem a proteger os seus interesses.

    Tenho a certeza absoluta que não os apoiam por “DÊ CÁ AQUELA PALHA”. Eles sabem porque razão os apoiam.
    Nós que não temos nada a ganhar, nem a perder com os políticos, presidentes, ministros, parlamentares, directores, advogados, procuradores etc, devemos enviar uma mensagem a todos eles.
    A nossa mensagem é simples: “NOS A SOCIEDADE CIVIL, NESTE CASO CONCRETO, PODEMOS FAZER MELHOR”.

    1. Para tal agradeço ao senhor Luís que envie a lista dos fios de sutura ao TELA-NON para que seja publicada. Assim, os médicos tomarão conhecimento, via internet e saberão que há ineteresse dos santomenses em ajudá-los. Basta de lamentaçõoes;
    2. Agradeço ao TELA-NON, que faça chegar a lista á sua fonte no hospital Ayres de Menezes, ao cuidado do médico do Bloco Operatório” para que o mesmo responda em conformidade e com a devida brevidade;
    3. Que o médico acima referido adicione á resposta, a lista (dados/características) dos consumíveis ( reagentes, agulhas, álcool, ligaduras, etc) mais consumidos no hospital e estimativa do consumo mensal;
    4. Parecendo-me que o Sr. Luís entende desta matéria, ele poderá fazer o levantamento em custo mensal e poderemos desta forma fazer lembrar a Direcção do Hospital, (via internet) que deve providenciar tais consumíveis os médicos neste. Pubilacaremos mensalmente a lista das necessidades em consumíveis do hospital e os seus valores. Este será o nosso primeiro contributo praa a melhoria dos serviços de saúde no país. SOMOS AGUA E ELES SAO A PEDRA. VAMOS BATER NA PEDRA, MENSALMENTE, ATE QUE ELA FURE;
    5. Agradeço ao Sr. Luís que abra uma conta bancária, ou que nos envie o seu endereço (em OFF-RECORD), para transferirmos o mínimo que podemos para que mensalmente nos possamos comprar um pouco de consumíveis e doarmos ao Bloco Operatório. Vamos iniciar (com os nossos parcos meios) a nossa ONDA DOS CONSUMÍVEIS DO BLOCO OPERATÓRIO DO HOSPITAL DR. AYRES DE MENEZES”. O TELA-NON tem o meu endereço electrónico e pode me enviar o do Sr. Luís, caso ele não obste. Do mesmo modo, autorizo ao Tela-Non a fornecer o meu endereço eletrónico ao Sr. Luís para que me contacte sobre o assunto;
    6. Se conseguirmos levar esta ONDA avante, esperamos que o Governo assuma a sua quota parte em assegurar a ISENÇÃAO FISCAL para a referida DOAÇÃO.

    Não estamos em condições de oferecer a São Tomé e Príncipe, barcos, aviões, estradas, equipamentos de ponta, etc. Mas fios de sutura, ideias e soluçõoes para casos pontuais? Sim, acreditamos que sim. PODEMOS. É vergonhoso, São Tomé e Príncipe e MANTER ESTENDIDAS AS SUAS MAOS SUJAS E PREGUIÇOSAS AO ESTRANGEIRO por causa de FIOS DE SUTURA. Sim, podemos ajudar. E isso, acredito que poderá despertar nos dirigentes e politicos, o interesse em mudar o quadro reinante no país e inverter o interesse em PROJECTOS MEGALÓMANOS e virar para pequenos projectos ao alcance de São Tomé e Príncipe.
    SOMOS AGUA E ELES SÃO PEDRA. VAMOS BATER NA PEDRA, MENSALMENTE, ATE QUE ELA FURE.

    30/JUN/2011

    • img
      Téla Nón Responder

      Télça Nón já respondeu ao senhor Luis dando os contactos da direcção geral e da direcção clínica do hospital. Aliás foram os dois responsáveis do hospital que cederam os seus contactos.

      • img
        luis Responder

        Boas Tardes, é verdade o Téla Non ja me forneceu os contatos ao qual ja enviei email com o ficheiro aos responsaveis do Hospital, aguardo ate a esta hora uma resposta da parte dos responsaveis, de qualquer forma estou a fazer um peditorio a alguns hospitais e centros de saude por agulhas e seringas . tambem aguardo resposta. agradeço a amabilidade de todos os que se manifestaram,

      • img
        Concidadão Responder

        E ficamos gratos tb pela atenção do Téla Nón em ajudar-nos.

    • img
      Concidadão Responder

      Caro “Isidoro Porto”

      Eu tb concordo e já tinha sugerido isso na minha resposta ao Sr. Luis que fiquei a saber que nem santomense é. vejam lá a tamanha grandeza!!Portanto, podemos sim trocar contactos “off record” e tentarmos fazer alguma coisa para ajudar o país e os que nele mais necessitam. Como sabem, os Srs. governantes nunca farão nada já que para eles é fácil entrar num avião que tudo fica resolvido. Mais uma vez manifesto a minha solidariedade e vontade para contarem comigo nessa iniciativa.
      Um bem haja

  51. img
    Isidoro Porto Responder

    Quero contribuir nesta ONDA DOS CONSUMÍVEIS DO HOSPITAL DR. AYRES DE MENBEZES. Por isso solicito ao TELA-NON o contacto do sr. Luís, para que possamos o contactar sobre o efeito. Queremos que a nossa contribuição nesta matéria seja mais consistente e duradoura. Agradeço que mo enviem via email (off-record).
    Aguardo.

    01/JUL/2011

  52. img
    Bons Tempos Responder

    Quero ver o meu País novamente um jardim entre jardins, quero ver o meu País limpo e acolhedor, quero k os santomenses sejam respeitados no País e fora, quero ouvir falar dos dirigentes do meu País com dignidade e não cmo corruptos, quero ver a juventude a projetar o futuro e não só viver o presente, quero ter a certeza k as nossas crianças serão felizes, quero ver os da 3ª idade acreditarem. Pinto da Costa é a solução para o nosso querido País. Voto Pinto da Costa vota você tbm.
    Pinto sempre apostou muito na saúde e na educação nunca permitiria uma coisa dessa, o pais esta a balda não tem controlo que coisa meus Deus

  53. img
    bom gosto Responder

    Pelo menos assim o governo terá vergonha. eles a gerirem o país n conseguem colocar consumíveis no hospital, enquanto um grupo de cidadãos estão a levar a cabo uma onda e estão prestes a colocarem em STP esses consumíveis. Que bela vergonha , meus senhores!Que bela vergonha.Com isso eu não contava.

  54. img
    Bons Tempos Responder

    Muitos falam dos 15 anos em que também la estiveram, ja levam 37 anos da independência mais ninguém fala doso utros 22 anos, meu Deus fogo emfim

Deixe um comentario

*