Greve na Rádio Nacional entrou no sexto dia

Os trabalhadores da Rádio Nacional, continuam a espera da abertura do diálogo por parte do Governo. Os profissionais da comunicação social na Rádio Nacional, rejeitaram a tentativa de diálogo imposto pelo governo via SMS.

Num país pequeno, em que todos se cruzam todos os dias, principalmente na pequena cidade de São Tomé, os trabalhadores da Rádio Nacional, não compreendem o facto de o executivo através da sua segunda figura, no caso o Ministro Secretário do Governo, Afonso Varela, ter utilizado SMS, para negociar com a comissão dos trabalhadores.

Se os trabalhadores estavam desmoralizados devido a difícil situação salarial e falta de meios na Rádio Nacional, o uso do SMS pelo governo para negociar com os mesmos, acabou por provocar repulsa, e incentivou a determinação dos trabalhadores em prosseguir com a greve, até que o executivo altere o seu sistema de comunicação com os homens e mulheres, que fazem funcionar o órgão de comunicação social, mais importante em São Tomé e Príncipe, tendo em conta o seu vasto auditório dentro e fora do país, a Rádio Nacional.

Esta segunda feira, a comissão dos trabalhadores da Rádio nacional, fez chegar um comunicado a redacção do Téla Nón, dando conta que a partir de hoje, nem a música instrumental que nos últimos dias, caracterizava a emissão da Rádio Nacional vai ser ouvida. «Terminados os 3 dias de serviço mínimo, os grevistas são forçados a paralisar a emissão, a partir da meia noite do dia 7 de Novembro até ao devido respeito para com os mesmos, e as possíveis negociações», diz o comunicado.

A lei do silêncio que de algum tempo a esta parte domina o país, está a matar o diálogo que é um dos alicerces fundamentais da vivência em democracia. Resta esperar para ver como tudo vai acabar.

Abel Veiga

  1. img
    INCOMODADO COM ISTO Responder

    Pois é isso que incomoda
    Como saber que a Rádio Nacional não lhes faz frente assim como Hosptal os fez, por isso não estão a dar importãcia, também o Director da Rádio tem outro seu lobe na TVS, ele está apassar ao lado de tudo.
    Agora é para o pessoal da Rádio ver, quantos casos que eram para ser notícia na Rádio e que não passaram, porque iam contra o governo, ummmmm ja viram…. doce aguenta.
    Fui

  2. img
    Olhos Vivos Responder

    Olhos Vivos – (07-Nov.2011)
    Bom Dia,
    Francamente isto deixa-me triste!Deixar os trabalhadores da RN, a falarem sozinhos é de um desrespeito e de uma falta de sensibilidade sem medida.O diálogo é a única via que nos permite chegar ao entendimento.Deixar escapar estas oportunidades é refugiar-se na arrogancia,no medo de encarar as coisas e mostrar a vontade do estado de contornar as dificuldadas em que o País atravessa.O Ministro Secretário do Governo ao tentar negociar os protestos através de um “SMS”, está a desvalorizar o direito a greve e silenciar a voz de que trabalha e permita-me que eu diga:É uma atitude menos digna,ignorando a realidade que todos conhecemos,do ponto de vista institucional e não é a forma mais correcta para se comunicar com quem quer que seja num assunto tão delicado.julgo ainda que só prejudica o caminho para se encontrar soluções para os problemas e é, mesmo que aceitar um certificado de incompetência.Na minha opinião muito pessoal acho que é desaconselhável o Governo enveredar por este caminho,ou seja optar por fazer das questões nacionais um muro de silêncio ou remeter as respostas àquilo a que pode chamar da lei da rolha e pode ser interpretado como um acto covarde do executivo.A greve é um direito dos trabalhadores. A estes sacrificados profissionais da Comunicação Social e aos trabalhadores da função pública em geral, desejo-vos união, força e determinação,visto que a razão está do vosso lado. Força nesta jornada de luta!Olhos Vivos.

  3. img
    NINA Responder

    DIAS MELHORES VIRÃO. INFELIZMENTE EM STP,O BEBÉ QUE NÃO CHORA NÃO MAMA. VAMOS MUDAR PARA O BEM DE TODOS.

  4. img
    Olhos Vivos Responder

    Correção:deixar a má vontade do estado em contornar as dificuldades em que o País atravessa.Pc desculpas eobrigado P/vossa compreenção.Olhos vivos.

Deixe um comentario

*