Serradores e Mercadores de Madeira criam Associação

Serradores e Vendedores de Árvores ao nível Nacional decidiram pela organização da Classe. Apesar de ser ainda considerado um País verde, S. Tomé e Príncipe ao longo dos anos vem sendo devastado por aqueles que escolheram a serragem e venda de madeira como o meio de subsistência.

Algumas espécies como o Gogó e Amoreira estão na via de extinção nas matas santomenses. A decisão da classe dos madeireiros pela criação da ONG está centrada na desavença que esta instalada entre a Direcção da Floresta, Serradores e Vendedores de madeira e a Policia Nacional. Após o encontro com o Ministro de tutela e a Direcção das Florestas foram firmados acordos para por fim ao abate indiscriminado das árvores. » esse trabalho é para que haja um bom senso e controlo no  abate e uso da Madeira. Porque muitos abatem mas esquecem que para nós estarmos a abater Árvores hoje é porque outros plantaram» disse Irondino Costa Presidente da ASPMM.

No que se refere a possível mudança de profissão da parte desses operadores e vendedores de Madeira, necessário se torna a criação de outros meios de subsistência a essa classe social do País que também por sinal são pais de família e contribuintes da economia Nacional.

Por isso acordos foram assinados com o governo para se encontrar o equilíbrio necessário tanto para classe como para o protecção Ambiental » Nós entramos numa conversação com o Director das Florestas e o Ministério da Tutela para que passa nos ajudar nesse termo, porque somos Pais de Família e temos mais de 20 anos nessa profissão e se alguém disser que já não podemos abater árvore, eu pergunto; que será de mim? Que será dos meus filhos.» Salientou o presidente dessa ONG.

Reconhecido e publicado no Diário da Republica, a associação que elegeu o seu corpo directivo no dia 5 de Agosto, foi criada desde 13 de Janeiro de 2012.

Fernando Santos

  1. img
    Original Responder

    Associação de quê?Venha cá ao Príncipe
    também criar esta associação que serão bem vindos.

  2. img
    Anjo do Céu Responder

    Só mesmo São Tomé e seus governos fantoche é que aceitam associações deste Tipo.Eles não têm noções de Associação. Depois de vanadlizar e queimar a terra verde e já não tem pôr onde desbravar as arvores é que pensam em criar Associação? Tenham um pouco de Vergonha na vossa cara e dos dirigentes como vocês.Durante decadas que andavam e continuam andar quem já plantou uma arvore de repôr os k ja abateram? Ninguem? Estavam na vaca gorda a entrar em terrenos alheios a desbravar ganhando vosso dinheiro fácil e agora como tudo ficou mas longe é que pensam criar Associação fantoche.Por Amor que temos com São Tomé o governo é que não se atreve em legalizar esta fantochada que os governantes prometem sempre nas campanhas.

  3. img
    pagagunu Responder

    Pouca vergonha, estes fulanos deviam ser todos presos. malandros.

  4. img
    País Responder

    aceitam criação de associação de tudo..

    Associação de motoqueiros, associação dos cambistas,etc

    Dentro em breve vãoser criadas mais 2 assocciações. Uma de corruptos e corruptores e outra de drogas, criminosos e terroristas. Com estes andar vces vão ver

    País sem regras e sem noção de estado.

    Fui

  5. img
    Santomense 100% Responder

    Meu Deus ! Só em S.Tomé ! Criar uma associação de pessoas que cometem crime contra a natureza ?
    Senhores ditos dirigentes deste país, tenham vergonha e tenham um pouco de amor a este país . É o futuro dos nossos filhos que está em jogo. Eles não nos perdoaram ! Já temos associações para todos os gostos: Associação dos desempregados ( preguiçosos ),daqui a mais uns dias os destruidores das nossas praias tambem criarão “Associação de vendedores de areia”. Assim queremos construir São Tomé e Principe ?
    Francamente …..

  6. img
    Santomense 100% Responder

    Digo:”perdoarão”

Deixe um comentario

*