FITXICÊLU – um documentário de São Deus Lima

Conheça factos da realidade são-tomense, sobre a descriminação e maus tratos a que os idosos são submetidos em São Tomé e Príncipe, pela acusação de serem FITXICÊLU (feiticeiro). Um documentário de investigação social, da jornalista São de Deus Lima, que o Conselho Superior de Imprensa, excluiu do prémio de jornalismo realizado em Finais de 2016, por alegado “capricho”.

  1. img
    FCL Responder

    Idosos+Pobre= feiticeiro..

    Idosos+não pobre= Presidente da Republica, ex Presidente da Republica ou sr/sra fulana

    Tudo isto é resultado da ignorância, pensamento de gente atrasada, que se esquece que se não tiver meio de sustento quando for mais velho vai ter o mesmo destino

    • img
      José de Brito Carlos Responder

      É só coragem…
      Os Santomenses já não têm carácter,próprios os seus projenitores, acusados e crucificados como feticeiros..
      Que pouca vergonha desse povo pequeno..
      Os nossos pais, pelo sim, pelo não, com maior ou menor diferença, não importa a posição social ou financeira, eles são e serão os nossos tesouros
      por resto da vida..
      Jamais nos deixarão a deriva, com maior ou menor dificulidade estarão sempre desponivel para dar-nos o suporte necessário…
      Os primeiros feiticeiros são os que acusam, não têm o amor próprio..
      Palermas..
      Obs: São Deus Lima, estás num bom caminho, continui com o seu trabalho, estás a salvar muitas almas desemparadas..
      Essa sua obra diante dos homens não serão reconhecido, mas diante de Deus sim..
      faça a sua parte, dê o seu exemplo e que Deus fará por ti..
      Obrigado…

  2. img
    Josias Mendes Responder

    Este documentário é que devia ser Aprovado para o premio de jornalismo. Ele retrata a realidade das ilhas. O documentário do Medeiros,em primeiro lugar têm uma mão politica, foi encomendado e retrata o saudosismo dos colonos e dos que com ele convivem.
    Este documentário”A Roça” do Medeiros têm muita inverdade e devia ser em primeiro lugar rodado e discutido em STP, ao ivés de o fazerem em Portugal com gente que pouco sabe dos meadros da Nacionalização das Roças e que nutrem o ponto de vista dos colonos.

  3. img
    Ribeira Afonso Responder

    Grande reportagem da Conceição de Deus Lima. Os meus sinceros parabens.

  4. img
    Mandelax Responder

    Muito obrigada a autora do documental. Um documental que esclarece com um problema nacional: o sítio dos mais velhos no nosso país no meio do desamparo e dos abusos; os mais “velhos carenciados”, como aponta “FCL”.
    Muito obrigada a São por este documental

  5. img
    sotavento Responder

    Excelente trabalho de informacao.Parabéns a autora e oxala sirva para mudar a forma de pensar e agir de muitos em relacao a este tema.

  6. img
    ANCA Responder

    Parabéns, São Deus Lima pelo Trabalho, de investigação da realidade social, cultural, na nossa sociedade.

    Vários, alertas tem sido feito para a problemática da família ou das famílias Sãotomenses, a nível social, cultural, econômico.

    Temos casos de mortes infantis, por causa de faltas de cuidados médicos infantis(maternidades sua estrutura e papel na sociedade), temos problemas de subnutrição, ver números estatísticas de mortalidade infantil;

    Temos casos de maus tratos infantis, ofensas corporais, ver estatísticas;

    Temos violências domesticas contra as mulheres e crianças;

    Temos abandono das crianças, meninos de rua;

    Temos casos trabalho infantil;

    Temos problemas de gravidez precoce da adolescência, com consequências na educação/emprego e meios sustentabilidade pela jovem que muitas vezes é mãe solteira;

    Temos problemas de prostituição juvenil,

    Temos problemas registros civis, responsabilização parental pela sustentabilidade social econômica da família, educação acompanhamento dos filhos;

    Temos problemas de exclusão social, juvenil, adulta e idosa, como faz referência a peça acima, com agravante de criar distúrbios mentais, agravar ainda mais a pobreza, levar a praticas de crimes, de ostracismos.

    Temos más péssimas estruturas/instituições de saúde a nível nacional.

    Temos más péssimas estruturas/instituições de educação a todos os níveis, e quando se fala de educação é também educação familiar educação para a cidadania, educação comunitária para a comunidade, localidade território.

    Temos instituições fracas desestruturadas para o objetivos propostos, logo uma má gestão direção.

    A problemática social, cultural, econômica, esta no modo de ser estar, pensar fazer dos cidadãos SãoTomenses, a sua cidadania cultura de responsabilidade, noção da justiça e paz.

    A que dar respostas a estas questões, se se quer dar um salto social, cultural, económico.

    O saber

    O Porquê?

    O Onde?

    O Como?

    O quando?

    O quanto?

    Se se num gabinete sentados a gerir e administrar quando tivermos um problemas social, cultural, ambiental, desportivo, político, econômico e financeiro, em mãos, colocasse-nos estas questões de, o porquê?, onde?, quando? quanto? o como?, obteria-mos as respostas a resolução de partes de problemas, sem contudo esperar do governo ou das ajudas externas, precisamos de agir ser pro-activos.

    Se se o SãoTomense é preguiçoso, tem crença ou pratica feitiçarias, é inculto, tem falta de saúde, é porco, pratica poligamias, tem falta de educação, tem falta de civismo etc, etc,… é porque o Estado, as instituições e estruturas do Estado , quer que assim continue, pois que se o contrario tomaria medidas estruturais para o mudar, corrigir e responsabilizar nestes sentido sem esperar ajudas externas ou do governo, nomeadamente a Presidência da Republica, as Câmaras Municipais, o Governo, o Governo Regional do Príncipe, os Ministérios, os Tribunais, a Policia Nacional, os Hospitais, os Centros de Saúde, etc, etc,…

    Pois que a anarquia o caos a desordem, criam-se com o deixar andar,… o desleixo, logo a condenação ao subdesenvolvimento social, cultural, ideológico, ambiental, desportivo, político, econômico e financeiro .

    Para mudar uma realidade uma comunidade, precisamos de estabelecer regras responsabilizar, obrigar a cultura de responsabilidade e trabalho. Pois que o trabalho dignifica o Homem. Isto exige um período de curto prazo. Mudar os hábitos, sobretudo de instituições com objetivos socais de saúde de educação de criação de estruturas de emprego e trabalhos, punição, justiça e corrigir responsabilizar social cultural e criminalmente.

    Somos comodistas, somos vaidosos e preguiçosos

    Muito bem Abel Veigas, São Deus Lima, é necessários mais investigação, mais testemunhos da realidades social, cultural, ideológicas, pois só com conhecimento público destes factos faz-se relembrar as memórias, contribuir para mudar a realidade, pois quanto mais se falar e investigar melhor será.Bem Haja

    Quantas mais mortes serão necessárias para que o cidadão nacional, as instituições nacionais, a sociedade, a comunidade tenham, a consciência da essência das suas raízes transcendentais?

    Tenhamos vergonha

    Não faças a outros aquilo que jamais queres que te façam um dia

    Pois que nas costas dos outros devias ver a tua

    Existe um pé que vai na frente o de trás a de vir também

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  7. img
    SDL Responder

    Feitiçaria – uma definição:

    Complexo ideológico e cultural que atribui a ocorrência de desgraças a divindades malignas ou a elementos malquistos da comunidade.

  8. img
    zé maria cardoso Responder

    Está dado mais um alarme para a consciencialização pública. Parabéns!

  9. img
    São de Deus Lima Responder

    O realizador GERSON SOARES é co-autor do documentário ”Fitxicêlu – Crenças, estigma e ostracismo.” As opiniões favoráveis, aqui gentilmente postadas, serão divididas por dois. Obrigada e um feliz 2017 para todos.

  10. img
    Pereira Responder

    Grande reportagem. Eu admiro como é que o nosso país não dá valor e confiança a estes quadros com tanto mérito. Sinceramente que eu não percebo isto. Os nossos melhores quadros estão impedidos de dar o seu valor para o desenvolvimento do país enquanto meia dúzia de fracos e incompetentes é que estão na ribalta.
    Bem haja Gerson Soares e Conceição Deus Lima.

  11. img
    WAKSON CHAÚL Responder

    Na verdade essa Reportagem é de tirar o chapéu… Retrata a realidade dos mais pobres que que pura e simplesmente são considerados Feiticeiros. Parabéns SÃO DEUS LIMA. Gostei do trabalho Então não desista, sorria. Você é mais forte do que pensam e serás mais feliz do que os incompetentes.
    Também concorre com uma peça denominada` INFÂNCIA PERTURBADA` mais infelizmente aconteceu o mesmo.

  12. img
    Original Responder

    São!

    O objectivo é ofuscar a verdade e apagar as vozes críticas o que nunca foi possível e nunca será.Viste o fiasco de eleger o PT como a figura do ano?Porquê que este inquérito não foi feito por uma imprensa independente e foi encomendado por Rádio Nacional que representa Empresa do Governo e dos seus capangas jornalistas? tenho nojo disto tudo.

  13. img
    Joana Areosa Feio Responder

    Parabéns São Deus Lima

  14. img
    rapaz de Riboque Responder

    grande reportagem espero agora que os senhores da lei e os politicos ponham as mãos a obra e acabam com estas barbaridades e ignoracias

  15. img
    rapaz de Riboque Responder

    não quero alumiar o nome mas conheço um senhor que é professor , que andou metido com feiticeiros e matou uma mulher que ele teve em lisboa sei que é verdade porque ela antes de morrer fez vários tratamentos também e pelo menos 5 destes curandeiros disseram a mesma coisa

  16. img
    Gualter Almeida Responder

    eu imagino quem sera foi professor em Lisboa na casa Pia não sera ? agora da aulas cá.

    • img
      rapaz de Riboque Responder

      sim é professor de educação física

  17. img
    malebobo Responder

    São Deus Lima, o nosso muito obrigado, este documentário, é de tirar chapéu

  18. img
    Xacier Responder

    Um magnífico documento gràfico! Bravo São!

  19. img
    Juliana Palmer Responder

    Antes de tudo agradeco a Sao Lima por este documentario e queria pedir que nao ficasses por ai, ainda que nao foi premeado continua esta luta para transformacao desta mentalidade. Os velhos sao nossas historias que vao passar de geracao e uma experiencia deixada que nao se encontra nas escolas ou nas faculdades. Faca mais pesquisas faca planos e cria projectos que possam ajudar esses velhos e peca ajuda, ainda que seja internacional.
    Em

  20. img
    Marilda Flores (Brasil) Responder

    São de Deus Lima e Gerson Soares, parabéns pelo documentário!

  21. img
    José de Brito Carlos Responder

    São Deus Lima..
    Dou-lhe os meus parabéns..
    Um exelente trabalho, pessoas como são poucos no mundo inteiro..
    És uma mulher do povo..
    Mulher de sociedade e para sociedade..
    Mulher guerreira, polivalente e muito mais..
    Eu me orgulho de ti, pela a sua simplicidade, determinação, transparencia, atitude, respeito e etc..
    Força, és uma verdadeira mãe da nação e patrióta..

  22. img
    Olinda Beja Responder

    Só hoje vi este maravilhoso e sensível trabalho jornalístico que me comoveu até às lágrimas. Embora tivesse já conhecimento desta triste realidade pois de vez em quando a imprensa relata um ou outro acontecimento, desconhecia tão dura e terrível crueldade de um povo que ainda tem pela frente um longo caminho que o leve ao esclarecimento e o retire de tamanho obscurantismo.
    Obrigada São e espero que este trabalho volte à ribalta pois “água mole em pedra dura…”. Será uma injustiça, perante os nossos mais velhos que tanto trabalharam e agora ainda sofrem com este estigma, que este trabalho fique na gaveta do esquecimento.

  23. img
    Consolado Responder

    A culpa é sempre do outro , regra numero um dos pecadores que não se arrependem , ( Aqueles que estão longe de Deus )

Deixe um comentario

*