Destaques

Catamaram Pixi N´Dala desagregou-se

Baía da cidade de Neves no norte da ilha de São Tomé, é palco do último episódio da novela “Cataram Pixi N´dala”. O navio que chegou a São Tomé em Fevereiro do no 2016, para fomentar a Economia Azul, encalhou na Baía de Ana Chaves na capital São Tomé em Fevereiro de 2017.


catamaram
Após mais de 30 dias à deriva perto do pontão do supermercado CKDO, a embarcação foi arrastada para a zona norte da ilha de São Tomé. Na baía da cidade de Neves, amarrado a uma árvore, o Catamaram acabou por espatifar-se completamente no último sábado.

Antes de trazer o barco para a terra, a tempestade que se abateu sobre o país, sacudiu a embarcação que embateu várias vezes contra o pontão da baía de Neves. Pixi N´Dala desagregou-se por completo.

O casco de fibra, dividiu-se em vários pedacinhos, como ilustra a fotografia que o Téla Nón colheu em Neves. Os pedacinhos que boiavam na baía estão a ser recolhidos e armazenados na antiga empresa EMPESCA em Neves.

motor do catamaramO motor também foi retirado dos destroços do navio e se encontra no mesmo armazém.

É o fim da novela “Catamaram Pixi N´Dala”.

Abel Veiga

 

    16 comentários

16 comentários

  1. Madiba

    6 de Abril de 2017 as 9:15

    É mesmo assim. Bem d´água, água leva!

  2. Verdade?

    6 de Abril de 2017 as 10:00

    Será que é mesmo verdade? O barco é grande para só vermos este pedaçinhos!

  3. Fernando Coelho e Silva

    6 de Abril de 2017 as 11:14

    Tamanha irresponsabilidade do Governo de Patrice Trovoada e sua Economia Azul que ele própria não sabe o que é. porque viu nas ilhas Maurícias pensou que é só assim. Copiar e colar.
    Agora está aqui

  4. Vexado

    6 de Abril de 2017 as 11:23

    O detentor da pasta economia azul (Americo Ramos) não fala sobre o assunto?
    Isto de FMI dizer que a economia anda de boa saúde, não passa de conversa fiada. Há que ver o relatorio assinado e publicado.

    Este governo tem por habito enunciar meritos sem os devidos fundamentos.
    Para dizer que, caso a senhora xim ping não publicar no site do fmi um documento oficial a versar sobre o assunto, será tudo tanga do actual Governo.

    Falta relatorio do banco mundial sobre o desempenho dos projectos e da evolução economica.

    Banco Mundial e FMI andam a contribuir para a corrupção quando não dizem efectivamente de quanto é a divida de stp: 200, 300 milhões?

  5. Guida Gostosa

    6 de Abril de 2017 as 12:35

    Sem comentários!

  6. Martelo da Justiça

    6 de Abril de 2017 as 14:40

    Mesmo nos tempos mais difíceis, nunca nenhum Governo teve assim tanta irresponsabilidade e tanta incompetencia aqui em São Tomé e Príncipe como este de Patrice Trovoada. É uma autentica vergonha!!! Para aqueles que diziam que o Patrice Trovoada é o melhor dirigente para São Tomé e Príncipe quero ouvi-los agora. Este Senhor e os seus capangas do partido ADI devem ser removidos do poder rapidamente para o bem deste Pais.

  7. Mé - Zemé

    6 de Abril de 2017 as 16:02

    Por favor…CONSTRUAM UMA DOCA, para atracar navios!!!
    Que terra, até irrita! Tantos problemas com barcos e não se aprende!

  8. Mé - Zemé

    6 de Abril de 2017 as 16:34

    Porquê que só aos barcos de estado que acontece essas situações?
    Temos ai, vários barcos de privados, nunca os vejo a serem arrastados pelas tempestades. Isso dá que pensar…e muito.

  9. Pedro Costa

    6 de Abril de 2017 as 18:05

    Eis o meu comentário quando tive conhecimento que ali estava:
    “Estamos feitos. Se calhar mais um que vai ficar por aí a enferrujar. Está amarado a uma árvore! Enfim. Vamos ver que fim terá.”
    E se assim forque o mesmo se desintegrou, eu estava certo na minha previsão. Isto é absurdo! Se tivéssemos outros tantos que fizesse o mesmo trabalho, infelizmente era o mal menor. Agora, não temos nada de jeito; este que até tem presença e deixa-se chegar a este ponto! Sinceramente, isto revolta.
    Os responsáveis por este desfecho deveriam ser duramente penalizado.

  10. EX

    6 de Abril de 2017 as 18:27

    Só digo vamos a Dubai

  11. Hamilton Cabral

    6 de Abril de 2017 as 19:08

    Só podem estar a brincar com recursos do Estado.

  12. Pumbú

    6 de Abril de 2017 as 20:07

    LA-MEN-TA-VEL!!!
    O valor que foi destruído irresponsavelmente podia servir para resolver muitas carências públicas.
    PA-CI-ÊN-CIA

  13. Clemilson Brasileiro

    7 de Abril de 2017 as 2:39

    Que vergonha meu deus um navio que serviria para a guarda costeira ou até para o transporte entre ilhas ! Chega essa é a última vez que comento sobre essa maravilha de país não vou mais !

  14. RL.-

    7 de Abril de 2017 as 8:42

    Minha maior dúvida é “Será que nesse meu maravilhoso país existe justiça?”

  15. EX

    7 de Abril de 2017 as 11:42

    Tribunal não funciona?

  16. Orhg

    8 de Abril de 2017 as 7:48

    Quanta falta de responsabilização…
    Um povo que vive de mãos estendidas não cuida do que, com tanto esforço, se conquista.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo