Diagnóstico psicanalítico da sociedade São-tomense – (Parte II)

SOCIEDADE – As elites são, grosso modo, compostas por indivíduos ou grupos de indivíduos que ocupam posições de relevo e que, por essa razão, influenciam de alguma maneira a sociedade no seu todo. Uma parte substancial dessas elites supostamente culta, organizada, não têm dado conta do recado, relativamente àquilo que a sociedade, em geral espera dela.
Para ler o artigo na íntegra CLIQUE – Diagnóstico (II parte)

Título: Diagnóstico psicanalítico da sociedade São-tomense.(Parte II)SOCIEDADEAs ElitesAs elites são, grosso modo, compostas por indivíduos ou grupos de indivíduos que ocupam posições de relevo e que, por essa razão, influenciam de alguma maneira a sociedade no seu todo.Uma parte substancial dessas elites1,

  1. img
    danilo salvaterra Responder

    No podia deixar de subscrever este texto. Entretanto em jeito de de reforçar esta revolta, transcrevo:

    “. . .No Príncipe, nota – se que o edifício construído de madeira , que albergava noutros tempos, as entidades oficiais, também está bastante degradado. É um edifício que fica à entrada da cidade.” – Autor

    Caro compatriota, não sou masoquista em querer que se conserve tudo, mas aquele edificio como diz e bem, devia ser reabilitado e conservado. Entretanto sem ninguém perceber as razões, foi demolido o edificio. Existe dois cercados hoje a dividirem o local.

    AS nossas cidades e patrimónios deviam ser pensadas porque merecemos outro destino.

    • img
      Ferreira Responder

      Muito diagnóstico e pouca ou nenhuma contribuição construtiva para mudar a realidade diagnosticada. O país está cheio de ilustres filhos que se consideram elites e passam a vida a fazer disgnósticos. Respeito o autor e o seu diagnóstico. Mas é pobreza ficarmos pelos diagnósticos. E o futuro?? Quem diagnostica com esta frieza analitica deveria ter propostas. Onde estão??? Mais um projeto de política que vem aumentar a classe existente que só fica pelos diagnósticos. Esta forma de ser e estar já deveria nos envergonhar. Qualquer um pode fazer diagnóstico porque ele é estático, está ai para toda a gente ver. Agora, apresentar perspetivas para mudar a realidade é que são elas. Portanto, meu caro, já não dou nada para este peditório que é velho e ultrapassado cá em S.Tomé.

  2. img
    Barão de Água Izé Responder

    Caro Dr. Lúcio Amado: Onde está a Elite Sãotomense que tenha coragem para romper com o passado – e com os políticos esclerosados pelo marxismo – colocando em causa as opções politicas económicas que colaram STP à pobreza, mediocridade e indigência, passivamente vivendo, como algo já normal, das “ajudas” externas?
    Veja que o chamado Diálogo Nacional acontece porque quer o poder executivo e legislativo foram “esvaziados”, de forma consciente ou não, para que o bonapartismo paternalista surgisse com todo o esplendor, como nenhum diagnóstico tivesse sido feito sobre a nossa Terra.
    As Elites ou Elite Nacional, quando existe, não aceita paternalismos políticos e nem eles surgem em sociedades adultas.

Deixe um comentario

*