Cultura

CACAU e o Centro Cultural Brasileiro vão criar primeira escola de música de STP

A ONG Cacau, em parceria com o Centro Cultural da Embaixada do Brasil, tem envidado esforços para o estabelecimento da primeira escola de música em São Tomé e Príncipe. Há pouco esteve no país o músico baiano Maurício Lourenço, que prestou apoio em teoria e prática musical para diversos interessados.

Segundo o Centro Cultural Brasileiro em São Tomé e Príncipe, o trabalho do músico brasileiro, foi muito proveitoso não só para os amantes da música como para os que dela vivem como profissionais.

O Centro Cultural BRASILEIRO, diz numa nota enviada ao Téla Nón que em breve, «estarão na cidade de São Tomé o violonista Luis Felipe Bisaggio e a cantora Melissa Freire, para darem continuidade às oficinas, que conta com a participação direta da Associação dos Músicos de STP».

As crianças são segundo o Centro Cultural Brasileiro, o principal foco de atenção do projecto. «No momento, a atenção se dá às crianças: a professora e regente Valéria Correia, que aqui chegou no início do mês, vem reunindo cerca de sessenta crianças para canto coral», sublinha.

O Centro Cultural Brasileiro, promete para a próxima sexta – feira dia 26 de Julho, a apresentação do resultado do trabalho que está a ser feito, na Casa de Arte, Cultura, Ambiente e Utopia (CACAU), onde será realizada a apresentação de canto coral com todos os participantes da oficina de música. «Boa parte do repertório é dedicada às canções infantis do famoso compositor brasileiro Vinícius de Moraes, que em 2013 completaria 100 anos», explica o Centro Cultural Brasileiro.

O centro cultural brasileiro, diz esperar que a Escola de Música saia da fase experimental, com bastante energia e se consolide no país como uma instituição. «A música, vocação natural destas terras, é ferramenta importante para a formação do carácter e da cidadania»,concluiu.

Abel Veiga

    3 comentários

3 comentários

  1. Anderson

    22 de Julho de 2013 as 14:49

    Muito bem,
    Este ]e um projecto muito importante.
    Falta ao ministerio da educa;\ao instituir aulas de musica nas escolas,
    Falta ao pa]is criar uma orquestra.
    falta as camaras a criacao de banda filarmocina

  2. Barão de Água Izé

    22 de Julho de 2013 as 20:33

    Se a CACAU estivesse à espera sentada, bem podia esperar que o petróleo jorrasse dentro da sua sala de exposições.
    A CACAU demonstra que a sociedade civil privada tem energia e qualidades de trabalho. Só é necessário que o Estado não atrapalhe e humildemente apoie com ligeireza no que for possível.
    Parabéns à CACAU!

  3. angelo torres

    23 de Julho de 2013 as 23:27

    Desde aqui o meu forte apoio a iniciativa da CACAU e todas que dignifiquem e engrandeçam a cultura de Step. Praias maravilhosas há em muitas partes do mundo. A nossa cultura é o que nos torna únicos. Obrigado também a Casa da Cultura pela pelo que tem feit em prol do teatro no pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo