Cultura

Dicionário forro (santome)/português tem aplicativo: lançamento na UNEAS, em 21/11/2013

Em junho deste ano, foi lançado em São Tomé e Príncipe o dicionário forro (santome)/português, iniciativa das Universidade de São Paulo (Brasil) e Lisboa, com a presença dos professores linguistas Drs. Gabriel Antunes de Araújo e Tjerk Hagemeier representando as mencionadas instituições. O lançamento ocorreu também em Portugal e no Brasil, sendo o dicionário ferramenta de grande importância para o estudo das línguas crioulas, como o forro (santome).

Uma das vantagens do dicionário é sua interactividade. Os conhecedores da língua mais falada na ilha de São Tomé poderão contribuir com sugestões e críticas para seu contínuo aprimoramento. Para tanto, o portalhttp://www.diclivre.com.br/ e usufruir gratuitamente do dicionário; ademais, há ferramentas de interactividade que permitem ao utente comunicação com os monitores do portal, que têm em vista o contínuo crescimento e melhoria do dicionário.

O professor Dr. Gabriel Antunes de Araújo retorna a São Tomé e Príncipe para o lançamento do aplicativo. A Embaixada do Brasil e a União dos Escritores e Artistas Santomenses, que organizam o evento, convidam todos os interessados para participarem do evento, às 17h de 21 de novembro de 2013, quinta-feira, na sede da UNEAS. Na oportunidade, o professor Araújo realizará demonstração prática das ferramentas de consulta e interactividade na internet.

O dicionário forro (santome) é uma etapa importante para o grupo de linguistas que estuda as línguas nacionais de São Tomé e Príncipe. Em breve, vira a lume o dicionário lungui’ê/português, havendo perspectiva de outros estudos e desenvolvimento de dicionários e gramáticas com respeito ao forro, ao lungui’ê e ao angolar.

Centro Cultural Brasil – São Tomé e Príncipe
Embaixada do Brasil em São Tomé

    7 comentários

7 comentários

  1. forro da terra

    19 de Novembro de 2013 as 8:08

    ´Não é “santome” mas sim: Santomé.

    O próprio dicionário já começou mal.

  2. edu

    21 de Novembro de 2013 as 8:09

    Meu caro deixa de criticas e ajuda a engradecer o país. Nestas condições não vamos a lugar nenhum.
    Tudo que se faz em STP é alvo de critica. Deixa disso gente

  3. Vivi

    21 de Novembro de 2013 as 12:50

    Belissima iniciativa. Muito obrigada aos brasileiros e aos dois autores do dicionário.

    • Joka

      22 de Novembro de 2013 as 13:21

      E muito obrigado a todos os são-tomenses que trabalharam na retaguarda e sem contrapartidas. Esse dicionário nunca teria sido feito sem uma equipa são-tomense. É bom que todos se lembrem disso.

  4. izaquente

    21 de Novembro de 2013 as 16:42

    É uma boa iniciativa que peca por ser apenas feita agora! Quando se faz trabalhos desse género é muito bom fazer as coisas bem,uma má interpretação, um erro, quando se trata de línguas pode provocar guerra.

  5. Edilson Madre Deus

    23 de Novembro de 2013 as 11:19

    Maior problema dalguns santomense é não ajudar e não deixar que os outros ajude.
    Quero engrandecer a todos que contribuíram para que este dicionário hoje existisse, Obrigado e continuem a lutar pela expansão da cultura santomense.

  6. Guilherme Salgado Rocha

    24 de Janeiro de 2019 as 12:05

    Bom dia! Meu nome é Guilherme Salgado Rocha, sou jornalista e revisor, e gostaria muito que alguém entrasse em contato comigo – guilherme.clareando@gmail.com ou guilhermesalgadorocha3@gmail.com Gostaria que me passassem, por favor, algumas palavras relativas à produção de cacau… Estamos fazendo uma pesquisa que mostra a Turma da Mônica, famosa série de livros infantis brasileira, visitando países de língua portuguesa. Moro na cidade de Juiz de Fora, estado de Minas, no Brasil. MUITO OBRIGADO!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo