Diversos

Rafael Branco garante que conquistou apoio do Brasil para promover os sectores da cultura, infra-estruturas, energia, educação e formação de quadros

A visita do Crafael-branco.jpghefe do Governo são-tomense ao Brasil, resultou na assinatura de vários acordos. Com apoio do Brasil um centro de formação profissional deverá entrar em funcionamento este ano. Os quadros nacionais do sector do petróleo vão ser reciclados numa parceria com a petrolífera brasileira Petrobrás, e os dois países concordaram-se em executar um projecto avaliado em mais de 40 milhões de dólares, que visa garantir a ligação entre o futuro porto de Águas Profundas e a capital são-tomense.

Já em Abril próximo segundo Rafael Branco, uma delegação do governo brasileiro deverá chegar a São Tomé para dar luz verde a execução dos vários projectos definidos durante a visita ao Brasil. Os dois países vão analisar in loco as necessidades de financiamento para o projecto avaliado em mais de 40 milhões de dólares, que visa garantir a ligação entre o futuro porto de águas profundas a ser inaugurado em 2012 com a capital são-tomense, explicou o primeiro-ministro.

Concretos para já são os projectos que visam a dinamização do sector agrícola e a formação profissional. «Foram assinados dois instrumentos de cooperação, um relativo ao programa de extensão rural, e outro relativo a construção de um centro de formação profissional, virado para as necessidades futuras do país nomeadamente o porto de águas profundas», declarou.

Fica assim garantindo o propósito do Primeiro-ministro em envolver Brasil nos chamados projectos estruturantes que estão a ser delineados. Para além do Porto em Águas Profundas, destaca-se também a remodelação e ampliação do aeroporto internacional.

Antes mesmo de deixar São Tomé rumo ao Brasil, Rafael Branco, afirmou que pretende atrair o investimento brasileiro para o programa do seu governo de transformar o arquipélago são-tomense num centro de prestação de serviços no golfo da Guiné.

A parceria com a petrolífera brasileira Petrobrás, também está garantida. «Tivemos encontro com a empresa petrobrás, e identificamos 3 elementos de colaboração, primeiro na avaliação dos nossos dados sísmicos segundo no treinamento de quadros são-tomenses, e terceiro uma missão para estudar as possibilidades de desenvolver o bio-diesel em São Tomé e Príncipe», referiu Rafael Branco.

O governo são-tomense também explorou as oportunidades com vista a criar mecanismos para a participação brasileira na construção de casas sociais em São Tomé e Príncipe.

Grande parte dos projectos negociados no Brasil, já está inscrita no orçamento geral do estado para este ano. «Nós estamos a concentrar naquilo que incluímos no orçamento geral do estado, e que está programado para este ano», pontuou.

A nível da cultura o governo anunciou apoio do Brasil para realização do filme Batepá, realizado por uma equipa angolano-brasileira, e que está a ser rodado em São Tomé, bem como para a realização da bienal de arte e cultura sob orientação do embaixador da cultura nacional, o pintor, escultor e apresentador de televisão João Carlos Silva.

Abel Veiga

Recentemente

Topo