Anúncios

Concurso Público – Interessados devem se manifestar até 13 de Julho

No âmbito do Projeto de Adaptação as Mudanças Climáticas para as Zonas Costeiras (PAMCZC) o Governo da República Democrática de São Tomé e Príncipe pretende contratar um consultor nacional ou internacional, perito em desenhos e cálculos de obras de engenharia.

TERMOS DO CONCURSO

No âmbito do Projeto de Adaptação as Mudanças Climáticas para as Zonas Costeiras (PAMCZC) o Governo da República Democrática de São Tomé e Príncipe pretende contratar um consultor nacional ou internacional, perito em desenhos e cálculos de obras de engenharia.

  1. Perfil: Ter formação de nível superior (universitário). Ter experiências na elaboração de desenhos de obras de engenharia para a proteção costeira e inundações fluviais incluindo os respectivos cálculos.
  2. Conhecimento de línguas: português e inglês.
  3. Documentação exigida: curriculum vitae, registo criminal, fotocópia de diploma e outros certificados, bem como referências concernentes a execução de contratos análogos.
  4. O Ministério das Obras Públicas e Recursos Naturais através da Direção-geral do Ambiente, reserva-se o direito de solicitar cartas de recomendação sobre os candidatos elegíveis de pelo menos duas instituições ou personalidades reconhecidas.
  5. Prazo de entrega de candidaturas: até ao dia 13 de Julho de 2012 nas instalações do projeto.
  6. Termos de referência detalhados: poderão ser adquiridos junto a Unidade de Coordenação do Projeto sita no ex- Ministério dos Recursos Naturais e Ambiente, Edifício de Pereira Duarte – Rua Soldado Paulo Ferreira, – PAMCZC. Contacto através Tel. (00239) 222 71 66/222 79 36; e-mail: climatechangep@yahoo.com.br
    1 comentário

1 comentário

  1. STP.diz

    28 de Junho de 2012 as 13:56

    Caros são-tomenses, penso eu que alguma vez já terão questionados,tal como eu:-Porque que ainda estamos assim,na cauda do mundo e nunca mais de lá saímos? São 37 anos da Independência mas,quase tudo ainda está por fazer e muitas que foram destruidas.
    Mas alguém sabe dizer-me em que País estamos?!!!

    Como se admite num país com tantos recursos minerais,terra fértil,clima tropical,e com uma população calorosa e trabalhadora,com tantos apoios financeiros e técnicos recebidos dos parceiros internacionais, OGN’s etc.
    Assunto:-
    Um paciente dirigiu-se ao hospital central de S.Tomé e príncipe,para fazer uma Radiografia de carácter urgente,alegadamente terão lhe tido que não era possível fazer exames destes, porque o médico técnico em radiologia não se encontrava no País.-Sinceramente se isso for um facto,só pode ser mesmo em S.tomé.

    Mas uma coisa é certa,o pior que s.tomé,só mesmo o hospital central,onde a qualidade para uma intervenção médica é = a 0(Zero).O hospital central está doente no estado de coma.Também não só hospital central como quase todas as instituições .Como é o caso das alfandegas,onde o contentor de ajuda doado pelos emigrantes stp, para o hospital central, teve que ficar retido nos portos por falta de pagamento de um valor incalculável para sua expedição.os emigrantes STP não têm como enviar os seu pertences,devido a elevada taxa praticada naquele sector.

    Solução: Mudança de Leis, atitudes,ideias,pensamentos.,saneamento hospitalar de raiz,demonstrar profissionalismo e bom senso desde P.R até o cargo mais humilde deste País,para o bem estar de todos os são-tomenses.
    Um Bem haja !!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo