Anúncios

Concurso Público dos Tribunais Judiciais de STP

Os Tribunais Judiciais da República Democrática de São Tomé e Príncipe faz saber as empresas de especialidade, interessadas, que se encontra aberto concurso público internacional para auditoria às contas de gestão administrativa e financeira dos tribunais judiciais, relativas ao exercício dos seguintes períodos:

República Democrática de São Tomé e Príncipe

(Unidade-Disciplina-Trabalho)

TRIBUNAIS JUDICIAIS

DIRECÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

AVISO


Os Tribunais Judiciais da República Democrática de São Tomé e Príncipe faz saber as empresas de especialidade, interessadas, que se encontra aberto concurso público internacional para auditoria às contas de gestão administrativa e financeira dos tribunais judiciais, relativas ao exercício dos seguintes periodos:

– Janeiro de 2009 à Fevereiro de 2011

– Março de 2011 à Dezembro de 2012

Poderão concorrer as empresas que :

– Tenham sede ou representação em São Tomé e Príncipe

– Integrem auditores que dominem a língua portuguesa falada e escrita

Os termos de referência do concurso poderão ser adquiridos gratuitamente na Secretaria da DAF deste Tribunal no endereço abaixo indicado.

As empresas interessadas deverão apresentar as respectivas propostas até as 12H00 do dia 22 de Março de 2013, na secretaria da DAF deste tribunal sita na Avenida Marginal 12 de Julho, (Edifício Palácio da Justiça – Supremo Tribunal de Justiça).

O concurso será redigido pela lei nº8/2009 “ regulamento de licitação e contratações públicas”.

O acto público do concurso terá lugar, no dia 25 de Março de 2013, pelas 10H00 na sala de reuniões do Suprmo Tribunal de Justiça, podendo assistir as empresas concorrentes interessadas.

DIRECÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA EM SÃO TOMÉ AOS 5 DE MARÇO DE 2013

A DIRECTORA

———————————————————————

DR. Eugénia Lima Ferreira

    11 comentários

11 comentários

  1. PINTO MARTINS

    7 de Março de 2013 as 22:07

    Porque so esse periodo??? Porque???
    Seja como for é de louvar, por mim que se perdoa-se todos os prevaricadores, mas que doranvante sejamos cegos em questão de aplicação de leis

    • Nação Santomense

      9 de Março de 2013 as 13:27

      Sr. Presidente do Supremo Tribunal da Justiçapela qual tenho muitas considerações Srº Juiz de Direito, eu Lhe pergunto a Vossa Exª, aonde que está o Tribunal de Contas da RDSTP? Não existem Técnicos de Contas na RDSTP? Chamar pessoas de fora para analizar a Nossa Contabilidade , então a 38 anos não temos quadros de Contabilidade? Se existem registos dos factos patrimoniais no Balancetes é fazer as regularizações sauda-las no razão auxiliar analítico, Demonstarção dos resultados e Balanço.

      A Auditoria financeira basta observarem as contas receber e pagar, clientes C/C,Fornecedores C/C, devedores e credores por acréscimo, os Ativos Fixos Tangíveis e Intangíveis, Caixa , Capital , Deposito à Ordem e à Prazo e Gastos com pessoal, tendo esses registos feito, Chamam o Tribunal de Conta para procederem a Auditoria Financeira que vai verifica as contas aonde costuma haver aldrabice , e que não vou citar.

      Muitas das empresas chegam no fim do ano apresentam o Balanço positivo e não apresentam os modelos de Demonstrações Financeiras que é apresentado por 7 mapas de demonstrações financeira o que permitem qualquer utente ou entidade avaliar a fiabilidade da contabilidade.

      O balancete é a base da contabilidade aonde deve estar todo registo do ano N e ano N-1 que serve para o Balnço, D.R. por Natureza, D.R. por Fuções, D. da alterações de Capital Próprio, D. de Fluxos de Caixa-método direto, Demonstrações dos fluxos de caixa -método indireto e Anexo é o pilar da contabilidade.

      Eu fui roubado 1 valor(9 e não deram 10)nesta foramção de MDF o que fez com que eu não recebi o Certificado final da Formação porque este Módulo é Obrigatória e que tenho que efetuar novamente.

      Pela minha Correção nos dois Teste que fiz
      verifiquei que tinha valor suficiente para passar, mas como má-fé e persseguissão das investiduras contra a minha pessoa,chumbaram-me nesta Disciplina, eu pedi revisão dos dois testes mantiveram com o mesmo valor, por isso são mais 50 horas de um módulo irei conclui-lo brevimente.

      É triste e lamentável que o país que achamos ser considerado como irmão, mas é o pior inimigo secreto que bloqueia o desenvolvimento do ser humano ao interesse do seu dominio.

      Os paises Africanos devem mentalizar de que ninguém dá nada a ninguém sem contrapartidas, não devemos estar permanentemente a depender dos terceiros, isto tem que acabar de uma vez por toda, temos que fomar quadros a penssar no futuro e nas Áreas de necessidade específica e temos que habituar a viver com o que temos, e não estar a contar com os outros para resolver os nossos problemas que somos capaz de o fazer.

      O povo português vive muito fingido com o povo Africano, que mesmo dentro do nosso país têm uma atuação nos seus interesses pessoais explorando claramente os Santomense que vivem na minséria, chegou a altura para pensar-mos bem no futuro dos nossos filhos e os netos, com quem devemos contar para o desenvolvimento do país.

  2. Kê Kua!

    8 de Março de 2013 as 8:36

    Essa gente quer tratar-nos por quê!!? Santa paciência!

    Que eu saiba em STP já temos um Tribunal de Contas cuja uma das atribuições é de se efectuar auditoria as instituições do Estado. Ainda ha pouco tempo, o público conheceu o resultado de uma auditoria feita aos Tribunais. Agora pergunta-se porquê de se realizar uma auditoria solicitando participação das empresas internacionais?

    Por acaso a sra “directora” de DAF dos tribunais,já resolveu a sua situação junto ao Tribunal de Contas? Procurei nos últimos diários da república publicados não vejo a sua nomeação como Directora… Esse país pah!!!

  3. mana

    8 de Março de 2013 as 11:32

    Tribunal tem contas? Só bonfim tem mais de cinco mulheres no tribunal. Cada uma com casa, caro e demais mordomias. O juiz silva fez do tribunal o seu conclave feminino, com práticas de assédetc.io sexual,passaporte diplomático para às amantes,bolo etc…. O leite tem mulher, filha, sobrinho,primo,amigos do bandolim, todos trabalham no tribunal que se reafirmou numa casa de pasto.

  4. aurelio

    8 de Março de 2013 as 11:45

    Se houver uma auditoria internacional das ditas contas, tudo o pessoal,sem excepçao vai para cadeia. Até a directora da daf que pós todos os seus familiares e amigos a trabalharem no tribunal. Bom muito eeee!!!

  5. BALU CUADO

    9 de Março de 2013 as 17:47

    Antes de saber quem vai fazer a auditoria já suspeito. Porque a podridão é tanta e o presidente do Conselho de administração é tao malabarista que pode chegar ao ponto de manobrar essa auditoria. tudo isso n passa de um bluff que o tribunal quer para “travestir” a sua real imagem.
    é indispensável k o governo investigue ou procure saber qual é a rela situação dos dinheiros ou quaisquer bens q estão a cargo dos tribunais.
    é bom saber-se que os tribunais têm várias contas em varios bancos, nomeadamente bISTP e Banco equador, contas estas com avultadas quantias depositadas, e que esses bandidos dos tribunais manipulam como querem.
    o que poderá acontecer é que eles façam manobras com o auditor e este revele dados falsos.
    Tenho dito

  6. Idi Amin

    12 de Março de 2013 as 9:11

    Os técnicos de Tribunal de Contas santomenses não podem analisar as contas do Supremo Tribunal de Justiça simplesmente porque o tribunal de Justiça não quer se submeter ao Tribunal de Contas e eu sei muito bem, e falo com o conhecimento da causa, que existe conflito entre esses dois tribunais. Normalmente quando o Presidente da República viaja, todos os representantes dos órgãos de soberania devem estar presentes no aeroporto tanto na sua saída como no seu regresso. Vai o Presidente da Assembleia Nacional que representa este órgão de soberania, vai o Primeiro-ministro que também representa o seu órgão de soberania que é o Governo, depois vai o Presidente do Supremo Tribunal de Justiça/Tribunal Constitucional porque ele acumula essas duas funções, e portanto é ele quem representa todos os Tribunais enquanto um órgão de soberania. Mas depois, de repente aparece também o Presidente do Tribunal de Contas também como chefe de mais um outro órgão de soberania quando ele já é representado pelo Presidente do Supremo. Por isso o nosso querido Presidente Fradique perguntou ao Fortunato Pires na altura, quando era o Presidente do Tribunal de Contas, o que ele fazia ali no aeroporto? Desde aquele dia o Pires não pisou mais o aeroporto porque foi alertado pelo Fradique. Portanto, há uma confusão entre esses dois tribunais porque o de Contas diz que é independente e tem suas próprias especificidades e não obedece à nenhum outro tribunal nem órgão de soberania, e têm prerrogativas de fazer auditorias a todas as contas do estado em qualquer instituição estatal. O Presidente do Supremo e os seus colegas juízes não aceitam isso. Também não querem se submeter ao Tribunal de Contas, sabendo eles que a Assembleia Nacional aprovou o Estatuto, a lei orgânica e outros documentos do Tribunal de Contas, portanto criaram esse Tribunal com o objectivo de acabar com a corrupção que tem estado pelo contrário a crescer tanto mesmo com a sua existência porque lhe é impedido de fazer o seu trabalho por algumas instituições estatais, sobretudo o Supremo Tribunal que prefere gastar dinheiro que nem se tem, para pagar empresas estrangeiras para fazer auditorias, quando já temos aqui um tribunal para esse efeito e que não cobraria nada porque é o seu trabalho de fiscalização. Tudo só para não se rebaixar perante o outro. Uma vez o Presidente do Supremo produziu um documento como que a castigar o Presidente do Tribunal de Contas por desobediência. Quer dizer, um Presidente de uma instituição castiga o outro Presidente doutra Instituição por desobediência. O Leite ordenou ao Tribunal de Contas para suspender o julgamento dos corruptos que estava a ser realizado com ecrã na praça pública de modo a se conhecer os verdadeiros corruptos, até que estava tão interessante,..e o Presidente do tribunal de Contas disse que não porque eles podem muito bem-fazer o julgamento dos corruptos para mandar repor o dinheiro no cofre do Estado. Daí surge o tal documento castigando o outro, mas só que o Pires não considerou esse documento, quer dizer, desobedeceu mesmo assim e eles então entraram numa confusão. Pronto fuuuuuuuuuuuuuuuuuiiiiiiiii.

  7. mana

    12 de Março de 2013 as 11:44

    José Antonio não tem nada que ir ao aeroporto. Eles não têm personalidade própria e nem vergonha. De resto, essa pratica não tem sentido.

  8. Santosku

    12 de Março de 2013 as 14:27

    Srs, seria muito bom que o Tribunal de Contas fizesse uma auditoria aos Tribunais de uma maneira geral. Tribunal de Contas é o Tribunal de Contas de São Tomé e Principe e não do Tribunal Supremo. Sejamos sérios, têm medo de quê. a publicação de concurso é apenas um meio dilatório, e como que o Tribunal Supremo vai pagar uma auditoria. O dinheiro virá de onde? Com custas judiciais ou com salário dos Juizes de Supremo. Que brincadeira.

  9. Addon Tiny

    12 de Março de 2013 as 16:29

    Eu ja constatei que tudo que se faz nos tribunais judicias é motivo para criticas de uma forma muito destruitiva,penso eu que as pessoas têm um juizo muito erado dos tribunais.Porque as outras instituições quando tomam suas medidas,ou implementam as suas acções, não se notam coisas dessas natureza, é preciso que se trabalhe no sentido de dá credibilidade ao tribunal judicial.Tambem tinha me questionado sobre o porquê da auditoria de outras paragens e não o de tribunal de contas? mas depois percebi que é uma forma de confrontar e de provar contrario a auditoria polémica feita por tribunais de contas (acho assim).

  10. BALU CUADO

    14 de Março de 2013 as 16:54

    Esse país é suigeneris. O poder com letra minuscula terá pensado que havia má gestão nos tribunais e excesso. Então decidiram criar o DAF com o monstro do CA como forma de obviar esta situação. Ha verdade é que em vez de o CA liderado por Silva Cravid juiz aproveitar o pessoal já em excesso, recrutou novas pessoas que são mulher, namorada ou venchas desse senhor e a senhora directora da DAF (primas, irmãs e ou sobrihas) sobrecarregando mais os tribunais com despesas.
    Segundo informações que circulam,na gestão aldrabada, os tipos pegam nos dinheriso depositados no Banco em diversas contas nos bancos, sobretudo o BE e transferem avultadas somas para contas a prazo para render juros e simulam utilizar esses juros na compra de algumas coisas como motos fazendo o que chamam de aplicação financeira, e porque para eles esses juros não são controlados, há muito misterio nesssas valores a tal ponto de alguns desses senhores desviar esse dinheiro para fins alheios.
    Será que a dita auditotia vai avaliar isso. É legal por o dinheiro do Estado a render juros fora do habilitação legal? O Tribnunal que julga falcatruas, como julgará esses senhroes se e quando houver alguém serio a comandare este país?

    Os governos têm sido bluff e só finges que quuerem rigor e seriedade, mas vão metendo a cabeça na areia, para lá em cima eles se safarem a torto e a direito.

    Que país!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo