Economia

Cacau : Costa do Marfim e o Gana unem-se para defender seus interesses

Os dois países africanos e vizinhos de São Tomé e Príncipe, são actualmente responsáveis por cerca de 60% da produção do cacau que é comercializada no mercado internacional.

Na última semana, a Costa do Marfim e o Gana, lançaram um novo organismo regional, para controlo e gestão da produção e comércio do cacau. O organismo designado. “ Iniciativa Cacau Côte d ´Ivoire – Gana”, tem como objectivo principal valorizar, e proteger os interesses dos dois países no mercado internacional do cacau.

Com a sigla “ICCIG”, a organização pretende garantir uma maior concertação entre a Costa do Marfim e o Gana, dois grandes produtores mundiais do cacau, nomeadamente na fixação do preço do produto no mercado Internacional.

A parceria entre os dois países no domínio do cacau, vem sendo forjada desde o ano 2017. A nível interno, a Iniciativa do Cacau Costa do Marfim – Gana, pretende também combater o contrabando na fronteira entre os dois países.

Para evitar o contrabando do cacau, na fronteira comum, Costa do Marfim e o Gana, decidiram fixar em simultâneo, e a partir de 1 de Outubro de cada ano, o preço do cacau a ser praticado pelos produtores nos dois países.

Costa do Marfim e o Gana, definem novas estratégias para comercio interno e externo do cacau. O mecanismo criado reforça a posição dos dois países, no mercado internacional do cacau.

Tudo, numa altura em que São Tomé e Príncipe, que tem o cacau como seu principal produto de exportação, enfrenta uma crise no comercio do produto.

Há cerca de 2 meses que os produtores do cacau convencional, não conseguem vender o produto. Tudo porque a SATOCAO, empresa privada de capital franco-suíço, que começou a operar em São Tomé no ano 2010, decidiu suspender a compra do cacau. Empresa vocacionada para compra e produção do cacau, a SATOCAO anunciou falta de liquidez, e congestionamento do mercado internacional de cacau, por causa da Covid-19, como causas para a sua retirada do mercado nacional.

O Governo já anunciou a abertura de uma linha de crédito para injectar nas pequenas empresas que comercializam o cacau, de forma a reactivar o mercado interno do cacau.

Abel Veiga

    2 comentários

2 comentários

  1. Guilherme

    24 de Agosto de 2020 as 14:10

    É neste momento de crise económica financeira internacional que a (s) Organização (ções) Regional ou Regionais afins devem ter um papel preponderante em torno seus membros para minimizar os efeitos da crise; alguém sabe o é feito da Organização Regional dos Produtores de Cacau cujo escritório situava-se algures nos Camarões e em Viena-Áustria? devo também realçar que esta pergunta somente é valida caso STP tenha as suas cotas em dia.

    Contudo, esta crise proporciona motivos e oportunidades para que as cooperativas, associações agrícolas e não só, aprofundem e pensem no melhor aproveitamento do bio produto do cacau para acrescentar mais valias a produção e atenuar o impacto temporário do encerramento das fabricas de chocolates na europa. Porque não aproveitar a brilhante iniciativa da CECAB em instalar uma fabrica de chocolates e paulatinamente introduzir mecanismos de aproveitamento de bio produto do cacau, tais como a casca selecionada para enriquecer a ração animal, para produção de um composto fertilizante biodegradável, aproveitamento parcial da goma para produção de bebidas “espirituosas” devidamente calibradas e destiladas. Quanto a isto, o mercado do Ghana poderá ser um exemplo para pesquisar, pois ali, eles transformam mais 100 000 toneladas de cacau em diversos produtos, tais com produtos de beleza, manteigas, cremes, álcool medicinal, bebidas alcoólicas (aguardante do cacau, brandy do cacau, licores de cacau e da última vez que la estive estavam tentando obter permissão para produção do Whisky de Cacau. Com a boa qualidade do nosso cacau, porque não discutirmos o tema e tentar?

    • Joni de cá

      24 de Agosto de 2020 as 22:34

      Caro Guilherme, em Stp não fazem nada do que expôs porque dá trabalho e os Santomenses andam cansados!!!!

      Mais vale pedir esmola do que trabalhar, vão safando o dia….

      É triste mas é a realidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo