Política

Tenente-coronel Óscar Sousa nomeado pelo governo para comandar a empresa de água e electricidade

A empre024.jpgsa de água e electricidade (EMAE), a instituição pública mais impopular do país, por causa do constante corte de electricidade e de outras acções que chocam os clientes, é pela primeira vez dirigido por um militar de carreira. Os engenheiros, economistas e gestores de empresas, que passaram pela EMAE não conseguiram resolver a crise energética, e mais grave ainda foram registados escândalos financeiros com destaque para o roubo de gasóleo na ordem de 100 mil dólares mensais. Agora o governo mandou chamar o ex-ministro da Defesa e Ordem Interna, tenente-coronel do exército, Óscar Sousa(na foto), para impor o seu conhecido mando vertical, na empresa problemática.

O público é unânime em considerar que se há alguma empresa estatal que precisa de ordem em São Tomé e Príncipe, ela é a EMAE. A empresa que é considerada como um estado dentro do outro resistiu durante muito tempo a mudanças necessárias para melhor atender ao público.

Num decreto do governo promulgado pelo Presidente da República, foi nomeado o tenente-coronel Óscar Sousa, como Director Geral da empresa de água e electricidade. Membro do partido MDFM-PL, que tutela o ministério dos recursos naturais, Óscar Sousa, foi no passado gestor da empresa agrícola Bela Vista.

Com muita electricidade na tomada de decisões, espera-se que o tenente-coronel do exército faça a diferença numa empresa que já conheceu vários directores destacando-se engenheiros, economistas e outros quadros formados em gestão de empresas. O resultado da gestão de tais quadros foi sempre desfavorável a população.

A descoberta do desvio de 100 mil dólares mensais de gasóleo na EMAE, é um dos escândalos financeiros que está nas mãos da justiça. Em contra-partida o público são-tomense, paga caro pelo consumo de electricidade que é produzida a conta gotas.

O interesse político, ficou patente na constituição do novo conselho de administração da EMAE, aliás como o Téla Nón havia indicado num dos seus artigos. Tanto o PCD, como o MLSTP/PSD marcam presença na nova estrutura administrativa.

Alcino Batista de Sousa,  Armindo Aguiar, António de Jesus Leite e Carlos Afonso de Apresentação, são os membros do novo conselho de administração da empresa de água e electricidade cujo decreto governamental foi promulgado pelo Chefe de Estado Fradique de Menezes.

Abel Veiga

Recentemente

Topo