Política

Presidente da República, acreditou novos embaixadores

Brasil, Taiwan e Índia, têm novos embaixadores acreditados em São Tomé e Príncipe. Esta quarta – feira, o Presidente da República, recebeu as cartas credenciais dos novos representantes diplomáticos.

Carlos de Araújo Leitão, é o novo embaixador do Brasil em São Tomé e Príncipe. Defende o reforço da cooperação entre os dois países, assente na forte ligação cultural entre os dois países. «Acho que o campo de cooperação é amplo e vai-se ampliar mais porque novas possibilidades vão surgir a partir da minha observação e da minha vivência. Acho que a cultura é muito importante porque temos laços fortes com São Tomé e Príncipe. Até comentei com o senhor Presidente que as primeiras sementes de cacau para São Tomé, vieram do sul da Baía, e durante muito tempo a arquidiocese de São Tomé fez parte da arquidiocese do Salvador na Bania. Vamos estimular isso com certeza», afirmou o embaixador do Brasil.

Taiwan que desde 1997 estabeleceu relações diplomáticas com São Tomé e Príncipe, enviou Jack Yu-Tai Cheng, como novo embaixador acreditado junto ao Estado São-tomense.  A ilha formosa da Ásia, pretende reforçar a cooperação com São Tomé e Príncipe. Segundo o novo embaixador, neste momento decorrem negociações entre as duas partes com vista a ampliar a intervenção de Taiwan. «Queremos abrir um novo capítulo da cooperação. Ainda estamos a negociar novas áreas de cooperação e acredito que vamos fazer um bom trabalho aqui», assegurou Jack Yu-Tai Cheng.  Luta contra o paludismo é um dos sectores de sucesso da intervenção de Taiwan em São Tomé e Príncipe.

Shri Debraj Pradhan, é o novo embaixador da Índia junto ao Estado são-tomense. Educação é um dos sectores onde a cooperação bilateral começa a dar frutos. Através do projecto Pan-Africano de formação à distância, universidades da Índia ministram várias formações para alunos do instituto Superior Politécnico de São Tomé e Príncipe. O novo embaixador referiu a esta mais-valia da cooperação bilateral, tendo acrescentado que o seu país pretende implementar novas áreas de cooperação nomeadamente Agricultura e Pescas.

Abel Veiga

    6 comentários

6 comentários

  1. Madalena

    28 de Março de 2012 as 18:04

    Brasil, pode nos ajudar, teve uma grande divida externa, foi o país exemplo académico para toda a gente em 1989/1989, que estudava geografia. Hoje superou, então nós também podemos superar. Brasil deve conceder-nos creditos, mais 5 milhões de dolares. Desta vez quem comer o dinheiro vai para o enforque. Mas ultimo credito resolvem, aí a policia federal vem ai, ao abrigo de cooperação judiciaria com o Brasil, capturar os senhores, fiquem atentos.
    O Brasil é especialista em em economia rural, pequenas fabricas serão desenvolvidas dentro em breve.
    Sou do lado da ditadura para o país se desenvolver a semelhança da Europa. Nós só desenvolvemos se for reintroduzido o trabalho forçado. Quem não quer trabalhar saia do País, é livre para sair.
    Agua, terra ainda disponivel, fazem barulho ensurdecedor!!

    • Faustino Ginga

      31 de Março de 2012 as 4:02

      Nao sabes k parte do corpo te doi…..

  2. Baga Tela

    29 de Março de 2012 as 10:16

    Espero que esses embaixadores e suas respectivas embaixadas não funcionem como a embaixada de STP em Portugal. Pois esta funciona pessimamente mal. Passo a vos contar um episodio que acontecue naquela embaixada. um belo dia uma jovem foi tratar de papeladas para entrar por via deplomática para a faculdade, o senhor que trata desses assuntos e encaminhas as pessoas estava a colocar-lhe bastante dificuldades, até altura em que ela disse ao senhor quem são os seus pais.O tal individuo disse para seu espanto: porque é que você não disse há muito tempo? Sendo assim a coisa muda de figura, concluiu o senhor. Agora pensem

  3. OP Angola/STP

    29 de Março de 2012 as 12:11

    Saudações

    Creio que em resposta diplomatica o PR deverá acreditar um Embaixador no Brasil, com o intuito de dar suporte aos residentes da nossa terra que residem no Brasil e estão a ser abraçados pelos Brasileiros visto que estão sem amparo legal de nossos supostos governantes.

  4. Francisco Castanheira

    30 de Março de 2012 as 8:40

    Para isso Pinto da Costa tem de ter o poder absoluto pelo menos temporariamente, porque senao, nao vai dar em nada.
    Isto e minha opiniao. Mudar imediatamente a constituicao para que o homem exerca o poder de facto.

  5. onassis duarte

    12 de Abril de 2013 as 14:28

    Eu acho k o país dve aceitar tdo o tipo d ajuda d um outr qalqer país k qeira colaborar cm o desenvolvimento do nosso país…pessoal o nosso país ta memo mal precisa d ajudas em tdas as maneiras,so têm k saber negociar porqe tdos os politicos santomenses têm capacidade d fzer uma boa negociação pra o desenvolviment do país “s não fazem porqe não qerem”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo