Política

Nota de protesto nº 354 do Gabinete de Pinto da Costa evitou que a TVS mais uma vez amordaçasse o Chefe de Estado

Após 5 dias de “Presidência Directa” ao sector da Justiça, o Presidente da República, fez uma comunicação solene a nação no dia 31 de Maio. Ao contrário do que acontece com outras comunicações de menor relevo, a “Televisão de Todos Nós”, não deu espaço ao Presidente da República.

Numa nota de protesto emitida no dia 1 de Junho e endereçada ao Director da Televisão São-tomense, o Gabinete do Presidente da República, diz que o órgão de soberania nacional «registou de forma estupefacta, incrédula, e inadmissível, o tratamento jornalístico reservado a mensagem de encerramento das Jornadas da Presidência Directa no Sector da Justiça, realizada por sua excelência o Presidente da República, de forma solene, no salão nobre do Palácio do Povo, como se de assuntos correntes se tratasse», refere a nota de protesto número 354 do Gabinete de Pinto da Costa.

O Téla Nón apurou que esta nota de protesto número 354 endereçada ao Director da TVS, chegou ao conhecimento da imprensa, porque segundo o ditado popular, “ demais é moléstia”. O caso da “Presidência Directa” vem a praça pública, como resultado da saturação do órgão de soberania nacional, em relação a constantes dificuldades que vem encontrando na TVS para divulgação das actividades do Presidente da República. «Frequente tratamento inadequado que normalmente a Televisão Pública São-tomense, reserva às actividades de Estado de Sua Excelência o Presidente da República», destaca a nota do Gabinete de Pinto da Costa.

Para que não restem dúvidas, de que o protesto em causa tem suporte legal, o Gabinete do Presidente da República, diz que a Direcção da TVS, tem violado o postulado no artigo vigésimo sexto, ponto 2, da lei número 2/93 de 23 de Março de 1993- lei da Imprensa, que diz textualmente o seguinte: «Os órgãos de radiodifusão e de televisão públicos deverão igualmente, proceder a divulgação gratuita e integralmente, com devido relevo e máxima urgência das notas, comunicações e anúncios oficiais, provenientes dos órgãos de soberania de Estado, na primeira emissão, após a sua recepção».

Certo é que a comunicação do Presidente da República à nação feita no salão nobre do palácio do Povo no dia 31 de Maio a propósito do encerramento da presidência directa, não teve publicação integral no mesmo dia, como manda a lei de imprensa. Por isso o protesto do órgão de soberania no dia 1 de Junho, ainda mais quando por tradição a mesma “Televisão de Todos Nós”, difunde integralmente declarações e anúncios de pouca importância nacional, feitas por algumas individualidades.

A nota do Gabinete de Pinto da Costa, exigiu que a comunicação do Presidente da República, fosse reposta no telejornal do dia 1 de Junho «na íntegra e com o devido relevo, conforme o ponto 2 do artigo 26º da lei de imprensa em vigor na República Democrática de São Tomé e Príncipe».

Diante da nota bastante fundamentada, a Direcção da TVS, reagiu no respeito às leis da República Democrática de São Tomé e Príncipe, e publicou na íntegra a comunicação do Chefe de Estado à nação, a propósito da presidência directa ao sector da justiça.

O protesto do Gabinete de Pinto da Costa, terá ecoado forte nos corredores e gabinetes da TVS, ao ponto de um jornalista da casa ter entrado nos estúdios no dia 2 de Junho, desta vez como pivôt de um bloco especial, em que foram divulgadas todas as visitas do Chefe de Estado aos diferentes órgãos do aparelho judiciário, e no fim do bloco especial, foi novamente transmitida a comunicação de Pinto da Costa à nação.

Na TVS o Téla Nón apurou que os profissionais da casa, que almejam pela liberdade, manifestaram solidariedade com a nota de protesto do Chefe de Estado, uma vez que são testemunhas e operários de casos de menos importância nacional, e que merecem divulgação integral pela TVS.

Pode ser um sinal de mudança na casa televisiva de “Todos Nós”. Pode ser que o Chefe de Estado passe a ter mais voz e presença na Televisão de Todos Nós, a par de outras individualidades. Pode ser que as organizações da sociedade civil e populações que se manifestem contra as politicas do Governo, também venham a ter voz na televisão que adoptou o slogan ” Televisão de Todos Nós”.

Assembleia Nacional, é outro órgão de soberania nacional, que decidiu rebelar-se contra a ofuscação das suas actividades pela TVS. Na segunda semana de Maio último, os deputados aprovaram uma resolução que obriga a TVS a dar espaço a Assembleia Nacional, para que a nação possa acompanhar os debates parlamentares.

Uma decisão tomada pela maioria parlamentar, composta pela oposição, após várias reclamações feitas contra a “Televisão de Todos Nós”, que por diversas vezes, não divulgou peças sobre as sessões plenárias do parlamento, e quando o faz, omite as partes mais cruciais dos debates.

Leia a NOTA DE PROTESTO DO GABINETE DO PR – NOTA DE PROTESTO PR-Nº354

Abel Veiga

    44 comentários

44 comentários

  1. TVSA-Televisao Santomense Aberta

    3 de Junho de 2012 as 13:10

    Muito bem.Ja fazia falta ha muito.Estamos perfeitamente de acordo.

    • Ambrósio

      3 de Junho de 2012 as 13:43

      Sinceramente que tudo isto já está a atingir os limites qualquer racionalidade e compreensão no contexto democrático.
      A TVS não existe para defender os interesses do senhor Patrice Trovoada, da sua família e do seu governo. Isto não pode ser. Isto já está a entrar no domínio de uma autocracia típica de alguns países Árabes que acabaram por cair em desgraça recentemente. Como é possível que num país como nosso que estas coisas nunca aconteceram com esta dimensão e frequência e agora começam a acontecer como prática normal tratando-nosa todos, que pagamos os nossos impostos para que a referida televisão funcione, como trabalhadores ou súbditos do senhor Patrice, da família dele ou do governo dele. É para isto que eu pago os meus impostos? É para isso que este homem foi para governo e disse várias vezes para deixarem ele trabalhar? Que democracia é esta?
      Como se não bastasse a RDP-África está no mesmo caminho. Só passa notícias favoráveis ao governo, não relata outros acontecimentos que acontecem no país porque o correspondente deste serviço cá em S.Tomé é o actual director da TVS. Isto pode ser, minha gente?
      Que país estamos a construir? Isto já está a ganhar proporções inadmissíveis. O país não é do senhor Patrice e das suas gentes. Só nos faltava isto agora.

    • E.Deus abençoi STP

      5 de Junho de 2012 as 0:44

      O Patrice inagurou uma embaixa que custa furtuna de arrendamento a STP a um adívida ao logo praso poque ninguém dá nada sem receber contrapartidas.

      O povo santomense tem que saber o que quer como pós no poder então tira-o STP não é da familia Trovoda.

  2. Dr. Emilio Freitas

    3 de Junho de 2012 as 14:28

    vergonhoso isso tudo, mas so posso dizer ” bem feito” porque ja faz muito tempo que tem acontecido coisas que ameaçam e minam um estado de direito democratico, praticados não só pela TVS mas por alguns sectores publicos e o maior fiscalizador, jamais pronunciou, quer dizer que enquanto não afectar a presidencia, não se observa uma acção mais energica dessa parte. Confesso que essa forma tão exagerada da presidencia querer demonstrar que hoje é democratico pode vir a condicionar as suas ações como tem condionado. Pelo amor de Deus senhor Presidente queremos mais ações da sua parte em relação a esses casos que colocam em causa a liberdade do cidadão. Agora vejo o quão perigoso seria a escolha do Evaristo de Carvalho a presidencia.
    Os santomenses todos têm que começar a ser mais exigentes em relação aos seus direitos.
    E sinceramente se em 2014 reconduzirem esse governo, jejuarei por 4 anos em pagamento de penitencia, porque não se pode aceitar tanto desnorte dos cidadãos

  3. Abúbè&Gíquitxi

    3 de Junho de 2012 as 14:30

    Os meios de comunicação social foram sempre um veículo privilegiado para transmissão de informações contributivas para o desenvolvimento de um país.
    Quem quiser retirar a transparência e outras qualidades necessárias a esse meio, terá que ser alguém que o queira usar com fins menos escrupulosos.
    Terá que ser alguém contra o desenvolvimento do país. É alguém que nos outros tempos chamávamos INIMIGO DO POVO. É alguém a quem se deve fazer justiça.
    O senhor PR corrigiu uma situação de desrespeito contra o órgão de soberania representado por si. Esta situação permitiu-lhe ver o que se passa no país e imaginar o que sujeitarão as outras pessoas com menos voz.
    Sua Excelência, o Senhor Presidente da República, se fizer parte das suas funções ou se quiser usar uma militância voluntária contra as enfermidades do país, muito bom será tornar sua a luta pelo poder popular. Isto é, criar espaços de formação dos cidadãos para que eles tenham uma voz activa contra o uso arbitrário e maléfico das funções exercidas contra a legitimação política concedida pelo povo.

  4. TC

    3 de Junho de 2012 as 17:10

    Televisão de todos nós, deve servir a todos nós

  5. Vagi Ngola

    3 de Junho de 2012 as 18:17

    Muito bem, tbm estou de acordo. E é preciso divulgar mais o que é nosso. Muitas vezes da pra entender que estamos fora do país, há mais RTPAfrica e RTPInternacional do que o programa santomense.

    • mosssad

      4 de Junho de 2012 as 19:44

      RTP Africa e RTP Internacional…nao canais portugueses destinados a nos neocolonizar….RTP Africa passa mais programas portugueses do que Africanos….o Oscar Medeiros sempre foi capanga dos trovoadas…antes do pai….agora do filho…..

  6. Digno de Respeito

    3 de Junho de 2012 as 18:43

    Tudo isso traduz a a ausência de imparcialidade, a incompatibilidade de funções (entenda-se o que quero dizer), a ausência de profissionalismo em jornalismo e constante desatualização dos quadro nacionais em jornalismo e comunicação. Espero que com essa nota do Gabinete PR, possam refletir melhor. Só digo aqui uma coisa: “quem diz o que quer, ouve o que não quer” em tempo de mudanças, quem semea vento, colhe tempestade”.

    Esperemos que haja verdadeiros jornalistas santomenses e portadores de título profissional de jornalismo porque além dos órgãos de soberania, a Lei de imprensa (se existe em STP), existe um instrumento de trabalho que nºão se pode e nem se deve se distanciaer dele – Código Deontológico de Jornalistas.

    Reflitam com os olhos postos no futuro, não bajulem, não sejam pedintes.

    Sejam apartidários, isentos, dêem voz ao cidadão comum, promovam a cidadania e criem espaço publico de reflexão e sem perseguição. Dar a atenção devida a classe desfavorecida e com caracter pedagógico, ajuda a crescer e tornamo-nos um POVO nutrido informação, formação e saudáveis.

    Bem Haja

  7. Paracetamol 500mg

    3 de Junho de 2012 as 21:45

    Se há uma grande contestação quando a Direcção da TVS, já há fundamento suficiente para demitir o Director.
    Se o Governo não o faz, é porque há uma forte cumplicidade em querer omitir informações.

  8. Fernando Castanheira

    3 de Junho de 2012 as 22:33

    Nao precipitemos os acontecimentos. Tudo que tem principio tera tambem o seu fim, porque nada e eterno e quem ri no fim ri melhor.

  9. Pidu Mamom

    4 de Junho de 2012 as 1:49

    Cantiga para fazer boi dormir.PR semeou vento está agora a colher tempestade.

  10. Argenezio Antonio Vaz

    4 de Junho de 2012 as 6:37

    Tudo isso é treta. O Pais tem outros problemas e não os discursos do Presidente . Esta ultrapassado

    • Senhor da esquina

      4 de Junho de 2012 as 18:13

      Mais ultrapassado esta voce…Ignorante.

  11. de coração

    4 de Junho de 2012 as 8:29

    Caros assessores do PR, vejam se tambem não cabe na nossa lei, ou nos acordos que assinamos com portugal, o envio de uma nota semelhante à RDPafrica, onde tambem o sr Patrice manda através dos seus comparsas ( Oscar Medeiros e Carlos Meneses) coadjuvados por um tal de Abilio Neto, cuja mente é ofuscada pelo rancor.
    Disse

  12. quente

    4 de Junho de 2012 as 8:46

    Pinto da Costa não deixe o goverrno cair. O Patrice Trovoada, AFONSO VARELA (moço de recado) cairão atraves do povo.O povo julgara os mesmos. O Varela é que está a comandar a comunicação social. Ele é que o mandante desta grande vergonha que se passa nos meios de comunicação do Estado. Do Oscar Medeiro não se pode esperar muito. Este rapaz nem 11ª Classe tem. É o lambe botas do Patrice Trovoada.O que me admira é como RDP AFRICA convive com este dito reporter. O Carlos Menezes reclama que não pode fazer nada, mas não é bem assim. A RDP Africa não é isenta, é uma rádio ao serviço do Patrice Trovoada. Isto não pode continuar assim.

  13. Verónica

    4 de Junho de 2012 as 8:53

    Meus caros

    Isto não é de hoje. Só que agora está dandomais nas vistas porque tocou no tubarão. Há um partido de oposição que é vítima constante disso.
    O Patrice quer fazer o que os vizinhos dele tem feito.
    Ter militar, a políia, os Tribunais e a imprensa nas suas mãos para depois mandar lixar o povo e ficar no poder o tempo que quizer. Imagina se ele tivesse o Presidente da República como estava para ser. Minha gente abram os olhos e esueçam do slogan: Deix-nos trabalhar. É uma treta, isto é só para intimidar. É pena o povo miúdo naõ entender isso. Tb são eles que mais sofrem.Enfim, vamos esperar pra ver

  14. Santomense 100%

    4 de Junho de 2012 as 9:11

    Pois é , isso não me estranha caros compatriotas. Todo santomense deve saber que o senhor jornalista Oscar Medeiros está ao serviço do senhor Patrice Trovoada. Quando se trata destas visitas do PM , os seus encontros e o seu “show off” para enganar os santomenses é transmitido na integra e no suplemento. Claro quem consegue 50 milhões do Irão, consegue financiamento para construir o maior centro comercial a nível da região e financiamento para construir uma via rápida de aeroporto a praia das conchas tem que ser divulgado logo na 1ª página. Que megalomania gente ! Este PM está a brincar com um estado ou anda a gozar com os santomenses.
    Bem haja a todos meus compatriotas !

  15. Filha de papai

    4 de Junho de 2012 as 9:33

    Dimitam o Director ou como queiram chamar Coordenador da TVS

    Nem sabemos ao certo se é Director ou Coordenador da TVS, porque ora sai no rodapé dos Programas Director ora Coordenador

    Dimitam-lhe

  16. Põe boca não tira

    4 de Junho de 2012 as 9:47

    Agora a TVS está a sentyir o peso do Presidente da República….. Acho uma tremenda falta de respeito perante o mais alto cargo da Nação….. TVS é televisão do país e não pode satisfazer apenas entereces partidários e de algumas pessaoas….

  17. TVSA-Televisao Santomense Aberta

    4 de Junho de 2012 as 9:54

    Cara Filha do Pai!
    Infelizmente isto la esta assim.Ele ameaca os realizadores dos servicos com sancoes,caso escrevam coordenador e nao Director.Inclusive ultimamente atacaram-lhe sobre questao de Coordenador,pelo fato de nao poder ser titulado Diretor,ele defendeu logo que os realizadores sao burros e nao sabem seus trabalhos e que nunca exigiu escrever diretor.embora ele so com frequencia de 8 classe,nao tem nenhuma formacao-patrice queria promover ele,mas tribunal de conta nao aceitou. Oscar-grande burro.

  18. mosssad

    4 de Junho de 2012 as 10:18

    MAis uma vez nota-se que o senhor Patrice Trovoada anda a brincar de gato e rato com o Senhor Pinto da Costa, como sempre fex o senhor Miguel Trovoada, isso nao passa duma palhacad.
    Ate onde vamos chegar com isso? Ninguem faz nada, ninguem diz nada a Esse Play Boy armado que e Primeiro Ministro.

    Ha que haver um basta…isso esta a tomar proporcoes alarmantes, esse Primeiro Ministro e uma Vergonha para Sao Tome e Principe. Seria melhor que ele voltasse para o Gabao de onde nao deveria ter saido, para destruir um pais que sempre foi maravilhoso, calmo, sem miseria em que se encontra

  19. Dlima

    4 de Junho de 2012 as 10:19

    Sinceramente não vejo que mal tem isto uma vez que este jornal tem também dado um tratamente diferenciado e especial ao Pinto da Costa e ao MLSTP em relação aos outros partidos, sobretudo em relação ao ADI e o Patrice Trovoada…

    • mosssad

      4 de Junho de 2012 as 10:26

      ES CAPANGA dos Trovoadas?

      • Dlima

        4 de Junho de 2012 as 13:40

        Sou tão capanga do Trovoada como o fazedor de notícia deste jornal o é do Pinto da Costa

        • Senhor da esquina

          4 de Junho de 2012 as 18:16

          Porque fazedor virou profissao neh…

        • mosssad

          4 de Junho de 2012 as 19:40

          Deves ser mais uma das bokinhas dos trovoadas….estas acabada quanto eles estao senhorita….

    • João Carvalho

      4 de Junho de 2012 as 10:58

      Você não vê mal porque você é mal

  20. mosssad

    4 de Junho de 2012 as 10:25

    Felizmente temos o Telanon que ate agora esta ase mostrar imparcial, e divulga todas as noticias seja la ela de quem for, so gostaria de citar algo ao Abel Veija, diminui o tamanho dos testos exportos no jornal, e mesmo com os artigos outrora divilgados no mesmo jormal, muitos desses artigos sao extensos o que muitas vezes cansa ao leitor

    BOM TRABALHO DO TELANON… A IMPARCIALIDADE DEMONSTRADA E DE LOUVAR

  21. dPires

    4 de Junho de 2012 as 10:35

    Mas, que falta de respeito é essa? Estão a pensar que PR é o quê? A TVS está a abusar. Ainda têm a cara de m**** de ter um slogan deste? A televisão de todos nós! Era só o que faltava. Bando de *. Ainda bem que a minha liberdade de expressão não me permite dizer o que quero e que me apetece.

  22. dPires

    4 de Junho de 2012 as 10:49

    Concordo contigo mossad. E isto não é preguiça de ler, porém, a imprensa tem que disponibilizar informações de forma sintetizada, ou seja, focando nos aspectos mais importantes. Tenho lido todos os artigos, incluindo os ditos «grande», e chega um momento que os palavreados me cansam.

    Além disso, tenho visto alguns erros ortográficos (não reparei bem neste artigo). Eu entendo a intenção de serem céleres e eficientes ao postarem informações, mas recomendaria que divisassem alguns artigos, mais vezes, antes de os publicarem.

    Só tenho a agradecer o TELA NON pelas informações. Estou fora do país, mas sempre sinto-me em casa quando vos acedo.

  23. Bom Samaritano

    4 de Junho de 2012 as 11:05

    Só temos que ser unidos pela causa do país ssenão adeua cóngó

  24. Miguel Angelo

    4 de Junho de 2012 as 11:30

    Uma dura e triste realidade. A TVS, órgão de comunicação estatal , fazedora da opinião pública , com a missão de levar a população informações isentas, credíveis e de interesse público , dirige-se constrangedoramente em direção oposta à sua missão e aos princípios éticos que norteiam esse actividade profissional.
    O comportamento pouco profissional da TVS que temos vindo a assistir, não é de todo uma situação nova. No passado também, houve situações similares. O controlo do poder governativo sobre os órgãos estatal de comunicação social não é uma prática exclusiva do actual governo. Os governos precedentes também tinham a mesma prática. Todavia, a diferença reside na magnitude do controle. Nota-se que o controle que o actual governo execre sobre os órgãos de comunicação social com o intuito de passar, quase que exclusivamente, informações que beneficiam a imagem do governo e manipula a opinião pública ao seu favor, tem-se tornado cada vez mais visíveis.
    Por vezes a RTP África passa informações de S.Tomé e Príncipe de elevada relevância enquanto a TVS se limita a não falar no assunto sob pena de por em causa o poder governativo.
    Irremediavelmente há muito que a nossa televisão deixou de ser informativa para se tornar propagandista.

  25. Miguel Angelo

    4 de Junho de 2012 as 11:52

    Quando uma instituição estatal não está a cumprir com os objectivos para as quais ela foi instituída, é normal, e julgo estar na lei, que o poder legislativa ( o parlamente ) à partir de uma comissão de inquérito convocar à assembleia o gestor da instituição em causa para esclarecer o que é preciso ser esclarecido e relembrar ao gestor qual é realmente a sua missão ao serviço da nação.
    Infelizmente, a nossa assembleia nacional não é capaz de chamar o Sr. Oscar Medeiros e lhe perguntar, porquê não tem servido a população Santomense com informações isentas, credíveis e do real interesse público. Porquê que a TVS parece relutante em passar informações que põem em causa a imagem do governo ( Ex: a falta de medicamento no hospital , a revolta dos agricultores relativo ao caso Saotocau. Etc…). Porquê que quase 80% das informações que a TVS passa é sobre as visita feitas pelos elementos do governo tanto ao nível nacional como internacional?
    Os nossos parlamentares deveriam começar a fazer valer os votos que receberam do povo, e isto não só é válido para TVS mas também para muitos outros casos similares.

  26. DA e DOI

    4 de Junho de 2012 as 12:54

    Já é tempo de mandar este filho de recedo do PM ir para casa. Televisão de todos nós não pode e nem deve servir apenas interesse do senhor PM e dos seus lacaios. Força Pinto o povo depois ira julga-los na legeslativas.

  27. Dondô

    4 de Junho de 2012 as 14:41

    O que tem acontecido não é admissível. Acumulação de funções. Para esse caso, a pessoa é o funcionário da RDP-África, e ao mesmo tempo, o Diretor da TVS. Enquanto esses exercícios de funções parecem não ter contas a prestar porque, como é sabido, que um repórter chamado para fazer a cobertura de certos evento, ou simplesmente na ação de ir a procura de informação, este não terá o tempo para dar cobertura a outro sector. Mas, como a quantidade de informação que passa na nossa rádio e Televisão, é demasiado, faz com que esse acumula-na. Nota-se que, na rádio como na televisão, há falta de programas interativos, que leva pessoas a perderem algumas horas antes de se ir deitar. O telejornal não passa de 5 minutos, e toda a matéria informativa gira em torno da Cidade. O turismo como é sabido, alimentação de um bom sistema de comunicação sobretudo de informação. Torna-se necessário exigir mais, para que se faça mais, não estando a merecer do Partido político ou de grupo. O episódio reduzir-se-ia a demissão do diretor. É também de reparar, que os vindouros farão os mesmos, porque trata-se de um ciclo vicioso, e que, ninguém tem a coragem de dizer basta, e tomar medida para por termo.

  28. Osvaldo

    4 de Junho de 2012 as 15:31

    Como transmitir-vos informações?

  29. Bill

    5 de Junho de 2012 as 8:52

    E pensar ainda que o governo quer que o povo pague a rádio e a televisão pelo serviço que prestam. Um serviço censurado, sem contraditório.
    Além de apagar a luz que estava no fundo do tunel, teremos que pagar quem a apagou.
    Só se for para continuar a viajar como tem feito.
    Só pode ser praga.

  30. helmerdias

    5 de Junho de 2012 as 11:12

    Venho felicitar o sr presidente da republica por,este braço de ferro que teve com a tvs.E espero que seja realmente uma voz de revolta para todos nós santomense princípalmente por os que vivem em so-tomé e princípe.Mais este auto de mal informar e de não dar a conhecer,a população da tvs não é de hoje.Ja vem de anos só tem enfase agora na nossas conciencias porque aconteceu com o sr presidente.Se estes senhores dito jornalista e diretores de coisa publica e pago por todos santomense fazem isso ao orgao maximo da nossa republica,entao que pensar de santomenses que nao tem dinheiro mais tem muitas reclamações a fazer,ja que tudo nas nossas ilhas não estao bem.Recordo quando houve rebeliao no princípe os profissionais de princípe filmaram mais nao passou na tvs porque sera e este acto teve a sua ocorencia no dia 9 DE MAIO DE 2006.

  31. Kanimabo

    5 de Junho de 2012 as 13:02

    A tal Presidência Aberta/Directa, passou durante os referidos dias na TVS, e no final eu tbm constactei o balanço na TVS. Não entendo o pq dessa tal nota de protesto do nosso Governos sombra. Eu sei do que estou a falar. Vivo em STeP e tenho o cuidado ver sempre as notícias das 20h00 na nossa televisão. O quarto poder está travestido em STeP. Claramente.

  32. kim kim

    5 de Junho de 2012 as 14:49

    SALVEM A COMUNICAÇÃO SOCIAL DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE POR FAVOR!!!
    SEJAM SÉRIOS, HONESTOS E ISENTOS.
    TENHAM REGRAS IGUAIS PARA TODOS E PROMOVAM OS COMPETENTES E PONHAM NA RUA OS BURROS CORRUPTOS

  33. lyetet mendes

    5 de Junho de 2012 as 15:41

    EU ACHO QUE EM S.TOME NAO TEM LIBERDADE DE IMPRENSSA????ISSO É INADIMISSIVEL …..

  34. maria chora muito

    5 de Junho de 2012 as 17:05

    É o trio de oportunistas. Oscar Medeiros, Ambrosio do Parvo e o Carlos Menezes da RDP – Africa. Estão todods ao serviço do Patrice Trovoada.

  35. Pupu de Iaga

    5 de Junho de 2012 as 17:37

    Que noticia mais sem acabamento sem nexo sem valor não há mais palavra para qualificar pelo amor de Deus meus Senhores Trabalhem em prol de Desenvolvente desse país e deixem disso isso é claramente uma perseguição ao director da TVS ele tem tanto valor assim?!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo