Política

Governo ordena a retirada imediata do arroz importado dos Camarões e proíbe a venda do mesmo

A Direcção de Regulação e Controlo das Actividades Económicas, foi ordenada a recolher imediatamente o arroz. Após ter decidido em conselho de ministros, pela suspensão da venda, o executivo reconhece que o produto continua a ser comercializado. Agora determina a proibição de venda.

A ordem do Governo para que o arroz seja retirado do mercado, está expressa num despacho do Ministro do Comércio, Indústria e Turismo, sob a orientação do Primeiro Ministro. Segundo o despacho publicado na TVS, até que os resultados credíveis das análises laboratoriais  solicitadas no estrangeiro, cheguem ao país, «é proibida a venda do arroz importado recentemente dos camarões».

No despacho o Ministério do Comércio, diz que o arroz vem sendo comercializado apesar da ordem de suspensão dada pelo Conselho de Ministros.

O Mnistério do Comércio, Indústria e Turismo, determina a retirada de todo o produto do mercado, até que as autoridades tenham em mãos os resultados credíveis provenientes das análises laboratoriais internacionais efectuadas ao produto.

Diz o despacho que em caso de infracção os autores podem incorrer em crime de desobediência e outras sanções.

Abel Veiga

    51 comentários

51 comentários

  1. alvaro lopes

    3 de Julho de 2013 as 9:54

    Bonito serviço, assim é que se trabalha, come-se depois analisa- se o produto que se comeu, onde anda o estado e as autoridades envolvidas no assunto. Que brincadeira! Só agora soube-se que o arroz continua a ser vendido apesar da decisão do governo, que país e que estado

    • Vai ou racha.

      3 de Julho de 2013 as 11:42

      Quer dizer se as pessoas não reclamassem, ninguém fazia nada e mesmo assim, diziam que era bom arroz.

      Viva a democracia, ainda bem que ela ainda existe.

      E Pinto da Costa não diz nada?

      Nem assento parlamentar esse deputado poderia ter mais direito.

      • S.Tomé poderoso

        3 de Julho de 2013 as 15:09

        pois é meu caro Alvaro, pra terminar dizem que quem infringir poder ser sancionado. sinceramente, pork ñ sancionam quem foi comprar?

  2. alvaro lopes

    3 de Julho de 2013 as 9:57

    Caro Gabriel Costa jurista advogado e homem de valores e de princípio estou altamente desiludido consigo, não fizeste nada de mal mas proteges estes homens que compram arroz podre para o povo comer

  3. homem honesto

    3 de Julho de 2013 as 10:24

    Só agora?
    Isto é o Governo que diz pensar no bem do povo?
    Eu sou comerciante, como fica o meu dinheiro da compra do arroz.
    Tenho que impatar o dinheiro devido a vossa má gestão?

    • Não se esqueça.

      5 de Julho de 2013 as 11:21

      Acho que o Estado deverá fazer a reposiçãodo arroz retirado aos comerciantes com a nova remessa de arroz que chegará ao País. Não tenham medo.

  4. Filho da Terra

    3 de Julho de 2013 as 10:57

    Muitas questões ficaram presas na minha garganta com essa historia de arroz e analises:
    olha ontem ouvi atentamente o depscho do M.Comercio e entrei logo em pánico, quando referiam ao ” relatorios de analises crediveis” eu pergunto estamos a tempos a consumir produtos sem analises prévias crediveis? e mesmo assim estão a ser comercializadas e consumida pela população?

    • Tavinho

      4 de Julho de 2013 as 10:05

      o relatório de CIAT não é credível porque diz que o arroz não é bom, se fosse o contrario, seria o relatório mais credível do mundo.

      Quanto tempo esse “relatório credível” vai demorar para chegar na pátria dos santolas?

  5. CEITA

    3 de Julho de 2013 as 11:04

    MLSTP/PCD- Casamento forçado…, Presidente da Republica deve chamar responsabilidade ao 1ºMinistro chefe do governo de forma a punir severamente o importador do Arroz mais os seus colaboradores, temos que separar as aguas (estamos junto não significa mistura)santomense é muito humilde pra ser tão maltratado e humilhado , o arroz não é um produto que estamos a conhecer pela primeira vez, mesmo sem microscópio ou lupa nota-se que o produto não é bom sem duvida, então porque tanto alarido, suspender pessoas no serviço, dar uma ma imagem a própria instituição do Estado(CIAT) enfim…, tudo isso pra desviar atenção do essencial. Não adiante fingir retirar arroz, é decisão de fazer boi dormir, arroz já não existe em grande quantidade, a maior quantidade já foi consumido só deus sabe a consequência nos próximo tempo, se o caso STP TRADING fosse resolvido com melhor transparência, de certeza que os próximos Importadores já teriam mais juízo. apelo mais uma vez sou apartidário mas aconselho 1º Ministro a tomar uma posição pra bem de todos, temos que deixar de governar com populismo.

  6. Ospibinho

    3 de Julho de 2013 as 11:36

    Meus caros leitores;
    Vejamos que gracas ao Partido ADI que as vidas das nossas criancas e mesmo as nossas foram protegidas. Mesmo a comunicacao social estatal e mesmo algumas privadas minimizaram a saude do povo sofredor (Santomenses) sempre mas sempre perpectuada pelo DELFIM NEVES e suportado pelo MLSTP. Esses dois partidos nao teem amor pelos seus filhos. Meus amigos o funcao da comunicacao social e informar com isencao sobre situacoes anormais que acontecem na nossa terra.
    Ainda bem que hoje podemos dar razao ao ADI. Isso quer dizer que todas as denuncias feitas pelo ADI merecem a nossa atencao.
    Povos unidos poderao atingir os seus objectivos que eh justica e progresso.

    • lobato Pires

      3 de Julho de 2013 as 22:46

      Isto é mesmo politica. Se o Patrice não tivesse a fazer-vos vencimento mensal voces teriam que ir trabalhar para deixar das palhaçadas. Então porquê que não vao fazer vigilia por causa de 15 mil milhoes que o Patrice roubou ao povo e pôs na sua conta em Libreville? Porquê que não fazem vigilia por causa do jornal que custou ao País 192 mil euros que agora todos nós temos que pagar para não perder a casa onde está o Ministério das Finanças? Porquê que não critam ao Patrice pela lavagem de dinheiro?

      • E. Santos

        4 de Julho de 2013 as 21:28

        Porque se morrermos por causa do arroz, já nem teremos voz para criticar ninguém. Diante da tragédia do arroz, todo o resto é festa.

  7. Vai ou racha.

    3 de Julho de 2013 as 11:39

    Como a voz do povo, sua mais, tinham mesmo que ouvir, isso nem precisa de analises para provar que o arroz não presta.

    O triste um dia, será o povo calado.

    Viva stp.

  8. malebobo

    3 de Julho de 2013 as 11:46

    eu sou comerciante comprei 300 sacos deste produto, agora pergunto uma coisa, será que o governo vai reembolsar o meu dinheiro, obrigado e fui

  9. malebobo

    3 de Julho de 2013 as 12:06

    concordo com sr.alvaro lopes, por uma simples razão, a verdade pura

    • saotomense

      3 de Julho de 2013 as 14:35

      Meu amigo isto é infdiscutivel desde que você tenha justificativo da compra é claro que vais receber de volta o seu dinheiro.

  10. Eu também sou filho da terra

    3 de Julho de 2013 as 12:14

    Vejam o estado calamitoso em que se encontra o nosso mercado! Ele também é o foco potenciador de insegurança alimentar, pelo que urge que seja mandado proibir a venda de produtos alimentares neste espaço impróprio, caso o governo esteja verdadeiramente preocupado com a questão de saúde pública. Por outro lado, também representa uma autêntica vergonha para o país e para os sãotomenses que efectivamente têm amor a pátria.

  11. Negro de STP

    3 de Julho de 2013 as 13:19

    Só agora?
    Pena muito dôr muito povo de S.Tomé não merecia isto!!

  12. Heraclito Santos

    3 de Julho de 2013 as 13:47

    É lamentável que só agora o Governo tenha acordado do profundo turpor em que se encontra em relação ao assunto em causa.

    Um Governo sério e competente já tinha ordenado a proibição e a consequente retirada do mercado do famigerado arroz. Aliás, a forma como tem sido descrita a situação, vislumbra-se a olho nu que se trata de um produto absolutamente deteriorado e mal cheiroso. Sendo assim, a serôdia decisão do governo peca por tardia, por se tratar de um produto susceptível de pôr em risco a saúde pública, a saúde das pessoas.

    Não é a primeira vez que os empresários santomenses, imbuídos de má-fé e de propensão para lucro fácil, importam mercadorias deterioradas para o nosso país, pondo em risco a saúde dos consumidores. A famigerada importação do Brasil é o exemplo paradigmático e que ficou impune.

    Caro amigo e primo Delfim Neves,
    Daqui de Luanda, aconselho-te um maior cuidado com coisas sérias. Não domino muito bem os dossiers em causa porque há, seguramente alguns detalhes que me escapam. Todavia, atento às noticias publicadas no telanon a este propósito, aconselho-te a pôr as barbas de molho. ~Estás a imaginar uma plêiade de consumidores resolverem enxamearem os tribunais com processos judiciais contra a tua empresa? Aliás, contra o próprio Estado santomense por conluio com a tua empresa.

    Os meus cumprimentos.
    Heraclito Santos – em Luanda.

    • lobato Pires

      3 de Julho de 2013 as 22:52

      Heraclito Santos
      O Delfim é teu primo ou teu inimigo? A maneira como escreves sobre o arroz só demonstra inveja. Delfim sempre foi grande trabalhador. Tu sabes bem. Agora ja esquecestes qd MDFM/PCD ganhou as eleiçoes tudo fizes em S. Tomé junto do teu amigo Veiga e Delfim para conseguir algo. como não foi possivel estás a aproveitar do arroz para desabafar da tua inveja

      • Jose Manuel Ferreira

        4 de Julho de 2013 as 16:31

        Meu caro anonimo, boa tarde. Eu sou o cidadáo santomense com o numero de B.I 41276 pode vasculhar. Tenho alguma dificuldade de te dizer algumas verdades sendo um anonimo. Uma pena que individos como tu,ainda sáo santomense.Vocé é um fraco a viver escondido. Sabes tanto do homem mostra a tura cara e saberemos quem tem mais podre. Malandro.

  13. Heraclito Santos

    3 de Julho de 2013 as 13:56

    Correcção
    Digo: “resolverem enxamear”

  14. verdadeiro

    3 de Julho de 2013 as 15:22

    Em verdade voz digo sabem porquê que este governo ainda não caiu, porque têm maioria no Parlamento, e como protector Presidente da Republica, desde a sua compra ate estar a venda ao publico foi muito viciado, fico por aqui o telanon não gosta dos meus comentários.

  15. Jorge Mendes

    3 de Julho de 2013 as 15:51

    Esta medida peca por tardia, ja devia ter sido tomada faz bastante tempo. Andam a brincar com a nossa vida.

  16. Arroz da Terra Mãe

    3 de Julho de 2013 as 16:01

    Delfim meu filho,nunca mais voltes a importar arroz improprio para consumo humano. Reflete bem.. porque o teu futuro politico está em risco…

  17. Zinane

    3 de Julho de 2013 as 16:06

    Muita brincadeira!! Cá pra mim, já chegaram os resultados encomendados a ASAE. Vergonha muitoééée….

  18. Original

    3 de Julho de 2013 as 18:26

    Sugeria que a Firma do Delfim Neves fosse sancionado com pagamento de todas despesa e devolução de verbas aos comerciantes que fizeram as despesas e proibido durante 2 anos de importar quaisquer produtos em género alimentício de forma a por termo a esta brincadeira de uma vez por toda.Sr.Primeiro Ministro,estou atento e se está a governar para agradar meia dúzia destes crónicos e cadastrados políticos,os gajos enteram-no na lama até pescoço e depois será tarde.

  19. Gustavo Vilela

    3 de Julho de 2013 as 21:37

    Como fica essa situação? Quem pagará esse prejuízo?

  20. kwatela

    3 de Julho de 2013 as 21:51

    ao tela nón quero endereçar o meu protesto.
    acho que não é democrático coartar o pensamento do leitor. ontem fiz um comentário e vocês publicaram só a metade pq?
    só por ter apelado o sentido patriótico das forcas armadas? por favor olhem o que está a passar no Egito. quando os políticos são incompetentes e egocêntricos o braco armado do povo deve pronunciar-se e posicionar-se ao lado do povo. bem haja

  21. nao sei de nada

    3 de Julho de 2013 as 21:58

    Muitas coisas vão ser descobertas, assim se faz a politica. há mais casos, Deus vai resolver a coisa sem demora.

  22. Jacinto Lucas

    4 de Julho de 2013 as 1:06

    Onde anda os fazedores da politica da Assembleia Nacional? Onde anda o sr Presidente da Republica? Onde anda o Governo? Alias qual governo? Onde esta o MLSTP e o MDFM? Vergonho, depois de tanta polemica dos barcos, dos braqueamentos de capitais, bla, bla, bla e agora perderam a LINGUA. Abaixo os assaltantes do Poder. Sao Tome Poderoso salve o POVO.

  23. akeles

    4 de Julho de 2013 as 8:34

    Meus, senhores e quem irá pagar os comerciantes que compraram o arroz,…

  24. joven de 90 anos

    4 de Julho de 2013 as 8:37

    lamento muito isso tudo ,será que esta democracia aguenta este tipo de mentalidades ,talvez com o tempo, ele e que nos há de mostrar quem são as pessoas ,as pessoas mas não conseguem fingir por muito tempo o que eu espero e que este governo crie condições faça reformas nos tribunais e depois deixe que o ADI governe, ai sim saberemos quem e o verdadeiro Actor desta sena toda.

  25. Edaugusto

    4 de Julho de 2013 as 8:41

    Este dossier arroz podre de Delfim Neves, começou mal e vai acabar muito mal. O Delfim já disse claramente de que o arroz é do Governo, afinal de contas de quem é este arroz? Se o arroz é efctivamente do Governo, é ainda muito mais grave, porque como pode o Govermo importar o arroz podre para o povo de S.Tomé e Príncipe. Este povo não merece este tipo de tratamento, enquanto a troika vai-se enriquecendo a custa deste mesmo povo. Também acho que os membros da troika perderam a língua. O Governo deveria pedir desculpas a este povo pela ofensa e danos morais.

    • Tavinho

      4 de Julho de 2013 as 10:25

      O governo deveria sim pedir a sua demissão. Senhores Ministros Osvaldo Abreu, Hélio e o Ministro de Saúde. Vocês não merecem estra misturados com essa gentias que são vossos colegas de governo e os políticos de MLSTP, MDFM, PCD e Pinto da Costa. Saltam do barco quando ainda é tempo. Pois ainda podem salvar as vossas imagens.
      Essa a mensagem de um santomense que tem muita admiração e respeito por vocês os três.
      Pedem a vossa demissão deste governo, se não vocês vão sair muito sujo, pior que uma “cueca quando não se limpa bem o rabo”. Eu já disse, fui.

  26. Bom Samaritano

    4 de Julho de 2013 as 9:51

    Bom dia povo de STP. Meu irmãos temos que está unido se a coisa está mal está mal mesmo não é fexar olho e deixar passar como esta acontecendo nesse momento. sobre a questão de arror virou machete de noticia na nossa praça,mais uma vez o produto importado pela firma delfin neves é uma vergonha mais uma vez, aonde está o governo? Até agora não sabemos sobre o resultado de analise de arroz já a uma semana,até quando? Vamos abrir olho povo de stp, a justiça so é feito para o pobre que não tem padrinho na cozinha, mais isso é so em stp. Força povo pequeno de stp. tem um ditado que “abamo tomá bem cú mali tanda deçu” neste mundo só com coragem meu irmão o governo de nenhum pais de mundo vai mudar, vamos colocar tudo na mão de Deus só ele nos dá força, coragem e proteção neste mundo.Todos nós que já comemos este arroz vamos continuar pedir que nada de mal nos faça. Um dia a justiça vai ser feito nesta terra. como diz uma musica de Sangazusa”télá non ça búa só maxi nguén cu çá né só na búa fá” é uma pura verdade, viva stp.

  27. Filho da Terra

    4 de Julho de 2013 as 10:35

    Meus senhores ouviram o Delfim Neves ontem, aperceberam da gravidade de situação?

  28. jose santos neto daniel

    4 de Julho de 2013 as 12:03

    Siceramente estamos no seculo 21 basta de mentiras.Estamos crescido,para sermos enganados sempre da mesma forma pela mesmas pessoas.Nós sabemos realidade santomense não se pode falar verdade.Os politicos de alguns partidos são como jogar de futebol trocam de camisola por amor a fontes rendimentos mensais.Temos tantos assuntos para resolver como por exemplo caso motoqueiro que transportam tudo que é proibido em qualquer parte de mundo.tabuas,zinco, duas crianças e uma senhora(o)e mais grave não estão habilitados com licença de condução.O ESTADO santomense não funciona ou por outras palavras não existe,ainda mais grave a educação n~~ao funcionou durante esses devido o escessos de mudanças de governos nesses anos.

  29. Mina Zequentxi

    4 de Julho de 2013 as 13:27

    Atencao, meus senhores, atencao! Estas manha ouvi a entrevista do Delfim sobre a questao do tal arroz, afirmando que o Arroz nao e da firma DS Neves mas sim do Governo. So nao sei o que ele quis dizer com isso. Ainda por cima, ele anda a procura de um “Bode Expiatorio” dizendo que o ADI o elegeu “como um politico a abater”! A quem chamar a responsabilidade, a Firma DS Neves ou ao proprio Governo? Aonde esta a verdade!

  30. Heraclito Santos

    4 de Julho de 2013 as 14:03

    Resposta ao Sr. Lobato Pires

    Antes de mais os meus cumprimentos.

    É triste o Sr. pensar que as criticas são feitas por inveja. Só revela estreiteza de espírito. O Delfim Neves é meu familiar e amigo. Todavia, a partir do momento em que passa a ser figura pública, praticando actos que, eventualmente, ponham em crise o Estado santomense, ele deve ser responsabilizado. Tão simples quanto isso. No dia em que eu assumir algum cargo público e, por via disso, praticar actos lesivos ao Estado santomense, devo ser chamado à Justiça. É justamente por falta de ética e sentimento de impunidade no desempenho de cargos públicos é que o nosso país está como está. O Sr. Lobato Pires pode gritar aos quatro cantos do mundo que escrevo por inveja, eu não me importo. Não me aquece nem arrefece. Vou continuar a criticar ou a aplaudir quando for caso disso. Aliás, a inveja não faz parte do meu “dicionário”. Pelo contrário. Acho abominável as pessoas invejosas. Quem exerce cargos públicos de relevo como o Delfim Neves tem que estar preparado para as criticas. Agora, considerar que é inveja, é típico de pessoas que não têm argumentos válidos para rebater as criticas.

    Relativamente à acusação de ter tentado um lugar quando o MDFM/PCD ganhou as eleições, devo dizer o seguinte:

    Nunca fiz “cunha” junto do meu amigo Justino Veiga e Delfim Neves para conseguir um lugar. Eles estão ainda em vida e podem comprovar ou infirmar esta afirmação, se quiserem.

    Pergunto: Por que carga de água tinha que fazer “cunha” junto do Justino ou Delfim Neves? Se eu quiser trabalhar em S. Tomé, penso que é só voltar ao país. Não preciso de “cunhas”. Aliás, para o seu governo, Sr. Lobato Pires, já fui inúmeras vezes convidado para ir exercer cargos importantes no aparelho do Estado. A última vez foi a menos de seis meses, com a entrada em funções do novo Governo. Sempre recusei. Tenho 50 anos e sei o que quero fazer. Se quisesse desempenhar algum cargo no nosso país, estaria em S. Tomé e não no estrangeiro. O Sr. Lobato Pires entende?

    Não fiz criticas ao Delfim Neves no meu comentário. Só chamei atenção ao Delfim na medida em que, parece-me ser a segunda vez que o seu nome aparece envolvido em questões de mercadorias importadas, consideradas pelas autoridades, impróprias para o consumo. A primeira vez foi o caso da importação do Brasil.

    Em boa verdade, para um ex-candidato à Presidente da República e, seguramente, um pré candidato forte para os mesmos desafios, parece-me que o delfim está a dar tiros no próprio pé,e pôr em causa o seu futuro politico, pois, o povo pode ter ´memória curta mas não é burro.

    Caro Sr. Lobato Pires,
    Pense o que quiser a meu respeito, continuarei a criticar quando achar pertinente, apenas em questões de interesse público e nunca sobre a vida privada das pessoas. Ninguém me deterá.

    Aconselho-o, para a próxima vez, a fazer criticas, assumindo a sua verdadeira identidade e nunca se esconder sob a capa do anonimato. Fica-lhe mal.

    Cumprimentos
    Heraclito Santos – em Luanda

    • paquito

      4 de Julho de 2013 as 16:12

      Colega e amigo Heraclito, os meus parabens pelos textos. O País esta como esta e ainda vai ficar pior. Com gente com mentalidade de esse tal de Lobato Pires náo vamos a lado nenhum. Essa gente vive e quer continuar a viver de gosma. Meu caro os tipos náo trabalham aqui na terra e sáo felizes por isso. Venha de férias vér as caras deles na plateia do Miramar ou Papafigo. Café mais café, flá só. Parecem autenticas peixeiras.

  31. Faminto XXI

    4 de Julho de 2013 as 16:20

    ONU, Tribunal Penal Internacional, OUA, UE, acudam-nos!!!

  32. Fala Serio

    4 de Julho de 2013 as 19:10

    Meus Senhores,
    Esta questão do arroz é muito mais seria do que estamos a pensar, por isso agradecia ao ADI que não transformasse isso numa questão politica. Penso que deveria ser a Sociedade Civil a tomar conta desta reclamação e em massa. Porque quando a coisa ganha cunho politico, parece luta entre os “donos da terra”, mas na verdade isso é uma questão de saúde pública e se calhar até de vidas humanas em risco (logicamente, para o povo pequeno). Não podemos estar a tomar isso de animo leve e aproveitar esta situação para tirar proveitos sejam eles políticos ou pessoais. A decisão do Governo, embora demasiado tardia, deve ser cumprida a risca e todos nós devemos ser fiscalizador e denunciar qualquer tentativa de venda deste produto. No entanto, creio que medidas adicionais deverão ser tomas assim que as ditas analisais “credíveis” chegarem ao País. Medidas que devem passar por responsabilidade criminal a firma que importou o arroz e a indemnização a todos os que ficaram lesados com aquisição deste produto.
    Só assim o Governa estaria pelo menos a dar mostras de seriedade e de que pensa neste povo já bastante maltratado.
    Por um STP mais justo

    • Edaugusto

      5 de Julho de 2013 as 8:46

      Meu caro,

      Este arroz foi retirado do Mercado Camaronês em Março de 2013 por ser impróprio para o consume humano.

  33. atencioso na diaspora

    5 de Julho de 2013 as 10:09

    ´´Diz o despacho que em caso de infracção os autores podem incorrer em crime de desobediência e outras sanções.´´…mas isso é uma brincadeira, sinceramente….crime de desobediencia…é o delfim neves que devia ser preso…quem é culpado ou seja , quem distribuiu o produto é que vevia incorrer em crime….agora uma pequena tasca amanha que vai incorrer em crime.?gga ninguem foi preso, stp trading, ninguem foi preso, doca de peixe, ninguem foi preso, mas que rico pais hen…ate da vergonha desses nossos politicos…sempre com escandalo financeiro e ninguem é responsabilizado? ate onde vamos parar?

  34. alvaro lopes

    5 de Julho de 2013 as 12:39

    bm dia caros leitores e comentadores do tela non, meus senhores está claro que o arroz tem mesmo problema e não pode ser consumido, já existe contra análise, agora procura-se os culpados, o ministério público já começou as buscas,no ministério do comercio, direcção do comércio, daf e outros sectores onde se fez contrato para compra d arroz, agora é que vai!!! Fuba com bicho, ou melhor, virou arroz com bicho!!!!

  35. kuanom

    5 de Julho de 2013 as 15:37

    Não insultem um dos maiores homens que temos no país. Ele esta a ser vítima de aproveitamento politico. Não acredito que um pai de familia traga arroz sem condições de aprepósito. Já perdemos tantas oportunidades de publicar “WANTEDS” aos dilapidadores desse país, agora estamos a dar cacete ao chão!

  36. kuanom

    5 de Julho de 2013 as 15:50

    Propósito queria dizer

  37. alvaro lopes

    5 de Julho de 2013 as 19:06

    Ainda acreditas no homem que falas não observaste o arroz sr Kuanon, todo respeito mas assim não é ser justo, então o povo que coma e que morra não é tudo para o sr Delfim Neves ficar rico, ser deputado, aroutar tudo de bo e do melhor e mandar no governo, olha respeito o pai de família porque também sou mas não quero que dêem aos meus e ao povo de STP de comer o que naõ se deve comer, a justiça seja feita, doa a quem doer, obg boa noite irmão, Viva democracia e que abençoe STP

  38. minus de aguamole

    6 de Julho de 2013 as 17:21

    fico com a ideia de que quando algo vai mal, entao o pior esta a caminho… como diz o meu caro pimpim dp Amboim, quando voce nao tem ninguem mais tem e o azar mesmo e depender dos outros! antes do paraiso vem a borrasca,a vaga e o ceu nublado num dia rasgado pelas lagrimas que a fome e o medo da dor dum futuro podre e doentio trazem a tona… a vida e dura e o mal nao se exagera!

  39. stp no coração

    7 de Julho de 2013 as 12:18

    é essa a promessa que foi feita durante a campanha campanha eleitoral? importar arroz podre para a população come!Depois dizem que querem dar o melhor para o povo, que se preocupam com o bem estar da população. Esse pais caminha cada vez para o pior, faz sempre mudança para o pior.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo