Política

Governo e parceiros de desenvolvimento analisam execução do Plano de Acções Prioritárias

O Governo está reunido com os parceiros internacionais em conferência, para apresentar o plano de acções prioritárias, e garantir o financiamento para 109 projectos inscritos no plano, avaliado em 98,5 milhões de dólares.

O Primeiro Ministro Gabriel Costa, que apresentou o plano de acções prioritárias aos parceiros de desenvolvimento, considera que o documento reflecte as aspirações da população são-tomense. O Plano que deve ser executado de 2013 à 2016, implica financiamentos na ordem de 98,5 milhões de dólares norte americanos. «No plano encontram-se inscritos 31 programas aos quais estão associados 109 projectos. Num primeiro tempo, o Governo irá necessitar de 24 milhões de dólares americanos, para financiar projectos sociais», explicou Gabriel Costa.

O Chefe do Governo acrescentou que num segundo tempo, a necessidade de financiamento, « é da ordem de 58% do total do GAP a mobilizar ao longo do período de 2013-2016», pontuou.

O Governo fez saber aos parceiros internacionais, que este período de mobilização de recursos, coincide com a preparação e organização das eleições legislativas, eventualmente em simultâneo com as eleições autárquicas e regional.

Do valor total de 98,5 milhões de dólares o Governo deixou entender que já conseguiu cerca de 5 milhões de dólares para financiar o plano de acções prioritárias. Gabriel Costa, acredita que os parceiros internacionais não ficarão indiferentes, a necessidade de mobilização de recursos adicionais. «Estamos certos como no passado, não ficarão indiferentes a esse esforço de democracia e de desenvolvimento, mormente na mobilização de recursos adicionais necessários a materialização do Plano de Acção Prioritária, na ordem de 93 milhões de dólares americanos. Este montante representa a diferença entre as nossas necessidades e os recursos já conseguidos», frisou o Primeiro-ministro.

O PNUD, através do seu representante em São Tomé, José Salema, manifestou-se confiante de que o plano de acções prioritárias, permitirá a aglutinação de energias, no sentido de avançar com a implementação da estratégia nacional, e melhorará a qualidade da ajuda recebida pelo país.

Abel Veiga

    6 comentários

6 comentários

  1. Desgraçado

    10 de Julho de 2013 as 12:57

    Queremos ver coisas feitas, ate agora só tretas desilusão, centenas de projetos e como sempre nunca há dobra, é hora de falar em projetos quando já há dinheiro para sua implementação, governo anterior também era igual, portos de aguas profunda maior centro comercial em Africa e tudo foi como vimos, conversas de café e a fazer pouco do povo, Gabriel tinha dito que prioridade é saúde e educação, só gostaria de saber se já regularizam problema de bolsa de estudos para com estudantes no exterior…

  2. malebobo

    10 de Julho de 2013 as 13:25

    deixa flasooooooooooooo, passa a acção, ok

  3. desta terra

    10 de Julho de 2013 as 14:36

    O Gabriel Costa representa uma desilusão para o nosso país.

    Desde que foi colocado no poder como primeiro ministro que o nosso país só tem regredido.

    O Estado já não faz investimentos públicos no país,porque não tem dinheiro.

    O Gabriel não tem ideias. O país precisa de plano para criar riqueza.
    O Gabriel não sabe pensar e dar um rumo ao país.

    Vi a entrevista do Gabriel à RTP África em Portugal e foi uma autentica humilhação para todos os santomenses que estiveram a ver a tal entrevista.

    falar coisa sem sentido, não ter um rumo para o país, não saber de onde retirar o dinheiro para financiar o OGE, não ter prespectivas futuras.

    Foi uma vergonha, ver a jornalista da RTP África a pegar o Gabriel, e esse simplesmente a falar asneiras.

    Este país não pode continuar desta forma, nas mãos dos negociatas e assaltantes de recursos públicos.

    Então o país apenas vai precisar de “num primeiro tempo de 24 milhões de dólares”.

    Oh Gabriel, esses 24 milhões de dólares são para pagar salários e financiar viagens dos políticos ou para financiar o OGE?

    Acha que esse dinheirinho financia o OGE que neste momento quase não tem 20% de financiamento garantido?

    Só existe contacto e esperança. Até quando, STP?

  4. Zeka Treka Zinga na Vagunga

    10 de Julho de 2013 as 21:39

    Epa realmente muitos estão preocupados com o desenvolvimento de STP…muitos do ADI passam a vida a criticar…o PT andou a vender sonhos e depois bazou….qual a percentagem do orçamento dele que ele cumpriu??10,20?? Passou a vida a viajar..tratar dos seus business e quando mandaram o gajo para casa…pegou na família e foi viver para sintra….porque não ficou no pais?? pois só gosta do pais qd esta no poder….. deixou la os seus escravos e mês a mês vai os mandando dinheiro para não ficarem desnutridos… Levi o teu tempo vai chegar…e vais pagar caro!!!!!! non mole!!!!

  5. banana com maxipomvo

    11 de Julho de 2013 as 8:11

    Estamos em Julho e o orçamento ainda não tem financiamento…País “sui generis”…

  6. tela mu

    14 de Julho de 2013 as 7:26

    Governo Miguel Trovoada;Fradique,PatrícioTrovoada agoara Pinto eu sinceramente nao vi nada que mudou nesta ilha agora estao a gritar? se o povo gostou de viver. assim (nos ta de nos bom só) todos esses governos roubarao nao fizeram nada pelo povo e pelo país agora é que estao a dar conta disso ?um governo nao trabalha sozinho o povo tambem ajuda mas o povo de s.tomé ficou preguiçoso nao sabem construir so sabem destruir ficarao porcos sujam a cidade,a ilha esta uma desordem ao hà respeito entao assim a ilha nunca vai mudar.so ficam a espera do banho sinceramente se o povo em si é corupto que esperam de um governo? para a ilha mudar nececita de uma limpeza geral mao dura depois vem a mudança.podem nao gostar do comentario mas é uma pura verdade a ilha é de todos nao é so dos governantes temos que lutar todos .(uma vez perguntei um derigente do ADI se não le preocupa a situaçao da saúde em s.tome? a resposta foi eu tenho meu dinheiro apanho aviao vou a portugal consultar,e eu lhe disse e quem não tem? ele me responde que morra,fiquei de boca aberta só disse pra mi o meu deus )nao de nenhum partido so quero ver a minha ilha bem.para quando vou passear poder desfruttar dela e nao ficar comovida com a situaçao que vejo .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo