Política

Deliberação do Conselho Superior de Imprensa

Instar os Órgãos de Comunicação Social a zelarem pelo cumprimento dasobrigações que a lei defere, estimulando o respeito e urbanidade pelaliberdade de imprensa e de expressão e promovendo a diversidadecultural do país, contribuindo para a preservação e promoção dos valorèsculturais nacionais, conforme estabelece a alínea g) do artigo 11, da Lei4/96. 
O leitor tem acesso na íntegra às deliberações do Conselho Superior de Imprensa – Clique / Conselho Superior de Imprensa
    7 comentários

7 comentários

  1. CEITA

    22 de Julho de 2013 as 15:22

    É pura mentira meus senhores, essa deliberação é pra fazer boi dormir como tem sido sempre, quem escolheu membro para conselho superior de impressa? são vocês? Com aquelas pessoas totalmente dependentes de vocês (politico) aquilo não vai dar em nada como sempre, a titulo de exemplo (RNSTP, TVS) Vocês estão a defender o impossível, menos de 15 dias atras os indignado e os rapazes de nós por cá saíram a rua numa manifestação ordeira, pacifica sem arma manifestando o direito legitimo, vocês impediram alegando que ADI supostamente é promotor de manifestação, As pessoas que ali estivem estava sem arma, desprotegido e governo envia batalhão como se estivéssemos na guerra, nós sempre fomos passivo não se preocupem com esse povo. Podem desgovernar até um dia. Mucloclo fê chinthi mata fun dê ê cá poto ni son plimêlô

  2. CEITA

    22 de Julho de 2013 as 16:07

    estiveram em vez de estivem

  3. maria luzia

    22 de Julho de 2013 as 19:59

    Chega de intenções negativas para tudo, O pais precisa de energias vivas.
    Vamos mudar de atitude… fazer as coisas acontecerem sem esse desejo negativo para que tudo que diz respeito ao progresso do pais fique sem efeito. Deixemos que as coisas nasçam abençoadas em vez de logo á nascença serem amaldiçoadas por nós mesmos! Tenhamos fé e acreditar que tudo é possível!

  4. Barão de Água Izé

    22 de Julho de 2013 as 20:22

    Ainda está na cabeça de alguns conselheiros deste Concelho e até na de alguns jornalistas, lá bem no subconsciente, estão as inclinações antidemocráticas e ditatórias que são sombras do marxismo/estalinismo com que começou o pós-independência.
    Se STP já fosse um País realmente livre em termos da liberdade de pensamento e expressão, não se perderia tanto tempo com estas tricas sobre a liberdade de imprensa. Percam mais tempo com a Economia e nomeadamente inverter toda a politica económica desde o pós-independência para o povo começar a sair da pobreza.
    Sem comida o povo não consegue ler ou pensar em liberdade.

    • Txe

      23 de Julho de 2013 as 9:56

      O Senhor Barão é maoista?

  5. bila-bong

    23 de Julho de 2013 as 9:07

    Este artigo precisa ser melhor escrito. Jornalistas não podem cometer estes erros de redação. não há quem inspeciona isso antes de sair ao leitor ou quê?

  6. Antonio Rocha

    23 de Julho de 2013 as 9:30

    Meus caros.
    Que o novo conselho superior de imprensa tente fazer coisas, muito bem. Mas que não investe modas.
    E este conselho superior de imperensa quer inventar modas. Aliás quer ir para além das suas competencias e até mesmo quer passar a desenvolver o papel de “executivo” da comunicação social.
    Entendo que os juristas presentes nesse conselho são apenas homens de universidade e não mais do que isso, Ou seja não tem qualquer experiencia e vão rezando com livros na mão.
    Se quiseram ter um bom desempenho que busquem conselhos de homens da comunicação social santomense que já deram provas suficientes de maturidade, profissionalismo com isenção e responsabilidade como são os casos de Ovideo Pequeno, João Carlos, São Lima, Adelino Lucas, Carlos Menezes, Maximino Carlos, Manuel Barros, Vitor Correia, Manuel Dende e Idalina Martinho.
    Se assim não for, pensando serem os sabedores de tudo e quererem fazer de uma chama o fogo de artificio, vão mas é queimar-se e muito mal.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo