Política

Decreto Presidencial número 1/2014 demitiu Leonel Pontes

Num decreto tornado público na noite de quinta – feira, o Presidente da República Manuel Pinto da Costa usando das suas prerrogativas constitucionais, demitiu sob proposta do Governo o Ministro da Saúde e dos Assuntos Sociais Leonel Pontes. Cabe agora ao partido MDFM-Pl indicar o substituto de Leonel Pontes. Tudo indica que ainda neste fim de semana será nomeado e investido o novo ministro da Saúde e dos Assuntos Sociais.

    22 comentários

22 comentários

  1. zeme Almeida

    3 de Janeiro de 2014 as 11:26

    Afinal o ministro pertence ao partido MDFM/PL? Que banguncada senhor deputado Pires Neto,afinal voces tambem fazem desvios?Este senhor sempre criticou os outros,afinal nao é só a lagaia que come as galinhas o seu gato,mimado,também anda a comer a sua parte e a coitadinha da lagaia é que vem pagando as favas.Falar mal dos outros,é muito facil,esquecemos que temos também o nosso rabo na estrada.Que vergonha MDFM/PL.

    • Zeme pelo poder

      3 de Janeiro de 2014 as 12:27

      Olá Sr. zeme Almeida,
      É bom ver que o Sr. zeme Almeida reconhece que o seu partido ADI é um covil de “lagaia” a procura de galinhas. Olhando pelas acções dos seus elementos e o que fizeram nesses poucos anos de governação, se alguma dúvida houvesse o Sr. acaba de as confirmar. Que pena!

      Eu não gostaria nem da lagaia nem do gato se for para comerem as nossas galinhas. Entretanto dou parabéns ao partido MDFM/PL e o chefe do governo pelo reconhecimento do seu “gato” e a sua demissão em contraste com as “raposas” do ADI que andam a volta procurando avidamente mais galinhas para tragar.

      Sr. zeme Almeida, a sua vergonha é tão ao ponto de desculpar os negócios do barco e outros do teu patrão, P. Trovoada, comparando-o negociata do Ministro da Saúde. Que pena!

      O mal de um não justifica o do outro. Ambos devem ser responsabilizado.

      • jorge Braz

        4 de Janeiro de 2014 as 0:51

        Meu compatriota. Pode me dizer por favor de qual negocio de barco o Sr faz alusao? E que tudo quanto se disse ate entao com respeito aos barcos e a sua suposta ligacao ao ADI sao meras especulacoes. De concreto, repito de concreto nao ha uma virgula que liga os barcos ao ADI. Pelo contrario os barcos tem muito a ver com o actual executivo que vendeu o crude e ainda nao se sabe onde foi parar o dinheiro. Sinceramente gostaria de ver uma publicacao com provas que liga o ADI a algum acto de corrupcao e ai tambem entraria no lote dos que os criticam assim como hoje sou critico do actual governo que teve o descaramento de vender arroz podre a populacao e nem um cabeca caiu. Bom ano a todos os Santomenses.

  2. zeme Almeida

    3 de Janeiro de 2014 as 11:36

    Também estamos anciosos para ouvir o senhor primeiro Gabriel Costa cá na Assemleia Nacional para justificar esta tamanha vergonha do ministro do seu governo.O primeiro ministro que nao vende os sonhos e os ministros das suas confiancas que alguma apareceu em STP.Gostei do decreto presidencial foi na hora.

  3. zeme Almeida

    3 de Janeiro de 2014 as 11:38

    Obrigado tela-non pela emenda e por ter viabilizado o meu segundo comentario.

  4. ADI Digital

    3 de Janeiro de 2014 as 11:53

    o ADI felicita essa postura do senhor Leonel Pontes. O ADI felicita a postura do MDFM/PL. Seria bom, para o bem da nação e para o bom nome da classe politica santomense que os ministros indiciados em falcatruas pertencentes a outros partidos também seguissem o exemplo dado agora pelo MDFM/PL. o PCD deveria remover os senhores Antonio Dias e o Dimostes para começar.
    A pergunta que se coloca agora é quem vai dirigir o ministério da saúde. Isto porque no seio dessa classe profissional existem mais “peixes podres” do que peixes frescos. Que seja enviado para ai um bom gestor que o resto se resolverá.

  5. mana

    3 de Janeiro de 2014 as 12:19

    Arlindo Ramos, ex – secreta do Pinto da Costa, agora ao serviço dos Trovoadas está a dar que fazer a troika. O Arlindo montou o serviços de informação em todos os ministérios e serviços do Estado. Só o Oscarito poderá travar este homem, montando um outo serviço de contra inteligência a moda antiga.

    • Deus pai

      3 de Janeiro de 2014 as 17:15

      Ele e o Gege Amado Vaz.

  6. Ná Mery

    3 de Janeiro de 2014 as 12:21

    Viva a dignidade da classe política. Saúdo a postura de Leonel Pontes. Não esperou para ser demitido, saíu com seus próprios pé. Man Pachira, na FSF, devia cópiar este exemplo, e não esperar para Nino Monteiro o demitir, perante tamanho escandalo, com a não inscrição do Praia Cruz e UDRA.

  7. zeme Almeida

    3 de Janeiro de 2014 as 14:14

    Oh Zeme pelo poder o seu nome está a condizer contigo mesmo.Muitos quando vao ao poder, acham-se melhores e a fatura é esta. Ninguém é culpado pela falcatrua do vosso ministro.Voces tanto criticaram o governo do ADI e o seu lider Patrice Trovoada e agora andam a procura de bode expiatorio?fique quieto Zeme pelo poder.O senhor com o seu nome,está mesmo a lhe identificar,quando vao ao poder em vez de governo ficam a zemer com o que viram ali Sacando o bem do povo.

    • Zeme pelo poder

      4 de Janeiro de 2014 as 21:22

      Pois é, uns quando vão ao poder em vez de governo ficam a zemer com o que viram ali, e acredito que “zemem” pelo disparate que viram do anterior governo e pela ausência dos documentos desviados pelo anterior governo e outros, ADI, zemem por tarem fora do poder e vivem ávidos por lá voltarem a qualquer custo e poderem continuar os seus negócios escuros. Oh Almeida, continua a zeme pelo poder, talvez algum dia para lá voltas. Quem sabe dentro de alguns muitos anos, a população se esquecerá das vossas escuras negociatas, abandono da Assembleia, recusa ao Diálogo Nacional e outras barbaridades que andaram e andam a fazer. Zemeê moço.

  8. Mutambú

    3 de Janeiro de 2014 as 14:43

    É mesmo assim na democracia, embora com a fraude o ministro do partido MDFM/PLZinho teve a humildade de se demitir. Boa, agora restam os outros do PCD que até então não tiraram a mascara, caso for será o fim da troika

  9. filipe Muhongo

    3 de Janeiro de 2014 as 14:51

    A falta da cultura profissional,originou ambições sem munições. O demitido não agiu correctamente na vida profissional que implicasse uma atitude positiva em relação ao trabalho e todas as pessoas com quem tinha de se lidar.
    Careceu-lhe grandes virtudes dum bom profissional; A cortesia, compentencia, a pontualidade para com os colegas.

  10. leonel carvalho

    3 de Janeiro de 2014 as 16:28

    Para mim:
    Missão Cumprida.

    LC

    • janu

      3 de Janeiro de 2014 as 18:53

      Claro Sr Leonel Carvalho.
      Calaro Sr Leonel carvalho.
      Tudo foi orquestrado pelo Sr.
      Recordo bem ultimamente vi o Sr,O Sr Oscar Medeiros e o Sr Marito lá no Ministerio com camara de filmar na mao.Ja dava pra entender.
      Diga que é mentira.Tenho vossa imagem,voces 3 no meu movel.
      O Leonel não ouviu conselho,agora deu no que deu: Quando eu alertei ele sobre os Virus eovos de cobra no Ministerio ele nao deu ouvidos!!!!

  11. Combocone

    3 de Janeiro de 2014 as 17:04

    O titulo dessa noticia deveria ser ministro suja-se por 700 USD, mais 1000 USD para festas da família do fim do ano. Grande vergonha

  12. João Pedro (bombom)

    3 de Janeiro de 2014 as 17:17

    Muito bem Senhor Fradique. É assim que se põe freio aos grandes males. o povo humilde sauda-lhe por ordenar o senhor Leonel Pon tes a pedir a sua demissão. Força Fradique. Assim mesmo. Não vale a pena manchar o nome do seu partido, mesmo tendo este apenas um deputado. Os outrops da troika que têm tantos deputados deveriam imitar esta atitude do MDFM.

  13. exemplo

    3 de Janeiro de 2014 as 19:11

    Olha ca esta um exemplo a seguir na nossa republica.
    O ministro cometeu um erro e pagou pelo mesmo pedindo a sua demissao do governo.
    Enquanto que o nosso P. Ministro em conluio com o Sr Delfim Neves e a Sra Natalia Umbilina burlaram o povo faminto Sao Tomente com o caso de arroz podre e nada de demissao nem culpado. Ora estamos aqui perante um caso de Dois pesos e Duas medidas

  14. Ditadura

    3 de Janeiro de 2014 as 19:46

    E agora, não está o assunto encerrado, não!! As responsabilidades, as conexões, que outras instituições fazem o mesmo!
    Pinto da Costa nunca teve problemas em nomear ou demitir as pessoas. Ainda me lembro dos comunicados do Julião Costa , ou mesmo do Manuel Vaz Afonso Fernandes.
    Em STP, nunca vivemos em ditadura. ADI, faz o seu papel, como oposição responsável e partido da esfera do poder.
    Vamos por exemplo rever a conduta do PR, na primeira republica. O senhor Amado, recém chegado, foi-lhe dado um tacho, emprego, como diretor, geriu a sua maneira os fundos, sabe ele bem que o Pinto, conhece bem as suas falhas, ainda o tem na memoria como mau gestor Mor, impulsivo e dana casta. Não tenho a menor duvida. Haver vamos.

  15. Felisberto Bandeira

    4 de Janeiro de 2014 as 10:59

    Gostei pela rapidez do decreto da sua Ex.O Presidente da Republica.Isto e uma demostracao que este Governo e o Presidente da Republica não esta a favor da corrupção quem

  16. Paulo de brito

    4 de Janeiro de 2014 as 23:43

    Tomo parte neste forum para fazer o seguinte reparo:
    O sr. ex-ministro da saúde, desabafou, que não existe qualquer normativo jurídico que impessa, a um dirigente de cargo público, de contrar os seus familiares para prestarem serviços no ministério tutelado por este ou aquele dirigente.
    Ora, essa afirmação é infeliz, só demonstra o desespero do sr. ex-ministro. Pois devia o sr. ex-ministro também saber, que em cargos publicos, certos comportamentos, mesmo não legislado, são subejamente censuráveis. Principalmente para um governo que se alardeia de transparente!!!
    O sr. ex-ministro é inteligente, mas esqueceu-se que o homem não é perfeito. Provavelmente, ele ja deve ter ouvido falar do ” NEPOTISMO” e qual a sua conotação abstracta?
    Portanto esse desabafo para o povo não traz nada de novo. Porque sabemos que a politica em STP não está para o povo, mas sim, serve-se de um meio para se superiorizarem e de granjearem benefícios, usando as mais sordidas maningâncias, flique flaque, mortais, malabarismos.
    Ò leonel meteste os pés na jaca.
    Um abraço caros compatriotas.

    • Paulo de brito

      4 de Janeiro de 2014 as 23:44

      correção ” … de contratar”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo