Política

OGE para 2014 foi aprovado com voto contra da ADI

A maioria parlamentar que sustenta o Governo, aprovou na globalidade o Orçamento Geral do Estado para este ano, avaliado em 159 milhões de dólares. Os sectores sociais e das infraestruturas são as grandes prioridades do investimento público.

Os 26 deputados da bancada da ADI, votaram contra o Orçamento Geral do Estado, que pretende dar resposta há várias necessidades das populações, com destaque para o fornecimento de energia e água potável, assim como a criação de uma rede de transportes públicos, a requalificação da frota de táxis, apoio aos jovens com iniciativa empresarial, as palaiês, e outros sectores da sociedade.

Segundo Levy Nazaré, Secretário-geral da ADI e deputado a Assembleia Nacional, o seu partido votou contra o Orçamento Geral do Estado, porque o Primeiro-ministro Gabriel Costa se esqueceu de incluir vários projectos sociais.

Levy Nazaré disse que foi graças a intervenção dos deputados que sustentam o Governo que tais projectos foram incluídos no Orçamento Geral do Estado. «Isso explica que o seu governo não sabe o que está a fazer. Foi necessário os deputados que sustentam a sua bancada suspender os trabalhos por um mês para depois o senhor vir incluir esses projectos. Daí que nós reprovamos. Não acreditamos neste orçamento», defendeu o Secretário-geral da ADI.

As bancadas que sustentam o Governo, ripostaram condenando a demagogia política da ADI. Delfim Neves, líder da bancada parlamentar do PCD, disse que o Primeiro Ministro não se esqueceu.

Pelo contrário anunciou tais projectos no parlamento, o que levou as bancadas que sustentam o governo, a agir no sentido da inclusão dos mesmos. «Como é que alguém que vem aqui dizer que o projecto de apoio as palaiês, aos taxistas são importantes e vota contra. Eles é que não estão de acordo com esses projectos, e não estão de acordo com o povo», sentenciou o PCD.

Por sua vez o MLSTP, preferiu realçar o exercício democrático que se assistiu no parlamento durante os 4 dias de debate do Orçamento Geral do Estado para 2014. O líder parlamentar José Viegas,  deu destaque a participação dos deputados nos debates, com sugestões e críticas que permitiram melhorar a proposta de Orçamento do Estado.

Debate político produtivo, na casa da democracia, que segundo José Viegas nunca antes aconteceu durante a actual legislatura que se iniciou em 2010.

O Orçamento Geral do Estado no valor de 159 mlhões de dólares,  lança as bases para a edificação de projectos estruturantes, como a construção do porto em águas profundas na zona de Fernão Dias, o aumento da produção e distribuição de energia eléctrica à população, bem como a construção de casas sociais em todo o território nacional.

Abel Veiga

    26 comentários

26 comentários

  1. geração decepção

    14 de Janeiro de 2014 as 10:09

    ADI CHUMBA ORÇAMENTO.Não é AMIGO do POVO.
    Como ADI diz que governo não incluiu Palaiê,Pescador,Transporte Colectivo,etc no OGE,a Bancada que apoia Governo suspende Orçamento inclui tudo isto.
    Mesmo assim ADI NÃO APROVA ORÇAMENTO.Depois diz que é amigo do Povo?
    Delfim tinha!!!! ADI Não É Amigo do Povo.
    Se fosse amigo do Povo:Se já está incluido Palaiê,Pescador Transporte Coletivo DEVERIA APROVAR!!!! NÃO APROVOU.
    ADI Não quer bem deste POvo

  2. que coisa!!

    14 de Janeiro de 2014 as 10:33

    Concordo consigo. ADI não é amigo do povo. Votou contra um orçamento que visa melhorar as condições de vida do povo. O objective do ADI não é melhorar condição do povo mas sim derubar o governo custe o que custa, que se lixe o povo.

  3. que coisa!!

    14 de Janeiro de 2014 as 10:34

    Pois é. ADI não é amigo do povo. Votou contra um orçamento que visa melhorar as condições de vida do povo. O objective do ADI não é melhorar condição do povo mas sim derubar o governo custe o que custa, que se lixe o povo.

  4. sofredor indignado!

    14 de Janeiro de 2014 as 10:46

    O ADI mostra as suas garras contra o povo na luta pelo poder.
    Que falta de coerência! O 2º orçamento foi melhorado porque o 1º estava incompleto.
    Como podem votar contra o 2º por causa do 1º? Isso faz algum sentido?
    Afinal o que estava em estudo era o governo ou o orçamento do estado?
    Se o orçamento é bom e vocês votam contra, então o único objectivo é derrubar o governo, provocar o caos doa a quem doer. Mesmo sabendo que ia doer mais ao povo.
    Até parece mesmo que ADI não gosta do povo ou só gosta do poder, sei lá.

  5. fiquei indignado

    14 de Janeiro de 2014 as 11:10

    Normalmente cria-se novo partido pelo poder ou por falta de confiança nas ideias doutro partido. Portanto, quando vocês foram para discutir o orçamento de estado, o povo já sabia que ADI não tinha confiança no governo e o povo não estava a espera de um voto de confiança mas sim da sua apreciação relativamente ao orçamento em discussão.
    O orçamento parecendo socialmente e economicamente favorável ao povo, ADI vota contra por falta de confiança no governo? Aquilo era moção de censura ou aprovação de orçamento?
    Por acaso ADI pensou nos benefícios desse orçamento para solução de muitos problemas crónicos do povo, ou só votaram a pensar no bloqueio à acção do governo?
    Por favor ADI, na próxima oportunidade, pense mais no povo e não só nas eleições e no poder. Já estamos cansados, já temos sofrido que basta para ver-vos adiar mais as boas coisas somente pelo poder. Estamos a pedir muito?
    Longa vida a todos os partidos que governem pelo povo e os que façam oposição construtiva.
    Bem-haja a todos.
    Para STP melhor.

  6. Gente da terra

    14 de Janeiro de 2014 as 11:12

    Eles só querem a terra e não gostam das gentes da terra.
    Uma pouca vergonha o que ADI ou sej “Levy” fez falando asneiras, Boa Morte e companhia queriam lutar com o LEVY por causa das asneiras ditas por ele.
    Eles trazem projectos, incluem coisas novas dão opiniões e depois chumbam o orçamento que eles mesmo tb ajudaram a fazer. Caso para dizer não sabem o que estão a fazer.

  7. S.Tomé Poderoso

    14 de Janeiro de 2014 as 12:10

    Delfim Neves disse que, mesmo não sendo bom orçamento, o país precisa de um orçamento, como quem dissesse, o país precisa de uma coisa qualquer!! Enfim, enfim… Acho que ADI é um partido responsável por isso é que votou contra. Pois este orçamento é irrealista e utópico. O que se faz em cinco ou seis meses, quando em 12 meses não se fez nada!! Querem enganar o povo não é?!! O povo já não cai nessa! Um governo para esquecer!… Só corrupção e nada mais: arroz podre, negócios sujos na direcção das pescas, pagamentos a irmãos e mulheres com dinheiro público, negócios de 400 casas, Cambalachos com CST, enfim… Chega!!Credo, credo! Poupa este povo!

  8. 3 Macucu

    14 de Janeiro de 2014 as 12:53

    Meus senhores vamos ser mais, realistas; ADI pença si eles estivessem no poder ,eles fariam melhor? si STP é de todos nos porque que esses senhores de ADI nao pode ajudar esse povo sair de miseria para sempre eles so querem bém para eles nao para o povo eles estao a fazer assim para o povo culpar o governo de Gabrel Costa (ADI sà xà de maféé) eles acham que é assim que eles vao ganhar eleçao nuca mais Deus tenhe olhos para ver bém e mal força MLSTP

    • Eterno Madiba

      14 de Janeiro de 2014 as 15:54

      Será que este orçamento vai tirar os santomenses da penúria em que se encontram?

      • cidadão atencioso

        15 de Janeiro de 2014 as 8:57

        caro eterno madiba

        nem este OGE, nem outro, nem outro do outro!
        nem ADI, nem PCD,MLSTP,MDFM, nem qualquer outro partido que há de surgir …. so por si consiga tirar STP do estado da penúria que si encontra.

        talvez, quem sabe, si ajuntar-mos todos com RESPONSABILIDADE E SINCERIDADE podemos minimizar a situação.

    • Eterno Madiba

      14 de Janeiro de 2014 as 18:11

      Este é um governo que tem apenas 7 meses de vida pela frente!«Edificação de projectos estruturantes» é apenas uma farsa propaganda. Meus senhores, entrem no site de Ministério das Finanças e digam-me em que rubrica deste orçamento pára projectos estruturantes.

  9. zeme Almeida

    14 de Janeiro de 2014 as 13:23

    Querem tomar como pano de fundo o partido ADI de nao ter votado a favor OGE.Porque? Querem nos dizer que voces da troikas os salvadores deste povo{as palaies,os taxistas e motoqueiros?O porque querem tomar esta classe as mais desfavoraveis para atirarem contra um partido que tambem sao constituidos por filhos desta terra!Será que os da troikas é sao os verdadeiros saotomenses e os outros nao? O ADI é um partido da oposicao,tem as suas ideias e nao é obrigado a embarcar em certas aventuras?Votar-se contra, sempre foi as estrategias dos partidos da oposicao de tudo que nao vao contra os seus principios.O MLSTP/PS PCD e MDFM/PL sempre votaram contra tudo quanto da governacao do XIV governo liderado pelo seu lider Patrice Trovoada?No entanto nao vejo o mal? Muitos veem passando por este espaco de comentário,com propagandas tao baratas,a querer deitar a culpa ao ADI de nao gostar do povo.Será que este OGE vai resultar?Se nao resultar espero ver neste espaco de comentários,todos aqueles que antecederam neste espaco.Haver vamos

  10. zeme Almeida

    14 de Janeiro de 2014 as 13:34

    O OGE foi aprovado,nao podemos dar de luxo que alcancamos uma vitoria,o mais importante é saber lidar com os numeros e saber aplicar no sitio certo, como vem escrito.Estamos cá pra ver.

  11. Puita

    14 de Janeiro de 2014 as 14:21

    Este é um “não orçamento: Uma embrulhada total! Foi uma humilhação para o chamado governo de Gabi. Não foi chumbado pela tróica,mas tem vida sem saúde! Nem o governo, nem os deputados que apoiam este governo sabem para que serve este orçamento! Fuba com bicho: falam de motoqueiros, de palaiê, etc, etc, mas o orçamento não tem nada disso! Mas que brincadeira!!!!

  12. consciencia diz

    14 de Janeiro de 2014 as 18:24

    não há necessidade de votar contra um orçamento que pode vir a beneficiar o povo; aliás o que voces andam a fazer na assembleia ?é para defender os vossos interesses ou os do povo?

  13. zeme Almeida

    14 de Janeiro de 2014 as 19:50

    Se o ADI nao votou a favor deste orcamento nao significa que este partido nao gosta do seu povo?Nao é obrigado este partido embarcar nestas aventuras?Nao vejo a razao de alguns comentários propangadista que me antecederam, de querer culpar este partido de ser inimigo do povo de STP.Voces é que uns autenticos inimigos, porque devem estar bens da vida e o Zé povinho que se lixe.Estou cá pra ver.

    • fiquei indignado

      14 de Janeiro de 2014 as 21:37

      Até que podem não ser inimigo do povo, mas que parece inimigo do povo, lá isso parece!

      • Oscar

        15 de Janeiro de 2014 as 14:13

        Caríssimo, parecer não significa ser. tenha cuidado com a língua, ela compromete os pés e as mãos.

        • fiquei indignado

          15 de Janeiro de 2014 as 17:54

          Pois é. Por isso mesmo usei o termo para que cada um tire as conclusões k entender. Já que insiste, Por mim eu diria que é inimigo do povo.
          O povo com amigos como o ADI tem demonstrado, já não precisamos de inimigos.

    • fiquei indignado

      14 de Janeiro de 2014 as 21:51

      Não encontro outra explicação para tamanha imprudência! Que fiquei indignado lá isso fiquei!
      As esperanças que tinha no ADI vai se esvaziando a cada dia e a cada atitude que têm demonstrado.
      Reveja as vossas actuações, na luta constante pelo poder e somente pelo poder, e respondam a vocês mesmos se têm pensado no povo e nos problemas que vivemos.
      População sem água potável, sem energia para poderem conservar um pouquinho que ainda vamos conseguindo nos seus frigoríficos, … quando há um orçamento que projecta essas melhorias entre outras coisas, vem um partido votar contra esse orçamento porque têm medo de perderem as próximas eleições.
      Vivem ansiosos pelas eleições antecipadas para o regresso dos barcos misteriosos e as viagens do príncipe nas suas misteriosas negociatas.

  14. zeme Almeida

    14 de Janeiro de 2014 as 19:53

    Erro:Voces é que sao autenticos inimigos do povo,porque devem estar bens da vida e o Zé povinho que se lixe.

    • fiquei indignado

      14 de Janeiro de 2014 as 22:11

      Graças a Deus, não me tem faltado pão. Mas muitas coisas que para vos deve ser um luxo, ainda é para mim uma necessidade. Tenho me visto privado delas e ainda assim, sou forçado a partilhar o pouco que me aparece a cada dia para que os meus familiares consigam também um pão, sendo uma necessidade básica. Como não me indignar com um partido que se dá ao luxo de votar contra um orçamento somente para comprometer as acções do governo e atrasar ainda mais a marcha do país, enquanto o seu líder nem pisa o solo da sua “muito amada terra”, vivendo a grande e a “portuguesa” com dinheiro que ninguém sabe de onde vem.

      • Eterno Madiba

        17 de Janeiro de 2014 as 8:24

        Meu caro senhor! Diga-me com toda a honestidade, porquê que um partido da oposição se obriga a votar a favor de uma lei qualquer ou neste caso um orçamento geral de estado? Na democracia tem que haver o contraditório! Se todos votam a favor, logo esta democracia não está a funcionar. O facto de estarmos no poder ou a beneficiar com o poder, não podemos conviver com todas as arbitariedades! Convido o senhor a fazer uma análise mais aprofundada deste orçamento para me dizer em que parte dele vai minimizar o sofrimento dos santomenses. É preciso acima de tudo sermos racionais. E o senhor parece que perdeu a racionalidade por completo. Não sou politico por isso tenho a liberdade de falar e escrever com absoluta neutralidade. E nós os santomenses temos que nos habituar a regozijar com factos concretos e não com meras intenções! OGE é apenas um mero exercício previsional.

  15. Puita

    15 de Janeiro de 2014 as 8:56

    Este governo devia estar em casa há muito… Incompetentes e corruptos!

  16. Isidoro Porto

    15 de Janeiro de 2014 as 21:35

    Caro Tela Non, Agradeço que, caso seja possível que publique o orçamento recém aprovado, para analisarmos os seus números, a fim de aferirmos a viabilidade deste tão polémico orçamento. Há quase uma década que o OGE de STP tem ultrapassado os Cem Milhões de Dólares. Confesso que nunca vislumbrei STP com a capacidade de executar um OGE tão ambicioso em termo numéricos. Honestamente, um país dependente (em mais de 80%) de doadores internacionais que prometem mas não cumprem com o que prometem, elaborar projetos acima de Cem Milhões de Dólares para um Ano Economico, honestamente para mim, trata-se de uma falsidade incomensurável, para gentes que dirigem um pais e pretendem-se defensores do povo. Não falo em temos políticos. Falo em termos de números e praticabilidade deste OGE. Mesmo a contar com os Sessenta milhões anuais que provavelmente virão de Angola, mesmo contando com os bónus dos leilões de blocos petrolíferos que nunca foram acima de cinco milhões de dólares (uma bagatela, mesmo contando com ajuda “desinteressada” de Taiwan que não será superior a Vinte milhões de Dólares, este orçamento em termos reais e de números não é concretizável. Talvez em termos políticos, sim. Portanto, do meu ponto de vista não é o povo que está em causa, nem o partido A, B ou C. Para mim, o importante é a dissonância entre o que se quer fazer e as garantias financeiras para o fazer. Por isso gostaria imenso que o Tela Non publicasse os números e as rubricas deste OGE, para que nós, os menos iluminados, possamos entender as verdades deste OGE. Tanto assim é que o grau de cumprimentos dos orçamentos anteriores nunca foram discutidos e publicados. CONTINUAMOS A BRINCAR ÀS CABRAS CEGAS.

    Isidoro Porto
    15/JAN/2014

    • Eterno Madiba

      17 de Janeiro de 2014 as 8:33

      Para visualizar o OGE de STP entre no site do Ministerio das Finanças:www.min-financas.st.
      Aqui fica uma dica:no ano 2013 a execução orçamental não foi além dos 15%. Único doador que colocou dinheiro á disposição do governo foi Taiwan. Se não fosse este estavamos todos no caixote de lixos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo