Política

Marinha do Brasil forma mais militares da guarda costeira de STP

Na última semana os militares da guarda costeira, receberam certificados pela participação em mais uma acção de formação organizada e ministrada pela Marinha de Guerra do Brasil.

Por causa da pandemia da Covid-19, os cursos realizados no ano 2020, seguiram a modalidade de distanciamento.

Através dos centros de formação no Brasil, os militares da Guarda Costeira, foram qualificados para agirem no domínio da prevenção contra a COVID-19.

Segundo a nota da missão naval do Brasil em São Tomé e Príncipe, os militares da guarda costeira  receberam também «conhecimento em assuntos ligados a busca e salvamento marítimo com a participação no Curso Expedito Básico de Busca e Salvamento (C-Exp-BAS-SAR-EAD)».

Curso Expedito de Ferramentas de Gestão e Curso Expedito de Indicadores de Desempenho, foram também ministrados à distância. «Os quais serão fundamentais para a implementação de uma Cultura de Gestão tão necessária para o desenvolvimento sustentável da Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe», refere a nota da Missão de Assessoria Naval da Marinha do Brasil em São Tomé e Príncipe.

A Missão de Assessoria Naval do Brasil em São Tomé, resulta do acordo de cooperação entre os dois países no domínio da defesa, assinado no ano 2015.

«Ao longo desse período, cerca de 25 militares da Guarda Costeira tiveram a oportunidade de realizar cursos do Sistema de Ensino Naval nos diversos Centros de Instrução da Marinha do Brasil. Em 2019, foi introduzido o ensino na modalidade a distância para tentar mitigar problemas quanto a falta de recursos financeiros, mobilidade e distanciamento prolongado, e incrementar a qualificação dos militares da Guarda Costeira», explica o comunicado que deu entrada na redacção do Téla Nón.

O Comandante da Guarda Costeira, o Capitão de Mar e Guerra Pedro Barros e oficiais da guarda costeira juntaram-se aos militares da Missão de Assessoria Naval do Brasil, na cerimónia de entrega de certificados aos militares da guarda costeira que participaram na formação à distância.

Abel Veiga

    2 comentários

2 comentários

  1. Alligator

    14 de Dezembro de 2020 as 15:58

    A Guarda Costeira São Tomense tem sido beneficiada com formações em vários domínios ao longo dos anos, mas mesmo assim tem havido roubo de recursos marinhos nas nossas águas territoriais e até sequestro nos últimos tempos,onde anda a Guarda Costeira para pôr em prática o que lhes são ensinados nestas tais formações?

  2. Carlos. C

    14 de Dezembro de 2020 as 22:39

    Estão a ser formados para chegarem a São tomé e serem professores, porque não a barco para os que mesmos trabalhem…
    Mais outrora, é muito bom terem formados esses quadros, caso STP arranjar barco já irão ter alguém para os operarem….

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo