Estudos

Fenômeno Espiritual ou Surto Psicótico?

Um olhar sobre o fenômeno que tem acontecido nas escolas de São Tomé e Príncipe.Acompanho com certa atenção a notícia sobre o estranho fenômeno de transe que tem afectado estudantes em algumas escolas de São Tomé e Príncipe, cada vez com maior freqüência. Primeiro foi na escola Secundária do Príncipe, centro educacional onde tive oportunidade de estar na condição de aluno e posteriormente com docente. Agora acontece na escola Secundária de Guadalupe. Acredito que o desafio ao possível esclarecimento dessa questão está lançado aos profissionais da área de saúde e educação de São Tomé e Príncipe, principalmente para os psiquiatras, psicólogos e sociólogos. Esse desafio torna-se mais empolgante quando se sabe que em São Tomé e Príncipe muitas pessoas acreditam firmemente nos poderes do curandeirismo e em fenômenos paranormais a ele associado. Sendo assim, mais uma categoria é chamada a dar sua contribuição para o esclarecimento desse enigma, os curandeiros.

Contextualização

Segundo os jornais que noticiaram o assunto, alunos com idade entre 14 e 16 anos, na sua maioria meninas, entram em uma espécie de convulsão e ficam inconscientes. Algumas revelam que durante o período de transe viram fantasmas e um homem esquisito e muito grande, nesse período também conseguiram identificar locais onde estavam enterrados objetos que possivelmente seriam oriundos da bruxaria.

Esse fenômeno causou pânico e medo não só em outros adolescentes que também são alunos da escola, mas também em funcionários. Com receio, muitos alunos se recusaram a regressar para escola, o que levou a suspensão temporária das aulas.

O fenômeno que acontece na escola de Guadalupe, apesar de anormal não é tão incomum, pois também acontece em escolas de outros países, inclusive no Brasil. A título de exemplo vejam o vídeo disponível no site youtube:  http://www.youtube.com/watch?v=KHh0AeYPlyA

Especialistas acreditam que nesses casos o que acontece é uma histeria coletiva, fenômeno que ocorre em ambientes onde existe muita tensão, preocupação e sofrimento não verbalizado e não extravasado. Esses comportamentos histéricos são psicossomáticos e funcionam de modo “contagiante”, uma espécie de contágio psíquico em que outras adolescentes ao presenciar a cena ficam sugestionadas e também passam a apresentar os mesmos comportamentos.  Estão directamente associados a crenças locais de cada população e ocorrem de modo involuntário e em nível inconsciente.

Percebe-se que tais comportamentos são mais comuns em meninas durante o período da adolescência. A adolescência é um momento delicado em que a pessoa passa por várias mudanças físicas e psíquicas, momento de conflito com as regras familiares e sociais, o adolescente que não é criança, mas também não é adulto passa por certa crise de identidade e tem nesse período diversos desafios, dentre eles o de se afirmar perante seus pares e o grupo social a que pertence.

Em São Tomé e Príncipe muitos pais e responsáveis ainda têm dificuldade em lidar adequadamente com o período de adolescência de seus filhos. Interpretam o comportamento do adolescente como rebeldia desnecessária e “malcriadês”, tentando resolver a situação muitas vezes com surras desmedidas e castigos infindáveis. Esses comportamentos dos pais são totalmente equivocados, pois nessa fase o que o adolescente precisa é de alguém que converse com ele acerca de suas dúvidas e angústias e lhe ajude viver adequadamente esse momento. Tais motivos certamente também participam da causa da histeria coletiva nas alunas da escola de Guadalupe.

Apesar das semelhanças com o caso da escola no Brasil, como referi anteriormente acredito que a situação que ocorre em São Tomé e Príncipe apresenta suas características peculiares, pois os surtos das adolescentes não se limitam a gritos, agressividade, desmaios e descontrole emocional breve, mas também a momentos de revelações e descobrimento de possíveis objetos de bruxaria que estariam provocando tais comportamentos histéricos.

Conhecendo bem a realidade São-Tomense, em que muitas pessoas acreditam nos mitos e poderes do curandeirismo não se pode descartar tais possibilidades, pois segundo o antropólogo, professor e filósofo Claude Lévi-Strauss em seu livro “Antropologia Estrutural” o funcionamento do feitiço é uma questão de eficácia simbólica, ou seja, se a comunidade acredita em determinado rito ou poder do feitiço isso certamente irá interferir no funcionamento mental dessas pessoas e passará a funcionar naquela comunidade, pois a crença dará sentido aos eventos que acontecerem. Esse é outro motivo que provavelmente tem influencia no que acontece com os alunos da escola Secundária de Guadalupe.

Outro motivo que arrisco a apontar como potencializador de tal histeria coletiva é a decadente situação das escolas em São Tomé e Príncipe. Faltam professores, o que faz com que os alunos passem muito tempo desocupados na escola, faltam laboratórios, o que impede que esses alunos apliquem o que aprenderam na teoria, faltam quadras para prática esportiva, o que lhes impede de extravasar sua energia, faltam computadores e acesso a rede de informação e em muitos casos faltam coisas básicas como banheiros para alunos. Tudo isso faz com que a escola seja vista como um lugar desagradável e os alunos fiquem totalmente desmotivados, o que propicia comportamentos de histeria.

Essa situação de histeria coletiva apesar de ser relativamente comum não é normal nem natural e merece toda atenção das autoridades através de seus técnicos de saúde, pois algumas pessoas permanecem acometidas pelos sintomas por um período de seis meses a um ano.

Sugestão de Soluções

Segundo informações dos jornais que abordaram o assunto, familiares das adolescentes acometidas pelo fenômeno e parte da população da localidade solicitam que seja realizada uma missa para “espantar” os fantasmas do local e posteriormente um D’jambi com o mesmo objectivo. Essa crença simultânea em religiões cristãs e no curandeirismo é outro facto curioso e pertinente em São Tomé e Príncipe que merece atenção e sobre o qual quem sabe em outra oportunidade poderei discorrer.

Considerando os hábitos culturais do país não se pode deixar de admitir a importância de se realizar tais rituais na referida escola, mas na qualidade de psicólogo e enquanto alguém que acredita na ciência sugiro também outras intervenções do ponto de vista científico.

– Nesse primeiro momento essas adolescentes precisam ser bem acolhidas. Devem passar por avaliação com psicólogos e psiquiatras de modo a se identificar seus estados emocionais. Em seguida encaminhadas para psicoterapia, de modo que tenham oportunidade de desabafar, identificar a verdadeira causa desses problemas e encontrar soluções conscientes e eficazes para os mesmos.

– As famílias dessas adolescentes devem passar por avaliação psico-social, de modo a se conhecer suas carências materiais e emocionais e verificar a adequação do convívio familiar. Devem ser ajudadas e orientadas a ultrapassar tais problemas.

– A escola também deve ser melhorada. Uma avaliação deve ser realizada na escola de modo que se possa identificar as dificuldades. Deve-se avaliar a adequação na relação entre os professores/funcionários e alunos. Deve-se também verificar a adequação na integração entre a escola e a comunidade onde se esta localiza.

– Devem ser realizadas palestras nas escolas de modo a esclarecer e desmistificar tal problema.

– Por ultimo, sugiro que em São Tomé e Príncipe a exemplo do que já se verifica em outros países também em via de desenvolvimento, sejam contratados psicólogos para a área de educação, profissionais preparados para actuar não só no tratamento dessas questões, mas também em ações preventivas.

Qualquer país que se propõem a trilhar o caminho do desenvolvimento deve preparar seu povo para tal desafio e o primeiro passo a ser dado é a construção de bons paradigmas.

Delmiro da Mata de Apresentação

Psicólogo

Bacharel e Licenciado em Psicologia pela Universidade de São Paulo-USP

    19 comentários

19 comentários

  1. Mauro Scortegagna

    15 de Dezembro de 2010 as 10:03

    Caro Delmiro.

    Li e reli seu interesante e brilhante texto sobre “Fenômeno Espiritual ou Surto Psicótico” e na condição de Médiun estudioso posso humildemente lhe afirmar que a primeira opção é a mais correta e coerente.

    Hoje no Brasil segundo estatística oficial são mais de 35.000.000 de praticantes e 50.000.000 de simpatizantes que procuram estes recursos para canalizar estes fenômenos e forças do bem em nome de Deus e nosso Mestre maior Jesus Cristo. Este fenômeno é Universal tendo iniciado nos EEUU e difundido pelo Mundo sendo o Brasil o principal adepto.

    Para maior intercânbio e se o amigo entender válido meu end. eletrônico para messenger é mgscortegagna@hotmail.com.

    Um fraternal abraço e coloco-me a disposição para o que estiver ao meu alcance e modesto conhecimento.

    Parabéns amigo, parabéns STPrincipe!

    mauro scortegagna

  2. Mauro Scortegagna

    15 de Dezembro de 2010 as 10:05

    Enviei um texto mas, parece que não foi enviado por problemas técnicos.
    Caso o amigo não tenha recebido dita mensagem e se desejar contatar comigo, meu end. é mgscortegagna@hotmail.com

  3. Um STP melhor é posivel

    15 de Dezembro de 2010 as 12:19

    Gostaria de felicitar-te pelo trabalhos e sobretudo pela solução proposta, espero que os mesmos tenham um bom acolhimento da parte do estado.

    • Batepá

      15 de Dezembro de 2010 as 16:58

      Concordo com a oponião. Contudo, gostaria de alertar para a necessidade de maior envolvimento do sector privado. Não deixemos que seja o “estado” a levar a cabo esse tipo de projectos sociais.

      Tenho a certeza que algumas ONGs abraçariam de bom grado esse projecto.

  4. Madalena

    15 de Dezembro de 2010 as 12:30

    Muito boa analise, mas tbém ver se não estão sob efeito de substancias psicotropicas, ao nivel local ou no seio familiar. o contacto com drogas.

  5. Venâncio

    15 de Dezembro de 2010 as 13:58

    Parabenizo igualmente pelo texto, e aproveito para dizer que compartilho igualmente com a primeira opinião da eficácia simbólica das práticas culturais.

    Dentro de uma abordagem multidisciplinar poderemos dar mais suporte no sentido de valorizar tais práticas e não “demoniando” como sempre fez o Eurocentrismo.

  6. JVP

    15 de Dezembro de 2010 as 20:42

    prezado jovem compatriota Delmiro da Mata.

    Gostei muito da sua opiniao e do seu artigo, pois do ponto de vista cientifico e de acordo a sua área de estudo, tem quase 100% de elementos super aproveitáveis, tanto ao longo da sua explanacao como tambem no que concerne as sugestoes por sí apresentadas.

    Mas pessoalmente e como acredito tanto na ciencia como na religiao, ou seja,em Deus, gostaria de dizer o seguinte e sem querer dislustrar todo o seu amável e profundo artigo;

    pois apenas me apreceu um pouco contradictório e sem uma assentida firmeza a seguinte parte e depois passarei a explicarpor que motivos:

    “Segundo informações dos jornais que abordaram o assunto, familiares das adolescentes acometidas pelo fenômeno e parte da população da localidade solicitam que seja realizada uma missa para “espantar” os fantasmas do local e posteriormente um D’jambi com o mesmo objectivo. Essa crença simultânea em religiões cristãs e no curandeirismo é outro facto curioso e pertinente em São Tomé e Príncipe que merece atenção e sobre o qual quem sabe em outra oportunidade poderei discorrer.

    Considerando os hábitos culturais do país não se pode deixar de admitir a importância de se realizar tais rituais na referida escola, mas na qualidade de psicólogo e enquanto alguém que acredita na ciência sugiro também outras intervenções do ponto de vista científico.”

    -Pois independentemente da religiao que se professe, acontece que para áqueles que se dizem cristaos e tem a Biblia como principal livro orientador e creem nela como sendo a própria Palavra de Deus, como é o meu caso, é imcompátivel essa dupla aceitacao, visto que para quem le este livro sagrado e dele aprende, sabe bem que nao há parceria entre a luz e a escuridao, entre Deus e os idolos, entre coisas pagas e coisas puras (contrário do que se práctica em quase todo mundo e sobretudo em África), pois a Bibia diz claramente que os mortosp or exemplo quando morrem nao teem consciencia de absolutamente nada, nem tem direito a salário nem nada porque nao há poder nas suas maos.

    portanto o mesmo livro tambem ensina a que o le, que satanáz para levar a cabo as suas intencoes, é capaz de disfarcar-se até em anjo de luz, e utilizar muitos dos seus demonios ( outrora anjos tambem que desobedeceram á Deus) á fim de disfarcarem-se até e imitarem vozes de nossos entes queridos mortosp o exemplo, á fim de pensarmos que até a nossa alma é imortal e que a do mortos tambem, coisa essa tampoco que a Biblia nao ensina, se nao que diz claramente que: ” A alma que pecar, ela é que morrerá”.

    o que já refuta de por sí, quando muitas vezes nos dizem por ai que, defunto de teu pai é que levou teu irmao, ou ainda que, essa crianca morreu para que se transformasse num anjo. sao coisas que nao sao ensinos Biblicos.

    por isso e para naofazer uma grande dicertacao investigativa da Biblia, que tenho levado a cabo junto de amigos, prque tambem é um livro importante e bem actualizado, contrário do que se pensa que é arcaico e seguindo a corrente actual e se prefere ler livros como harry potter, cheio de fantasias, magia e ficcoes irreais e demoniacas, coisas essas que actualmente se consideram ser culto e estar actualizado com essas leituras e filmes pagaos derivados dos mesmos. sao essas coisas tambem que entorpecem que o conhecimento sobre Deus e o esforco por viver segundo a sua vontade impere no mundo, e sobretudo nos paises africanos mais impregnados de feiticismos.

    por exemplo, onde na Biblia ensina a práctica do Jambi? onde ensina que por exemplo queum padre tem que ir abencoar uma casa nova e espalhar sal contra os supostos maus espiritos?

    A verdade sim do que se necessita, é de melhor acompanhamento psicológico e também que a humanidade em geral possa valorar a leitura desse livro, mais actualizado do que os próprios cientistas visto que sempre abordou coisas que a ciencia tardiamente tem vindo a descobrir, como é o caso do formato da terra e sobre onde paira.

    Atentamente!

    JVP

    • ovo de bode

      17 de Dezembro de 2010 as 8:46

      Meu irmão, a coisa não está pra brincadeira. Como é possível, leve a assembleia ao local para rezar e correr com demónio. Estarei lá, é só avisar.
      Por outro lado, lanço o desafio a todas as igrejas para irem a escola e rezarem para correr com esses demónios.

  7. JVP

    15 de Dezembro de 2010 as 21:00

    acréscimo:
    este comentário foi baseado nas seguintes citacoes bibliográficas: :-BIBLIA SAGRADA.

    -2 corintios 6:14,15.

    -Ezequiel 18.20

    2 Timoteo 3:16,17.

    -2 Corintios 11:14; 11:7.

    • JVP

      15 de Dezembro de 2010 as 21:27

      acréscimo 2:

      Eclesiastes 9:5 e 10. é claríssimo nesse sentido.

      Isaias 8:19.

  8. acusado

    15 de Dezembro de 2010 as 22:57

    De acordo com a parapsicologia: ciência que estuda fenomenos inexplicaveis… é conveniente o governo convidar a camâra dessa zona a fazer os rituais tidos por convenientes para que as nossa crianças deixam de ter crises inexplicáveis. Essa atitude da camara não deverá excluir se se entender como necessario até os exorcismos que por exemplo na #europa# e por este mundo fora são utilizados para
    libertar as pessoas dos espiritos do mal.

  9. elisa

    15 de Dezembro de 2010 as 23:38

    tabm estou a favor de todas as propostas. e seria bom que se começasse a dar os primeiros passos…um dos mais importantes, o caríssimo informante/professor ja deu…agora é tentar realizar o projecto…eu que actualmente estudo no brasil vejo mtos acompanhamentos que os pscicologos fazem com os estudantes universaitarios, e nao só…inclusive eu actualmente tbm estou passando pelo mesmo processo de acompanhamento pscicológico…é mto bom e sempre necessario…e eu acho que o nosso queridissimo pais tbm precisa urgentemente desse tipo de iniciativa, uma vez que a nossa sociedade é mto fechada e ate certo ponto incopreensivel com mtas situaçoes e fenomenos, principalmente no que diz respeito aos adolescentes…

  10. Ana

    16 de Dezembro de 2010 as 2:56

    Quero parabenizar ao jovem pelo brilhante trabalho. Seria muito bom que as soluções apresentadas fossem levadas em conta pelas autoridades competentes.
    Precisamos de mais pessoas assim, que ajudam a arranjar soluções e não se limitam a apontar os problemas.

  11. De Longe

    16 de Dezembro de 2010 as 7:41

    Agrada-me que os meus conterrâneos que tenham estudado no estrangeiro apresentem artigos fundamentados em conhecimentos técnicos e os coloque à disposição do nosso povo. Sinto-me com mais informação contributiva para a minha formação pessoal depois de ter lido o nosso compatriota Delmiro de Apresentação.
    Dr Delmiro, como profissional e homem de conhecimento que deve ser aplicado e partilhado, qual é a sensação com que fica estando num país em que a nossa consciência ainda não permite aos governantes canalizar os recursos existentes para bens sociais com vista à resolução de necessidades humanas básicas?
    Chegaremos a aproveitar o potencial que o senhor e outros colegas têm para contribuir para evolução de STP?
    Como são-tomense, gostei de si. Mantenha o empenho, dedicação e essa pertinência.
    Um abraço.

  12. SOMBRA

    16 de Dezembro de 2010 as 11:47

    Só quero dizer o seguinte:

    “Quanto mais prevalecentes forem os costumes espíritas em determindas área, tanto mais problemas provavelmente haverá com aflições e fustigamento demoniacos.”

  13. Ilum Iname

    16 de Dezembro de 2010 as 19:16

    Pois é, acontece em São Tomé, acpntece no Brasil. Aumente-se o consumo de electricidade per capita, haja electricidade em todas as casas 24h por dia, e verão que estes fenómenos desaparecem. Espírito gosta de candeia e luz de vela: dá-se mal com electricade e pior ainda com computador, especialmente se ligado à Internet!
    Sárábá!

  14. Matabala

    17 de Dezembro de 2010 as 17:19

    Para se acabar com este mal é preciso começar nos senhores que baseiam-se nisso para viver, acabar com o medo de ser “EU” sem influencia de espíritos maldosos.Será que isso vai acontecer? Não me parece…

  15. Evaldo Wickerhauser Nogueira

    19 de Dezembro de 2010 as 19:00

    Senhores
    espero que as moças da escola possam superar estes problemas que estão causando estes transes
    em alguns casos extremos é recomendável uma terapia sexual

  16. Alessandra

    7 de Fevereiro de 2011 as 17:21

    QUERIDO SENHOR MATA.
    ACREDITO COMO PSICOLAGA SIM QUE A ADOLECENCIA E UMA FASE DE MUDANCAS E CONFLITOS POREM NAO EXCLUE O FATO DE SEREM ESPIRITOS MALIGNOS ESTAREM SE MANIFESTANDO AINDA QUE HAJA UM GRANDE MOVIMENTO PARA SE ANULAR ESTA FORCA ESPIRITUAL ELA EXISTE E SEI DE FATO QUE MUITAS OBRAS MALIGNAS FORAM OFERECIDA A TAIS ASSIM SO A CONCIENTIZACAO DE UMA VERDADE LEVA A VERDADEIRA CURA SEJA ESPIRITUAL SEJA PSICOLOGICA.DEUS PODE DESTRUIR CADEIAS DE DEMONIOS QUE SE PUDESEM CEIFARIA MUITO MAIS QUE POR ALGUNS MINUTOS E SIM PELA ETERNIDADE AS SUAS VITIMAS .SOUBE DO CASO DO BRUXO QUE FOI ATE LA RECOLHER UMA DAS BRIXARIAS ENTERRADAS EM TAL PROXIMIDADE DA ESCOLA E LOGO VEIO A FALECER .NAO EXISTE DEMONIOS BONS ELES SAO MAUS POR CARATER E NAO HA HOMEM EM PODER DE DETELOS OU AFASTALOS APENAS O PODER DO FILHO DE DEUS JESUS CRISTO SE NAO HOUVER UM HOMEM DE DEUS COM TAMANHA FE DE IR SAO TOME REALMENTE ESTARA EM CRISE.A BIBLIA DIZ QUE DEUS NOS DEU AUTORIDADE PARA EXPULSAR EM NOME DE JESUS HA DEMONIOS QUE SO SAO REPRENDIDOS APOS JEJUM E ORACAO A DEUS ACREDITO QUE MUITAS PESSOAS COMO TENHO VISTO ESTAO APAVORADAS POREM SE SOUBESSEM DA PALAVRA DE DEUS NAO RE REPRIMIRIAM DE IR A ESCOLA OU TIRAR OS FILHOS DE LA POIS SAO ESPIRITO POR A CASO ESPIRITOS FICAO EM UM SO LUGAR ? NAO NAO FICAM ASSIM COMO ESTAO LA PODEM ESTAR CA E AONDE OS SERVOS DE DEUS ESTAO ELES NAO¨PODEM MANIFESTAR AS SUAS FORCAS DAS TREVAS . PENSEM NISSO
    DESDE JA GRATA PELA SUA ATENCAO.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo