Sociedade

47 MIL anti-retrovirais foram entregues ao governo Saotomense para tratar os doentes de SIDA

 Os portadores do HIV/imagem-sida.jpgSIDA em São Tomé estão de parabéns. O projecto saúde para todos pôs a disposição do governo santomense 47 mil antiretrovirais para tratar destes doentes de SIDA. Trata-se da segunda remessa deste medicamento que o projecto Saúde Para Todos oferta ao governo, acatando  assim os acordos  assumidos junto das autoridades santomenses. É mais um instrumento para combater a pandemia que tem afectado muitos santomenses.

Os medicamentos ofertados vão permitir tratar os 108 doentes de SIDA inscritos no programa nacional de luta contra o SIDA no país, pelo menos durante um ano. O tratamento é simples e fácil, o que vai permitir a adesão dos doentes á terapêutica.

Avaliados em cerca de 340 mil dólares estes antiretrovirais vai ajudar as autoridades santomenses a cumprir uma parte do seu plano de acção que é prestar apoio médico aos doentes de SIDA.»Isto vai  permitir a eles dar continuidade ao tratamento e não quebrar a aderência dos pacientes que nós temos estado a ter em relação ao tratamento do HIV/SIDA», acrescentou Conceição Ferreira representante do programa nacional de luta contra o HIV/SIDA em São Tomé e Príncipe.

Com a ajuda  do projecto saúde para todos e também outros parceiros como o Brasil, São Tomé e Príncipe tem conseguido dar resposta a algumas solicitações que tem surgido no país, uma vez que o HIV/SIDA tem aumentado de forma alarmante no arquipélago.

Ektilsa Bastos

Recentemente

Topo