Sociedade

Laboratórios Internacionais não viram larvas e outras impurezas que a análise do Director Científico do CIAT encontrou no arroz

O CIAT analisou o arroz importado dos Camarões, em Junho. O resultado que dizia que o arroz, tinha larvas, insectos, fungos, etc, foi exibido em primeira mão pelo partido ADI. A contra análise internacional não viu o que o microscópio do CIAT encontrou.

Quando a polémica da análise feita ao arroz explodiu, a Directora do CIAT disse a imprensa que não tinha conhecimento de tal exame feito ao arroz, e que tinha sido publicado pelo partido ADI.

O Téla Nón também publicou o resultado, que tem o carimbo do CIAT e assinado pelo Director Científico Severino Espírito Santo, por sinal membro da direcção do partido ADI.

O Téla Nón teve acesso a uma das contra análises solicitadas ao estrangeiro. Estranho é que o laboratório Aquimisa baseado em Portugal e com credenciais a nível Europeu, não viu larvas, nem insectos, nem outras impurezas que o exame do CIAT assinado pelo director científico, encontrou no arroz importado pela firma DS Neves propriedade de Delfim Neves, um dos dirigentes do parido PCD.

Mais importante ainda é o facto do laboratório europeu, dizer taxativamente que o arroz em causa é um arroz comum, portanto de consumo normal.

Sem mais comentários o Téla Nón mostra o resultado das duas análises :

O primeiro do CIAT que a directora desconhecia  e que ADI publicou – Análise-Laboratorial

O segundo da AQUIMISA laboratório europeu – Análise IPAC

Abel Veiga

    62 comentários

62 comentários

  1. Filipe Oquê Darê

    10 de Julho de 2013 as 17:09

    É isto que dá quando para efeitos ou ganhos políticos se tenta manipular a população sem dados ou comprovativos de natureza científica ou técnica só para ter ganhos de causa e legitimar a luta política.
    Isto não vale. Em política não pode valer tudo mesmo correndo-se o risco de instrumentalizar uma população inteira com medos, ameaças e outras coisas.
    Se o arroz tivesse problemas, um partido responsável deveria levantar de forma responsável o problema e, em primeiro lugar, reinvindicar análise rigorosas antes de começar a instrumentalizar a população para a sua causa política. Agora a máscara caiu o ADI. Os partidos políticos de uma forma geral têm a mania de querer instrumentalizar tudo para ganhos políticos esquecendo-se muitas vezes que o feitiço pode virar contra o feiticeiro. Agora, onde é que fica a responsabilidade destes políticos que andaram a dizer a boca cheia que o arroz é venenoso, que o arroz é assado, cozido, etc? Deviam ser responsabilizados pelas suas ações. Isto não se faz. Para se fazer política cá em S.Tomé não deve valer tudo. As pessoas têm de ser responsabilizadas por aquilo que fazem e que dizem. É tudo isto muito triste.

    • eu vivo aqui

      11 de Julho de 2013 as 11:21

      eu nao acredito que sr.Filipe viva em Sao Tome, essa conversa é de quem nao vive no pais e por isso nao teve oportunidade de ver o polêmico arroz de perto.

  2. verdadeiro

    10 de Julho de 2013 as 17:10

    que vergonha mostra analise do ASAE não do CIAT OU da AQUIMISA, Desculpa la nos não somos o que pensão que somos.

    • Eu mesmo

      10 de Julho de 2013 as 21:30

      desculpa, mas uma vergonha é o seu comentário, pondo em questão uma análise feita pela AQUIMISA que é um laboratório com credenciais de nível europeu. A não ser que possui um laboratório de melhor qualidade do que os da AQUIMISA, acho que é excusado fazer esses tipos de comentários. Eu, mesmo sem saber dos resultados da ASAE, tenho a certeza de que eles não contrariariam a AQUIMISA.
      Já chega de manipular o povo com politiquices, o arroz é comestível!

      • verdadeiro

        11 de Julho de 2013 as 7:58

        és uma vergonha, sabes porquê, porque ASAE é uma Instituição Portuguesa e faz parte do Ministério de economia, e não uma Particular
        este processo para não ser viciado tinha que uma Instituição desta vergadura.

        • Eu mesmo

          11 de Julho de 2013 as 9:29

          Já que sabe tanto, deveria saber que a ASAE não tem laboratórios e que se eles enviaram resultados laboratoriais (o que não creio que tenha acontecido, pois só devem ter enviado um parecer), é proveniente de uma terceira instituição que por sinal é particular. A ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) é a autoridade administrativa, não de análises laboratoriais.
          Informe-se 😉
          Os resultados da AQUIMISA devem é não estar de acordo com o vosso plano. Não acham que a vossa farsa manipulativa já chegou longe demais?!

          • Pv

            11 de Julho de 2013 as 10:58

            Meu caro não venha cá tentar atirar poeiras aos olhos das pessoas. ASAE tem laboratórios sim sr.

      • abedel

        11 de Julho de 2013 as 8:21

        não tratem-nos de palerma, vai la comer este arroz voce e os teus parentes, este arroz aos olhos nús vê-se que é incomsumivel, o arroz esta podre

        • abedel

          11 de Julho de 2013 as 8:22

          inconsumivel

        • Eu mesmo

          11 de Julho de 2013 as 9:33

          Desculpa lá, mas não creio que o seus olhos conseguem resultados mais credíveis do que a dos relatórios laboratoriais. Ah, eu consumo e sem problemas, estou é à espera de que a venta volte a ser liberada para poder voltar a comprar, tal e qual como o restante da população.

          • joão pedro

            13 de Julho de 2013 as 19:22

            Como é meu ui,tu não tás bi,teus diquinos são futados man!!Queres me convencer que esse arroz é se bem hem meu granda engajado?são vocês que paiam a patria,como é então você,tas a ver bilha ou quê? O arroz tá malaik tá malaik,no vens ai só porque te deram um cumbu sujo,”ham,não esse arroz memo é sebem,já le papei lá.” xê não enganas meu trafulha,granda tejo você,fica só balinguado meu ui,esses carêtas tão ta papar as mualas meu malé,bili uê,chucolu meço,fui,basei, um bé mun.

      • abedel

        11 de Julho de 2013 as 8:56

        não tratem-nos de palerma, vai la comer este arroz voce e os teus parentes, este arroz aos olhos nús vê-se que é inconsumivel, o arroz esta podre

      • Alexandre

        11 de Julho de 2013 as 9:18

        Meu carro, contraria sim, tanto a CIAT e ASAE os resultados deram negativos. mas como o Governo não queria aceitar os resultado pediu outra analise. E não sei como isso foi feito e com que arroz, o resultado deu positivo. Mas cá para me, tenho duvidas…

        • Tudo Falso

          17 de Julho de 2013 as 6:05

          Meu caro, não tenhas dúvidas.
          O problema é que não enviaram o mesmo arroz. A amostra foi outra. A contra-análise foi com outro arroz. Somos pobres, mas com muita dignidade e hogiénicos.

  3. cunchença

    10 de Julho de 2013 as 17:21

    Andam a brincar com o povo pequeno.

  4. kwatela

    10 de Julho de 2013 as 17:45

    Nao gosto do Sr Delfim Neves.
    Porque nao gosto de arrogantes,mas para este caso,sr Delfim processe o ADI e o tal diretor cientifico. Já é hora das pessoas assumirem as suas responsabilidades. Nao se pode brincar com coisas serias só para tirarem proveitos politicos

    • joão pedro

      11 de Julho de 2013 as 8:49

      sejemos inteligentes,e não deixemos que a esteria palavrosal,a vontade de querer dizer algo nos exponha a frivolidades.
      Ora mesmo admitindo pelo mero exercício do raciocínio que á analise da Aquimisa é autentica,nunca poderiamos depreender que ela é a dona da verdade em deterimento das analises do CIAT. sem qualquer sacrificio de memória,estamos perante um caso de foro juridico.Pois reserva o CIAT, o direito de provar que as suas analises não pecam.Portanto só uma pessoa com muita falta de higiéne mental poderia pedir logo a partida, a cabeça do CIAT.Então desafio-vos a remeter o caso para as instâncias judicias,e que deem também o CIAT o direito do contraditório,neste caso pedindo uma nova analise a ASAE em Portugal.
      Por ultimo,quem me garante que o arroz submetido ao teste é o mesmo? O governo ao enviar o arroz para contra analise,quem do CIAT fiscalizou conjuntamente a autenticidade do produto.

      • Mamadou Trindade

        11 de Julho de 2013 as 15:06

        Raciocinio logico Camarada! de facto quem garante de que o arroz analisado pelo desconhecido laboratorio Portugues e o mesmo que a CIAT analizou? Sou daqueles que acredito de que este caso esta viciado.

  5. perguntarnaofende

    10 de Julho de 2013 as 18:15

    Problema principal não é só laboratório, mas sim os procedimentos

    1) Quem garante que essa amostra não é de um saco de arroz comprado no Continente lá de Portugal ?
    2) A amostra estava lacrada ?
    3) Quem garante a veracidade da amostra ?
    4) A amostra não terá sido antes manipulada (limpa, desinfestada, etc) antes de ser analisada ?

    Estranho também o facto de terem escolhido em laboratório Português de Castelo Branco, pois os bons laboratórios estão em Lisboa e Porto. Castelo Branco é uma terra do interior norte de Portugal e acho que ninguém se lembraria de mandar analisar algo a uma empresa de uma terra tão pequena.

    • joão

      10 de Julho de 2013 as 21:33

      não busquem pretextos. A vossa farsa chegou ao fim. Até eu pensei que o arroz era podre, francamente. Mas agora já sei a realidade dos factos.

      • abedel

        11 de Julho de 2013 as 8:30

        nós sociedade civil, temos que mandar amostra deste arroz para novos textes em lisboa, eu pessoalmente vou encomendar
        não acredito nesses dirigentes

        • tudo modo

          11 de Julho de 2013 as 9:38

          haha, algo me diz que essa sua nova análise será feita mesmo em sua casa. Não acham que já manipularam o povo o suficiente?! Coisa é bom arroz!

          • inteligente

            11 de Julho de 2013 as 13:15

            vamos sugerir que os deputados, dignos representante de povo assume as rédeas de essas analises. Que formem uma comissão com representação de toda bancada.

      • joão pedro

        11 de Julho de 2013 as 9:04

        Concordo que podemos ser todos primos mas não todos parvos.
        Eu não acredito que um laboratório europeu considerou como próprio para consumo humano. esse arroz que eu vi em stp,a não ser que os tiveram que era para consumo suíno

        • joão pedro

          11 de Julho de 2013 as 9:06

          correcão – lê-se os tiveram dito que…

  6. Joscon

    10 de Julho de 2013 as 19:14

    Chega de manipulação, “não somos tolos”

    Fico deslumbrado e ao mesmo tempo atónito com as notícias frescas que o nosso jornal Tela Non online nos brinda no decorrer do quotidiano. As notícias sobre as análises efectuadas sobre o arroz importado pela firma Modelo e Alimentação do deputado Delfim Neves são aterradoras e, são até em certa medida questionáveis.

    Vamos aos factos que estiveram na génese da propaganda política e na manipulação da verdade. O centro de investigação Agronómica e Tecnológica de São-tomé e Príncipe (CIAT-STP) elaborou um relatório técnico assinado pelo seu Director o Sr. Severino do Espírito Santo, que sua vez, é membro da direcção do partido político ADI. Até aqui, não há problemas nenhum, mas para o governo de São-tomé e Príncipe, chefiado por Sr. Gabriel Costa, este relatório põe em causa a equidade ou a imparcialidade. Decide enviar a amostra do referido arroz para ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica em Portugal para uma avaliação mais criteriosa. O governo recebeu o relatório no dia 27 de junho de 2013. Hoje passados 13 dias ficámos incrédulos com a notícia de que este relatório da ASAE não está de acordo com as especificações do governo, então à socapa, envia de novo uma amostra do citado arroz para a firma “AQUIMISA – soluções em segurança alimentar, para credibilizar ainda mais a sua tese de que o arroz está bom para ser consumido, portanto, não gostou do relatório da ASAE e, mandou realizar um outro relatório para ter mais eficácia em termos de marketing político e propaganda.

    A sociedade São-tomense exige do governo a publicação dos 3 relatórios e a sua discussão pública., “porque quem não deve não teme”, já que o paradigma sobre o nosso ditado mudou, porque anteriormente usámos a expressão “ver para crer”. Hoje emprega-se o termo “crer para ver”, isto é, a sociedade é dinâmica. O Sr. Gabriel Costa está em grandes dificuldades para governar, pois não se administra e gere um país com retóricas, por isso, urge defender o deputado Delfim Neves a todo o custo, caso contrário, a estabilidade política estará em causa. Fazer cair Delfim Neves, tem um custo altíssimo no parlamento. Se o partido do Delfim Neves deixar de dar apoio a este governo, ele cai e, penso que o Sr. Presidente da República está preocupadíssimo, o caso não é para menos.

    Penso que s questões das análises laboratoriais ao arroz são mais políticas do que técnicas. Qualquer técnico que tenha conhecimento sobre análise biológica-química consegue em primeiro lugar discernir macroscopicamente e microscopicamente se o produto em causa está em condições apreciáveis. Não creio que em São-tomé não haja agarose em gel, pipeta de Pasteur e caixa de Petri para fazer uma sementeira e, posteriormente fazer um teste de identificação microbiológico/micológico. Não nos tape os olhos com propaganda e não nos iluda, somos bem crescidos. Penso que devemos credibilizar o centro de investigação Agronómica e Tecnológica de São-tomé e Príncipe (CIAT-STP), proporcionando os meios necessários para que efectivamente ele seja um centro de excelência, sem por em causa, se os técnicos que lá labutam, se são do partido A ou B.Vamos deixar de partidarite, porque ela é uma doença que causa vício e dependência.

  7. Ami só flá

    10 de Julho de 2013 as 19:28

    Então como é que explicam a má qualidade do arroz?
    Afinal pode estar em causa a saúde pública.

  8. pichotada

    10 de Julho de 2013 as 19:31

    tenho vergonha da nossa politica, porquê que nao se vê opiniões politicas relacionado com o caso?????
    num pais democrático onde há lei o mínimo que governo deveria fazer é processar ADI pela calunia mais pelo visto nem respondeu as acusações… esses resultados seja la de quem for nem da para confiar com atitude licenciosa do actual governo…

  9. gente de terra

    10 de Julho de 2013 as 21:22

    Povo de S.Tomé e Principe vamos deixar de ma boca, vamos ver se conseguimos levar o nosso pais para frente, deixa dessa politica feia que andam ai a fazer, e que são cinco ou dez orelhas de pessoas só que estão sempre com disse e não disse, credo pa um país pequeno de nada com tantas fofocas até o que esta nos salvar é o S.Tomé podoroso que não vira as costas pra esse povo, bamú tlaba de zúda téla nóm punda demanda sé na té fim fan é

  10. Atencioso

    10 de Julho de 2013 as 21:33

    Não obstante o Director Científico da CIAT, Severino Espírito Santo, seja membro da direcção do partido ADI,entendo que a situação está sendo muito politizada. Não devemos fazer tempestade num copo de agua, esperemos por outras analises, pois como se diz na nossa praça “não há sumo sem fogo”. Parece ser muito e totalmente rediculo que um tal engenheiro e tecnico nacional,inserido numa instituição pública e unica adultere um resultado com fins meramente politico.Caso se verifique isso, o mesmo e todo o CIAT deverá aer alvo de um inquerito crime para apurar a veracidade da causa,pois está em causa um bem comum

  11. kuanom

    10 de Julho de 2013 as 22:06

    Minha nossa Sra. Mas que raios de país em que estamos!? Se o arroz é bom para o consumo, porquê tanta politikisse a volta disso. Que prazer as pessoas têm em turturar psicologicamente o cidadão santomense igual a todos, o Delfim Neves?!. Qual vai agora ser a cara parva dos parvos que seguiram o caminho do pessimismo e especulação da oposição?! AHh! Sei que agora vão dizer que o laboratório de Castelo Branco foi subornado né? Demitam o assinante do relatorio do CIAT e feichem este laboratório urgente para limpar a credibilizar a imagem institucional por favor. Com mil Raios…

  12. Joscon

    11 de Julho de 2013 as 0:41

    Meu Caro kuanom,

    Tomo a liberdade de lhe escrever esta curta missiva atendendo ao facto de os dados que o Jornal Tela Non disponibilizou sobre a problemática do arroz estar incompleto, pois falta a peça chave e fundamental para desbloquear esta grande imbróglio: a análise efectuada pela ASAE – Autoridade de Segurança Alimentar e Económica de Portugal. A ASAE de Portugal é um laboratório de referência, por isso, fiscaliza toda a cadeia alimentar de Portugal e, tem tecnologia de ponta e possui os melhores técnicos.

    Sem este relatório, a defesa sobre este caso, perde a sua essência ou substância. Se o relatório está em São-tomé desde 27/06/2013, não percebo nem tão pouco compreendo a falta da sua divulgação. Será que têm algo a ocultar? Se não têm nada a esconder, então publiquem o referido relatório com verdade. Fico com alguma dúvida e alguma incerteza na escolha de “AQUIMISA – soluções em segurança alimentar” de Castelo Branco para realizar a contra-análise, quando em Lisboa temos laboratórios de top tais como Faculdade de Ciências, Instituto Ricardo Jorge, Instituto de Agronomia, entre outros, etc. Porque um laboratório em Covilhã? Vamos esperar por mais dados para fazermos uma discussão mais séria. Portanto, o relatório da ASAE é fundamental, porque se for verdade, a saúde pública está em causa.

    • Eu mesmo

      11 de Julho de 2013 as 9:44

      A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) é a autoridade administrativa e não um laboratório como o senhor diz! Eles dão o seu parecer com base em outros relatórios feitos por terceiros laboratórios. E não creio que iriam contrariar a AQUIMISA.

  13. meu namorado

    11 de Julho de 2013 as 6:40

    só não sei como esse arroz foi aprovado como bom porque de bom não tem nada. aqueles que achar ser bom o arroz talvez nunca comprou nem tão pouco comeu. quem esta a fazer comentário a dizer que o arroz é bom convém comprar e fazer analise vista a vista, depois comenta.

  14. Fede ká dóchi

    11 de Julho de 2013 as 7:51

    Pelos vistos, o CIAT não é credível.
    Deve-se levantar um inquérito para se saber quem é quem e punir o/os infrator/es.
    Justiça contra o ADI (sua direcção)
    O povo de Sãotomé e Príncipe (Jovens e palaiês)têm que ganhar juízo e nunca seguirem as manifestações a cega. Jovens! acordem. O ADI não é partido político. É uma organização pessoal e familiar, É uma ONG. Prestem bem atenção. Participem em reuniões do MLSTP e do PCD e oiçam o que dizem. Não se embalem em manifestações e confusões de qualquer que seja o Partido (MLSTP ou OCD) ou ONG’s (ADI, MDFM, CODO, PPP, PRD, PTS. Despertem!

    • Faminto XXI

      11 de Julho de 2013 as 8:49

      E voçê caiu que nem um patinho!

  15. Rambo

    11 de Julho de 2013 as 8:34

    Não brinquem com o povo de STP. Digam estas novas análises foram encomendadas por quem? pelo Estado ou pelo Sr Delfim?
    Façam um milhão d análises, de Sao tomé a China, a melhor análise é ver o próprio arroz, que sem duvida nenhuma, é podre.

    • joven de 90 anos

      11 de Julho de 2013 as 9:05

      olha RAMBO ,o pior sego e aquele que não quer ver , um estado e uma coisa muito seria ,você e os teus comparsas deviam ter vergonha por tudo isso .assunto do arroz esta a chegar ao fim e que vão inventar mais ? matabala ou banana! idiotas.

    • Eu mesmo

      11 de Julho de 2013 as 9:48

      A vossa farsa chegou ao fim. Já não vale a pena. O povo já sabe o quanto manipuladores voces podem ser. Atos de má fé e politiquices, nada mais.

  16. Faminto XXI

    11 de Julho de 2013 as 8:47

    Telanon:
    Fazer trabalho direito;
    Investigar resultado da ASAE;
    Não enganar povo Coitado;
    Próprio Ministro de Comércio já disse na TVS que resultado da ASAE também coloca dúvidas na qualidade e segurança alimentar do arroz e desaconselha o seu consumo.
    Por favor tenham pena do povo pequeno;
    Por favor eu vos peço, pelo menos nas vésperas de 12 de julho vamos fazer fé na Verdade que a Verdade nos salvará.
    Vamos dar mão a palmatória, quando for necessário;
    Fazer meia culpa é uma virtude e digna de homens nobres;
    Deixemos de escamotear as coisas, tolerância!, povo meu irmão, tolerância!

    Já bastou muitos de nós termos vividos na opressão colonial no passado! Agora é suposto sermos um povo livre.
    Um povo livro com liberdade de pensamento.
    Um povo que sabe pensar por si só. Nós não somos parvos, nós somos santomenses.
    Nós não somos faminto, temos muita fruta, batabala, banana e izaquente no mato.

    Genteou, vamos trabalhar nossas glebas só e vamo deixa de cumé arroz, seja ele podre ou com aspecto de podre. Porque se este arroz não esta podre, aspecto ele tem.
    Kua na bua da sun cumé fa, sun na ca dá mina nguê fa.

    Selá Decu valé non de tudo numigo de tela sé.
    Afé cu Deçu só eééééé.

  17. Carlos

    11 de Julho de 2013 as 8:54

    faculdade de ciencia em coimbra leva o verdadeiro arroz para analise nesta faculdade depois tira as provas dos noves castelo branco brincadeira

  18. zeme Almeida

    11 de Julho de 2013 as 8:57

    Estes comentários sem pé e sem cabeca é o caso do {fede ka doche}é que agradam o jornal Tela-Non,teve um aval direto vosso, os outros ficam em banho maria{ aguarda a moderacao por muito tempo porque nao satisfazas vossos desejos.Voces podem fazer de tudo que desta vez o povo já nao vai ser burro.Desde que os comentário atacam o ADI e o Patrice já é aceite no vosso jornal.Porque tudo isto? meus caros jornalistas do tela-non.O vosso jornal sao consultados por muitos é que tem opinioes diferentes nao se esquecam que somos filhos desta terra STP.Este vai ser censurado como é obvio,só fiz saber que estamos a remar para o mesmo sentido.Tenho um comentário feito desde as 2.16 horas os que vieram depois já foram bem aceites.Faco os meus comentários nao com o objetivo de defender o partido A,B ou C simplesmente estou cá para contribuir como um cidadao.Obrigado Abel Veiga e o tela-non

  19. zeme Almeida

    11 de Julho de 2013 as 9:02

    Que comam o arroz e logo se ve.Eu e a minha familia é nunca vamos comer este arroz.

  20. som

    11 de Julho de 2013 as 9:03

    osr. Director cientifico,deve responder criminalmente,porque ele ñ esta ali a mando de nenhum partido, mais sim da sua competência técnica e para servir o povo!ainda assim o empresário também devera ser responsabilizado por desacatar o plano do governo!

  21. Lede di alame ça ua

    11 de Julho de 2013 as 9:08

    Estrangeiro tem mais voz que nos……….????,,,,,,,,,,,,,,,,,””””,

  22. Fêsa Pata

    11 de Julho de 2013 as 9:24

    quidalê… cada coisa uma análise aqui outra ocula, eu só confio numa análise, aquela feita por mim mesmo vendo a olho nu que nem é preciso mandar a laboratório algum para análise… só sei que não consumo este arroz por nada deste mundo, pena aqueles que o farão, porque ai sim estão pondo em causa suas saúde, mas enfim rogo a Deus que nos proteja a todos… bem haja a todos

  23. Filho das Ilhas Maravilhosas

    11 de Julho de 2013 as 9:40

    Todos os resultados devem ser publicados, também gostaria de conhecer o conteúdo da analise feita pela ASAE tendo em conta o que disse o Ministro do Comércio no telejornal. Penso que para haver transparência o governo devia criar uma comissão multidisciplinar para tratar deste assunto inclusive deve fazer parte a sociedade civil. Basta de manipulação e controvérsia. ora é bom, ora não é bom. Penso que estão a brincar com coisa muito sério porque com a saúde publica não se brinca. Uma sugestão já que estamos a comemorar o 12 de Julho devia-se fazer um banquete ao nível nacional cujo o prato principal seria o tal arroz… mas os primeiros a provar seriam o PR, PM e Membros do Governo, Deputados, Importador e o povo ficava por ultimo penso que assim eliminávamos todas as nossas duvidas a volta do arroz. Andamos fartos disso. Um bem para STP…

  24. henda carvalho

    11 de Julho de 2013 as 9:41

    Porque razão nenhum dos comentadores que entendem que o famoso CIAT do SR. SEVERINO têm a coragem de relembrar aos demais que este mesmo laboratório atestou como excelentes para o consumo aquelas bolachas que foram apreendidas, pela polícia económica de STP, que afinal o prazo de validade já estava expirado desde 2008 e que pelo simples uso do olhar se via que já estavam em avançado estado de degradação?

    Na altura onde andou os indignados, os mais esclarecidos, os ADI, a sociedade civil organizada, as manifestações dos jovens, os rapazes do nós por lá?

    Basta o PATRICE atirar algumas migalhas do seu dinheiro proveniente de não se sabe onde que certos santomenses ficam cegos.

    Tenho pena deste país e das gerações futuras.

  25. CEITA

    11 de Julho de 2013 as 9:48

    o arroz não é bom para consumo humana, caso contrario governo não retirava do mercado, tudo que se estas a passar é malandrice politica, se calhar levaram outro arroz para exame, santomé poderoso toma conta de vocês.eu não entendo como CIAT uma instituição do estado em que próprio estado leva a caos por questões politica pelo facto do Severino ser do ADI, será que laboratório só funciona uma pessoa? vocês têm razão povo bruto… só anda a espera do Banho

  26. CEITA

    11 de Julho de 2013 as 10:24

    mas pergunto uma coisa, afinal arroz é oferta, doação ou concurso publico para aquisição do produto(arroz)? o que vem a ser isso?, ninguém havia de lançar um concurso pra comprar do que não presta, meus senhores convenhamos políticos hipócritas.

  27. Jovem

    11 de Julho de 2013 as 10:48

    A má qualidade desse arroz pode ser visto por qualquer um a olhos nú, não precisava de analise nenhuma. ja esperava que iam trazer uma resposta de genero. minha gente esse arroz é péssimoooooooooo. que ignorância!!! esse arroz é para transformar em ração animal. o povo vai continuar a rejeitar esse arroz, por favor não insistam, não nos chamem de palerma, não somos obrigados a acreditar no que querem que acreditemos!!!

  28. Desgraçado

    11 de Julho de 2013 as 10:49

    Só sei que este é um caso de policia, alguém tem que pagar caro por esta brincadeira de mau gosto, se isto tudo foi inventado pelo ADI os dirigentes do ADI terão que responder perante justiça e se não for manipulação do ADI, Delfin e o Ministro do comercio terão que responder perante justiça, é tão simples quanto isso. MP terá que dar conta da situação mais rápido possível para acalmar as magoas do povo, que tem estado a sofrer demais com brincadeira de mau gosto pelo interesse políticos dos politiqueiros da Assembleia Nacional.

  29. António do Rosário

    11 de Julho de 2013 as 10:54

    Caros

    O Eng. Severino como diretor cientifico do CIAT, tem vindo a assinar todas as análises que esta instituição tem feita. Porque é que nunca houve reclamação.
    O país tem vindo a importar arroz durante os seus 38 anos da sua independência, e nunca houve reclamação. Antes mesmo da publicação da análise do CIAT, já o poo que estava a comprar este arroz, já estava a reclamar da sua má qualidade. Por tanto, mesmo sem a análise do CIAT, o arroz devia ser retirado do mercado, pois a maioria do consumidor já estava a reclamar muito antes sobre a má qualidade d mesmo. Não é a primeira vez que este povo está a consumir arroz, por isso ninguém vem a ensinar o mesmo, sobre o tipo de arroz que deve consumir.
    Tenho informações fidedignas, de que nem a inspeção das atividades económicas de S.Tomé, nem o CIAT participou na recolha de amostras que foi enviada para o exame no exterior. Quém garante a este povo de que o arroz examinado em Portugal é a amostra do arroz do senhor Delfim
    Por isso, não vale a pena deitar poeiras nos olhos do povo, pois, esta questão deve ser tratada como deve ser pois joga com a vida e a saúde das nossas crianças e toda a população.
    Um Bem Haja
    António Rosario

  30. Jovem

    11 de Julho de 2013 as 10:56

    Averiguar de facto que tipo de arroz enviaram para a análise é Uma boa oportunidade para a nossa justiça sega começar a ver. apesar que é difícil sego voltar a ver, mas com milagre tudo é possível.

  31. flebe

    11 de Julho de 2013 as 11:50

    Delfim tem importato arroz a mais de 5 anos em stp… agora que ele virou uma das figuras mais importantes da politica santomense é que iria importar arroz estragado??? tudo esso é medo para as proximas eleiçoes.senhores do ADI, chama patricio de volta pra STP porque de gabão oposição esta a ser mal feita

  32. Alguém

    11 de Julho de 2013 as 11:59

    Gostaria de pedir a todos intervenientes deste fórum que se informassem um pouco sobre a matéria antes de opinarem. Fica-nos muito mal, apesar de não apresentarmos a nossa identificação verdadeira, imitir opiniões sobre um tema o qual estamos completamente alheios. A ASAE é a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica de Portugal. Enquanto Autoridade, ela possui o laboratório de referência para pesquisa e quantificação das micotoxinas em géneros alimentícios.
    A ASAE é a única Instituição pública vocacionada para o efeito em Portugal. Os laboratórios da ASAE são dos melhores em Portugal, até porque, em caso de dúvidas nos diversos laboratórios existente ali, a contra-analise é sempre requerida a ASAE.
    Só para esclarecer aos menos entendidos.
    Um bem-haja a todos.

  33. Volto Já

    11 de Julho de 2013 as 12:18

    vocês é que precisam de um grande arroz .todo este processo é muito pouco credivel .

  34. nomé

    11 de Julho de 2013 as 13:09

    tudo isso que esta acontecer em stp é uma vergonha, porque os políticos não sabem fazer politica. A politica não se faz assim e com isso stp nunca irra sai do buraco que esta.

  35. Anjo do Céu

    11 de Julho de 2013 as 14:41

    Falta de chicote em alguns que passam vida a deturpar o desenvolvimento deste País.É triste que até hoje ainda não confiem nos homens Santomenses.Até quando? Por causa de alguns interesses em jogo?É sinal que este nosso País está altamente comprometido nem para mas velhos e nem para jovens futuro. Temos que acabar com essas querelas inuteis e dar credibilidade a quem merece.Porque tanto os técnicos do CIAT formaram no exterior com dinheiro do Povo, os Ministros também formaram com dinheiro do povo nos diversos paises para aplicar o que aprenderam neste jovem País São Tomé. Se estão a colocar teorias em pratica que não serve o País ou que está sempre em contradições muito sinceramente é muito triste. Coitado da minha mãe com 85 anos sem ter uma reforma minima.Mas trabalhou e criou muitos filhos e netos.Vida ou morte

  36. arlindo fernandes

    11 de Julho de 2013 as 16:48

    Se fossemos tao bons a trabalhar a nossa terra ,como a falar barato estaria o nosso pais mais desenvolvidos.Queremos um governo ambicioso ,aquilo que ainda nao vimos em 38 anos. Por os interesses do pais a frente nao interesses pessoais porque este povo esta a sofrer por causa de 3 ou 4 pessoas desde 1975 . Lutaram para independencia e ja na sabem lutar para o bem do povo. Aonde param os antigos governantes? Sumiram todos com os bolso cheio do dinheiro do povo. O que se fez na primeira republica? O atual presidente bem como os outros que la estiveram nao sao homens ambisiosos ,tiveram medo de arriscar mais, por isso nao temos um aeroporto em condicoes ,um porto em condicoes , um aviao, um barco,etc.
    temos que endividar o pais para enriquecermos e por o povo viver com mais dignidade.Ser pequeno ou ser uma ilha nao impede-nos ser desenvolvidos, o povo precisa de viver com o minimo de dignidade

  37. tela

    11 de Julho de 2013 as 18:13

    cuidado

  38. A vóz do povo

    12 de Julho de 2013 as 9:53

    Creu que deveríamos fechar a direção da CIAT, porque nada que fazem é certo. Só acreditamos os estrangeiros porque são mais inteligentes e estudam.
    O diretor do CIAT e os funcionários não têm formação, não é?
    A saúde pública fica aonde neste país?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo