Destaques

Pai da menina Leopoldina não sabia que a filha tinha saído do país

José Maria Domingos, pai da menina de 1 ano Leopoldina Vitória Domingos, que foi levada para o estrangeiro sem que o processo de adopção estivesse concluído, diz que só soube que a menina tinha saído do país através da sua prima que vive na cidade de Santana.

O pai que reside em Angra Toldo Roça, denuncia ainda que não sabe qual o conteúdo da declaração que foi emitida autorizando que o casal de franceses viajasse com a criança. A declaração em causa foi assinada pelo jurista José Carlos Barreiros, que por sinal não é o advogado envolvido no processo de adopção.

O leitor pode conferir as declarações do pai da menina Leopoldina

Abel Veiga

    29 comentários

29 comentários

  1. Só com Cristo

    9 de Junho de 2014 as 9:17

    Estes advogados de S.T.P são capazes de venderem a própria mãe para ganharem algum dinheiro. É só dinheiro que impera neste nosso país. Como é possível que um advogado aldrabe um pai, dando-lhe migalhas, aproveitando-se da sua situação social precária, para qua filha do referido senhor possa ser literalmente vendida para estrangeiros? Este senhor deveria ser expulso da ordem dos advogados. Esta cultura de dinheiro, e só dinheiro, por cima de qualquer ato moral e ético, tem de acabar. A senhora Célia Pósser também não deveria estar a chorar porque ela só relatou o assunto porq

    • observado

      9 de Junho de 2014 as 10:06

      SÓ COM CRISTO,
      É verdade que já de algum tempo a esta parte, deixou de existir PATRIOTA nesta Terra. É que estamos todos vendidos e a preço muito baixo. Se reparar aqui na nossa praça, há individuos que até parece que se encontram na ENGORDA, como se faz com os animais para o abate. Veja só o aspeto desse tal ADVOGADO, se não parece um desses animais. O CARA está mesmo com aparencia de um CAPADO que está a espera da sua hora, para ser abatido. A culpa não é deles. São esses que resistem numa reforma na justiça. Porque se a justiça estiver mesmo a funcionar como devia, atos dessa natureza, era cadeia com eles.

    • Aledunha

      9 de Junho de 2014 as 10:43

      A Célia Pósser só relatou o assunto porque também não conseguiu tirar o guito do referido estrangeiro. Estes advogados criticam os juízes e outras pessoas mas são iguais ou piores. Só estão interessados em dinheiro. Bandidos!!! Este país só tem bandidos!!!

      • jão semedo

        12 de Junho de 2014 as 6:36

        É engraçado como tu criticas a Célia Posser e sobre o José Carlos nenhuma palavra! És incrível.

  2. Thomás

    9 de Junho de 2014 as 9:37

    Pai, ou progenitor?

  3. Saberoria Iterna

    9 de Junho de 2014 as 9:57

    Sera que o Sr não sabia mesmo?
    O Sr. Autorizou o não para se fazer passaporte?
    Se autorizou uma crinça a fazer passaporte , foi com que intenção? Sera que a ideia era ela se deslocar para Agua e Zé ou Trindade?
    è preciso fazer o Sr estas perguntas para se eclarecer certas coisas, por se é preciso saber se ele que mais dinheiro, quer se defender das asneiras que fez, ou condenar criança a miseria iterna…

  4. jacoberto lima

    9 de Junho de 2014 as 10:39

    Quem entra no Inferno,não tem outra alternativa.Torna igualzinho ao Diabo.
    O Advogado José Carlos entrou na escola de Patrice,tornou IGUALZINHO.

  5. aderito

    9 de Junho de 2014 as 10:42

    E segundo pai só recebeu do José Carlos Barreiros a quantia de Dbs 1.000.000,00(Um Milhão de Dobras)e só no dia que carimbou o documento com impressão digital.

    • Aledunha

      9 de Junho de 2014 as 11:37

      Este é o homem que um dia vem a ser ministro deste país ou ocupar cargos relevantes na chefia do estado. Estamos lixados. Que mal é que fizemos para termos no nosso seio gentes com este perfil técnico e politico?

  6. ATENTO

    9 de Junho de 2014 as 11:32

    Claramente, que o senhor foi comprado, por meia dúzia de tostões, para dizer que não sabia de nada. Usar as pessoas para atingir o seu fim. Tristeza!!

  7. Voz do povo

    9 de Junho de 2014 as 11:45

    Pai comprado para dizer que não sabia de nada!??

  8. LEOPOLDINA

    9 de Junho de 2014 as 11:46

    …É muito triste, ver essa criança no meio dessa ganância, busca de protagonismo e raiva de algumas pessoas que, supostamente, deviam zelar pelos seus superiores interesses.
    Afinal, a criança é órfã e o pai não tem onde cair morto, e sendo adoptada por uma francesa -, que até prova em contrário reúne todos os requisitos para adoptá-la, pois em contrário não teria sido legalmente autorizada pelas autoridade judiciária competente a sair do território de São Tomé – traria de certeza vantagens a todos os níveis para essa pobre criança.
    Parece que quando esteve à Deus dará, cheio de piolhos no Caritas, ninguém apareceu para lhe estender a mão.
    Imaginem, dado o contorno que isso está a tomar, a candidata a adopção (adoptante), a Sr. Sílvia, resolver devolver a pobre criança, Leopoldina, à Caritas. Será que alguns desses defensores, estender-lhe-ão as mãos, porquanto, dando-lhe, um lar, comida, amor, afecto, educação, saúde etc, etc, etc….??? Parece que tudo isto é uma hipocrisia, quezílias e busca de protagonismo dos pseudo defensores dos interesses dessa pobre criança.
    Eu pergunto, se a declaração de saída da menor do território nacional, juntamente com a candidata a adopção, foi assinada pelo Dr. José Carlos, mas à rogo pelo pai, perante notário competente e bem como devidamente autorizada pelo Sr. Digníssimo Procurador, Miguel Carvalho qual é a drama que se pretende fazer com esse processo?
    Na minha humilde opinião, tudo foi feito em conformidade com as leis da República, porquanto a criança, Leopoldina, está devidamente autorizada a sai do território nacional na companhia da candidata a sua adopção, a Srª Sílvia, que segundo consta reúne todas as condições para adoptá-la. Vejam que no processo de adopção, considera-se sempre bom para a criança (adoptanda) que exista um laço de afecto, partilha e aproximação com a candidata a adopção (adoptante) antes da sentença final, porquanto com isso, a autoridade judiciária competente está munido de mais elementos que servirão para norteá-la a proferir uma decisão de mérito que melhor espelha os superiores interesses dessa criança.
    Ora, parece que foi esse o entendimento do Sr. Digníssimo Procurador, Miguel Carvalho, que mais uma vez, a nosso ver, uma decisão muito acertada e à coberto da lei e os princípios que norteiam o processo de adopção.
    DEIXEM A POBRE, LEOPOLDINA, TER UMA OPORTUNIDADE NA VIDA, DE SER ALGUÉM. NÃO BASTA JÁ TER PERDIDO A MÃE À NASCENÇA E TER UM PAI INDIGENTE? NESSAS CONDIÇÕES, QUAL É O SEU FUTURO?
    POR FAVOR…

  9. serio

    9 de Junho de 2014 as 12:06

    Porque sairam sem avisar?

  10. LEOPOLDINA

    9 de Junho de 2014 as 12:07

    ..É muito triste, ver essa criança no meio dessa ganância, busca de protagonismo e raiva de algumas pessoas que, supostamente, deviam zelar pelos seus superiores interesses.
    Afinal, a criança é órfã e o pai não tem onde cair morto, e sendo adoptada por uma francesa -, que até prova em contrário reúne todos os requisitos para adoptá-la, pois em contrário não teria sido legalmente autorizada pelas autoridade judiciária competente a sair do território de São Tomé – traria de certeza vantagens a todos os níveis para essa pobre criança.
    Parece que quando esteve à Deus dará, cheio de piolhos no Caritas, ninguém apareceu para lhe estender a mão.
    Imaginem, dado o contorno que isso está a tomar, a candidata a adopção (adoptante), a Sr. Sílvia, resolver devolver a pobre criança, Leopoldina, à Caritas. Será que alguns desses defensores, estender-lhe-ão as mãos, porquanto, dando-lhe, um lar, comida, amor, afecto, educação, saúde etc, etc, etc….??? Parece que tudo isto é uma hipocrisia, quezílias e busca de protagonismo dos pseudo defensores dos interesses dessa pobre criança.
    Eu pergunto, se a declaração de saída da menor do território nacional, juntamente com a candidata a adopção, foi assinada pelo Dr. José Carlos, mas à rogo pelo pai, perante notário competente e bem como devidamente autorizada pelo Sr. Digníssimo Procurador, Miguel Carvalho qual é a drama que se pretende fazer com esse processo?
    Na minha humilde opinião, tudo foi feito em conformidade com as leis da República, porquanto a criança, Leopoldina, está devidamente autorizada a sai do território nacional na companhia da candidata a sua adopção, a Srª Sílvia, que segundo consta reúne todas as condições para adoptá-la. Vejam que no processo de adopção, considera-se sempre bom para a criança (adoptanda) que exista um laço de afecto, partilha e aproximação com a candidata a adopção (adoptante) antes da sentença final, porquanto com isso, a autoridade judiciária competente está munido de mais elementos que servirão para norteá-la a proferir uma decisão de mérito que melhor espelha os superiores interesses dessa criança.
    Ora, parece que foi esse o entendimento do Sr. Digníssimo Procurador, Miguel Carvalho, que mais uma vez, a nosso ver, uma decisão muito acertada e à coberto da lei e os princípios que norteiam o processo de adopção.
    DEIXEM A POBRE, LEOPOLDINA, TER UMA OPORTUNIDADE NA VIDA, DE SER ALGUÉM. NÃO BASTA JÁ TER PERDIDO A MÃE À NASCENÇA E TER UM PAI INDIGENTE? NESSAS CONDIÇÕES, QUAL É O SEU FUTURO?
    POR FAVOR…

    • Zé Maroto e Grão de Milho

      10 de Junho de 2014 as 7:51

      Leopoldina, deves estar a defender alguém pelo teu discurso longo. Gostaria de alerta também que neste mundo todo mundo é alguém independentemente da condição social da pessoa, por isso não é desta forma que ela será alguém, porque já o é. AR

  11. Silva António

    9 de Junho de 2014 as 12:17

    São todos aldrabões, o José Carlos e a Célia Pósser, bem como todos os outros, aproveitaram-se da situação económico-social do pobre homem para roubarem-lhe o filho. Estas pessoas são autênticos predadores deste nosso país. Eles comem tudo e não deixam nada. Arrumados em advogados, são mas é uns bons iletrados. Estão cá aos montes. Alguns saídos de uma taberna nacional chamada Lusíada que tem atirado toneladas de iletrados para o desemprego e ignorância. Esta Lusíada do senhor Liberato Moniz transformou-se numa autêntica mina de oiro. Enganam alguns coitados, que pagam autênticas fortunas, para serem ignorantes crónicos, em troca de um canudozinho que não vale nada. E assim, este senhor, dito conselheiro de estado, vai fazendo a sua vida. Num país sério esta espelunca, chamada universidade, seria automaticamente fechada. E ele ainda ri-se daquilo que anda a fazer a estas pessoas considerando-se um grande empreendedor nacional cá do sítio. E assim se vai construindo um país bonito para que as próximas gerações tenham orgulho destes predadores da moda. Santa paciência.
    Tenho dito.

    • luisó

      9 de Junho de 2014 as 19:10

      De lusíada só tem o nome e o que diz é verdade.
      Eu já vi um requerimento dirigido a um ministro feito por uma finalista dessa universidade que mais parecia escrito por um aluno da 4ª classe, mas da atualidade porque se fosse do antigamente ainda passava.
      triste….

  12. Peixe frito

    9 de Junho de 2014 as 13:12

    Este homem e um tipico Santomense que vive na miseria extrema por outro lado nao sabe ler e pessoas com este perfil sao alvos facil das redes de contrabando de criancas.
    Isto e culpa da miseria.

  13. paparazzi

    9 de Junho de 2014 as 14:14

    Sinceramente. aonde para o tribunal supremo de São Tomé onde para o tribunal constitucional de São Tomé.ordens no circo da advogacia em São Tomé precisa com urgência para por cobro a situação. ou agem com o martelo ou serão considerados todos faria do mesmo saco.este é o meu apelo

  14. Sun Bebetlabá

    9 de Junho de 2014 as 15:44

    Por amor de Cristo! Quem garante que a Leopoldina esta fel8iz com os franceses, se queriam a felic8idade dela, porque viajaram com ela como se fosse propriedade deles, sem avisar ninguém ás escondidas de todos. Tanta pressa para quê, não podiam ir deixar a criança nas caritas e depois regressar a quando da sentença?
    Quem é o senhor Zée Carlos para avaliar se o casal gosta ou não da criança? Onde andam os filhos deste senhor. perguntem aos filhos quem é esse senhor.
    tenham SANTA PACIENCIA

  15. cati

    9 de Junho de 2014 as 23:51

    E verdade depois nesta Europa e o mundo que esta cheio de pedofilos, venda de orgaos humanos ate pele humana esses brancos venden ,o governo poderia fazer uma campanha a sencibilizar os pais as familias a nao entregarem seus filhos tesouro a ninguem mas tbm quem e o governo? este que nao ajuda nem proteje o seu povo ,Eu desafio o governo a tomar uma posicao sobre o assunto se realmente gosta e defende este humilde povo que tanto sofre ,Deus nao dorme cuidado com a vossa alma voces que acham que tem poder.

  16. seabra

    10 de Junho de 2014 as 10:47

    …jà respondi sobre o assunto em questao” à troca da menina, pelo dinheiro”, refiro-me à triste venda da criança Vitoria. Creio que mesmo o pai, està envolvido neste assunto da VENDA da progenitura dele, apos à morte da pobre MAE da criança.
    Lamento que os zelosos advogados do gabinete Posser and Co. , em ocurrência na pessoa da sra dona Célia Posser, tenha tomado posiçao de denunciar o seu “confrére”,o advogado Ribeiro, ora que a criança jà se encontrava fora do pais…nao hà nenhuma competência, tao pouco eficàcia nos ditos advogados VETERANOS….dizer que o Posser “homem”, é o 1° a criticar o Gabriel da Costa, achando-lhe incapaz, radical , oportunista (nao querendo atribuir os 10% aos advogados sobre a venda do petroleo retirado dos barcos taiwaneses). Apenas polémicas que vem à TONA quando hà questao de DINHEIRO. Ah, os dignos dignitàrios da Républica. Um bom advogado, especialmente, quando se trata de crianças, dos mais fracos, um gabinete, com vàrios advogados ditos ou pretendidos competentes, que nao sao capazes de seguir um “affaire” desta envergura…que me desculpem, mas sao IN-COM-PE-TEN-TES!!! Aliàs, mesmo com dinheiro, que é a motiçao dos Posser e Co., creio que nao seriam capazes.Aprenderam, decoraram…é tudo, porque a pràtica, deixa a desejar , minha BÔA GENTE….

  17. santola

    10 de Junho de 2014 as 12:38

    Isso parece com um caso que aconteceu em Portugal a menina chamada (Mafalda) que até hoje não sabem de nada, e Inglaterra (Madeleine), raro isso acontecer no no nosso País.

  18. .A. Gomes

    10 de Junho de 2014 as 17:02

    Os Lusíadas, a dita universidade de Agostinho Rita, IUCAI, são na realidade conjuntos de Bôbos. No IUCAI alunos de 7ª classe estão a fazer direito economia etc. ouve um professor que detetou o caso e denunciou, mas ele foi julgado por um dos formados da IUCAI que tinha passado da mesma forma, e o coitado do professor ainda foi condenado a pagar a IUCAI.
    Vamos ser sérios. Vamos criar Universidades no país, mas com algum critério e nível.
    Como é possível que um aluno que mal chega a S.Tomé com uma formação, já se transforma em professor universitário. Pessoas formadas por correspondência na internet já estão a dar aulas no IUCAI. Qualquer dia o Delfim também já será professor universitário. Ele formou na internet.
    Espero que a ISP continue a manter o seu perfil, pois apesar de tudo é único que escapa no país.
    Bem haja o meu país
    Gomes

    • Gamela Grande

      11 de Junho de 2014 as 9:33

      Num país sério esta espelunca da Lusíada, IUCAI e outras porcarias já estariam fechadas. Isto não pode ser. Alguns espertos, inventam universidades que são autênticas minas de ganhar dinheiro, enganam alguns pobres para que possam frequentar estas espeluncas, e assim vão sabendo das vidas deles, ganhando rios de dinheiro a custa da ignorância alheia enquanto o país vai fabricando ignorantes em catadupa. Como é que o país pode avançar assim? Ainda por cima este senhor Liberato Moniz é conselheiro de estado e passa a vida a criticar os outros. Onde é que está a moral deste senhor para andar a criticar os outros? Ele é, sem dúvidas, o grande corrupto neste país porque com a sua ação esta a tirar dinheiro indevido a pessoas que frequentam a sua universidade dando-lhes em troca ignorância e estupidez. Depois este senhor aparece a dizer que o país pode avançar e desenvolver, que é assado ou cozido. Como é que ele quer que eu acredito nele se ele mesmo é um grande corrupto com estas ações que anda a promover? Não se pode acreditar em ninguém neste país. Em Cabo Verde isto não aconteceria de certeza absoluta.

    • conobia

      12 de Junho de 2014 as 6:56

      Meu caro, A. Gomes, não estas a ser objetivo. Estas a tentar esconder a vergonha em que se transformou os ilustres dirigentes da ADI, com essa questão do tráfico. Traficam tudo até criança. Isso tem que acabar e ser desmascarado. Achas que a culpa é da Célia Posser? Então e o José Carlos Barreto, dirigente da ADI, que aldrabou a tudo e a todos neste casa. Onde para o Óscar Medeiros e a sua RDA-África?

  19. mangungu

    10 de Junho de 2014 as 21:00

    Ha poucos anos foi a mesma coisa. ‘e triste!
    So agora ‘e que este Sr. saber que ‘e pai?

  20. NANDO

    11 de Junho de 2014 as 11:21

    Por favor, deixem a minina ir viver em paz. Nessa nossa terra paz é doficil. Ja agora, o tribunal que encontre uma forma de anualmente fazer uma visita aos pais adotivos para controlar. Ela de certeza que deve esta melhor para onde foi.

    Abraços a todos santomenses

  21. ddd

    11 de Junho de 2014 as 14:58

    Deixamos de blá blá, ja é hora de acção, O Sr. José Bandeira Tem que ser expulso da Ordem dos Advogado porque desrespeitou a ética da Instituição e tem que ser Detido sub Presão preventiva e ser apresentado no Supremo Tribunal de Justiça afim de prestar esclarecimentos e ser condenado por Tráfico de ser Humano.

    É essa Justiça que queremos, porque em são tomé & Princepe os detentores dos poderes, aproveitam da pobresa do nosso povo para seus Negocios.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo