Sociedade

Mundo produziu lixo electrónico equivalente a 4,5 mil torres Eiffel

Parceria – Téla Nón / Rádio ONU 

Peso total de resíduos eletrônicos chega a 44,7 milhões de toneladas no ano passado; relatório pede esforços globais para melhorar produção de componentes e equipamentos elétricos e eletrônicos; mundo tem mais assinaturas de celular que habitantes.

Estudo recomenda esforços globais para melhorar projetos sobre componentes e equipamentos elétricos e eletrônicos. Foto: Reprodução.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

O mundo produziu lixo eletrônico equivalente a 44,7 milhões de toneladas em 2016.  Segundo o Monitor de Resíduos Eletrônicos 2017, em tradução livre, houve um aumento corresponde a 8% em relação a 2014.

O estudo, lançado esta quarta-feira, envolve a Universidade das Nações Unidas, a União Internacional das Telecomunicações, UIT, e a Associação Internacional de Resíduos Sólidos.

Aumento

Segundo o documento, o peso de equipamentos eletrônicos e aparelhos gerados no período compara-se a quase a nove grandes pirâmides de Gizé. Entre eles estão frigoríficos, TVs, painéis solares, telefones celulares e computadores.

O estudo destaca que estes correspondem a quase 4,5 mil torres Eiffel, ou 1,23 milhão de caminhões de 40 toneladas alinhados em dois sentidos numa trajetória de Nova Iorque a Bangcoc, capital da Tailândia.

Reciclagem

Os especialistas preveem que o peso do lixo eletrônico aumente 17% para 52,2 milhões de toneladas até 2021, estando o maior crescimento previsto para resíduos domésticos.

Uma das principais recomendações é que haja esforços globais para melhorar projetos sobre componentes e equipamentos elétricos e eletrônicos. A ideia seria facilitar a sua reutilização e reciclagem.

O documento aconselha ainda uma maior recolha e reciclagem dos antigos aparelhos, além de um melhor controle de resíduos e do processo de recuperação.

Telefones celulares

O estudo considera animador que cada vez mais países adotem leis sobre resíduos eletrônicos. Atualmente, 66% das pessoas em 67 nações são cobertas pelas leis nacionais de gerenciamento de resíduos eletrônicos contra 44% em 61 países em 2014.

Com uma população de 7,4 bilhões, o mundo tem 7,7 bilhões de assinaturas de serviços de telefones celulares. Mais de oito em cada 10 pessoas estão cobertas por um sinal de banda larga móvel no planeta.

Lixo electrónico

Entre os fatores que ajudam a aumentar o lixo eletrônico está o fato de 3,6 bilhões de pessoas usarem a internet. O número corresponde à metade da população mundial ao contrario de um quinto em 2007.

Cerca de metade dos habitantes do planeta têm um computador e acesso à internet em casa.

Além dos serviços celulares móveis pré-pagos básicos e aparelhos, cada vez mais acessíveis, em todo o mundo, caem os preços de máquinas como computadores, equipamentos periféricos, TVs, laptops e impressoras.

Notícias relacionadas:

Timor-Leste é “história de êxito” entre timorenses e ONU, diz embaixadora

Exposição a resíduos químicos pode “ser a maior causa de mortes no mundo”

 

    1 comentário

1 comentário

  1. Nuno Miguel Menezes

    14 de Dezembro de 2017 as 16:06

    Concordo com a noticia, mais no entanto fica comigo a duvida, Em Sao Tome e Principe nao existe fabrica de reciclagem e dotavia existe novos modelos a sairem do mercado de telemovel e a entrarem tambem ao mesmo tempo.
    Nao existindo uma infrastreturas dentro de Sao Tome e Principe sera muito dificil reciclar os telemoveis tudo que seja aparelhos electronicos.
    Tambem existe outras infrastreturas que Sao Tome e Principe necessita reciclar o lixo domestico que assim fazemos todos os dias.
    Anos e Anos de estudos e analizes neste sentido ‘e necessario o Governo de Sao Tome e Principe fazer, exportar o Lixo electronico para outro Pais deve sair muito caro essa situacao, na europa o kilo de ferro velho tem o seu valor aqui na europa, fica a dica se por acaso Sao Tome e Principe exportar o seu lixo electronico para outro Pais nunca se esqueca de perguntar aos mesmos quanto custa cada Kilo desse lixo electronico, logico que Nunca vao fazer por free reciclar o lixo electronico por essa razao ‘e necessario perguntar quanto custa o kilo de lixo electronico para assim a fabrica desse Pais derreter esse lixo electronico e ao mesmo tempo eles aproveitam para fazerem outra vez outros aparelhos electronico e peças de carro ou outras coisas mais.E o barco assim leva apenas o lixo electronico que assim Sao Tome e Principe produz. E Nunca se esquecam mais uma vez LIXO tem preco em KILO e tambem para fazer a sua exportacao.

    Lixo domesticos de Sao Tome e Principe necessario ter duas fabricas, uma para reciclar o lixo separar o platico as latas e outra fabrica para fazer caixote de lixo grande para porem a frente das portas das pessoas, isso se chama infrastretura, e ao mesmo tempo a Camera Municipal de Agua Grande estabelecer um preço para assim os funcionarios da Camera Municipal de Sao Tome e Principe levar o lixo para a reciclagem.E o dinheiro que assim as pessoas pagam da perfeitamente para pagar a gasolina e o vencimento ou algo parecido, Sao Tome e Principe necessario todos ter ideias nao apenas apostar no Turismo, apostar no Turismo sem essas infrastreturas o lixo de Hotel fica na rua e mau aspecto fica a cidade.
    Necessario com urgencia criar essa infrastretura,caixotes de lixos grandes em cada area residencial plastico preto para as pessoas meterem o lixo dentro do mesmo plastico,um caixote de lixo grande para lixo normal outro para o lixo como por exemplo,garrafas,plastico,cartao.E ter carro para assim levar esse mesmo lixo,e 1 mes tem4 semanas desenharem um exemplo rua da caixa todas as segunda feira o carro de lixo vai levantar o lixo.aqui na europa funciona assim, e esse sistema tem que abrangir todo Sao Tome e Principe casa fora da cidade fica perto da rua o contetor de lixo grande para ser levantado.

    Educar e encinar as pessoas que Sao Tome e Principe esta a mudar, essa educacao na televisao radio e jornal.

    Apostar no Turismo sem ter essa minima infrastreturas nao ‘e nada bom.

    Ter ideias e nao ter medo de pedir ajuda emprestimo para isso acontecer.

    O lixo em si tem o seu preco na europa, nao importa se ‘e lixo de Hospital ou outro tipo de lixo, tudo se vende a KILO na europa esse mesmo lixo, ferro velho e outras coisas mais.

    Fica aqui a dica.

    Nuno Menezes
    Lincoln,England

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo