Sociedade

Começa vacinação contra o Ebola na República Democrática do Congo

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Foco são populações em alto risco; mais de 7,5 mil doses de vacinas enviadas ao país, que já teve 26 mortes pelo vírus desde 18 de maio; campanha tem o apoio da OMS.

O governo da República Democrática do Congo, com o apoio da Organização Mundial da Saúde, OMS, começou a vacinar populações em alto risco contra o vírus ebola.

Os trabalhadores de saúde que estão atuando nas zonas afetadas pelo surto são os primeiros a receber a proteção. Depois, será a vez da vacina chegar até as comunidades.

Mortes

Mais de 7,5 mil doses foram enviadas para a RD Congo. A campanha de vacinação acontece na zona noroeste do país. Na província de Equador, são 26 mortes por ebola e 46 casos suspeitos. A maioria na cidade de Bikoro, na zona rural, mas já foram confirmadas quatro pessoas doentes na capital da província, Mbandaka, onde vivem mais de 1 milhão de pessoas.

Segundo a OMS, as vacinas foram doadas pela farmacêutica Merck, enquanto a Aliança Gavi de vacinas está repassando US$ 1 milhão para cobrir custos operacionais.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, afirma que “a vacinação será chave para controlar o surto”. A campanha do Ministério da Saúde também tem o apoio do Unicef e da Organização Médicos sem Fronteiras.

Foto OMS: S. Hawkey

Mais de 7,5 mil doses de vacinas contra o ebola foram enviadas para a RD Congo.

Conservação

A OMS lembra que agir com rapidez para interromper a transmissão do ebola é essencial e isso pode ser feito protegendo as pessoas em risco de serem infectadas. Quem deve receber a vacina são principalmente as pessoas que tiveram contato com pacientes com ebola.

As vacinas precisam estar preservadas em temperaturas entre 60 a 80 graus centígrados negativos, por isso o transporte e o armazenamento nas zonas afetadas é um grande desafio, destaca a OMS.

A agência da ONU já providenciou freezers para armazenar as vacinas nas regiões afetadas pelo ebola na RD Congo. Mas a agência e parceiros precisam de US$ 26 milhões para combater o vírus no país durante os próximos três meses.

Apresentação: Leda Letra.

ÉBOLA|REPUBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO|VACINAÇÃO

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo