Sociedade

Catamarans para ligar as ilhas foram enviados pela empresa ligada à “Sam Pa” e só para Patrice

“Sam Pa” é um dos 5 nomes que um cidadão chinês utiliza. Em 2015 a sua empresa China International Fund Limited, baseada em Honk Kong, concedeu um crédito financeiro a favor do Governo do ex-Primeiro Ministro Patrice Trovoada, e em nome do Estado são-tomense no valor de 30 milhões de dólares.

O mesmo homem de negócio chinês que foi detido pela polícia internacional em Outubro de 2015, por crime de lavagem de dinheiro e outros, é indicado pela imprensa internacional, como sendo sócio da empresa “China Sonangol Investiment”, que no ano 2016, comprou o estaleiro “Rodman Polyships”, localizado na Espanha, pelo valor de 18 milhões de dólares.

Coincidentemente,  “Sam Pa” o homem que tinha emprestado ao Governo de Patrice, os 30 milhões de dólares, é sócio,  da empresa onde foram construídos 2 catamarans e 3 vedetas de fiscalização marítima. Devidamente inspeccionados em Novembro do ano 2016, as 5 embarcações foram enviadas pela empresa “Rodman Polyships” para o seu cliente, Patrice Emery Trovoada.

O Téla Nón coloca a disposição do leitor, o documento oficial emitido pela empresa “Rodman Polyships”, que confirma o envio das 5 embarcações em nome do senhor Patrice Emery Trovoada. A equipa de inspecção do estaleiro espanhol, declara taxativamente o seguinte : À pedido de Rodman, este certificado destina-se ao senhor : Patrice Emery Trovoada.

Consulte o documento : Empresa construtora envia catamarans para Patrice Trovoada

A República Democrática de São Tomé e Príncipe, nunca existiu no negócio, com o estaleiro espanhol ligado a “Sam Pa”. O valor das 5 embarcações nunca foi revelado. Os documentos de envio confirmam que se tratou de uma encomenda privada, enviada do estaleiro espanhol para um cidadão que na altura era Primeiro Ministro e Chefe do Governo de São Tomé e Príncipe.

No porto de São Tomé em Janeiro do ano 2016, o dono das embarcações chamou a sua televisão, e abriu o telejornal, anunciado que chegou ao fim o grave problema de ligação marítima entre as duas ilhas.

Com dois catamarans, cada um com capacidade para transportar 400 passageiros, a ligação entre as duas ilhas, seria feita em apenas 4 horas.

Confirme tudo no vídeo :

Os dois catamarans começaram a trabalhar. Um começou a assegurar a ligação marítima entre as duas ilhas e outro, foi enviado para o Gabão, para fazer negócios que o Estado são-tomense desconhecia.

Os são-tomenses queriam saber quem é dono das embarcações, e quanto custou? A questão foi levantada várias vezes no parlamento. Talvez por causa da pressão, 4 meses após a chegada dos catamarans, em Abril de 2016, o então Ministério da Defesa e do Mar, solicitou ao Instituto Marítimo e Portuário, o registo com carácter de urgência dos dois catamarans.

Confira a nota do Ministério da Defesa e do Mar, a pedir registo das embarcações que foram enviadas para Patrice Trovoada –  Solicitação de registo dos catamarans

Os dois Catamarans foram baptizados com o nome “Pixi N´Dala”. Pixi n´ Dala 1 foi para o Gabão, e o Pixi N´Dala 2, ficou em São Tomé. Pixi N´Dala(nome em crioulo fôrro que é dadao ao peixe Espadarte).

O Pixi N´Dala que foi fazer negócio no Gabão, decidiu numa das suas operações, passar pela ilha de São Tomé. Atracou, mas no dia seguinte um temporal destruiu a embarcação. Foi arrastado da baía de Ana Chaves na capital São Tomé, e depositado na baía da cidade de Neves no norte da ilha, onde se transformou em brinquedo para crianças, até que se despedaçou nos finais de 2017.

O outro Pixi n´Dala que ligou São Tomé e Príncipe, cerca de 4 ou 5 vezes, continua a boiar na Baía de Ana Chaves, sem destino, porque alegadamente as máquinas estão danificadas.

No meio da angústia que o país vive por casa de mais um naufrágio de navio na ligação entre as ilhas, e com perdas de vidas humanas, o Téla Nón recorda dos catamarans anunciados no ano 2016, como salvação para as duas ilhas. Uma salvação que não aconteceu, e que tudo indica mais tarde ou mais cedo, vai custar caro ao país.

Pois, não é credível que o estaleiro da “Rodman  Polyships”, tenha construído as 5 embarcações e ofertado de graça ao ex-Primeiro Ministro, cujo o Governo de seguida registou o bem em nome do Ministério da Defesa. Será que as 5 embarcações fazem parte do pacote de 30 milhões? Se for, é uma dívida que o país mais cedo ou mais tarde terá que pagar.

Enquanto isso o país continua a registar mortes no mar que liga as duas ilhas, e falta de embarcações que possam garantir o transporte de pessoas e bens de São Tomé para o Príncipe, e vice – versa.

Para o espanto do Téla Nón, há uma empresa com página na internet, que anuncia para o mundo a venda de várias embarcações em São Tomé e Príncipe.

É bom que o leitor confira tal página – https://www.rightboat.com/boats-for-sale/ST

Abel Veiga

    13 comentários

13 comentários

  1. Windows 11

    29 de Abril de 2019 as 12:01

    O que querem dizer com esta notícia? Catamarãs de Patrice nunca matou ninguém em S.tome e Príncipe.
    Esta ai a lista dos barcos que matou pessoas em S.tome e Príncipe ao longo dos anos ELIZABETE BAMBAZELE TEREZI BRISA DO MAR SANTO ANTONIO ANFITRITI.
    Até quando vão usar o nome do Patrice Trovoada para justificar a vossa incompetência?

    • Eu sou a mensagem

      29 de Abril de 2019 as 15:48

      Pois é shr Windows 11. Catamarãs não matou ninguém e custou o país 30 milhões. Qual é o melhor? Esse Patrice foi o pior corrupto de S.Tomé. Só não está preso porque o PGR está a defendé-lo

      • Casa

        30 de Abril de 2019 as 8:48

        Aí! Por acaso existe bom curropto?

  2. MEA

    29 de Abril de 2019 as 13:05

    E o navio Principe está onde?

  3. Joaquim

    29 de Abril de 2019 as 15:03

    Sou o chinês.

    Esta empresa China International Fund Limited não tem nada ver com a china, Sam Pa é português com uma cara chinesa.

  4. Eu sou a mensagem

    29 de Abril de 2019 as 15:40

    Com esta notícia fresca do Téla Nòn, agora meus caros, venham defender o Patrice e o seu anterior governo. Esse antigo governo usou e abusou do país. Os 4 anos de governação foi uma festa de corrupção. Eu pergunto; Qual é a prova mais credível que este PGR precisa para enviar um mandato de captura internacional contra este homem. E os que se encontram em S.Tomé, é mandar prendé-los imediatamente. Estão com medo? Esse PGR devia ser imediatamente expulso do cargo por querer incobrir um caso tão grave que levou a fundo a economia do país. Políticos de STP vocês têm que agir, doa a quem doer. Coloque em funcionamento a justiça. O povo não pode continuar a assistir abusos e calúnia práticado pelo PT. Foi o pior primeiro ministro alguma vez conhecido no nosso país.
    Ficamos a espera do arregaçar as mangas shr primeiro ministro JBJ.
    Se é para trabalhar, vamos a isso.
    Um bem haja a todos.
    Que Deus abençoe STP.

    • Azuleidy Teles Neto

      1 de Maio de 2019 as 1:01

      O unico que tem poder de demitir PGR é presidente logo, como todos sabem PR é do ADI

  5. mario mendes

    29 de Abril de 2019 as 15:48

    Pelos vistos a questão não é ter barcos seguros mas sim capacidade de gestão. O problema está nos homens. Quantos barcos o País não teve nestes últimos 30 anos, Rei Amador, Principe, catamarãs, os navios deixados pelos espanhóis que ficaram na costa sem o Estado dizer nada apenas para citar alguns casos. Mesmo o barco que se comprou para guarda costeira os militares destruiram perdendo assim mais de 1 milhão de doláres que o Governo de Gabriel Costa conseguiu mobilizar. Onde estão todas essas embarcações. Tenho certeza que vieram em boas condições para São tome e os Sao tomenses inventam a dizer que os barcos ora tinham este ou aquele problema quando no fundo os técnicos é que não têm capacidade de os dirigir….Desde que se tomou a independência o País anda a deriva. Nem com a gestão de lixo. Vejam a lixeira como está esses dias, crianças a apanharem sujeira para contraírem doenças e ninguém diz nada…….enfim que País….

  6. Rosa dos Santos

    29 de Abril de 2019 as 20:50

    Qual é o problema em fazer sociedade com uma empresa chinesa
    Qual é o problema de um cidadão nacional trazer barcos ou empresa para o país
    O vosso problema é que vocês não têm capacidade nenhuma para trazer empresa ou negócio nenhum para S.Tomé. Tudo o que estão a anunciar, tento com Banco Mundial, como com BAD e outros países são negócios que o Patrício já tinha tratado e vocês estão apenas a aproveitar. Diga-me algo novo que este Governo negociou desde que assumiu a pasta.
    Vocês estão a sonhar com Patrício. Dormem com Patrício, acordam com Patrício, comem com Patrício. A única desculpa que têm para justificar a vossa incompetência e bureza é Patrício.
    Vaiam catar urina

  7. Vanplega

    30 de Abril de 2019 as 2:20

    A história têm muita coincidência

    Precisa explicar melhor

    • Nuno Menezes

      30 de Abril de 2019 as 9:05

      Senhora Vanplega

      blood-sucking monster ( chupacabra ), conhecendo eu a sua forma de trabalhar e de pensar tambem…. eu pessoalmente cheguei em conclusao de muitas coisas….

      muitas cena se faz,mais no entanto percebo o seu objectivo a senhora nao ‘e unica acredite!!!!

      Nuno Menezes

      Lincoln,Reino Unido

  8. STP Terra linda e gente boa

    30 de Abril de 2019 as 3:33

    Fala-se muito de Patrice porque todo o seu negócio foi de contrabandista. Que negócio fez com o Banco Mundial e o BAD? Andava a dizer que o FMI estava satisfeito porque S.Tomé estava no bom caminho. O FMI nunca confirmou isso, ele estava a fazer a sua propaganda com tantos atos de corrupção e tentar enganar o povo coitado para lhe conceder mais 4 anos, depois de tantas asneiras. Quando notou que não conseguia dar a volta a situação, fugiu.

  9. Nuno Menezes

    30 de Abril de 2019 as 8:58

    Total 5 barcos…

    Nao se esquecam de aumentar o preco das tarifas de transporte publico,para ajudar na manutencao desses mesmos barcos e espero que a populacao de Sao Tome and Principe percbe isso, igual a teu carro o mesmo nao anda a AGUA, e necessita sempre de cuidados e isso acontece igual a esses 5 Barcos.

    Abrir uma conta bancaria com o nome Sam Pa para assim depositarem as receitas recebidas,e tudo apenas numa conta de governo se torna muito confuso e estranho, tanto ‘e que nem em portugal isso ‘e aplicavel e nas outras europas tambem, CP comboio de Portugal tem a sua conta bancaria independente e outras empresas do Governo tambem.

    Um curso de Administracao e Comercio ajuda a perceberem o que escrevi.

    Nuno Menezes
    Lincoln,Reino Unido

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo