Sociedade

Pai enterrou viva, uma filha de 2 anos em Porto Alegre

No sul da ilha de São Tomé, Porto Alegre(na foto), aconteceu um caso terrível de violência doméstica. Um homicídio qualificado. Foi no último fim-de-semana. Um pai aborrecido por causa das desavenças com a sua mulher, decidiu sacrificar a filha de 2 anos e 7 meses.

A ministra da Justiça e dos Direitos Humanos Ivete Lima relatou o acontecimento.

«O Governo lamenta a situação de homicídio qualificado ocorrido em Porto Alegre, em que um pai, por causa da desavença com a mãe, enterrou uma menina de 2 anos e 7 meses que acabou por falecer», afirmou Ivete Lima.

O acto que segundo a ministra da justiça e dos direitos humanos é condenável diante da lei e diante de Deus, é singular em São Tomé e Príncipe.

«É um acto que nunca se viu em São Tomé e Príncipe», precisou a ministra.

O Governo diz que está muito preocupado com a onda de criminalidade crescente no país. Criminalidade invulgar, e justificada por uma grande mudança de comportamento e de atitude dos santomenses.

«Apelamos aos sociólogos e aos antropólogos que realizem um estudo aprofundado para entendermos a mudança de comportamento que se regista nos últimos tempos, com o aumento da criminalidade», pontuou.

Segundo Ivete Lima, São Tomé e Príncipe, é considerado um país de paz. «Mas nos últimos tempos o aumento da taxa de criminalidade a todos os níveis está a preocupar o governo», concluiu.

Onda crescente da criminalidade violenta e invulgar assusta o Governo de Jorge Bom Jesus.

Abel Veiga

 

 

 

    18 comentários

18 comentários

  1. Vanplega

    30 de Março de 2021 as 22:11

    Os politicos Santomenses tenhem culpas no cartòrio.

    A forma como fazem politica dà nessas coisa. Os politicos tenhem que entender que o povo de Sao Tome e Principe, nāo pedinte e nāo vamos aceitar a miseria que estes colonos preto implantou.

    È preciso repensar SAO TOME E PRINCIPE.

    Houviram senhores

  2. WXYZ

    31 de Março de 2021 as 0:37

    A partir da data em que queimaram o carro da juiza para subir ao poder, e que de la ate agora ninguem abordou essa debandada com um reconhecimento do erro cometido e pedidos de desculpa por isso; o nosso pequeno arquipelago esta se transformando a passos galopantes numa barbarie.E nao foi por falta de aviso. Recordo me que o Sr. Patrice Trouvoada tinha feito esse prognostico caso o entao bloco da oposicao ascendesse ao poder. E hoje ee Nova Maioria que esta conduzindo o pais ao caos.

  3. João Beri antunes

    31 de Março de 2021 as 3:41

    Vai piorar, doravante será desse nível pra baixo, coisas terríveis virão, decidiram colocar uma nação inteira de joelho, então esperem daqui a 10 anos pra verem como sangue vai jorar nessa ilha

    • Matabala

      2 de Abril de 2021 as 11:33

      Meu caro cidadão infelizmente vou ter de concordar consigo….vai ser impossível cá viver daqui a uns anos…vai ser terra de delinquente, assassino e ladrão..pode escrever

  4. Zagaia

    31 de Março de 2021 as 6:08

    Sra. Ministra, diz que é preciso fazer estudos.
    Ok, encomende o estudo, o que está á espera, tem tantas universidades em STP, passemos de palavras á acções.
    A senhora ministra, terá que mobilizar recursos financeiros para tal, se os outros conseguem, porquê que a Sra. Ministra não haverua de conseguir. Um bem haja.

  5. Sem assunto

    31 de Março de 2021 as 7:06

    É preciso repensar o país em que estamos e queremos estar.
    Ivete Lima evite fazer esta figura triste, bem sabes de que as ciências socias não são e não são devem ser a panaceia dos problemas de uma sociedade.
    Ela pode servir de auxílio na prevenção e no planeamento das políticas do Estado,pois se uma nação vão mal não serão o estudo dos cientistas socias que a salvará mas sim as políticas assertivas do Estado neste sentido, que no nosso caso em particular não são vejo nenhuma estruturante para debelar estes flagelos.
    Agora diga que lá quantos Sociólogos e Antropólogos tem o teu bendito ministério?
    Com que frequência consulta os e quais os são as condições objetivas e subjectivas do trabalho que são oferecidas a estes indivíduos?
    Na eventualidade de se fazer um estudos de base, quem vocês irão contratar serão os ditos consultores internacionais estrangeiros, bem vos conheço.

  6. Matrusso

    31 de Março de 2021 as 7:29

    Ha alguns anos atras vinha chamando atençâo que STP e os santomenses iriam pagar caro devido o mergulho no poder massónico que invadio as ilhas.
    Pt e seus seguidores mais diretos sabem disso.

  7. Verdade

    31 de Março de 2021 as 8:13

    Vocês políticos são uns hipócritas.
    Não foram vocês que queimaram o carro da juíza diante da comissão eleitoral, incentivam o ódio e violência agora estão a queixar.
    Criaram o monstro e esqueceram que o mostro podia virar contra vocês.
    Onta oces bom.
    Já agora a senhora como psicóloga também pode ajudar a resolver o problema não é?
    Para mim é falta de autoridade de Estado e pronto. O poder está na rua. Quem governa anda a fazer de contas. Isso sim.

  8. JACA DOXI

    31 de Março de 2021 as 8:58

    Acho que qualquer iniciativa de estudos de qualquer sociólogo ou antropólogo sobre o aumento dos índices de criminalidade no país, só iria corroborar o que todos nós já sabemos, menos a Sra. Ministra.

    Onde existe escassez de oportunidades, aumenta a corrupção e o aumento da criminalidade é também consequência disto. Por isso, A Sra. Ministra entrou na política; fora da política, não teria OPORTINIDADES para levar “a vida que leva” comparativamente a maioria da população que vive em extrema pobreza.

    Estudos já provaram que a má qualidade de vida, a falta de oportunidades, está intimamente relacionada com problemas mentais, estress, a intolerância e consequentemente, a crimidalidade.

    Espero que a Sra. Ministra tenha entendido o porquê deste aumento da criminalidade no país que vai continuar crescendo, visto que não há melhorias nas condições de vida dos cidadãos.

    A Sra Ministra consegue perceber isso?

    Espero que sim; Se ainda está difícil de entender, passo a simplificar tudo anteriormente dito, através da seguinte equação:

    Escassez de oportunidades + Corrupção = Aumento da Criminalidade e outros males sociais.

    Como pode ver, é tão simples assim. Não precisa recorrer a Sociólogos ou Antropólogos para entender o óbvio!

    • Matabala

      2 de Abril de 2021 as 11:35

      Bravo! Disse tudo

  9. Anjo do Céu

    31 de Março de 2021 as 10:37

    Credo.Tristeza.Parece um conto de fados.Temos que organizar a Sociedade em todos os niveis.Diminuir o máximo nivel de pobreza no País.Mas postos de trabalho mesmo inventando para que as pessoas tenham algo de se preocupar e nao viver a Deus dará.Até agora só unica fabrica de Cervejas rentavél e Oleoginosa e que parece ser insuficiente.
    Dizer aos donos desta Terra que ninquem sabe quem será ke nandam em DINHEIRO de investir no País pra mudar o ritmo de Leve Leve.
    Quantos milhoes e milhoes de divisas que vão desbanjar com a Campanha Presidencial em vez de investir em coisas uteis para um futuro melhor?Proibir os BANHOS que se avizinha?Tanto no País como fora.Candidatos tenham a cosciencia deste erro tão grave em dar dinheiro abalda a grupos de Bandidos que nada fazem? Voto é pela consciencia?

  10. Sem assunto

    31 de Março de 2021 as 10:55

    Veja Ivete, na eventualidade de um destes especialistas ou um grupo deles submeter ao governo que fazes parte um projeto estruturante para a elaboração de um estudo de base e alargado acerca desta problemática a resposta será : não temos dinheiro para isto.
    Mas para os expedientes e caprichosos de camaradas existem. Um tal ministério de reforma de Estado e assuntos parlamentares, fora criado para refugiar quadros de todas as castas, ainda assim nunca ha dinheiro para o essencial, vão lavar prato.
    Tu mesmo és psicóloga diga lá, o que fizeste para a saúde mental desta nação?
    Refugiaste num denominado instituto de drogaria e toxicodependência para nada fazeres, só passaste a vida a perseguir jovens quadros que acreditavas representarem perigos para te, a proposito dois deles eram brilhantes sociólogos e hoje vens apelar aos profissionais da sociologia para atuar, falta de pudor.

  11. Cobra branca

    31 de Março de 2021 as 11:53

    É precisso fazer uma boa cadeia e um código penal mais duro, até com cadeia perpetua. E cumplir-lo

  12. Flipotchi godo.

    31 de Março de 2021 as 19:16

    Depois de ler os comentários todos vejo que a sra ministra pode daí retirar a solução destes problemas todos. Nem precisa de estudos porque os escritórios das nações Unidas no país têm uma série deles que custaram tanto dinheiro e os políticos nunca os leram quanto mais por em prática.

  13. Santo

    1 de Abril de 2021 as 8:24

    O porquê que não mostraram a foto do assassino?

  14. claudio santos

    2 de Abril de 2021 as 11:17

    todos esses comentários sobre a morte o assassino, tenho mais sentimentos da ofendida que está no sofrimento com corpo cheio de cicatrizes e em sofrimentos toda vida

  15. Matabala

    2 de Abril de 2021 as 11:41

    Sra Ministra não brinca com coisa séria. Não precisa estudo para analisar o obvio. Tome bem nota destes comentário a esta notícia e encontra a resposta. Perdeu-se a dignidade com a constante pobreza, perderam os valores com a aceitação do alcoolismo generalizado e abusos de menor…conceito basilar da sociedade que é a família é quase inexistente. Peixe gordo como senhora e seus camaradas só preocupa encher sua barriga não estão ai para problema do povo. Impunidade, abuso de poder, corrupção e ódio com perseguição política da nesse resultado..Não vem agora bancar inocente, deixa de hipocrisia

  16. MÁRIO MARTINS

    3 de Abril de 2021 as 14:14

    Antes de mais nada deixo as minhas sinceras desculpas se por acaso venha ferir sensibilidades.
    Para bens Jaca Doxi pelo seu brilhante comentário e raciocínio.
    Para dizer que nada vem do nada. Os males, a doença, a desgraça, os seres vivos têm fases de desenvolvimento. Tudo à nossa volta tem vida e etapas até a morte.
    Nós andamos doentes desde preparação do conceito à pratica da proclamação da nossa Independência. Muitas das vezes por inocência, outras, certamente de propósito pondo em prática a inveja, perseguição e esquecendo de cultivar o Amor entre viventes nessas duas ilhas irmãs e maravilhosas.
    A pobreza, miséria e falta de dignidade são doenças terríveis. Se não houver um médico ou grupo de médicos que possam tratar ou erradica-los de uma vez para sempre, a sociedade um dia, e porque estamos a caminhar à passos largos deixará de existir. Estaremos num campo de batalha onde só sobreviverá os mais fortes até um dia.
    Necessário se torna reduzir o aparelho de estado, descentralizar e multiplicar fontes de rendimentos num contexto de cada palmo da nossa terra deve produzir riqueza para dar cobertura às necessidades dos que la vivem. Vamos ensinar e mostrar caminho à população. Se não, adewa Congo!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo