Sociedade

Cheias em Timor-Leste matam pelo menos 27 e deixam 7 mil desalojados

Agências da ONU no país estão apoiando o governo no socorro às vítimas; na vizinha Indonésia, as enchentes mataram 80 pessoas; chefe da ONU no país, Roy Trivedy, diz que desatre também afetou muitos funcionários da organização.

Enchentes no sudeste da Ásia atingiram o Timor-Leste, o país de língua portuguesa, e a Indonésia.

As chuvas fortes causaram as piores inundações e deslizamentos de terra dos últimos anos, no Timor. O governo de Díli informou que pelo menos 27 pessoas morreram e mais de 7 mil estão desalojadas.

Danos e vítimas

A Direção Nacional de Proteção Civil timorense informou que houve danos graves em residências e infraestruturas incluindo estradas e pontes.

Segundo agências de notícias, pelo menos 80 pessoas morreram na Indonésia com as cheias.

O representante da ONU no Timor-Leste, Roy Trivedy, disse que muitos funcionários da organização também foram atingidos pelo desastre natural.

A ONU está apoiando o Governo de Timor-Leste na coordenação de uma resposta de emergência e nesta segunda-feira, foram entregues itens de socorro à Diretoria de Proteção Civil.

Emergência

Trivedy afirmou que a ONU está profundamente triste com a perda de vidas e infraestruturas e expressou condolências às pessoas afetadas.

Ele contou que a organização e os parceiros “estão empenhados em apoiar a resposta nacional e todas as medidas de emergência possíveis.”

As cheias também fizeram vítimas fora de Díli, capital do país. No domingo, o quarto dia consecutivo das chuvas, ainda era difícil avaliar todos os danos.

Uma das preocupações do governo timorense é com o Laboratório Nacional e as duas instalações de quarentena contra a Covid-19.

Mulheres e crianças

O chefe da ONU no Timor-Leste lembrou especialmente das mulheres e crianças, que costumam ser as mais afetadas por desastres naturais.

Ele disse que a organização vai continuar atuando com as autoridades para mobilizar todos os recursos possíveis de apoio à resposta de emergência.

Segundo Trivedy, ainda que, “como medida de resposta de emergência, as Nações Unidas estendem todo o apoio ao povo e ao Governo de Timor-Leste nesta hora de necessidade.”

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo