Turismo

Recuperação de 8 casas de “Patrão” com apoio de Portugal

A Ministra do Turismo, Cultura, e Indústrias, anunciou que assinou um protocolo com instituições portuguesas no âmbito do programa “Revive”.

O Programa em causa visa a reabilitação de pelo menos 8 casas coloniais das roças, para servir ao turismo.

A Ministra Maria Graça Lavres, que participou na Bolsa de Turismo da Lisboa, falou para a imprensa e garantiu que as 8 casas de “Patrão” a serem reabilitadas já estão identificadas. O projecto piloto arranca numa ainda este ano numa das roças identificadas.

A Ministra do Turismo avisou que se as tais casas identificadas estiverem nas mãos de privados, serão retiradas para dar vida ao projecto “Revive”. Maria Graça Lavres sublinhou que o Governo recorrerá à lei de expropriação em vigor.

Abel Veiga

    14 comentários

14 comentários

  1. Xavier

    16 de Abril de 2019 as 6:04

    Que casas são as afetadas?

  2. mario mendes

    16 de Abril de 2019 as 7:10

    Andar sempre de mãos estendidas é a palavra de ordem deste governo…sejam criativos….Os portugueses quando deixaram sao tome e principe em 75 estava tudo bem conservado….. devido a nossa falta de capacidade de conservação…são eles que vêm de novo reparar os que deixamos estragar…é uma vergonha….se fosse os portugueses não dava nem um tostão…uma vez que as roças foram todas nacionalizadas e brancos escorraçados desta terra como animais….que falta de vergonha.
    Enfim estes santomenses de governo são autênticos hipócritas…

    • PUMBU

      16 de Abril de 2019 as 10:00

      E voce de tanto CRIATIVO e inteligente que eh, avance outras alternetivas…
      Ou es especialista so em criticar por criticar?

  3. MIGBAI

    16 de Abril de 2019 as 7:21

    Portugueses são mesmo parvos e tão palermas que até dá pena deles.
    Então vão investir dinheiro nesta miséria de país, quando até não são bem vindos pela maioria da população que ainda se sente traída pelo abandono em que nos deixaram com a independência.
    Portugueses, forcem mas é a que os governos devolvam as roças aos seus legítimos donos e que sejam estes a investir nas mesmas para bem do povo e do país.
    Não apoiem está política comunista da coletivação da propriedade pelo governo, apoiem sim os legítimos donos das roças.
    Vocês portugueses são palermas em vir aqui gastar dinheiro a troco de nada.
    Este país não vale qualquer investimento em nenhum setor de actividade enquanto vigorar o comunismo.
    Uma coisa que os portugueses poderiam fazer e seria muito útil era servir de intermediário com a China para sermos uma região administrativa especial da China.
    Seria muito útil ter os chineses a mandar na gente.
    Um grande abraço para o povo português que eu tanto admiro e amo embora o governo português da altura da independência nos ter deixado ao abandono dos novos colonos negros do mlstp e da pide cívica.

    • PUMBU

      16 de Abril de 2019 as 9:55

      como sempre SARCASTICO de meia tigela ….andas sempre cagango pela boca! Vibora!

      • MIGBAI

        17 de Abril de 2019 as 11:15

        Linguagem comunista a tua nike de peido.
        Vai-te catar seu peido comuna!!

    • Madredeus.igreja

      16 de Abril de 2019 as 10:11

      Você eeeee, és um bota abaixo…

      Espera para ver, um dia que tua cuarita acabar, vamos ver. Tás na terra doutro, maltratado o que é nosso

  4. luisó

    16 de Abril de 2019 as 8:32

    A história repete-se.
    Teve de vir o tuga levantar aquilo que deixou em pé.
    Fala-se tanto em dar força ao empresariado nacional mas a verdade é que não há, o que há são candongueiros do compra e vende.
    São as roças, é a fábrica do chocolate de diogo vaz, etc.
    Parece a estória do homem que quer ser homem mas não tem sapatos nem fato.
    Enfim……País sem futuro.

  5. PUMBU

    16 de Abril de 2019 as 10:10

    Acho que seria um facto muito valioso para o nosso turismo ver estas casas renovadas. E gostaria que depois das obras as mesmas fossem entregues so a entidades que saibam gestir com capacidades de fazer manutencao adequada das mesmas. A ajuda dos portugueses seria neste caso muito generosa e bemvinda.

  6. mario mendes

    16 de Abril de 2019 as 12:12

    Os mesmos politicos que nacionalizaram destruiram, commpraram as roças é que agora que estão de volta vêm pedir aos portugueses para repará-las….Bandalheira tem hora…

  7. Amar o o que é nosso

    16 de Abril de 2019 as 14:42

    São Tomense sempre q criticar o branco, mas na hora de receber é só sorrisos. Este país está cada vez mais racista e mal agradecido. Vão reabilitar, para em poucos anos assaltarem e estragarem tudo. Dinheiro mal gasto. Povo preguiçoso e arrogante

  8. De Longe

    16 de Abril de 2019 as 15:13

    Para ter interesse histórico e turístico é
    necessário reconstruir também as habitações
    dos trabalhadores daquele tempo.
    Porque havia Casa Grande e havia Senzala.

  9. Zagaia

    16 de Abril de 2019 as 18:51

    Eu sou da opinião que se deve andar para frente,investir, investir,mas investimento que seja privado,porque está cientificamente aprovado, que infelizmente nenhum estado no planeta terra tem boa gestão. Portanto, srs. Governantes,criem condições para que os empreendedores nacionais ou estrangeiros começam a trabalhar. Bem haja á todos.

  10. Comandante

    26 de Junho de 2019 as 7:22

    Aonde os senhores vêem pobreza outros veem riqueza o mundo mudou abram os olhos parem de bobagem. Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo