Cultura

Tchiloli merece a nossa atenção!

A Associação ROÇAMUNDO (STP), a Associação Cultural Torre de Babel (Cabo Verde), a Arte Moris (Timor Leste), a 360 Graus (Portugal) e a Oficina de Courela (líder do projeto – Portugal) juntaram-se para desenvolver nos seus países o projeto “Música Tradicional”.

Esta iniciativa visa a valorização, o intercâmbio e o envolvimento das respetivas comunidades num processo de promoção, defesa e divulgação da Música Tradicional. Para tal é fundamental que haja um conhecimento mais aprofundado das nossas tradições musicais para que possa ser apropriado e valorizado pelas gerações mais novas, que lhe darão continuidade e deixarão também a sua marca.

TragédiaÉ neste contexto que desencadeamos o movimento “O TCHILOLI MERECE A NOSSA ATENÇÃO!”, para defendermos uma das mais preciosas manifestações culturais do nosso país.

O Tchiloli – A Tragédia do Marquês de Mântua e do Imperador Carlos Magno, é uma peça dramática com várias cenas alternadas de danças e discursos, musicada por uma orquestra de instrumentos tradicionais. É uma das manifestações culturais mais antigas e um dos símbolos mais evidentes da crioulização de São Tomé e Príncipe. A nossa ambição é torná-la património mundial da UNESCO.

Infelizmente, os grupos não têm merecido a nossa atenção e, por isso, faltam-lhes os meios necessários à sua sobrevivência. Criamos o movimento de apoio aos 5 grupos ainda existentes. O desejo é que em 2016 todos estejam ativos.

Começaremos com o grupo ‘Formiguinha da Boa Morte’ que se debate com dificuldades em renovar o seu guarda-roupa, em formar a nova geração de jovens e em adquirir os instrumentos musicais que lhe dão uma especial graciosidade.

Faz hoje, 27 de janeiro, 59 anos de existência e comemorará a efeméride nos dias 30 e 31 de janeiro e 01 de fevereiro. Morrerá se não nos juntarmos a ele. É importante que haja uma corrente de solidariedade em torno do Tchiloli e que cada um de nós dê o seu contributo da forma que julgar melhor.

Entretanto, sentir-se-ão, certamente, honrados com a nossa presença no dia em que a Tragédia sai à rua.

Dia 01

12H: Missa na capela do terreiro no Bairro da Boa Morte

Tchiloli – Tragédia do Marquês de Mântua e do Imperador Carlos Magno

13H: Caçada

14H: Início do espetáculo no terreiro

 

NB: Todas as atividades decorrerão no terreiro do Bairro da Boa Morte

    3 comentários

3 comentários

  1. Ma Fala

    28 de Janeiro de 2015 as 13:04

    E come merece, mas devo desde ja diser-vos de que estao a desenvolverem trabalhos( academicos) por parte de estudantes no exterior para que dentro de anos ele( a peca) venha ser considerado o patrimonio da Humanidade!
    A vontade e imensa a ver-vamos a adesao de identidades competentes.

  2. ELANDER JORGE LUIS DO ESPIRITO SANTO

    29 de Janeiro de 2015 as 10:24

    Gostaria de pedir aos nossos governantes, e pessoas de boa fé para que juntos dessem uma mão a nossa cultura.

  3. olandinho

    30 de Janeiro de 2015 as 12:41

    Claro que merece, merece mais que atençao.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo