Política

Sonangol vai ser accionista maioritário da companhia de bandeira nacional STP AIRWAIS

Garantia do Primeiro Ministro Patrice Trovoada. O Chefe do Governo quer que a companhia aérea da petrolífera angolana, detenha 51% das acções da STP-Airways.

«Eu espero que a SONAIR tornara-se o parceiro maioritário da STP AIRWAIS com 51%» declaração do 1ºministro Patrice Trovoada em conferência de imprensa com os órgãos de comunicação social de Angola.

Segundo o 1º ministro Patrice Trovoada, as negociações para materialização desta nova parceria entre a SONANGOL e o Governo estão em curso e a breve trecho será oficialmente formalizado. O governante que falava a imprensa angolana garantiu que para além do estado santomense, os outros accionistas da STP AIWAIS já manifestaram o interesse de abrir o capital á SONANGOL «essa manifestação já foi comunicada a sonangol e estamos a espera de uma assembleia-geral para formalizamos, assim eu espero que a Sonair tornara-se o parceiro maioritário da STP AIRWAIS com 51%, nós acreditamos que essa parceria também é importante e o facto de outros accionistas incluindo o estado, terem diminuído a sua participação para fazer entrar a Sonangol, obedece também a uma lógica económica» explicou.

Uma lógica económica que vai fazer da SONANGOL, accionista maioritário da transportadora aérea de bandeira nacional. No entanto, Patrice Trovoada disse ainda, que o seu executivo considera a petrolífera angolana como investidor de referência e garante que não há sectores vedados á esta parceira «a particularidade da Sonangol talvez em relação aos outros investidores, é que a sonangol não é um investidor de curto e médio prazo devido as relações históricas que nós temos que é permanente». Declarou.

O primeiro-ministro não deixou de fora a possibilidade da SONANGOL entrar também no capital da EMAE «Nós estamos a considerar a possibilidade de intervenção na companhia de electricidade». Concluí.

Para além da possibilidade aberta de entrar no capital social da STP-Airways e da empresa nacional de electricidade, a SONANGOL, já administra o porto e o aeroporto internacional de S.Tomé e Príncipe.

Carlos Tiny

    32 comentários

32 comentários

  1. A.machado

    7 de Abril de 2012 as 15:01

    Que tristeza , mais uma empresa …. Jà alguma vez se viu deixar os de fora governar em casa 51% ??? Claro devido as relações históricas entre São Tomé e Angola e muitos interesses privados estamos a virar provincia Angolana … pourque não Trucar a Bandeira Nacional
    A.Machado

  2. deixe - nos trabalhar eternamente

    7 de Abril de 2012 as 16:27

    O peixe morre pela boca andavas a criticar o Rafael e agora estas a seguir todo o passo dele, tenho quase a certeza que entraras para história de S.tomé como o Primeiro Ministro mais incompetente, isso é, se não fores parar a cadeia como teu pai.

    • Conóbia cumé izê

      10 de Abril de 2012 as 15:12

      O Primeiro Ministro Patrice Trovoada sabe que Angola é e será sempre um parceiro estratégico de STP.Ninguém pode esqueçer que na guerra fria,correu-se com os aviões dos racistas sul-africanos para pormos ao lado dos Angolanos e do ANC que lutava contra o aparteid; hoje nem conseguimos gerir porto e aeroporto.Angola está somando e seguindo e STP está encravado.Boa opcção do Governo.O petroleo deve também contar com concurso de angola e da Guiné-Equatorial.O Mundo não tardará muito tempo a descobrir outro tipo de enrgia e o petroleo ficará para historia, se continuarmos com o nosso léve-léve.Não esquecamos do passado e quem somos ?Angola está comprando Portugal,Brasil,Guiné Bissau ,Cabo-verde e Moçambique ? Ou estão estabelecer parcerias economicas,possa gerer receitas.A parceria nem sempre é vender o País.Será que EUA vai pedir conta algum dia a ISRAEL ? STP tem o direito de saber o quer com seus parceiros de cooperação tradicional em especial com ANGOLA !!!…Fui

      • observador

        10 de Abril de 2012 as 17:22

        parceria sim,vender a alma do povo nao.que pais entrega espaço aerio,maritimo,e TERRA a outro?o povo nao se vai safar assim.nao forneçao pao a povo, ensina o povo a plantar e tranformar cereais .querem ajudar o povo? construao fabricas em ves de mandar vir produto ja feito para STP, os jovens vao a estrangeiro ser dotor,e o pais continua com fome APROVEITO PARA DEIXAR MAIS UMA DE STP,DENTRO DE DIAS A UNICA FABRICA DE STP ROSEMA VAI DESPEDIR 76 EMPREGADOS, como eles vao viver?alem de nigerianos,libanes e compania estar a mijar em santolas agora sera a ves de angolanos.AJUDAR?=CONSTRUAO FABRICAS, NADA DE HOTEIS E TURISMO SO AUMENTA DOENÇAS E MAUS ABITOS.ESTES TIPOS DE ACTIVIDADE SO NOS FAZ DEPENDER DE OUTROS NUNCA DE NOS MESMOS.porque que nao atribuem a os estrangeiros a parte da ilha que nao foi desbravado?digo ao lado da ilha que nao tem populaçao pra la do porto alegre que nao tem estrada ao menos CONSTRUIAO novas estrada de modo que finalmente podia dar volta a ilha de carro.

  3. Costa

    7 de Abril de 2012 as 16:46

    Excelente. Acho tambem que o Sr P Ministro quiz dizer “tornar-se-a” e nao tornara-se.

  4. observador

    7 de Abril de 2012 as 17:23

    mais que nunca sao tome esta em saldos damos a alma damos espaço aério damos porto de aguas profundas damos distrito de lemba damos tudo, alguem duvida que sao tome é uma provincia de angola? TENHO DITO.XÊ ATE GOSTO DE CÚDURO.SOCOPE PARA QUE? FRANCAMENTE.MER.DA DE POLITICOS QUE TEMOS.

  5. Anca

    7 de Abril de 2012 as 18:48

    Este é um bom pensamento, uma boa estratégia de viabilidade económica e financeira, para solucionar o problema de liquidez e investimento na companhia de viagens e de transportes aereos, STP AIRWAIS, um investidor com capacidade de investimento económico-financeiro.

    Mas jamais é, e nem séria uma boa estratégia de viabilidade económica financeira para o país(território/população), colocar todos os sectores geo-estratégicos, e estruturantes da económia do país, (território/população), sob direcção somente de um único investidor seja ele externo ou interno, ainda que tenhamos muitos boas relações históricas, há que equacionar a entrada de capitais SãoTomenses nestas e noutras parcerias, quer seja através da participação do governo, bem como da sociedade civil privada, organizada, séria, com capacidade para o compromisso, com capacidade de investimento financeiro, ainda que a percentagem desta participação, possa somente ser de 10%, nas acções de participação, de modo a fortalecer também o sector financeiro nacional.

    É necessário, criar, fortalecer, capacitar, formar um tecido empresarial nacional, em torno de todos os sectores da economia nacional, de modo a prepara-los para assumir em conjunto ou se quisermos em parcerias, com outros operadores/investidores, externos/internos, de maneira possam a vir no futuro dinamizar a economia e finanças nacionais, na criação de postos de trabalhos e receitas, para o próprio Estado, libertando assim os recursos financeiros do Estado, de alguns encargos prementes, que no presente breve podem servir de investimento estratégicos e estrutural, noutras áreas prioritárias, como educação e saúde.

    A que pensar no presente, salvaguardando e viabilizando o futuro, com as bases bem sustentadas e assentes, para quando houver tempestades, elas se manterem fortes e seguras.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  6. Paracetamol 500mg

    7 de Abril de 2012 as 21:53

    Mas que raio de negocio é este. Lá vamos nós realizar um negocio igual ao que se fez com a CST a 20 anos atrás. E sempre com dedo do Pinto da Costa.

    Uma Empresa Estatal nunca se deve privatizar desta maneira. Há critérios a respeitar. E o que STP irá ganhar com esta privatização? Quais serão as contrapartidas para stp e para o povo santomense? Agilização de concessão de vistos aos santomenses para viajarem à Angola?
    E Qual será o papel da Euroatlantic que não presta um bom serviço? Uma lastima esses negócios….

  7. Valentim Cravid

    8 de Abril de 2012 as 10:08

    Poxa, estão a vender tudo mas mesmo tudo, esta ADI…

    • lupuye

      8 de Abril de 2012 as 11:31

      Sao Tome nao tem gente com capacidade de grandes investimentos, portanto temos que abrir a porta a outros paises. Ou fazemos isso ou ficamos na miseria em que estamos por muito tempo. Temos escolha. E abrir ou continuar a comer o pao que o diabo amassou.

  8. Raul Cravid

    8 de Abril de 2012 as 11:37

    Estamos fazendo da nossa parte também.Que querem?

  9. helmerdias

    8 de Abril de 2012 as 15:20

    Só eu é que não consigo comprar nada no meu país.Mais enfim vou esperar a minha vez.Agora sinceramente eu não vejo mal nenhum em vender algumas coisas mais desde que se acautela os interesses e o valores de proveitos para o benefícios de todos nós santomense.E QUE os serviços prestados sejam de alto nivel e satisfação geral.Mais tambem espero que não se vende sem falar com os verdadeiros donos nós santomenses.Governo calma proximas vendas estarei na corrida hahahahah.Bem aja

  10. Francisco Castanheira

    9 de Abril de 2012 as 2:42

    O que quer dizer tornara-se?

  11. Nós

    9 de Abril de 2012 as 12:29

    A seguir vendam também o Palacio Nacional, o Estadio 12 de Julho, o Palacio dos Congressos, etc. Mas deixem o Príncipe em páz. Incompetentes!

  12. bili ue

    9 de Abril de 2012 as 14:54

    cooperar com angola nao funciona
    o seu povo vive na miseria
    olha sujeira de luanda quem nao tem nao pode dar

  13. deixa governo trabalhar

    9 de Abril de 2012 as 17:29

    Patrice, não sabe nada. O Teoteonio Torres interroga se o homem é mesmo licenciado em economia. Nunca se ouviu o rapaz a fazer uma projecção economica ou utilizar a linguagem economica. É só paleio, arrogância e mais nada.

  14. Valentim Cravid

    10 de Abril de 2012 as 7:35

    Vende-se Ilhéu das Cabras e Ilhéu Boné de Jóquei baratinhos. Na compra de dois ilhéus leve o Pico de São Tomé como oferta. Se pagar em cash podem levar a Baía de Ana Chaves como oferta. É aproveitar agora com a ADI que o país está em promoção e saldos.

    • No Comment

      10 de Abril de 2012 as 8:11

      ÓH Valentim Cravid

      Obrigado por me fazer rir…adorei a promoção. Ahahahahahahahah….
      Muito obrigado

      • Há-de chefa

        10 de Abril de 2012 as 11:18

        Este país não vai para lado nenhum enquanto perdurar esta linha de actuação de hipotecar o país de forma definitiva em troca de algumas migalhas financeiras para executar o orçamento do estado. Nenhum país se fez grande ou respeitável agindo desta forma. O Rafel Branco e o seu MLSTP utilizou a mesma receita e o senhor Patrice Trovoada está a lhe seguir os passos. Ñós temos de sentar e criar condições para atrair investimentos estrangeiros em dois ou três sectores estratégicos e especializar-nos nestas áreas, tendo em conta a nossa pequenez territorial. Não podemos estar a vender tudo a preço de saldo só para salvaguardar a execução de um ou dois orçamentos de estados. Para quê???? E quando acabarmos de vender todas as empresas onde é que vamos buscar dinheiro para os próximos orçamentos de estado? O Rafael Branco fez o mesmo e o senhor Ptarice está a repetir a receita. Esta gente é incompetente ou mesmo burra. Chega! Chega!
        O Varela que andou por ai a gabar-se que era muito inteligente, muito competente não passa de uma decepção. É tão incompetente quanto o seu primeiro-ministro. Esta cambada toda da Jota arruinaram o país e agora estão mais interessados em saber dos seus negócios. Podem crer que eles vão pagar por isso. Tarde ou cedo vão pagar por isso. A culpa é também dos actuais jovens que acredita nesta gente. Isto vai mudar. Podem crer nisto que eu estou a dizer. Não se esqueçam que o dinheiro não compra tudo. Há coisas que o dinheiro não compra.
        Saudações revolucionárias

  15. nós

    10 de Abril de 2012 as 11:07

    É claro que o homem não é economista.O gajo nem falar sabe. Ele apenas aproveitou o empurrão do pai. Num país de cegos quem tem um olho é Rei.

  16. lyetet mendes

    10 de Abril de 2012 as 11:32

    estamos a rir agora ,amanha vamos chorar,em angola a uma lei que diz que o estrangeiro nao pode ter mais de 49% de açao….como é que a sonangol vai ser accionista de 51%????alguem capacitado pode me explicar isso???

    • A.machado

      11 de Abril de 2012 as 7:46

      É umas das leis que São Tomé esqueceu e aceitou de esquecer de copiar das leis Portuguesas e não Angola…

  17. Nando Vaz (Roça Agostinho Neto)

    10 de Abril de 2012 as 13:49

    Do Estado Falhado Almejea-se Tudo!..

  18. botangi vs xitla

    10 de Abril de 2012 as 15:19

    Eu dificilmente comento. Acho que o Sr Abel Veiga deveria melhorar ou estabelecer umas regras neste sitio.Sr é jornalista ou se não o é, pelo menos carrega esse nome. Há comentários que não se deve publicar aqui, como é o caso do comentário de OBSERVADOR onde o Sr dá-lhe nota 6, não sei se é pela expressões não digna de um cidadão para com os dirigentes. Desta forma o Sr, que já vi em algumas igrejas a orar, está contribuindo para o desaparecimento do civismo, o respeito e a cultura pessoal. STP é um país sem recurso. Depende dos estrangeiros. O sul-Africano Mark SHUDLLEWORTH,fez ou vai fazer um investimento superior a 70 milhões de euros no Príncipe. Ninguém criticou. Mas como se trata de governo central…O que é que vós tendes contra o Patrice? O Sr Rafael Branco, vendeu as ações da ENCO assim que assumiu o governo. Quem criticou? Meu senhores, São Tomé e Príncipe é nosso. O desenvolvimento dele depende de cada um de nós. Temos de nos unir e mudarmos a nós mesmos

    • observador

      10 de Abril de 2012 as 17:43

      boas (botangi vs xitla) vi que o meu comentario nao lhe agradou,mas temos pena.
      sou tao santola como tu e nao entro em tretas como tu pois nao tapo sol com a peneira sao tome e para todos santolas, nao gostas? tenta por isençao de visto para exterior e veras que ficas so tu a mandar em SAO TOME (tu e a tua quadrilha)nao faltei respeito a ninguem so exprimo a minha forma de ver as coisas talves por viver num pais que existe uma coisa que nao existe na nossa patria que é LIBERDADE DE EXPREÇAO dai a tua REAÇAO.DEUS AJUDE SAO TOME PARA NOS.RESPEITOSAMENTE OBSERVADOR.

  19. botangi vs xitla

    10 de Abril de 2012 as 15:33

    Quem quer criticar, que critique. Desde que faça de uma forma construtiva e sem ofensas e que dê sugestões para melhoria.Até parece que vivianos anos de vacas gordas e que de repente passamos a vacas magras. O BANCO MUNDIAL e FMI deram nota positiva ao atual governo. Alguém que mencione-me o líder de um exgoverno que deixou saudades? Quem ñ sabe fazer o melhor ñ critique negativamente. Ñ tem sugestões, ñ opine. Espero que Sr Abel Veiga dignifique o seu trabalho, pois STP quer homem que contribuam para o seu desenvolvimento. Cada um fazendo o seu trabalho, desde de que seja um trabalho digno.
    Antê Mungo

    • observador

      10 de Abril de 2012 as 17:48

      VACAS GORDAS NAO,mas baixamos ou subimos na tabela de paises mais pobres? RESPEITOSAMENTE OBSERVADOR.

  20. FÔRRRO

    10 de Abril de 2012 as 15:43

    QUE COOPERAÇÃO DIRREGENTES SANTOMENSES?

    ENTRADA E SAIDA DO PAIS PORTO(ENAPORT) E AEROPORTO (ENASA) NACIONALIZAÇÃO ANGOLA

    STP AIRWIS NACIONALIZAÇÃO ANGOLA

    TELEVISAO NACIONALIZAÇÃO ANGOLA

    BREVEMENTE EMAE NACIONALIZAÇÃO ANGOLA

    PARA UM SANTOMENSE ENTRAR EM ANGOLA NÃO SE CONSSEGUE VISTO

    QUALQUER EMPRESA CRIADA EM ANGOLA TERÁ QUE TER REPRESENTAÇÃO ANGOLANA COM UMA COTA SUPERIOR AO ESTRANGEIRO

    TODOS SABEMOS QUE ALGUEM ESTÁ GANHANDO COM ESTES NEGOCIOS O PAÍS É QUE ESTÁ PERDENDO!!! VIVA MÁ FÉ SOMOS REALMENTE A 15ª PROVINCIA DE ANGOLA!!!

  21. BRUNO DAS NEVES

    10 de Abril de 2012 as 16:17

    Ahahahaha……., lendo estes comentarios ate parecem ser uma comedia, a gente se diverte muito com isso!

  22. bisnerro

    11 de Abril de 2012 as 14:39

    La via meu colega com mais acordo,mais acordo,é agora,acordo,bom tempo para acordo……

  23. Sun Tutu

    11 de Abril de 2012 as 15:46

    Raios Patrice, acho melhor vender o país todo a Sonangol. Assim poupa-se no discurso, no sofrimento, nas reuniões, etc….Pensa de forma clara homem. Que valor adicional a Sonair vai acrescentar a STP airways? Se calhar ligação mais concertada para o Uíge ou Malongo porque tirando os voos domésticos em Angola, não vejo que vantagens é que a STP Airways vai tirar com isso. ah esqueci-me …. talvez gasolina de borla. Por favor tentemos lidar com empresas nas áreas cuja a principal actividade estão ligadas aos sectores em que se pretende ter parcerias. Sonangol que se concentre apenas no Petróleo e afins. Deixe a aviação para outros Cambada de abúbè pa.

  24. black mamba

    14 de Abril de 2012 as 3:06

    espero que o seu primeiro ministro não se esqueceu que os estudante em CUBA estão morrendo de fome. o senhor provo mais uma
    que não tem palavra tendo em conta o discurso feito ou a falsa promessa que fez na sua ultima visita as terras Revolucionarias Cubana.
    isto e indignante para uma pessoa que diz ter um plano master para o pais ou será que esta plano master e matar todos os estudantes em Cuba para não ter mais preocupações?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo