Presidente da República faz balanço positivo da cimeira de Malabo

Crescimento da Comissão do Golfo que ganha credibilidade e simpatia a nível internacional, é uma das constatações de Pinto da Costa, que a margem da cimeira reuniu-se em separado com o homólogo angolano José Eduardo dos Santos.

Segundo as imagens da TVS, antes mesmo da abertura da cimeira o Presidente Pinto da Costa, reuniu-se com os seus homólogos de Angola e Guiné Equatorial, respectivamente José Duardo dos Santos e Teodoro Obiiang N´Guema.

Analisando a cimeira de Chefes de Estados da comissão do Golfo o Presidente de São Tomé e Príncipe, considerou que nos últimos anos a organização ganhou visibilidade a nível internacional. «Um dos objectivos era fazer o balanço da comissão, que neste periodo teve mais visibilidade a nível internacional. Verificamos que há uma maior tomada de consciência da parte dos países membros de que a luta contra a pirataria, a segurança e paz no golfo da guiné, passam necessáriamente por uma colaboração estreita entre os países do Golfo da Guiné», frisou.

O balanço da reunião é positivo, segundo o Chefe de Estado são-tomense, que anunciou o compromisso de São Tome e Príncpe em pagar a dívida com a organização sub-regional. O arquipélago que é contornado por 164 quilómetros de território marítimo no centro do Golfo da Guiné, tem quotas em atraso que atinge 2 milhões de dólares. «Temos naturalmente uma dívida e essa dívida vai ser paga», assegurou Pinto da Costa.

O Chefe de Estado defende que São Tomé e Príncipe deve dar mais importância ao mar. Arquipélago de 1001 quilómetros de terra e 164 mil quilometros de extensão marítma. « «Temos que dar muita importância ao mar. Temos que estar mais bem precavidos e armadaos para garantir a segurança e paz, dando uma contribuição para reforçar a paz e tranquilidade no golfo da guiné», sublinhou.

A margem da cimeira Pinto da Costa reuniu-se com o seu homólogo angolano, José Eduardo dos Santos. «Quando dois presidentes e sobretudo dois amigos se encontram fazem o balanço da cooperação e prometem fazer todos os possíveis para que ela seja mais frutífera», disse o Presidente de STP.

A coperação bilateral é considerada de boa, mas pode ser exemplar. « Estou convencido que dentro dos próximos tempos veremos que a cooperação entre STP e Angola é qualquer coisa que deve ser seguido por outros países», concluiu Pinto da Costa.

Abel Veiga

  1. img
    Pen Drive Responder

    «…dentro dos próximos tempos veremos que a cooperação entre STP e Angola é qualquer coisa que deve ser seguido por outros países».
    É com tristeza que eu santomense sou confrontado com as declarações do Presidente Pinto da Costa. Já as ouvi umas cinquenta vezes. Parece que desta vez o velho Pinto da Costa ficou sozinho dentro do MLSTP. Pois é o único que ainda acredita na boa vontade dos amigos angolanos! Uma pena!

  2. img
    madalena Responder

    Pela 1ª Vez , ouvi que temos dar importância ao MAR.
    Valeu a pena

  3. img
    madalena Responder

    Perdemos muito tempo, não se recupera estas oportunidades, nunca mais.
    Não tivemos dirigentes, houve deficit de saber , apenas isso.
    Ai se fossia na terra di mama de ami. Era diferente.

  4. img
    Edaugusto Responder

    É necessário que os dirigentes saibam de que o mundo mudou, não podemos estar apenas voltados para Angola e Guiné Equatorial, temos que tentar explorar outros horizontes. Já não estamos no tempo em que os dirigentes destes países mandavam e desmandavam na coisa pública, hoje também têm que prestar contas, penso!

  5. img
    elsa Responder

    DR Pinto da Costa,Presidente, não tem poder, tem limites impostos pela lei mãe, o que fazer.
    Já sabia que era assim. Nunca se deve voltar ao lugar onde se foi muito feliz, ditado.

  6. img
    elsa Responder

    Semana passada vi lixo amontoado ao lado do palácio do povo, via Ministério da Justiça, fiquei sem palavras.
    Poder falta

  7. img
    atencioso na diaspora Responder

    a cooperacao com angola tende se a aumentar…..sinceramente, sinto triste com isso….o que o governo e o presidente da republica tem feito em prol da diaspora santomense ca em angola? 80% da diaspora santomense vive na ilegalidade sem saber o que fazer…alguns trabalham, outros fazem negocios, enfim…mas com muitas limitacoes…..que eu saiba, agora os angolanos entram em sao tome sem visto pra duas semanas quando os santomenses nao azem o mesmo….isto segnifica desenvolvimento? segnifica boa parceria? o que entendo por parceria, é que as duas partes tem que sair a ganhar..isso sim…o governo americano tem criado politicas para ajudar pessoas ilegais nos estados unidos, e porque nao copiamos isso?…..portanto, nao existe uma politica seria dos nossos governantes com a diaspora. para que serve as nossas embaixadas…? só para criar despesas ao cofre do estado? espero que esse governo mude de atitude se é que quer ainda um voto desse povo e deixar de palavras bonitas de que ja estamos cansados…o mundo de hoje, é um mundo de resultados e nao de discurso bonito….isto é como se fosse uma empresa….nao importa como é o trabalho, mas que no fim do ano o resultado do exercicio seja positivo. agora falar bonito, ja nao funciona neste mundo moderno.
    bem haja e que Deus abencoe sao tome

  8. img
    Rui Couto Campos Nunes Guimarães Responder

    Pinto engordou sim senhora! Pai grande anda alimentar bem a comer bom peixe, bom arroz muito bem, pai não vem a portugal mais falar com os jovens hó esqueci-me que não estamos na época de campanha!

Deixe um comentario

*