Sociedade

“A tendência é regressar para a emigração”

Desabafo de um emigrante que decidiu regressar definitivamente à terra natal. Chama-se Fidélio Leitão. Vive um grande dilema, a tendência é regressar para a emigração, mas os sinais do mundo aconselham o emigrante a regressar rapidamente a sua terra.
O Jovem emigrante de 34 anos deixou São Tomé há quase 10 anos, para buscar melhores condições de vida na Europa. Portugal foi o primeiro destino, onde viveu e trabalhou durante 7 anos. Saltou para o Reino Unido da Grã-Bretanha. Nottinghan foi a cidade de frio e trabalho duro que marcou a vida de Fidélio Leitão nos últimos anos.

Fruto do trabalho árduo comprou uma viatura e enviou para São Tomé. No processo de desembarque o emigrante encontra grande barreira. «São barreiras que me deixaram desiludido com a minha terra. Não se admite que um imigrante luta, luta, no estrangeiro e quando regressa a sua terra, não pode levantar o seu carro por ter volante inglesa. Ainda mas quando outros carros com mesmo tipo de volante, ou seja, a direita chegaram no mesmo navio e imediatamente entraram em circulação no país», reclamou o emigrante.

Segundo Fidélio Leitão, só há duas semanas é que conseguiu levantar a sua viatura, graças a uma declaração emitida por escrito pelo Ministro das Infraestruturas, autorizando o levantamento da viatura. De facto em Outubro de 2011, o Ministro das Obras Públicas, Infraestruturas e Recursos Naturais, Carlos Vila Nova emitiu um despacho, aprovado em Conselho de Ministros, que proíbe a entrada no país de viaturas com volante à direita.
No entanto a viatura do emigrante Fidélio Leitão deu entrada no país desde 31 de Julho de 2011, portanto cerca de três meses antes da entrada em vigor do despacho do ministro.

Superado o bloqueio da sua viatura no porto de São Tomé, o emigrante depara-se com outro quebra cabeças. A onda de roubo e assaltos que tem aumentado no país, assolou a residência de Fidélio Leitão. Enquanto estava a trabalhar em Nottingham, conseguiu mesmo aqui em São Tomé outras duas viaturas e guardo-as no seu quintal. Quando regressou encontrou as viaturas em estado de sucata. Os assaltantes levaram todas as peças e acessórios. «Isso provoca desânimo. É um roubo que cheguei a pensar se é mesmo roubo ou se é maldade, não sei, só sei que tiraram farol, e o para brisas do Mercedes e outro carro de marca Audy», declarou.

Desanimado, devido aos bloqueios que tem enfrentado e aos assaltos aos seus bens, o emigrante sente que o país também não tem espaço para realizar os seus sonhos. «Sinceramente não quero ser pessimista, mas a verdade, é que há certas e bloqueios que se enfrenta em que a tendência é mesmo regressar para a emigração», pontuou.

Fidélio Leitão aproveita para alertar aos emigrantes, no sentido de terem cuidado na importação de viaturas, tendo em conta a nova lei governamental que proíbe determinadas características de viaturas. No entanto reconhece que a situação actual do mundo, marcada pela crise financeira, obriga os emigrantes a equacionarem o regresso a sua terra natal.

Aumento do desemprego na Europa, deve segundo Fidélio Leitão orientar os emigrantes a transferirem a capacidade de trabalho adquirida na Europa, para fomentar o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe. «É uma das coisas que eu tenho aconselhado os meus colegas da emigração. Trabalhamos como escravo no estrangeiro e quando chegamos a nossa terra, comportamos como doutores. Isto é mau e eu não gostaria que acontecesse com a malta São-tomense que regressa da emigração. Temos que acreditar, e trazer mesmo espírito de luta pela vida que temos na emigração, para a nossa terra», conclui.

Abel Veiga

    31 comentários

31 comentários

  1. N.C

    9 de Janeiro de 2012 as 18:28

    Meu caro compatriota Fidel, tal como tu tambem sou emigrante e reconheco a luta,o sacrificio e esforco que se passa nesse mundo fora.Gostava antes de mais te encourajar pelo sucedido, e te parabenizar pelo teu esforco e reconhecimento em envestir na terra natal e a pensar no teu regresso a patria.Infelizmente as coisas estao cada vez pior na europa e muitos veem o regresso a “home country”como a melhor solucao.Mas os nossos governantes nao apoiam essa iniciativa,nem criam incentivos e mecanismos legais ao ponto de proteger,encourajar e benefeciar os emigrantes.Vives o tempos que vives na europa e no dia que decides voltar a terra, e se pretenderes levar os teus bens,so valores que pagas para te-los fora do porto chega a custar o dobro.Me espanta como e que um pais que nao produz,nao fabrica automoveis da ao luxo de impedir entradas de viaturas mesmo novas,so pelo facto de terem volante a direita.As leis sao feitas para protegerem uma duzia de gatos pintados e presjudicar a maioria da sociedade.Por isso meu carro forca para ti e um bem haja

  2. Manuel Penhor

    9 de Janeiro de 2012 as 20:14

    Meu caro,com a cries que se depara no mundo inteiro,neste momento S.Tome e Principe ainda nao esta preparado para receber,os sues filhos que querem regressar a casa.Depois de de eu ter cumprido servico Militar obrigatorio de 1987-1990,viagei para os quatro continentes,em busca de uma solucao para futuro.Quando pretendi regressar em 2003,deparei com tanta injustice,e logo entendi, que pais esta dividido em 3 classes.Uma dos politicos,outra dos preveligiados e ultima do povinho(e se pertences a ultima)Nunca teras oportunidade naquele arquipelago onde a onda da burocracia partilha com pobreza e tem dado lugar a desigualdade.Se não tens para investir,regressa para garantir a sua reforma.

  3. Dalingher

    9 de Janeiro de 2012 as 21:06

    Meu caro amigo fidel é de lamentar o sucedido mas a maior coisa que fizeste é de devulgar o facto, espero bem que daqui para frente os nossos governantes tenham mais respeitos pelos emigrantes que são um dos maiores promutores da economia nacional e não se pode aceitar que no pais não existe uma politica de acolhimento ao seus que pretendem regressar a sua terra natal, um abraço e muita força para seguires em frente.

  4. edy

    9 de Janeiro de 2012 as 22:14

    Forca Fidel, Tu vas vencer. Obrigado por apresentar a seu problema ao mundo, digo isto porque fequei devidamente esclarecido sobre a nova lei “BURRA”que entrou em vigor e tambem fique a saber ate que ponto esta o nosso pais em termo de roubo.
    “BURRA LEI”digo isto porquemesmo a inglaterra permite entrada de kalquer tipo de carro desde ki cumprem com as lei de seguranca para circular na via publica digo [travoes cinto de seguransa en condicoes etc], ANGOLA E STP vem meter um lei dos BURROs proibimdo carro de volante a eskerda?. Acreditem fiz varias pesquisa na net mas nao vi nenhum pais mas com essa lei. STP nao pode seguir o mesmo passo de Angola somos pouco e pobre manos, REMOVE esta lei manos?

    • Hiost Vaz

      10 de Janeiro de 2012 as 10:23

      Ate pk STP nao fabrica nem monta carros dependendo apenas da importaçao…e mesmo assim pensam em desenvolvimento. Ao inves dessa cria infrastuturas; estradas largas pk o pais esta crescer aprendem uma vez por todas senhores governantes

  5. rapaz de riboque

    9 de Janeiro de 2012 as 22:15

    pois amigo sou um grande critico do nosso país. Sei que muitos não gostão dos meus comentários porque sou directo . Enquanto não acabar essas mentalidades invejosas, racistas, de bruxarias, gatunagem, nunca esta terra sai do fundo . Temos cá pessoas que infelizmente vivem só a pensar no mal dos outros, passam a vida nas bruxarias enfim estamos a entrar no abismo porque da maneira em que as coisas andam nunca mais vai melhorar, mas sim com tendência a piorar, poucos querem trabalhar vivem só a sombra do mal dos outros, uma terra tão pequena é uma vergonha. Mas infelizmente a quem sente bém com isso a ignorancia por vezes é atrevida : Força Fidel que Deus te ajude

  6. edy

    9 de Janeiro de 2012 as 22:18

    direita en vex de eskerda.
    obrigado.

  7. Justino Manuel Abreu do Ramos

    9 de Janeiro de 2012 as 22:49

    Ao ler o desabafo do referido emigrante que regressou que regressou à nossa terra natal, o senhor Fidélio Leitão, e a exposição feita a jornal telánón, não corresponde a realidade, dado como se encontra o seu bem exposto.
    Ao meu entender, verifica-se que esses bens está exposto num sítio aberto, sem p0roteção e sem alguém que possa cuidar dos tais bens.
    Ao verificar os tais carros, encontra-se num sítio aberto, onde toda gente possa fazer aquilo que quer.Caso esses carros estivesse numa oficina fechada, ou dentro do seu quintal ao cuidado de alguém, não seria vandalizado com se encontra exibido no referido jornal.
    Caso esses bens estão dentro da oficina fechada e aconteceu essa situação, acho que o dono da oficina deveria chamar a responsabilidade perante as autoridades compitente.
    No tocante ao caso de emigração, ´realmente é um facto que todos os nós emigrante, apelamos os senhores dirigentes do nosso país, para que implementasse uma lei mais urgente possivel,de forma viesse a beneficiar-nos, para que nós visse-mos a forma de meter os nossos bens no país. Isso porque já se torna muito complicado aos emigrantes, dado que a referida crise tem ensolado á Europa toda.
    Como o senhor sabe, o nosso país nunca importou carros com volantes a direita, devia verificar que não enquadrasse no nosso país, já ouve carros que entrou no nosso país, vieram do Moçambique, mas é o caso raro.De maneira, não podemos levar a ignorância sobre assunto.
    O caso de exibição que nós emigrante tem feito no país quanto a nossa chegado, são as pessoas que não tem um nivel adquado é que esses comportamento.

    • realista

      10 de Janeiro de 2012 as 12:49

      ta kieto leopaldo pelo visto apoia essa politica do governo retradado que e de nos lioxar neh pelo visto nao sabes conduzir entao vsai a escola de cond…. ali tiras duvidasd da maneira como conduzir em qualquer lado do mundo.

      • Paracetamol 500mg

        10 de Janeiro de 2012 as 22:34

        Parece que o problema esta no proprio santomense. Em vez de pensar em segurança rodoviária, para ele e para os outros que circulam na estrada, vem com pugilismo verbal, dizer que deve-se importar carros com volante à direita.
        Não é tradição em stp, ter-se carro com volante a direita.
        Por motivos de segurança, acho muito bem proibirem. Quem quiser, que compre, mas chegado em stp, deveria ser forçado a substituir a localização do guiador.
        Em stp, deve olhar mais as competência do que o fala barato.
        O caro emigrante cometeu uma ilegalidade, em bajular o ministro uma autorização para poder desalfandegar o seu veiculo automóvel. Devia-se recorrer a justiça. Um mau exemplo, mas compreendo o esforço. É o sistema de stp.

        • obcervador

          11 de Janeiro de 2012 as 17:49

          meu caro Paracetamol 500mg senhor no minimo es falso e ignorante, os outros que me desculpen a linguagem mas no minimo é uque posso te chamar. STP tao pobre como é achas que esta em condiçoens para desperdiçar o dinheiro de levantamento de algum carro?se tem volante acontrario sempre podera levantar so que so estaria apto a circular na estrada nacional(STP) COM VOLANTE A ESQUERDA sobe pena de multa ou apriençao da viatura a favor do estado.NOS OS EMIGRANTES TEMOS K ESPETAR FOGO NO CU DOS NOSSO GOVERNANTES.AXIFA.ADEUA CONGO.
          quanto a vandalizaçao das propriedades do dito senhor acho caricato os textos de estes senhores todos indignados quando em sao tome ate ja tenhem nome para isto (BISNES) fui mais uma vitima desta façanha e meu caro se estiveres a ler isto faz so um teste pega num vizinho teu e pagalhe uma nacional ou suas pode ser cacharamba ate o gajo ficar meio tonto e ele proprio vai te dizer e vaz ver que quen te roubou foi alguem da tua familha que se calhar confiavas muito nele.ao menos foi uk me aconteceo e a muitos la em sao tome eu depois de me roubarem e nao foi pouca cousas foi a volta de 100mil eur em bems aprendi que em sao tome so se investe em terrenos e tudo que for coisas pessoais mais vale comprar um armanzem trancar tudo e trazer a chave NAO SE PODE CONFIAR NEM NA SOMBRA EM STP. SAO TODOS FALSOS.

    • edy

      10 de Janeiro de 2012 as 15:38

      nao intende, desculpa mano.

  8. realista

    9 de Janeiro de 2012 as 22:58

    governo que e governo mesmo tem que criar meios de politica que e pra ajudar muitos emigrantes que penssam em regressar pra terra depoix de muito sacrificio na europa politica essa tenhem que reduzir imposto nas alfandigas e essa de volante direito ou esquerdo isto nao passa de politica de ma feee governo que nao penssa nos emigrantes,pra ser sincero sinto-me revoltado da maneira como e a politica deste nosso pais vivo na europa a 10 anos como muito como eu temos vontade de bazar da europa pra banda so pra despachar as cargas nas alfandigas preco ta kieto e de lamentar por isso mais uma vez dou muito santola razao de se sentir vergonha de se indentificar como de s.tome e principe agora muitos dizem que e de cabo verde.

  9. Atanasio Gomes

    10 de Janeiro de 2012 as 7:46

    é assim a situaçao que vivemos na nossa terra eu tàmbém sou imigrante mais ,meu caro amigo estou a refletir a muitos anos qual seria aminha vida quando regressarei definitivamente , mais é obrigado voltar porque os coqueiros que foram plantados nao deram bons frutos para bons entendidos mais nao disanima um dia tudo vai mudar para melhor

  10. Iazalde santos

    10 de Janeiro de 2012 as 8:52

    Meu amigo o pais vive atos de vandalismo,cinto muinto força.Tu es pobre nao pode ter bom carro,So os sanhor ministros que pode levar quaquer tipo de carro.Os teu investimento teus esforço sera deramado asim meu irmao.

  11. Leopaldo

    10 de Janeiro de 2012 as 10:11

    Situação Real das Alfandegas em São Tomé
    Em Julho do ano corrente compro um carro em Lisboa por 2000,00€… para enviar a São Tomé gastei 1.298,00€ …. para retirar o carro das alfandegas em S.Tomé gastei 1765€. No total o carro ficou 5063€.
    Resumindo:
    Não Disponho de recursos financeiros para adquiri uma viatura zero km… onde a taxa alfandegaria em São Tomé é baixa, por outro lado, esse país não ajuda os imigrantes, a politica de desenvolvimento é muito deficiente, somos um País pobre… e se fechamos a livre circulação de bens e serviços o País continuará mais pobre.
    A pauta aduaneira existente actualmente nas alfandegas não adequa a realidade do País… procuramos muitas vezes copiar e colar, mas temos que olhar para o factor que somos Ilhas… e as ilhas tem que abrir as suas fronteiras e não bloquear as trocas comerciais ….

  12. Anjo do Céu

    10 de Janeiro de 2012 as 11:30

    Temos é k encorajar o Fidelito e muitos outros k regressaram ao seu País.Só k é critico como são recebidos com uma certa apatia por parte de alguns dirigentes e politicos.Temos k fazer algo sempre para nossa querida Patria.O k é mas caricato é k maioria dos nossos dirigentes estiveram na emigração, caso concreto do nosso 1º. ministro,Ministro Defesa,Justiça,alguns lideres dos Partidos enfim e que tiveram padrinho na cozinha e hoje esqueceu do passado.Porquê k eles não falam c sr.Ministro de negocios Estrangeiros k criam uma politica séria de emigração?Têm medo?

  13. helmerdias

    10 de Janeiro de 2012 as 11:37

    Meu caro amigo fidel tens toda razão.Não devemos ir abaixo com todas a deversidades que podemos encontrar,no nosso país mais temos obrigação de ajudar o país a sair do marasmo que esta em relação a tudo.Como tal nao é vergonha nenhuma regressar,mesmo que a vida nao tenha sorrido favoravelmente.EStou de acordo ctg mais sera que nos querem ai no nosso país?Conheço quem se ofereceu para ir dar o seu contributo profissional,mesmo estando empregado em portugal a pessoa esta na disponibilidade de deixar ca o seu emprego mesmo ecomeçar de baixo assim,nada dizem.Por isso pergunto sera que nos querem la,mais se fosse filho ou parente de algum governante ja la estava e no alto cargo.obrigado

  14. jovem bolseiro

    10 de Janeiro de 2012 as 14:47

    o mpior de tudo nesse país, falta capaicidade mental dos partidos pulitico, esquecem que o país é para criar, em vez de criar passa encher os bolsos de em emprestimo e diz que puvo é quem sabe da historia… povo é quem paga por isso
    mas por tudo força ai fidel faça a tua parte .

  15. tiocego

    10 de Janeiro de 2012 as 16:19

    Mau Sinal

  16. frantz cassandra will

    10 de Janeiro de 2012 as 19:39

    fidel te digo que o que acabaste de realsar sao factos puramente serios e que o nosso governo pela dimensao do pais e o numero da populaçao eu acho que todo o mal que se encontra hoje no nosso pais provem do mau tratamento e acompanhamento aos emigrantes isto porque num pais pequeno como o nosso nos é que deveriamos contrubuir para o 70% do seu desenvolvimento com politicas mais coerentes, nao esta de estar aqui a cobrar cargar a preços exorbitantes aos emigrantes sabendo que de quaisquer das formas tudo o que enviamos é para o fortalacimento do nosso bairro ou de toda via do pais tendo em conta que eles( o governo e os depotados) sabem que sozinhos nao vao arrancar so vao ficar nestas criticas e como ja estao bem abitoados com as mesmas ja nem sentem vergonha diz- me la sera que ja existe um parque de recriaçao em angolares? quem é que podera fazer isto a nao ser um emigrante de ideias tal como tu , mas como?vendo ja tudo quanto estas a passar. e pa so tenho a te desejar coragem e que perdoes o nosso povo a começar do governo com as suas medidas caducas em vez de pensar em coisas que sustentam o interresse da populaçao

  17. HLN

    10 de Janeiro de 2012 as 23:01

    É preciso ter muita coragem para voltar com tanto bloqueio existente no país criado para filhos de pobre ou seja os que não tem tapete a frente da cama, entretanto faço votos que tudo dê certo para ti Fidel.

    Quando se fala em crise assolando a Europa devia ser uma grande preocupação para o governo mas… como os nossos governantes são como são nem estão ai para os emigrantes. Mas não se esqueçam o país é nosso e um dia se as coisas piorarem temos mesmo que regressar para terra Natal.

    Boa Sorte Fidel

  18. akidijam

    11 de Janeiro de 2012 as 1:51

    Que ignorancia! Até o nosso governo é ignorante. Como não aceitar um carro no País só pelo facto de ter volante no lado direito? Só mesmo num País como S.Tomé e Príncipe que só tem figuras para segurar determinada pasta e que se chamam de ministro. Nunca copeiam coisas boas, só porcaria.

  19. Filipe Samba

    11 de Janeiro de 2012 as 11:27

    Comportamento de uma república parlamentar
    Paranormal.
    Coisas que não têm explicações cientificas

  20. rapaz de riboque

    11 de Janeiro de 2012 as 21:13

    amigo justino então não se pode ter nada na via publica poça rapaz que mentalização é a tua ? ou séra que tu também fazes parte do gang dos vandalos que andam a solta por ai comentário triste e baixo amigo mais uma mentalização a moda da terra

  21. Daile Fernandes

    11 de Janeiro de 2012 as 23:54

    So deus sabe o quanto nos sofremos aqui fora,o pais esta mal,o governo nao ajuda,mais meus amigos a terra e nossa mal ou bem..nossa terra e como nossa mae!!
    vamos dar as maos e mudar a nossa terra!!
    menos queixas e mais empenho e trabalho!!!abracos a todos fora e dentro do pais.

  22. BRUNO DAS NEVES

    12 de Janeiro de 2012 as 9:03

    Ta y o sinal que de facto quando uma mulher muda varios homens ou vice-versa a sua vida nao tem rumo certo, porque tens um pai, uma mae te criando seja ele pobre ou rico, eles na medida do possivel criam condicoes pra tu desenvolveres, que eu saiba nenhum pai quer mal pra seu filho,
    ja os nossos governantes, por outro lado muitas figuras importantes da cena politica ao inves de importar com os filhos da terra, dao ao outros cidadao estrangeiros em beneficio proprio em detrimentos da pobreza do povo.

    • OLAF

      16 de Janeiro de 2012 as 3:15

      E, o que acontece quando um homem troca de parceiros várias vezes?

    • OLAF

      16 de Janeiro de 2012 as 3:16

      parceiros/parceiras, devido às transformações “modernas” na relação conjugal

  23. O matador

    17 de Janeiro de 2012 as 17:44

    Força fidel o Dr de transporte e porto ele é mesmo assim não é o governo mas sim ele vê só os carros de vidros escuro em todo pais usa-se vidro escuros e paga-se uma taxa em stp ja é diferente, tens que deixar o seu carro la ate apodrecer tira-te o teu gosto que tanto lutas-te para ter MANO FIDEL FORÇA CORRAGEM (PRIMEIRO MINISTRO ABRE OLHO COM ESSE PREGUIÇOSOS EM VEZ DE TRABALHAR PASSAM TEMPO NO PC A JOGAR CARTINHAS)

  24. Daile Fernandes

    20 de Janeiro de 2012 as 1:49

    senhor bruno das neves interpreta bem a frase em vez de fazer comentarios infelizes e sem senso..muita saude a todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo