Cultura

Príncipe em Festa

principe.jpgEstamos no mês de Agosto… mês dedicado à cultura na ilha do Príncipe. Há três anos que a festa se repete. Quem visita a ilha, por esta altura, tem a oportunidade de viver e participar em diversas actividades culturais de raiz profundamente da Região. (Por TEOBALDO CABRAL). A sua exuberante paisagem, aliada a uma tranquilidade “dos Deuses”, proporciona a quem vem doutros mundos (ditos civilizados) um verdadeiro desafio íntimo.

Para este ano a organização concebeu um vasto programa que vai de 1 a 30 de Agosto.

Mais de 300 pessoas tomaram parte, no dia 1 de Agosto, na corrida contra o consumo excessivo do álcool, que marcou o arranque dos festejos. Na verdade porque a ilha está no topo do consumo do álcool a nível nacional, a organização quis deixar claro que o momento é de festa mas não de excessos.

Do cartaz da festa destacam-se dois grandes momentos: A tradicional apresentação do “Auto de Floripes” e o Festival Camilo Domingos (ambos previstos para o dia 15, sendo a 2ª apresentação do auto de Floripes agendada para o dia 23).

Na última sexta-feira, dia 7, data do 4º aniversário da morte de Camilo Domingos, o presidente do governo regional Tozé Cassandra depositou uma coroa de flores, no memorial erguido na principal avenida da cidade de S. António em homenagem ao cantor que mais divulgou a ilha no mundo.

Até o final do mês várias actividades culturais vão decorrer nomeadamente mostras gastronómicas, teatro de rua, palestras…etc.

Para esta 3ª edição, a organização receia a pouca presença de visitantes na ilha, tendo em conta a alta tarifa e a deficiente ligação área entre as ilhas.

Ainda assim, haja o que houver, a festa continua…. E o Príncipe continua a lutar pela sua afirmação cultural.

Teobaldo Cabral

Recentemente

Topo