Cultura

Lançamento do livro “Pérolas Soltas” da são-tomense Mirian de Deus na UCCLA

O lançamento e apresentação ao público do primeiro livro de um escritor é um momento único. O livro “Pérolas Soltas” é disso exemplo! A são-tomense Mirian de Deus escolheu a UCCLA para a apresentação da sua primeira obra, uma obra que representou uma terapia para a autora, umas pérolas soltas que falam sobre assuntos diferentes e que será dada a conhecer no dia 30 de julho, a partir das 18 horas, no auditório da UCCLA.

Sinopse:

Mediante tantos desafios que a quarentena nos apresentou, a escrita de poemas foi a forma que encontrei para ultrapassar o desconforto e as crises existenciais.

Os meus poemas, minha terapia, isto porque é nos poemas que consigo dar voz a muitas das minhas inquietudes e aos meus eu(s) mais obscuros.

Faço a analogia desses poemas com as pérolas das ostras. As ostras só produzem pérolas quando não estão felizes, ou seja, é preciso um certo desconforto para elas poderem produzir pérolas. Assim, os meus versos ricos e profundos são o resultado das minhas inseguranças.

Biografia:

Mirian Patrícia Gomes Madre de Deus nasceu em São Tomé e Príncipe, a 1 de setembro de 2000. Filha de Maria Izilda Cabral Gomes Duarte e de Manuel Argentino da Madre de Deus, naturais de São Tomé. Ficou órfã de pais aos 5 anos, em julho de 2006. Foi criada pelos familiares, nomeadamente pela sua avó materna, que fez até o impossível para que nunca faltasse nada. Morou também num colégio de Madres onde aprendeu a partilhar, tolerar, consolar e desafiar-se a si mesma. Em 2018, Mirian de Deus recebeu uma bolsa de estudos da Fundação Calouste Gulbenkian, para fazer o curso de Bioquímica na Universidade de Évora, em Portugal. Em 2020, lidando com diversas crises existenciais, encontrou refúgio nos poemas e nas histórias que criava, e desde então nunca mais abandonou a sua paixão. Extremamente comprometida e apaixonada pelas crianças, os seus poemas e histórias são maioritariamente dedicados à proteção e educação das crianças.

Fonte UCCLA 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo