Desporto

Quarta Edição da Volta a Cacau Prestes a Começar

Foi lançada na noite de ontem a 4ªEdição da Volta a Cacau em S. Tomé e Príncipe. A grande surpresa desta Edição é a participação de Chineses do Macau. O projecto que reuni ciclistas de várias partes o mundo deverá arrancar no dia 1 de Setembro.O lançamento da 4ªEdição da Volta a Cacau em S. Tomé e Príncipe, aconteceu esta quinta-feira na casa Cacau com a presença de individualidades do mundo do desporto e curiosos. Para além da apresentação das camisolas que correspondem a classificação de cada etapa da competição, a Federação Nacional do Ciclismo também procedeu a apresentação de atletas e as taças que deverão ser erguidas.

Nesta competição vão participar 4 equipas: equipas de S. Tomé e Príncipe, Portugal, China-Macau e Angola. A camisola amarela da prova tem o patrocínio da República de Angola. O país que é habitual vencedor desta competição encorajou a iniciativa e desejou muito faire play, «constitui para nós, a Embaixada de Angola imensa honra fazer o uso da palavra pela 1ª vez no acto de apresentação da Volta do Cacau São Tomé, a corrida ganha prestígio internacional, o facto que orgulha os cidadãos santomenses e os ajuda a reforçar os laços de amizade que os uni aos povos das nações concorrentes pelos anos de existência, pelos países que conseguiu reunir e pela força social que se atribui ao desporto, o evento passa a ter um grande significado e importância para a RDSTP»

A grande surpresa deste persente Edição é presença dos chineses de Macau que pela primeira vez tomarão parte na prova. São 270 Quilómetros que serão perseguidos pelos ciclistas em quatro etapas. A 1ª etapa é no circuito da cidade de S. Tomé, a 2ª é de S. Tomé ao Porto Alegre, a 3ª é de Neves a Santa Catarina, a 4ª e última etapa é de Agua Arroz à Ponta Mina.

S. Tomé e Príncipe estará representado por sete equipas. «O Ministério Juventude e Desporto, através do Direcção-geral, acarinha este evento desportivo não pela sua grandeza, mas acima de tudo, porque marca um projecto histórico concreto do nosso desporto. Permita-me reconhecer árduo e brilhante trabalho da Federação Santomense de Ciclismo e dizer publicamente que a Direcção geral do Desporto estará sempre disponível para apoiar esta mesma Federação. Aproveito esta sublime oportunidade para publicamente dizer que temos que formar dirigente desportivo de forma a munimos de ferramentas que possam permitir-lhes angariar fundos para a realização das suas actividades. Nós sabemos que as federações possuem a sua autonomia financeira e administrativas, mas isto só não basta, temos todos que trabalhar arduamente para conseguir munir as federações de algumas ferramentas que permitam caminhar os seus próprios meio, porque de acordo a Lei 7/2012, o Estado só poderá apoiar algumas federações com apoios que é de caracter público. Para terminar, esta 4ºEdição da Volta a Cacau 2013 vem assim reforçar o papel de ciclismo na cena de desporto nacional abrindo assim caminho para a massificação do nosso desporto.» Afirmou Yuri do Espirito Santo, Director do Desporto.

Para além do grande prémio de camisola amarela, haverá premio de camisola verde, camisola bolinha e a camisola cor-de-rosa. O valor total dos prémios estão orçamentados em 3000 euros e competição terá inicia já no dia 1 de Setembro.

Bendzaison Lima

    8 comentários

8 comentários

  1. icasa acaio

    26 de Agosto de 2013 as 13:52

    a volta cacau é uma boa iniciativa mas eu quero saber se é volta a ilhá de são tomé ou se é volta a angola ou cst ou ….porque tive a oportunidade de ver as camisas e não vejo nada de saõ tomé só vejo promoção a Angola,CST,BISTP…mesmo se ele estão a patrocinar naõ deveriam escunder tanto assim a imagem do nosso Páis eu quero saber se é volta pertence são tomé ou angola ou cst, bistp……….?

    • Daladier Coelho

      30 de Agosto de 2013 as 19:00

      Antes de mais, os meus cumprimentos.

      Chamo-me Daladier Coelho, campeão nacional de ciclismo nos anos 2002 a 2007 e membro fundador da federação são-tomense de ciclismo.
      Venho por este meio tentar explicar ao leitor de nome “icasa acaio”, sem entrar muito em detalhes técnico o seguintes:
      – A Volta do Cacau realmente é uma prova nacional, mas as camisolas das classificações não têm necessariamente ter algum símbolo do nosso país, salvo se o nosso governo patrocinasse uma equipa nacional ou umas das camisola das classificações. Nesse sentido, é por isso que aparece seja BISTP, CST, Embaixada de Angola ou uma outra instituição, porque essas mesmas instituições patrocinaram tais camisolas.
      O que o mais breve deve acontecer é o nosso campeão nacional vir a usar neste tipo de prova um vestuário diferente de todos os seus colegas de equipa. Vestuário esse que seria uma camisola com as nossas cores, o nosso símbolo, nossa bandeira e etc.

      Tem muito mais detalhes, mas para já, fico por aqui. Para mais detalhes queira contactar o nº +23909927064 até o dia 4 de Setembro.

      Espero ter conseguido esclarecer alguma dúvida.

      Obrigado
      Daladier Coelho

  2. CAUE-A-PAGUEÇAGINON

    26 de Agosto de 2013 as 19:49

    Esforça mano! você tem que apresentar uma escrita neste jornal, ao mais alto nível!
    É também contributo ao país e ao jornalismo são-tomense!
    Um enorme e imperdível bem-haja!

  3. Barão de Água Izé

    27 de Agosto de 2013 as 17:58

    Com condições mínimas de apoio ao desporto
    STP poderá ser um catalisador do desporto internacional, a começar pelos países próximos, na promoção de provas desportivas, de que a Volta do Cacau é um exemplo: Provas de atletismo corta-mato; maratona do café; provas de montanhismo e orientação; remo, canoagem e vela e etc…
    Só falta criar as condições mínimas!

  4. Antonia freitas

    29 de Agosto de 2013 as 8:04

    Espero que com a volta do nosso atleta Deladier conseguimos alcançar alguma coisa, ja que estamos sempre para tráz.

  5. quimcoças

    30 de Agosto de 2013 as 14:25

    Cuidado com o português desta notícia. Os mídia são os principais responsáveis pela forma como se fala e escreve.

  6. aivecas

    24 de Julho de 2019 as 11:45

    o que aconteceu com os ciclismo do nosso pais desta vez já noa se fala dos atiletas deste que volta foi realizado nao se lembra do ciclismo em s.t.p já nao há ajuda pelo ciclismo
    quando vai ter a volta do cacau, não vejo os ciclistas no treno cada um esta na sua deve juntar todos ciclista de novo como era antes nos anos 2002 havia união nas equipa obbbbbg

  7. aivecas

    24 de Julho de 2019 as 13:12

    povo santoménse estao na espetativa de ver os nossos ciclismo de volta na estrada do nosso pais nao devemos deixar que este desporto desaparece nao se fala mas no cuclismo deve levantar outra vez os ciclista esta no seu fazer desta forma aquele gosto vai desaparecer ao pouco porque federeção deve peder ajuda a todos que gostão desta atividade.
    Davem dar atenção aos ciclista desta vez

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo