Desporto

Ilídio Vaz e Dulce Conceição ganharam a II corrida pedestre do BISTP

O fundista internacional da Ilha do Príncipe, Ilídio Vaz e a meia-fundista, Dulce Conceição, de São Tomé venceram a segunda corrida pedestre do Banco Internacional de São Tomé e Príncipe(BISTP). Cada um dos atletas levou para casa mil dólares como prémio por ter cortado a meta num percurso de 10 quilómetros.

Para além da prova de competição dos dez mil metros, também houve uma outra prova de marcha para incentivar a boa constituição física e apoiar o desporto em São Tomé e Príncipe.

corridaAmbos os vencedores, nomeadamente Ilídio Vaz na categoria masculina e Dulce Conceição na categoria feminina, puderam desfrutar da alegria, porque no ano passado ficaram os dois na segunda posição. Este ano o segundo classificado da prova masculina, Adilson Espirito Santo, não conseguiu receber o prémio, porque fez parte dos três rapazes e duas meninas que acabaram por ser hospitalizados.

Para o Administrador do Banco Internacional de São Tomé e Príncipe, Acácio Elba Bonfim, a instituição bancária sempre apostou na vertente desportiva e em tudo que é positivo para São Tomé e Príncipe. «O desporto é algo que deve ser sempre incentivado e todos devem praticar o desporto, onde cada um prática o que poder. O atletismo é uma atividade de massa e vamos fazer sempre cumprindo uma tradição. Serve para mobilizar as pessoas e incentivar a vida», declarou Acácio Bonfim.
Bonfim, enfatizou que a corrida pedestre como a marcha, corresponderam a expetativa porque para além dos inscritos; vieram muitos para participarem.

Ilídio Vaz, fez o tempo de 35 minutos, 10 segundos e o3 centésimos nos dez mil metros e debaixo de um sol infernal, disse que veio da Região Autónoma do Príncipe preparado para vencer e levar os mil dólares para a cidade de Santo António. « No ano passado na primeira edição eu não venci a corrida porque fui fechado pelas motorizadas e bicicletas, este ano a corrida foi aberta e mais organizada; onde não houve margem para batota», enfatizou.

O fundista reclama por uma maior atenção da Federação de Atletismo, que segundo ele faz questão absoluta de vira a cara para os corredores de Príncipe. Por sua vez Dulce Conceição atleta do Centro de Treino de São Tomé, fez a prova em 44 minutos 28 segundos e 30 centésimos, com dificuldade devido a uma lesão e também não é a sua especialidade porque é do meio-fundo. Deixou um conselho aos atletas para não desistirem dos seus sonhos e continuarem sempre a treinarem e competirem porque o futuro é senhor de si e um dia conseguirão a vitoria.

Inter Mamata

    2 comentários

2 comentários

  1. santola

    9 de Junho de 2014 as 10:42

    Parabéns, também temos talentosos escondidos dentro do STP. Força.

  2. Honorio Lavres

    9 de Junho de 2014 as 19:27

    Meu caro amigo Ilídio, sem duvidas,reconheço o teu mérito estou a falar de 1998 ate hoje que tu praticas atletismo ,forca ilidio vai continuando assim, desde da minha infância no Príncipe conheci, Cadio,Benvindo, E tu Ilídio,como figuras ilustres e vencedores antecipados nas provas desta modalidades, lamento que vocês não seja aproveitados com projectos estruturantes desportivos nas escolas para incentivar as novas gerações nesta modalidades,
    Meus parabéns Ilídio, o Povo do Príncipe,e uma especial felicitações a BISTP pela iniciativa.
    Um abraço tamanho do mundo.
    Honório Lavres
    Reino Unido-Londres

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo