Desporto

Árbitro Aurélio Leite é brutalmente agredido

URELIO LEITEO árbitro internacional, Aurélio Leite, foi alvo na tarde deste domingo, a saída do campo de Caixão Grande, apos ter dirigido o jogo entre a turma local e o Praia Cruz, de uma agressão física, por um suposto simpatizante da equipa da casa.

Está em choque o futebol santomense, com mais um episódio de violência contra os árbitros nos campos de futebol, desta vez o local foi arena de Yon Gato, após empate a uma bola entre o Caixão Grande e o Sporting de Praia Cruz.

O incidente teve lugar apos o termino da partida, quando o juiz da partida Aurélio Leite, que vem sendo fustigado por agressões, dirigia para o carro que o traseira juntamente com a sua equipa em segurança a capital, foi surpreendido por um individuo, que supostamente é simpatizante do clube da casa, que o agrediu a soco mortal, fazendo que o mesmo caísse no chão, embatendo de igual modo com a cabeça violentamente no chão, perdendo de seguida os sentidos.

No meio desta tragedia, foi de louvar a solidariedade dos presentes, que o evacuou para o Hospital Central Dr. Ayres de Menezes, onde foi atendido a tempo e hora, afastando desta forma os piores cenários.

Sabe-se que o mesmo está fora do perigo, mas ainda recente de muitas dores na cabeça, que bateu violentamente no chão.

Enquanto o árbitro era evacuado de emergência para o hospital, o agressor era levado ao comando distrital de Mé-Zochi, onde passou a noite.

Segundo algumas informações postas a circular, o suposto será levado esta semana ao Ministério Público, onde irá conhecer a sentença em consequência da agressão ao árbitro

Esta peripécia mereceu condenação dos Clubes, da Federação Santomense de Futebol, da Comissão dos Árbitros, e da Associação dos Treinadores, que saíram em defesa o árbitro Aurélio Leite, que avançou ao jornal, que pondera seriamente não voltar mais a apitar nos principais campeonatos.

Gil Vaz

    9 comentários

9 comentários

  1. adrian

    22 de Julho de 2014 as 7:57

    Bom restabelecimento ao arbitro em questão. E que o agressor seja severamente punido! Ao jornalista deixo um reparo.
    Verbo trazer , Pret. mais-que-perfeito, terceira pessoa do singular : ele/ela trouxera,

    ” o carro que o traseira”, até fiquei com a sensação que o carro fizera uma rasteira ao homem!

    • puto

      22 de Julho de 2014 as 20:47

      Eu acho que nesta situação devia-se usar o presente do condicional(traria) e não pretérito mais-que-perfeito.
      Mas valeu pela intenção…

      • adrian

        23 de Julho de 2014 as 10:14

        Caro leitor, ao ler com atenção, a sensação é de que o jornalista se refere ao carro no qual o arbitro foi levado para o local de jogo, que seria o mesmo carro que o levaria de volta para a capital. Nesse sentido ele fazia menção a um facto consumado e logo a utilização do Prét. A utilização do condicional aceita-se e é adequada se a menção é feita ao carro que o iria conduzir de volta a capital sem nenhuma correlação ao prétérito facto de ter sido o mesmo carro que o levara ao local do jogo.

        Saudações.

      • Manuel Vicente Sousa

        26 de Julho de 2014 as 13:08

        Perdoe-me, também disseste meia verdade se percebeste o sentido da frase, não se deve aplicar o verbo trazer mas sim o verbo levar. Agora sim no condicional em que referiste.
        Ex; “… o transporte que que o levaria)
        O redactor quiz dizer (…que o traria). Mas são lapsos que não ficam bem a pessoa de um redactor.

  2. Futebol

    22 de Julho de 2014 as 8:08

    enfim o estado em cada anda a mente dos cidadãos… um jogo onde o arbitro esteve muito bem não entendo a razão daquele adepto em agredir o árbitro…

  3. INCOMODADO COM ISTO

    22 de Julho de 2014 as 9:34

    Mais uma vez noto a clara diferença entre jornalista e jurista, ” Segundo algumas informações postas a circular, o suposto será levado esta semana ao Ministério Público, onde irá conhecer a sentença em consequência da agressão ao árbitro” sentença é no Tribunal Gil o Minitério Público M.P enquanto defessor da legalidade irá dár os demarches junto ao tribunal afim deste, Tribunal proferir a tal SENTENÇA.

  4. Joaquim

    22 de Julho de 2014 as 14:20

    Gostava de fazer ao Senhor Gil Vaz a seguinte pergunta:
    – Onde é que apreendeu a escrever Português ?

    Leia com atenção apenas uma pequena parte do texto que escreveu:

    – O incidente teve lugar apos o termino da partida, quando o juiz da partida Aurélio Leite, que vem sendo fustigado por agressões, dirigia para o carro que o traseira juntamente com a sua equipa em segurança a capital, foi surpreendido por um individuo, que supostamente é simpatizante do clube da casa, que o agrediu a soco mortal, fazendo que o mesmo caísse no chão, embatendo de igual modo com a cabeça violentamente no chão, perdendo de seguida os sentidos.

    JESUSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS
    CREDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

    • N

      24 de Julho de 2014 as 9:01

      Fico feliz por este reparo, mas quero deixar claro que só era com faz alguma coisa. nunca escreveste com ero? até os mais conceituados jornalistas cometem eros, quem seria o Gil Vaz para não cometer eros.
      Antes de falar mal de outros devemos olhar para nós mesmo. Obrigado.

  5. António Silva

    24 de Julho de 2014 as 14:50

    Parece-me existir pessoas que não se preocupam minimamente com as suas falhas. Quanto a este assunto deixei aqui um comentário, lógico e não foi publicado.
    Digam-me uma coisa:
    -Reconhecendo que houve leitores que fizeram alguns reparos,mesmo assim em resposta, o mesmo jornalista escreve-me “EROS” em vez de erros. Podia-se dizer que foi um lapso. Duas vezes!!
    Sinceramente

Deixe um comentário

Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo