Desporto

Três grandes momentos marcam o desporto santomense em 2020

Faltam horas para cair a ficha do ano 2020, um ano condicionado pela Covid-19, com reflexo no desporto mundial e nacional.

Embrulhado à Covid-19, o ano de 2020, não foi de todo o geral, o dos piores, não obstante das restrições impostas no combate ao inimigo invisível.

O ano ficou marcado por três grandes momentos, sendo dois pela positiva (1ª Meia Maratona Simão Carvalho e 1ª Gala de Futebol), e um, pela negativa (morte do Presidente da Federação Santomense de Atletismo, FSA, António Menezes).

O ano civil desportivo santomense começou em Fevereiro, com a realização inédita da Ultramaratona, por Global limits, prova essa, ganha por atletas nacionais, Ismael Carvalho e Júlio Teixeira.

O evento trouxe ao país corredores de várias nacionalidades, que durante uma semana, ligaram por diversas trilhas turísticas, os extremos da ilha, norte e sul, tomando contacto de perto com a gente da terra e das belíssimas arquitecturas naturais, que só podemos encontrar na ilha.

Depois, o desporto passou por um período de longa inactividade, face às restrições impostas pelas entidades sanitárias, no combate à Covid-19.

O jejum foi até Junho, mês em que assinalou-se mais um dia do movimento olímpico.

Face às restrições, a data foi celebrada de forma restritiva, com o plantio de árvores no Estádio Olímpico de Folha Fede.

O evento contou com a presença do Primeiro- ministro, Jorge Bom Jesus, Ministro da Juventude e do Desporto, Presidente do Comité Olímpico de São Tomé e Príncipe (COSTP), Director Geral do Desporto e outras individualidades.

Em Julho, foi feito no Centro Cultural Brasil São Tomé e Príncipe o lançamento da Maratona, que terá lugar no segundo terço do próximo ano, ligando cidade de Angolares ao Estádio Nacional 12 de Julho.

Em Agosto, o desporto santomense viveu o seu pior momento do ano, com a morte do Presidente da Federação Santomense de Atletismo e vice-Presidente do Comité Olímpico de São Tomé e Príncipe, António Menezes, para tristeza daqueles que cruzaram com ele durante o período em que esteve ao serviço do desporto nacional, com muito zelo, abnegação e humildade.

Ainda em Agosto, o Centro Cultural Brasil São Tomé e Príncipe voltou a acolher mais um evento de relevo para o desporto nacional, com a apresentação da Academia de Futebol Feminino de São Tomé e Príncipe. De salientar que a academia, um sonho da santomense Lígia Santos, está localizada na vila de Ribeira Afonso, distrito de Cantagalo.

Em Setembro, foi inaugurado o Palácio da Juventude e Desporto, um espaço que albergará a sede do COSTP, Direcção Geral do Desporto, Instituto da Juventude, e Conselho Nacional da Juventude.

O actual presidente do COSTP, João Costa Alegre, também foi reeleito no mesmo mês, pelos associados, para mais quatro anos à frente da instituição olímpica.

Por fim, ainda em Setembro, o Ministro da Juventude e do Desporto, Vinício Pina, fez o lançamento da primeira fase da obra de construção do campo da Trindade, em Mé-Zóchi.

No 10º mês do ano, Outubro, o Centro Cultural Brasil São Tomé e Príncipe, que foi apelidada da “Casa do Desporto Santomense”, voltou a acolher mais um evento de extrema importância para o desporto nacional, com o lançamento daquele que veria a ser o melhor evento desportivo de 2020, a 1ª Meia Maratona Simão Carvalho, não tirando brilho a 1ª Gala de Futebol, que também veria a ser realizada com muita “sumptuosidade” e “circunstância”, segundo a opinião pública.

No mesmo mês, a principal selecção nacional de futebol esteve quase a fazer história ante os sul-africanos, nos jogos de qualificação para a fase final do CAN-2021, referente a terceira e quarta jornada. Todavia, ficou o sinal positivo do conjunto nacional, que com investimento sério, poderá fazer história no cenário africano. Quanto aos resultados, o xadrez nacional, averbou duas derrotas, 2-0 (terceira jornada) e 2-4 (quarta jornada). Os dois jogos foram realizados na África do Sul.

Em Novembro, o desporto nacional viveu o pronuncio do que veria a ser o mês mais activo em 2020, Dezembro, com a realização da Assembleia Electiva na Federação Santomense de Atletismo, que culminou a eleição da Eurídice Semedo, como a primeira presidente da modalidade, ocupando a vaga deixada pelo malogrado António Menezes; a institucionalização da Taça Lima Neto, em Andebol; a realização do meeting em memória do António Menezes, no atletismo; e a visita ao país do vice-Presidente da Confederação Africana de Futebol, CAF.

Eis que chegamos ao Dezembro. Este mês ficará para a história do desporto nacional, com a realização da 1ª Gala de Futebol, que teve lugar no dia 19 do mês em curso, na Região Autónoma do Príncipe. Evento de grande magnitude para o futebol nacional.

Mas quem pensou que tínhamos chegado ao clímax, errou redondamente, porque estava reservado para o 21 de Dezembro, a realização do considerado por muitos, como o maior evento desportivo do ano, a 1ª Meia Maratona Simão Carvalho.

A corrida conseguiu abranger directamente duas mil pessoas, entre os corredores, a organização, a imprensa e a população das localidades por onde passaram os corredores.

Por seu turno, indirectamente, segundo a comissão organizadora, a prova conseguiu atingir, um milhão e meio de pessoas, superando o meio milhão, número que estava estipulado.

Tomaram parte neste evento histórico, que foi organizado por MJD, FSA e H-Eventos, atletas de todas as regiões do país, com destaque para corredores internacionais.

Todos esses dados demonstram a dimensão do evento, que teve como o pano de fundo, render homenagem ao técnico que mais medalha deu ao país, professor Simão Carvalho, que fez a honra da prova, percorrendo os 21 km, como um jovem, não obstante do avançar da idade.

A prova que ligou a Rádio Nacional à Praia de 7 Ondas foi ganha por Ismael Carvalho (masculino) e Djamila Tavares (feminino).

Por fim, no dia 26 de Dezembro, para fechar o ano, foi realizado no Estádio Nacional 12 de Julho, o meeting final do ano, onde foram batidos novos recordes nacionais na disciplina de salto em comprimento, por Esmael Freitas (absoluto), Dudu Vera Cruz (júnior), e Josimar Espírito Santo (juvenil).

De sublinhar que por meio tivemos outros eventos desportivos que contribuíram para abrilhantar o 2020, como a eleição do novo presidente da associação dos treinadores nacionais de futebol; Assembleia Ordinária da FSF, vários torneios de futebol 7; formação para professores de educação física na matéria de voleibol de base; torneio de ténis de mesa; campeonato de surf; campeonato de karaté; campeonato de canoagem; aula de fitness; e lançamento da obra de construção do pavilhão para o desporto do combate, na Quinta de Santo António.

Assim foi a história do desporto nacional no ano 2020, marcada pela Covid-19.

Martins dos Santos

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo