Anúncios

Anúncio de Concurso Público Internacional

O Instituto de Inovação e Conhecimento do gabinete do Primeiro Ministro convida as empresas Nacionais, Estrangeiras e ou Mistas interessadas para apresentarem propostas, fechadas, para o fornecimento de “FORNECIMENTO DO BACKBONE DE FIBRA ÓPTICA PARA IMPLANTAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA DE COMUNICAÇÃO DA REDE DO ESTADO” . Clique sobre os documentos seguintes : Anúncio de Concurso Público Internacional_INIC ; CADERNO DE ENCARGO BACBONE FIBRA OPTICA ; COSSIL PROCES FINAL

    3 comentários

3 comentários

  1. RealSTP

    23 de Outubro de 2010 as 3:09

    Ola povo!

    Peço desculpa desde jà, pelos erros e falta de certos assentos (devido o teclado), mas bem que muito tarde na noite, eu tive que reagir sobre este assunto, que eu sei, não é, e de bem longe, o mais grave de STP.

    Acabo de ler este anuncio de concurso e fico triste, mais uma vez, cuando vejo como estes tipos de projetos são elaborados!

    Apezar de STP, ser um pais com grandes dificulidades primarias, nos precisamos de meios de comunicação e de toda a technologia possivel para o nosso desenvolvimento.

    Meios de comunicação modernos para o Estado e a administração publica é mesmo bom em todos pontos de vista. Mas, não se pode esquecer dos particulares que devem benefeciar da melhoria dos serviços do Estado e administrativos, nem das empresas, que são os motores da economia do pais.

    O pessoal tanto local, como fora do pais, sofre de esta falta de meios de comunição do pais, que direitamente e indireitamente tem grandes incidencias ( prazos nos processos administrativos, documentos e arquivos, falta de abertura das empresas nacionais, preços incrivel das chamadas internacionais, accesso a internet lento e caro, accesso dos jovens aos novos midias…)

    Um projeto como esse deveria ser a ocasião de dar um grande passo para todo o pais. Lançar tais obras no pais apenas para os serviços de Estado, em vez de associar os operadores de telecomunicaçoes e empresas locais ou internacionais para implantar uma rede de fibra optica globale, que serviria para o Estado mas tambem aos particulares e empresas locais.

    Mesmos nos paises, onde existem varios operadores de télecomunicação, tais projetos de infrastruturas são feitos em comun e com o Estado, mutualizando os investicimentos, recursos e as infrastructuras na cidade. Assim, sobre as mesmas instalaçoes fisicas, o Estado, como os operadores, podem gerir seus serviços de forma independente.

    Falo disso, porque sou da area e sei o que representa tal trabalho de engenharia e tambem por viver numa cidade de 140 000 habitantes, onde uma rede de fibra optica de alto debito, foi implementada, com o esforço comun das collectividades, operadores e empresas locais.
    As obras levaram 2 anos, mais valeu. Hoje como particular, temos internet mas rapido, mas barrato e isto beneficiou a todo mundo: instuticões, colectividades, serviços administrativos, educação e cultura (criação de um museu moderno, varios centros multi-midias, um novo centro universitario ) e empresas (tornaram-se mais dinamicas). A cidade tornou-se mas attractiva economicamente para a implantação de grandes impresas, porque oferece excellentes meios de comunicação. Tiveram até que construir um novo aeroporto international por causa das novas actividades da cidade.

    Isto era so para illustrar com um exemplo concreto quais podem ser os beneficios ao nivel de uma cidade de um tal projeto, cuando é feito de forma globale.

    Eu pergunto, aos engeinheros que elaboraram este projeto, serà que não havia forma de mutualizar os esforços para um projeto global e fazer participar todos atores economicos interessados?

    Quer dizer que, para implementar uma rede no nosso pequeno pais, hoje é o Estado que faz as obras, amanha, vai ser o operador X e depois o operador Y. Vai ter que contratar operador Z para administrar isto… Num pequeno pais como nosso!

    Como technico e cidadão, eu sei que este projeto é de louvar, mas, un investimento como esse, deveria se encuadrar num plano global para STP e associar o maximo de entidades, para um beneficio effectivo e a longo prazo para todo o pais.

    Faça pouco, mas faça bem, porque jà é sufficiente! Copyright: Eu mesmo 😉

    Viva STP 🙂

  2. Um STP melhor é posivel.

    23 de Outubro de 2010 as 14:42

    Tive o cuidado de ler o caderno de encargo do concurso Publico,especificamente a parte que menciona aos percursos inter-institucional ,e portanto gostaria de perguntar o seguinte:
    Tendo o actual governo, ter definido na sua agenda de governação a descentralização, porque que a ligação as instituições estatais dos outros distritos não estão referenciados neste concurso ???

  3. Madalena

    29 de Outubro de 2010 as 14:55

    Instituto dentro do Gabinete do 1º Ministro????
    Retifiquem este título.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo