Economia

STP ambiciona integrar-se na rota do comércio internacional

Direcção de Comércio apresenta estudo sobre a integração do sector ao nível internacional, com o objectivo de potenciar  a exportação  e fortalecer a balança de pagamento nacional.

A estratégia para a integração do sector  na rota do comércio internacional, passa por uma maior aposta das autoridades nacionais nas  fileiras agrícolas,  agro-alimentar e de transformação dos produtos locais, com  vista a dar maior visibilidade internacional aos produtos nacionais e potenciar deste modo a exportação.

A ausência de politicas claras para relançar o sector de comércio por parte das autoridades nacionais com responsabilidade na matéria, faz de S.Tomé e Príncipe, um país onde a   taxa de exportação é quase nula devido a baixa produção nacional.

Daí a vontade das autoridades ligadas ao sector em definir planos que posiblibitam a  inclusão do comércio nacional na rota inter nacional.
De acordo com o director de Comércio, Fernando Amadeu,  « o que acontece é que precisamente esse projecto virá na perspectiva de encontrarmos fileiras agricolas  da agro – alimentar e da agro-transformação que possam potenciar o nosso comércio» disse Fernando Amadeu.

Uma outra vertente do projecto consiste em reduzir a pobreza e diminuir a dependência alimentar.  50 mil dólares é quanto as autoridades nacionais têm nas mãos para executar o projecto numa primeira fase. O êxito da execução poderá abrir financiamentos futuros na ordem de 300 mil dólares.

Uma missão do PNUD  deverá deslocar-se ao país no mês de Junho com o objectivo de seleccionar alguns micro- projectos para um possivel financiamento.

Carlos Tiny

    5 comentários

5 comentários

  1. COMENTARIO

    30 de Março de 2012 as 12:15

    IMPORTANTE SABER O QUE SE FEZ COM O PROJECTO QUE VISAVA EXPORTAR PRODUTOS AGRICOLAS PARA CABO VERDE ?

  2. NTM

    30 de Março de 2012 as 12:21

    Estão a dar prioridade a abertura de consulado de São Tome em cabo verde.

  3. nelson pontes

    30 de Março de 2012 as 20:32

    Vê-se mesmo que os nossos governantes não sabem nada de como governar verdadeiramente um país, e também não têm noção de como desenvolver S.Tomé e Príncipe. Não sabem pensar aqueles ladrões, umas vezes perdem a noção da realidade e outras vezes mostram uma tremenda falta de ambição. Senão vejamos: um país onde quase se deixou morrer a agricultura vai iniciar um progeto para levar o país a rota do comércio mundial com 50 mil dólares? O que é isso afinal? Os nossos governantes metem nojo, até dinheiro do orçamento do estado os países com os quais temos cooperação é que andam a contribuir com pequenas quantias, um vergonha.

    • Chacra, Madre Deus, Almerim, Bombom

      31 de Março de 2012 as 17:52

      Integrar-se na rota comercial como? Se o país passa a vida a fazer investimentos em Centros Comerciais maiores de África e em Bancos como é que pode ter a ambição de integrar a rota comercial com esta política? Isto é brincadeira!!! Brincadeira tem hora. Não brinquem comigo. Com tanta coisa por onde investir vocês vão investir no maior Centro Comercial de África sabendo que existe uma quantidade de gente desempregada, que o país importa quase tudo?

  4. Hiost. Vaz

    2 de Abril de 2012 as 11:19

    no comment

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo