Economia

 11 Milhões de pessoas empregadas no sector de Energia Renovável em 2018

Mais países exploraram os benefícios socioeconômicos da transição energética

Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, 17 de junho de 2019 – Onze milhões de pessoas estavam empregadas mundialmente no setor de energia renovável em 2018, de acordo com a última análise realizada pela Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), em comparação com 10,3 milhões de empregos em 2017[1]. O mais recente relatório da IRENA sobre empregos (Renewable Energy and Jobs – Annual Review) revela que, considerando que  que mais e mais países produzem, comercializam e instalam tecnologias de energia renovável, , os empregos no setor de renováveis cresceram ao seu mais elevado patamar, apesar da queda no crescimento de mercados-chave de energia renovável, incluindo a China.

A diversificação da cadeia de suprimento de energia renovável está mudando a presença geográfica do setor. Até então, as indústrias de energia renovável estavam relativamente concentradas em poucos grandes mercados, como China, Estados Unidos e a União Europeia. Cada vez mais, porém, países do Leste e Sudeste Asiático estão emergindo junto à China como grandes exportadores de painéis solares fotovoltaicos (PV). Países como Malásia, Tailândia e Vietnã foram responsáveis por uma parcela maior do crescimento de empregos em renováveis no ano passado, o que permitiu à Ásia manter, mundialmente, 60 por cento dos empregos no setor de energia renovável.

“Além das metas climáticas, os governos estão priorizando as renováveis como propulsor de crescimento econômico de baixo carbono, por reconhecer as inúmeras oportunidades de emprego criadas pela transição para a este tipo de energia,” disse o Diretor-Geral da IRENA, Francesco La Camera. “As renováveis atendem a todos os principais pilares do desenvolvimento sustentável – ambiental, econômico e social. À medida que a transformação energética global ganha força, essa dimensão empregatícia garante sustentabilidade socioeconômica e oferece ainda mais um motivo para que os países se comprometam com os renováveis.”

A energia solar fotovoltaica e a eólica continuam sendo as mais dinâmicas de todas as indústrias de energia renovável. Correspondendo a um terço do total do fluxo de trabalho de energia renovável, a energia solar fotovoltaica continua a ocupar o primeiro lugar em 2018, à frente da hidrelétrica, biocombustíveis líquidos e a energia eólica. Geograficamente, a Ásia detém mais de três milhões de empregos no setor de fotovoltaicos, ou quase nove décimos do total global.

A maior parte da atividade da indústria eólica ainda ocorre onshore e é responsável pela maior parte dos 1,2 milhões de empregos do setor. A China sozinha representa 44 por cento dos empregos na área eólica em termos globais, seguida da Alemanha e dos Estados Unidos. A energia eólica marítima poderia ser uma opção particularmente atraente para potencializar a capacidade doméstica e explorar sinergias com a indústria de óleo e gás.

Destaques dos empregos em energia renovável:

  • A indústria solar fotovoltaica ocupa a primeira posição, com um terço de toda a força de trabalho em energia renovável. Em 2018, houve expansão de empregos na área de energia solar fotovoltaica na Índia, no Sudeste Asiático e no Brasil, ao passo que verificou-se retração na China, nos Estados Unidos, no Japão e na União Europeia.
  • O crescimento da produção gerou um aumento de 6% nos empregos na área de biocombustíveis, alcançando 2,1 milhões de postos. Brasil, Colômbia e o Sudeste Asiático têm uma cadeia de abastecimento intensiva em mão de obra, com preponderância do trabalho informal, enquanto as operações nos Estados Unidos e na União Europeia são muito mais mecanizadas.
  • O setor de energia eólica comporta 1,2 milhões de empregos. Predominam os projetos terrestres, mas o segmento marítimo vem ganhando peso e pode crescer valendo-se da expertise e infraestrutura dos setores de óleo e gás offshore.
  • energia hidrelétrica tem a maior capacidade instalada de todas as renováveis, mas atualmente está expandindo lentamente. O setor emprega 2,1 milhões de pessoas diretamente, três quartos das quais estão nas áreas de operações e manutenção.

Faça o download do relatório Energia Renovável e Empregos – Uma Revisão Anual (Renewable Energy and Jobs – Annual Review)

 

Sobre a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA)

A IRENA é a organização intergovernamental global que apoia os países na sua transição para um futuro energético sustentável e serve como a principal plataforma para cooperação internacional, um centro de excelência e um repositório de conhecimento sobre políticas, tecnologia, recursos e finanças relacionadas com a energia renovável. Com 160 Membros (159 Estados e a União Europeia) e 23 países adicionais no processo de adesão e participando ativamente, a IRENA promove a ampla adoção e o uso sustentável de todas as formas de energia renovável, incluindo bioenergia, geotérmica, hidroelétrica, marinha, solar e eólica, com vista ao desenvolvimento sustentável, ao acesso à energia, à segurança energética e ao crescimento económico com baixas emissões de carbono e à prosperidade.

Fonte : IRENA

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo