Economia

Os Ministros da Habitação de África apoiam as iniciativas de capitalização do ShafDB

·   Segundo os ministros, isto permitirá que a principal instituição pan-africana de financiamento da habitação cumpra o seu mandato de fornecer habitação sustentável a preços acessíveis em África.

Kigali, Ruanda:   Os ministros africanos da habitação, do planeamento urbano e do desenvolvimento comprometeram-se a apoiar as iniciativas de angariação de capital do principal financiador pan-africano da habitação, o Shelter Afrique Development Bank (ShafDB).

Falando numa Mesa Redonda Ministerial sobre Inovações Financeiras para Alcançar a Acessibilidade da Habitação durante a 43ª Reunião Geral Anual do Banco de Desenvolvimento Shelter Afrique em Kigali-Rwanda, os ministros observaram que a medida ajudaria a instituição a aumentar o seu impacto social e de desenvolvimento nos seus Estados-Membros.

“É necessário reforçar o Banco de Desenvolvimento da Shelter Afrique, com enfoque na abordagem do capital, na melhoria da estabilidade financeira e na promoção de parcerias para permitir que a instituição cumpra o seu mandato e resolva o défice habitacional nos Estados-Membros”, disse o Ministro do Desenvolvimento Urbano e Rural da Namíbia, Erastus Uutoni.

Os ministros apelaram também aos países, ao sector privado e às instituições financeiras para que desenvolvam mecanismos de financiamento inovadores e sustentáveis para fazer face ao crescente défice de habitação em África e garantir o acesso a habitação a preços acessíveis.

Comprometeram-se também a continuar a defender políticas de habitação adequadas, mecanismos de apoio institucional, parcerias público-privadas, inovação no financiamento da habitação e apoio a infra-estruturas para enfrentar a crise da habitação no continente. 

“É necessária uma abordagem global que tenha em conta os aspectos financeiros e económicos para ultrapassar os desafios da habitação. A habitação a preços acessíveis é fundamental para o bem-estar das famílias e a resiliência económica”, afirmou Jimmy Gasore, Ministro das Infra-estruturas da República do Ruanda e próximo Presidente da Mesa da AGM do ShafDB.

Parceria com o BADEA

Durante a mesa-redonda, o Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico em África (BADEA) apresentou um modelo de financiamento inovador para a parceria entre o ShafDB, o BADEA e os Estados membros do ShafDB, através do qual as partes se associariam para aumentar o capital do ShafDB, a fim de impulsionar as suas actividades e o seu impacto nos Estados membros.

“Gostaria de agradecer ao BADEA pelo seu interesse em trabalhar com o Shelter Afrique Development Bank e os seus Estados membros para apoiar a iniciativa de capitalização e reconstituição do ShafDB. Este modelo de financiamento único será fundamental para apoiar o ShafDB na concretização do seu Plano Estratégico 2023-2027, assente no Modelo VIRAL.” disse o Diretor Geral e CEO do Banco de Desenvolvimento da Shelter Afrique, Thierno Habib Hann.

O Sr. Hann também observou que a iniciativa ajudaria o ShafDB a aumentar sua força financeira, aumentar seu impacto social e de desenvolvimento em seus Estados membros, fortalecer a parceria entre BADEA, ShafDB e Estados Membros, bem como ajudar o ShafDB a cumprir seu mandato de fornecer habitação sustentável a preços acessíveis.

O Presidente observou que o modelo de financiamento representava uma oportunidade de ouro para todas as partes interessadas, acrescentando que vários Estados-Membros já tinham confirmado o seu interesse em serem integrados na parceria BADEA-ShafDB-Estados-Membros.

Fonte : Shelter Afrique Development Bank

2 Comments

2 Comments

  1. Está Atacar Filho de Pobre Porquê? Revolução!

    19 de Junho de 2024 at 20:01

    Está Atacar Filho de Pobre Porquê? Revolução!

    O mundo inteiro não respeita África (africanos) em parte porque os dirigentes africanos tratam muito mal o povo africano. Dirigentes roubam muito dinheiro do povo e usam a grana para elevar economia do ocidente desprezando e maltratando o povo negro. Estão a pagar bem mal. Bem feito!

    Miguel Trovoada
    Miguel Trovoada foi Primeiro Ministro de São Tomé e Príncipe e primeiro ladrão da República. Por volta dos anos 1978, em brigas com Pinto da Costa, Miguel rouba muito dinheiro do povo Santomense.
    Subsequentemente, o corrupto Miguel Trovoada tenta dar um golpe de Estado com um grupo de inimigos do povo.
    Miguel Trovoada foi detido e preso. O gatuno consegue escapar, ladrão Trovoada refugia: Pede asilo político, com milhares e milhares de dólares Americano, Miguel Trovoada consegue embarcar para França com todo dinheiro do povo Santomense aproximadamente 50 anos até esta data de hoje.
    São todos malfeitores corruptos ladrões feces da mesma pia.
    Dibé de S. Tomé está cheio deles, gatunos corruptos ladrões bandidos desgraçadores do povo Santomense.
    Sempre roubam o país e põem povo na fome e na miséria e nada acontece. Desgraçam país: Nenhum resultado jurídico de processo contra eles! Porquê?
    Agora estão a perseguir pobres!
    Esse povo está cheio de burrice, povo parado. Patetice covardia?
    Contra-Atacar!

    Fradique de Menezes
    Comeu dinheiro de barco de cacau, não prestou conta ao Estado Santomense
    Gatuno Fradique foi comprar fazenda dele com dinheiro do povo.
    Onde está cadeia para o ladrãozinho do povo?

    Agapito Mendes Dias
    Comeu dinheiro de Banco Mundial, fugiu para Canadá, isolou
    Correu escondeu dele
    Onde está dinheiro do povo? Desapareceu tudo

    Guilherme Posser da Costa
    Comeu dinheiro de São Tomé e Príncipe que veio das Nações Unidas, União Europeia, etc., para ajudar o povo Santomense. Onde está dinheiro Posser? Bandidagens

    Joaquim Rafael Branco
    Comeu dinheiro de FMI, e outras granas do povo. Nada ocorreu em consequência dos roubos do dinheiro de Estado
    Cadeia m, condenação? Não

    Nandô
    Comeu dinheiro do Estado com Pinto da Costa e companhia limitada de gatunos

    E, outros bandidos corruptos ladrões Santomenses, maioria ou quase todos artistas são mulatos de São Tomé e Príncipe desgraçaram país…

    Cadeia? Nada
    Porquê?

    Então
    Revolução

    A lista de gatunos de São Tomé e Príncipe é muito longa… Credo gentes!

    Atenção: A camada jovem hoje em nem sequer sabem o que significa Pan-Africanismo. Não se ensina na Europa, não há instrução familiar a nível das escolas d’Africa sobre este tema de grande importante para nossa sobrevivência como raça negra, em S. Tomé, a elite corrupta, classe política, governantes e dirigentes são lixos de Europa e não sabem valorizar o que é nosso.
    Estamos muito mal em África.
    Uma desgraça infelizmente

  2. Mepoçóm Vende-se

    19 de Junho de 2024 at 21:30

    Temos de combater o mal dentro de São Tomé e Príncipe
    Destruir os traidores d’Àfrica

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top