Política

Juventude da Frente Democrática Cristã exige esclarecimento sobre a detenção dos membros do partido

Numa nota de imprensa, a juventude do partido cujos membros influentes estão detidos desde 11 de Fevereiro por alegada tentativa de subversão da ordem constitucional, exigem que as autoridades esclareçam a todo povo são-tomense e a comunidade internacional, as verdadeiras razões da detenção. Exigem também a imparcialidade dos tribunais, e o fim do ódio e do espírito de vingança que domina o país.

Jovens da Frente Democrática Cristã da ilha do Príncipe e do distrito de Água Grande, uniram as vozes para exigir verdade em torno da detenção de 28 membros do partido. «As autoridades competentes devem esclarecer a todo o povo e a comunidade internacional, o que se alterou nas investigações e qual será o desfecho deste assunto, uma vez que em democracia não se pode ocultar a verdade», diz a nota de imprensa.

Os jovens da FDC, acrescentam ainda que «os tribunais e a Procuradoria-geral da República, devem fazer o seu papel de forma a não se criar suspeitas quanto a imparcialidade, porque a justiça é o único patamar de esperança que ainda resta aos são-tomenses», refere o documento.

O partido de inspiração cristã, através da sua juventude, exige que os dirigentes políticos «devem deixar de alimentar a chama do conflito, do ódio, da vingança e da desunião entre os são-tomenses e optarem pelo espírito da concórdia, tolerância e do amor fraterno», concluiu.

Por outro lado, os jovens da FDC, manifestam total solidariedade para com os estudantes são-tomenses em Cuba que estão a passar por dificuldades, por falta de apoio financeiro e moral do governo de Rafael Branco.

Abel Veiga

Recentemente

Topo