Política

Governo de Taiwan põe luz nas mãos de 11 mil crianças

11 mil crianças das zonas mais desfavorecidas do país, com destaque para o interior onde ainda não chegou a era da electricidade, vão utilizar lâmpadas solares para melhorar o seu desempenho escolar. Uma oferta do Governo de Taiwan, através do Ministro dos Negócios Estrangeiros Tomothy Tien Yang, que visita São Tomé e Príncipe.

Crianças das regiões mais isoladas de São Tomé e Príncipe, onde ainda não chegou a era da electricidade, são as principais beneficiárias da oferta do governo de Taiwan. No Total 11 mil lâmpadas solares estão a ser distribuídas para ajudar as crianças mais desfavorecidas a melhorar o desempenho escolar.

Sem acesso a energia eléctrica tais crianças, utilizam candeeiro a petróleo para estudar. Ao mesmo tempo têm acontecido casos de queimaduras e incêndios por causa da utilização de tais candeeiros, que em determinadas situações acabam por explodir.

O Ministro dos negócios Estrangeiros de Taiwan, que visita São Tomé disse que o gesto do seu país visa apoiar o governo são-tomense na melhoria do rendimento escolar das crianças. O Ministro da Educação e Cultura, Olinto Daio, ripostou agradecendo o apoio de Taiwan que irá contribuir para a melhoria de vida de 11 mil crianças.

Mas a visita de Tomothy Tien Yang, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Taiwan a São Tomé e Príncipe, visa avaliar o estado da cooperação bilateral e pesquisar novas áreas de intervenção.

As relações diplomáticas entre os dois países começaram em 1997. 13 anos depois a cooperação bilateral permite aos dois países fazerem balanço positivo em algumas áreas.  O apoio financeiro e técnico de Taiwan foi determinante para a redução do paludismo em São Tomé e Príncipe. A intervenção da ilha asiática cresceu bastante no domínio da agricultura e pecuária. Uma cooperação que robusteceu também nos últimos dois anos no sector da energia. Taiwam financiou com 15 milhões de dólares a construção da central térmica de Santo Amaro, que vai ser inaugurada esta semana.

Ainda no sector da energia, o Ministro dos Negócios Estrangeiros de Taiwan, prometeu dinamizar a cooperação com São Tomé e Príncipe, promovendo as energias renováveis.

Anualmente Taiwan dá a São Tomé e Príncipe mais de 10 milhões de dólares para financiar o Orçamento Geral do Estado. A ajuda financeira taiwanesa nos últimos 13 anos já ultrapassou os 100 milhões de dólares.

Abel Veiga

    17 comentários

17 comentários

  1. J. Maria Cardoso

    27 de Outubro de 2010 as 16:30

    A cooperação com a China Taiwan k, infelizmente, os sucessivos responsaveis políticos do nosso País, não souberam tirar o devido proveito ao bem dos são-tomenses, parece k após o controlo do paludismo já acende a luz ao fundo do tunel.
    11 mil lâmpadas de luz solar para os meninos mais desfavorecidos tirando-lhes da escuridão e a inauguração de uma central térmica, marcam passos nessa cooperação.
    Estamos todos lembrados das “makas” da altura pk passou o nosso País com essa “decisão desmedida” do Presidente Trovoada em virar as costas a China Popular e o palco do Concerto das Nações, apostando nas relações com Taiwan.
    Estive do lado da razão da altura e não mudei de opinião por simples razão de ainda não ver o País a tirar os reais dividendos desse “abuso diplomático”.
    Por vezes desiquilibro-me na ignorância de achar k para 150 mil habitantes ou coisa parecida a viver num paraíso, basta um tok de varrinha mágica para mudar o rumo das ilhas.
    Ao contrário de outras e tradicionais cooperações k nos entulham de papeladas, de assinaturas e de palavreados gratuitos, num só lance, o país vê minorado o problema enérgético e os mais novos até brilham os olhos com a energia limpa para o nosso ambiente. K durem as lâmpadas por muito tempo!
    Não será k os taiwaneses estarão mesmo apostados em tirar o nosso país do fosso e os nossos dirigentes políticos é k ainda não lhes exigiram a devida facturação diplomática?
    No nosso solo pátrio tudo k vai a terra germina.
    A China Taiwan é um país de agricultura avançada, o k têm feito de real nessa área para tirar-nos de subir e descer na cidade sem destino k nem a “formiga tamanha” e devolver-nos aos nossos luchans com a dignidade de trabalharmos a terra, a grande aposta da nossa sobrevivência e do nosso desenvolvimento económico?
    A porta-voz da embaixada da China Taiwan disse no acto da entrega que “a pequena ajuda de luz verde, é para ajudar os estudantes são-tomenses”. Em termos práticos pequenas ajudas acendem luz na nossa escuridão.
    Quem sabe a ESCOLA MAIS e a CST não dêem o passo seguinte levando até as nossas crianças computadores alimentados de energia renovável?
    A energia eléctrica dá assim sinais de infraestruturação do País e almejo, agora k o filho Trovoada tem os destinos de STP nas suas mãos, eu possa reconciliar-me com o outro lado da razão dessa aposta diplomática, finalmente vendo o meu STP a brilhar de orgulho, pk quando queremos, sem comparações, sabemos quanto valemos. Ká quem duvide?

    • Zinane

      27 de Outubro de 2010 as 17:11

      Nem mais! Sábias palavras…”finalmente vendo o meu STP a brilhar de orgulho, pk quando queremos, sem comparações, sabemos quanto valemos”. Definitivamente, querer é poder. Yes we can! Basta haver vontade política que por arrastamento todo o povo vai atrás em fila indiana. Hoje, mais do ontem e mais do que anteontem, orgulho-me de ser santomense.

      Tenho dito.

    • Ze Maria

      27 de Outubro de 2010 as 18:14

      Sábias o seu comentário.
      Só descordo da sua esperança em relação a CST. Esta empresa fatura milhões de euros, mesmo assim, nada investe em São Tomé.Todo o dinheiro arrecadado é enviado para Portugal.

      É só ver a péssima estrutura do edificio onde ela se instala.Presta um péssimo serviço de telecomunicação(celular e internet). Os são-tomenses pagam tão caro para fazer a regarga do celular (comprar saldo) mesmo assim, mal conseguimos enviar um SMS para exterior. Basta efetuar uma chamada que os créditos desaparecem do celular.

      Nem sequer um serviço de mensagem que é o básico temos direito. Se alguém estiver no celular, não há serviço de espera que informe o usuario sobre ligações não atendidas.

      Não sei por que diabos São Tomé e Principe ainda mantém contratos com a CST e fez de tudo para impedir a abertura de mercado de telecomunicações no país?

      Quem isso beneficia? O povo é que não. O país perdeu a chance de experimentar a era digital com o Japão a anos atrás. Porquê? Quem são os políticos que não querem ver o país desenvolver?Se alguém souber me responder essas questões agradeceria.

      Fora do país, tem momentos que fico desesperado para ligar aos meus parentes, simplesmente não consigo porque o domínio …DDI (Código 239)de São Tomé foi usurpado (vendido, trocado, doado) para telesexo.

      Afinal, por que os nossos governantes são tão teimosos, insistentes em ver a CST empobrecer a população e mandar o suor do povo para meia dúzia de empresários portugueses?

      Nada contra os portugueses. Só lamento a péssima escolha feita. Porque será que não fazem o mesmo em Portugal. Vá lá ver a sede de PT (Portugal Telecom), a Telecel. São edifícios de luxo, reconhecíveis a distancia.

      Porque será que os portugueses investem no Brasil com mais seriedade do que em São Tomé?

      Quando é que o país terá de verdade uma política de inclusão digital? Nada pessoal contra a CST e seus administradores, mas uma coisa é certa. Se o país tivesse permitido abertura de mercado de telecomunicações seríamos outros hoje.

      Estive em São Tomé em 2008, entrei na CST para comprar cartão de celular, fiquei abismado como tudo ali regrediu no tempo. Tudo muito velho, nenhuma reforma sequer. Ao menos asfaltar o estacionamento ligado com a Delegacia da Saúde. Nem isso a CST teve a corragem de fazer. Tantos buracos em frente ao prédio, e nada de seus administradores tamparem. É só discurso na tv…
      Decepção!!!

      Srs.Administradores, vamos acordar pra vida e colocar os pés no chão.
      PS: Insatisfeita com um número relativamente crescente para o padrão santomense de cidadãos com acesso a internet (banda larga) bastando tão somente que o tivesse um notebook com WIRELLES OU WIFI a CST decidiu reconfigurar o sistema e bloqueou o acesso de povo a internet.

      Cheguei a ver jovens na orla (em frente ao Hotel Miramar) e no Centro Polítécnico com seus computadores accessarem a internet.

      Creio que hoje isso não é mais possivel pq soube ainda no mesmo a CST estava endereçando cartas a seus clientes comunicando que haveria mudança no seu sistema.

      Como pensar que uma empresa com esse comportamento está afim de ajudar o país a crescer e permitir ao cidadão acesso a comunicação.

      Acho bom o Estado rever a besteira que andou fazendo nesse aspecto.

      • S.T.P # S.T.P

        28 de Outubro de 2010 as 11:16

        As tuas colocações são pertinentes, de fato tudo o que mencionaste merecer ser repensado. A meu ver ainda existe um neo-colonialismo em São Tomé e Príncipe, enquanto não conquistarmos a independência total os português vão fazer de STP o que eles quiserem…

  2. Matabala

    27 de Outubro de 2010 as 17:07

    Apesar de não ser um bem durável é de reconhecer o gesto, porque estas lâmpadas não vão durar nas mãos de uma criança…mas como se pode ver na noticia, vão inaugurar a nova central…isso sim é um bem durável (espero que seja)…
    Imagino como estes dirigentes ficam com dentes abertos quando se faz um gesto de ajuda…

  3. Edson

    27 de Outubro de 2010 as 17:30

    Em termos de cooperação diplomàtica, a China Taiwan até agora tem ajudado imenso o nosso paìs! Sò espero que os nossos politicos saibam valorizar e aproveitar melhor estes gestos altruìsticos!

  4. Vice

    27 de Outubro de 2010 as 21:47

    às vezes penso que o problema de sao tome nem sempre é financeiro, mas sim, falta de raciocinio e humildade para ajudar os que mais necessitam.
    fui

  5. Buzio do mato com fruta pão melada

    27 de Outubro de 2010 as 21:49

    O governo faz tretas em tomar medidas paliativas que para os São-Tomenses (Zé-Povinho)que vivem na escuridão parece ser grande coisa, mas é urgente e necessario que os nossos derigentes apostem em projectos mais ambiciosos e começarem já a pensar como os cabo-verdianos que quase não têm chuva no seu território e vão brevemente construir uma barragem hidroeletrica. Povo de “Tela nom” abram os olhos e exijam mais dos politicos que passam a vida a fazer de conta que era suposto resolver os problemas do povo …

  6. caboverdiano

    27 de Outubro de 2010 as 22:07

    a custa dos outros estao a brilhar mas vai aparecer alguém a falar mal como é costumo da terra cuspir na cara de quem da a comer mas o forro é assim

    • Miguel Cordeiro

      28 de Outubro de 2010 as 12:13

      O que seria de Cabo-verde sem ajudas externas?!! voces nao têm nada para se aproveitar, ficam no guetto de lisboa a roubar, traficar ou a fazer outras coisas ilicitas. nao têm postura nenhuma, sao uma vergonha para o vosso país. Quem conhece a historia de Cabo Verde nao pode levantar voz e falar mal daqueles que um dia receberam o seu povo por fome e miseria por que se passavam em cabo-verde. haja mais respeito por sao tome e seus povos.

      Graças a sao tome muitos cabo-verdianos nao morrerram a fome. essa é uma verdade incontestavel!

      A nossa sociedade hoje é composta por talvez 40% forros e a maiotia vieram de angola, cabo-verde, moçambique outros…

      Informe-te e deixe de ignorancia…

      • Miguel Cordeiro

        28 de Outubro de 2010 as 12:14

        quis dizer sao tome e principe

  7. Nickols

    28 de Outubro de 2010 as 10:30

    Todo o gesto é benvindo e é de louvar.Mas uma lanterna na mão de uma criança!Elas vao usar para brincar com!A nova Central termica é que deve entrar ja na fase de exploraçao para atenuar a crise energética que esse pais tem enfrentado.Capacitar tecnicos(maquinistas,mecânicos,enginheiros) para dar conta do recado.Aagora uma questao que me preocupa bastante a central irá funcionar a base de gasoil,fuel oi1 180 ou fuel oil 380?aguel poderia responder-me essa questão?

  8. Nickols

    28 de Outubro de 2010 as 10:31

    Queria dizer alguem

  9. Cremilde Bastos

    28 de Outubro de 2010 as 11:52

    O nosso pais esta sempre a receber apoios mais mesmo assim em alguns termos continua no mesmo espero que o novo governo possa melhorar isto uma terra tão pequena não devia lá ter tantos partidos paro o nosso bem tenho esperança que isto melhore e que o povo santomense possa ter uma vida melhor

  10. Gomes

    28 de Outubro de 2010 as 15:30

    Novo Twitter para a procura e oferta de emprego em Sao Tome

    http://twitter.com/Empregosaotome

  11. Polvo Paul

    28 de Outubro de 2010 as 16:03

    Tais a gozar emprego em STP, isso é uma miragem..

  12. Nilson

    3 de Novembro de 2010 as 5:28

    Apelo as mães e pais Santomenses para incluir na instrução dos seus filhos e filhas
    As nossas crianças são futuro de São Tomé e Príncipe:
    a) Amor à patria
    b) Progresso económico-financeiro para o benefício colectivo
    c) Moralidade, honestidade, e bons costumes
    d) Decência, ética, seriedade
    e) União, disciplina, trabalho
    f) Defender o que é nosso e não depender em ajudas externas
    g) Proteger património nacional
    h) Bom senso comum sobre os conceitos acerca de amor e justiça
    i) Reflexão profunda sobre a mediocridade e o pacifismo
    j) Temos que mudar os hábitos que não funcionam e manter os que funcionam
    k) Não deixem as crianças com timidez e falta de desembaraço!
    l) Criancas felizes e saudaveis
    Eu deposito minha esperança nas nossas crianças. O futuro de África está nas mãos delas; crianças felizes, inteligentes, revolucionárias, activas, vivas, e conscientes!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo