Política

Primeiro-ministro considera que há uma luz ao fundo do túnel para o futuro da educação e formação no país

Resultado do Fórum Nacional da Educação, que definiu uma série de prioridades para o desenvolvimento do sector da educação até 2022, o Primeiro Ministro Patrice Trovoada, garante que o país já tem pistas para solucionar os problemas da educação e da formação dos são-tomenses.

Autonomia às escolas, descentralização de forma faseada dos serviços da educação, cultura e formação, e a melhoria da remuneração da classe docente, são dentre outras recomendações saídas do fórum da educação.

Patrice Trovoada, Primeiro-ministro e Chefe do Governo, considera que foram desbravadas vias e encontradas soluções possíveis para que até 2022, São Tomé e Príncipe, se torne um país de homens e mulheres «mais bem preparados para enfrentarem os desafios individuais e colectivos».

O Chefe do Governo disse ainda que é altura de se passar das palavras aos actos. «A partir de agora, todos nós teremos uma visão coerente de médio e longo prazo acerca das necessidades de formação e da educação em São Tome e Príncipe», referiu.

Para ter acesso ao discurso de Patrice Trovoada no encerramento do Fórum da Educação, clique –Discurso da S. E Sr. 1º Ministro no encerramento do Forum da educaçao

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. paparazzi

    13 de Junho de 2012 as 19:23

    so aqora o sr patrice tem a visao sobre a educaçao em stome e principe a medio e longo prazo.isso e demagogia.mas nao disse nada acerca de soluçao da crise de transe que afecta a escola.sinceramente grande primeiro ministro

  2. urgente

    13 de Junho de 2012 as 20:11

    Viva PM Patrice Trovoada homem honesto .Viva viva muito coragem.

  3. luisó

    14 de Junho de 2012 as 11:31

    BÔBÔ…

  4. jacadoxi

    14 de Junho de 2012 as 14:04

    O Futuro que o Sr está dizendo não interessa ao povo;Já há quase dois anos estamos ouvindo esta faixa de CD…já estamos fartos.agora sobre educação,o mais urgente é “RESOLVER PROBLEMA DE TRANSE (SANTO)” que está proliferar pelas escolas.Até já mete medo…Kidalêôô.

  5. João Bosco Menezes de Pinho

    14 de Junho de 2012 as 16:11

    Vamos é mudar o nome da escola preparatória Patrice Lumumba para acabar com transes ” santu”.

  6. Helves Santola

    15 de Junho de 2012 as 0:36

    Xê, por um lado fico contente pelo facto do PM ter falado desse horizonte, médio e longo prazos, quer dizer que existe consciência de que precisamos de pensar “mais comprido”… fico feliz por isso…. por outro lado, fico feliz por sentir,realmente, um pouco de demagogia nesse discurso, no conteúdo. Porque é sempre a mesma coisa… “a partir de agora, a partir de agora…” e ñ se vê nada… isso é uma vergonha… precisamos de deixar de ser preguiçosos……!!! Abraços fraternos….

  7. BMW

    16 de Junho de 2012 as 23:03

    se depender do meu voto,Patrice nunca mais sentará no banco de nenhum cargo politico em STP.esta tão preocupado com a educação,que não se manisfestou sobre a transe na escola preparatória,tambem seus descendentes não estudam numa escola desta.esta tão preocupado com a educação que os alunos bolseiros até hoje ainda não receberam bolsa deste ano lectivo,pois seus descendentes não passam necessidades.o que é teu esta guardado,haja vida e veremos.

  8. Barão de Água Izé

    23 de Junho de 2012 as 23:08

    Um discurso sem substância. Um alinhavar de palavras arregimentadas de outros discursos. Um discurso de circunstância, já que tinha que dizer qualquer coisa.
    Para que serve um ensino que não tem uma economia que dê e crie empregos??????

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo